Europa Volkswagen

Volkswagen vai equipar up! e Polo europeus com motor 1.0 três cilindros brasileiro

motor vw 1.0 tres cilindros brasil 1

A Volkswagen anunciou hoje (terça-feira, 15) que vai exportar o motor 1.0 litro de três cilindros EA211 oferecido nos compactos up! e Polo, considerado o mais moderno produzido pela fábrica de São Carlos (SP), para a Europa. O propulsor nacional vai equipar os modelos up! e Polo na linha de produção da fábrica de Chemnitz, na Alemanha.

Até o final deste ano, serão enviados 46 mil blocos de motores. A marca espera que até 2016 sejam enviadas 90 mil unidades.

“Desde 2012, a fábrica de São Carlos tem recebido investimentos consistentes, que totalizarão aproximadamente R$ 900 milhões até 2018. Os aportes são destinados especialmente à renovação das linhas de produção, para o desenvolvimento de motores cada vez mais inovadores e eficientes, elevando a competitividade da Volkswagen do Brasil”, diz David Powels, presidente e CEO da Volkswagen do Brasil.

motor vw 1.0 tres cilindros brasil 2

“A exportação dos blocos de motores à Alemanha é prova da evolução constante em termos de qualidade e tecnologia em nossos processos produtivos, que colocam a unidade de São Carlos entre as fábricas de motores mais modernas e eficientes do Grupo Volkswagen no mundo”, finalizou o executivo.

Fabricado em alumínio, o 1.0 de três cilindros é até 24 kg mais leve que um motor de mesma cilindrada e quatro cilindros. “Assim, a empresa reforça o compromisso com a estratégia de downsizing, que são motores menores e mais eficientes, em sintonia com os motores mais avançados oferecidos na Europa”, afirmou a marca.





  • Mario

    Agora os gringos saberão o que é motor ‘bão’!!! Salve o dólar a R$4,00!!!

    • ObservadorCWB

      E alumínio mais barato….rsrsrs

      • Tosca16

        E vão unir isso tudo a um combustível decente, prevejo médias de consumo melhores quê com as nossas mijonas .

        • ObservadorCWB

          Isto já é óbvio, nem precisa de poderes mágicos…rsrsrs Uma Merckel é melhor que milhares de DiLLmas….

          • Tosca16

            Não sei se posso dizer que é pra tanto mas bom, vamos ver kkkkk .

    • celso

      Melhor ainda o Euro a R$ 4,23.

    • Pedro Neto

      Este motor, o projeto original veio de lá cara, alias la tem TSi 1,0 com 115cv equipando Golf

  • Luciano

    Efeito tb do Real desvalorizado.

  • CorsarioViajante

    Boa notícia que certamente se concretizou graças à desvalorização do real. Capaz até de no futuro exportarem o Up inteiro para lá (desde que recebendo equipamentos a mais) pois o nosso é até “melhor” que o europeu no sentido de ser um pouco maior e ter janelas que realmente abrem. Só ficaram faltando mesmo mais airbags e cia.

    • João Martini

      Igual faziam com o Golf 4 pros EUA e Canadá.

      • Minerius Valioso

        Mas essa exportação foi feita em um dos períodos de menor desvalorização da moeda no século.

    • SDS SP

      Isso só mostra que a curto e médio prazo a nossa moeda continuará desvalorizada. Para o azar da galera que vai para Miami e Orlando rs…

      • Pedro Henrique

        e para o azar de todos que dependem de insumos importados, encarecendo a linha de produção e fazendo o povão pagar a conta.
        :/

        • SDS SP

          Pois é. Muitos não sabem, mas até um mísero parafuso, em muitos casos é de origem importada.

          Um câmbio saudável seria entre 2.50 e 3.00 que não comprometeria tanto o nosso mercado.

          • CorsarioViajante

            Melhor exemplo é o trigo pro pãozinho…

            • SDS SP

              O exemplo dos parafusos foi apenas para mostrar que muita gente fala o que não sabe a respeito dos constantes aumentos nos preços dos veículos. Importamos uma grande quantidade de parafusos da Alemanha e já estamos pensando em homologar um fornecedor local…

              • Serkot

                Você deve ser coxinha opressora varandinha Gourmet!

                Inflação não existe po pobre… a Dilma ja disse!!!

              • fofis

                Esse exemplo do parafuso é perfeito. Quando trabalhei em uma montadora, fiquei revoltado ao saber que os parafusos de roda eram importados. E mais revoltado ainda que não conseguíamos achar um fornecedor local que conseguisse ser competitivo em termos de preço a la fora (embora fosse a época do cambio desvalorizado).

              • Pedro Neto

                agora vão nacionalizar mais peças

              • Gurgelando

                Opa, produzir localmente! Que ótima notícia!

            • Romulo Moreira

              Esse dói no bolso da galera!

          • Pedro Henrique

            o câmbio para nós, na verdade não deveria fazer diferença, se o salário acompanhasse a diferença, o japão por exemplo tem um cambio totalmente estranho é 1 dólar pra 121 ienes, mas como os japoneses ganham na casa dos 300 MIL ienes por Mês, pra eles o cambio desvalorizado não faz diferença.(pensando pelo lado do povão)
            agora em um mercado com um cambio flutuante e que varia muito sem haver o acompanhamento da economia. aí caga tudo né :/

            • SDS SP

              O Japão é uma economia altamente desenvolvida, com um nível educacional e tecnológico muito mais avançado do que o nosso o que faz eles dependerem menos de tecnologias de origem estrangeira, mesmo sendo um pais pobre em recursos naturais. Resumindo, a produtividade lá é alta. Isso pode justificar em partes a baixa influência do câmbio por lá.

              No Brasil, à produtividade é muito baixa, logo, aumento nos salários sempre são acompanhados de inflação elevada, assim como ocorre na Argentina e Venezuela.

              Nós temos a faca e o queijo na mão, só falta alguém de bem para cortar o queijo rs.

              • Pedro Henrique

                a produtividade deles é alta, mas eles são altamente dependentes de recursos naturais importados, pra quase qualquer coisa.

                se a economia é estável, sem muita variação no cambio e sem inflação galopante, no longo prazo um cambio desvalorizado não interfere em quase nada.
                o problema no cambio ta no período em que ele fica se ajustando, por exemplo, dólar sobe de 1 real para 2, a economia agora irá se ajustar a nova taxa de cambio, vai ter inflação em produtos que contem alguma coisa importada, mas no longo prazo tende a se estabilizar, agora imagina uma economia em que o cambio não fica nem 6 meses no mesmo patamar, ta sempre alterando, pra mais, pra menos…
                a economia vai ta sempre tentando se ajustar e vai ta sempre cagando tudo…
                pelo menos é isso que eu penso né.

            • Rafaelprado

              Não precisa ir longe veja nossos Hermanos argentinos…o Salário minimo deles é terá a segunda parte do aumento em janeiro e vai chegar a 6000 pessos, que dá 2370 reais no Cambio oficial.

      • ObservadorCWB

        Cara, se somente estes fossem penalizados. Mas todo mundo que consome algo de qualidade, ou que possui parte da sua produção atrelada ao câmbio está e vai continuar sofrendo.

        • SDS SP

          Exemplifiquei o caso das viagens internacionais , pois é um dos principais símbolos do real valorizado.

      • CorsarioViajante

        Se o “azar” fosse só da galera que vai viajar estava ótimo. Mas infelizmente não é assim, hoje a economia é toda integrada. É um equilíbrio difícil e parece que vem sendo feito de forma mais aleatória que planejada.

        • SDS SP

          Conforme resposta anterior, exemplifiquei o caso das viagens internacionais, pois foram um dos maiores símbolos do real valorizado.
          E claro, o dólar valorizado tem um impacto grande nos números de inflação como toda.

      • Foxtrot

        Li ha pouco uma noticia que previa dólar a 5 paus no ano que vem por conta do futuro rebaixamento da nota do Brasil na economia.

        • Cebobina

          Como somos um país essencialmente agrícola e exportador, exportar é o que importa!

        • Gustavobrtt

          mais uma agência rebaixou a nota. Porém creio que o pior golpe virá quando o FED subir a taxa de juros nos EUA. Aí, meu amigo….

          • Foxtrot

            A FED já anunciou que vai subir.

      • Rafaelprado

        Cara que vai para Miami e Orlando, continuarão indo, pois a grande maioria tem Casas ou Apes por lá. Só está deixando de ir os que iam para ostentar para os amigos….

        • Grande maioria????

          • SDS SP

            O colega acima viajou legal…Quais dados mostram que a maioria que vai para Orlando ou Miami possui apartamento ou casa nessas cidades? Ou será que essas cidades viraram a “Praia Grande” da nossa elite econômica rs

            Mas de qualquer forma, eu tenho a percepção de que a maioria dos brasileiros que vão para Miami ou Orlando, são aqueles que compram o pacotinho da CVC que estão longe de terem uma casa por lá. Não tenho dados, puro achismo meu…

        • Pedro Neto

          kkkkkkkkkkkkkkkkk verdade, os ostentação, o classe média emergente dançou

    • Gustavo73

      Carros inteiros não sei se rola, o Fox foi um exemplo. Começou a ser exportando com o dólar favorável e logo depois ficou caro pela valorização do real.

      • CorsarioViajante

        Pois é, infelizmente o governo não sinaliza em qual patamar vai trabalhar pra deixar o dólar… Aliás, governo? Que governo? Difícil planejar no escuro.

        • Gustavo73

          Exatamente essa é a grande questão planejamento.

          “AGENCIA ESTADO

          14/09/2006 | 09h11

          O início das vendas do compacto Fox para a Europa, no ano passado, foi visto como uma nova etapa da indústria automobilística brasileira. Pela primeira vez, um carro desenvolvido no Brasil seria vendido em volume significativo para aquele continente. O projeto da Volkswagen era exportar 100 mil unidades ao ano para vários países europeus. Passado pouco mais de um ano desde o lançamento em Copenhague, na Dinamarca, a montadora decretou o fim da exportação do Fox Europa. O presidente da Volkswagen, Hans-Christian Maergner, disse que o câmbio valorizado acabou com a competitividade do veículo. “A matriz alemã vai substituir o Fox pelo Polo que será fabricado na Rússia em 2009.” O carro brasileiro é vendido por cerca de 10 mil euros, mas deixou de ser atraente para os consumidores da região. Nos próximos três anos, o envio de Fox será reduzido gradativamente. Este ano devem ser exportadas 60 mil unidades, no próximo serão 30 mil e em 2009 as últimas 7 mil unidades. “

    • Mario

      O ideal seria exportar o carro inteiro, mas isso é mais difícil, principalmente para a europa, infelizmente. O Brasil precisa exportar muito mais produtos acabados, com maior valor agregado. Só assim, conseguiremos manter uma economia mais sustentável.

    • Tea Party

      Desculpa discordar, mas UP europeu é superior ao nacional. UP na Europa tem até ACC.

      • CorsarioViajante

        Acho que não me expliquei suficientemente bem. O nosso é melhor no sentido de ser maior e ter as janelas traseiras funcionais, faltando porém mais airbags e equipamentos, que poderiam ser agregados numa versão para exportação (e também numa versão local, né VWB??)

        • Tea Party

          Se for por essa premissa, uma Kombi é superior ao UP br, pois é maior e tem mais janelas.
          Repito:
          UP Deutschland é tecnicamente superior ao nacional.

          • -Estrutura similar
            -Maior
            -Melhor solução para abertura de janelas traseiras
            -Motorização melhor

            O europeu é mais equipado em matéria de segurança e por isso acho ele uma escolha melhor, um produto melhor. Mas “tecnicamente”, no que diz respeito ao veículo em si o up! nacional é superior.

          • CorsarioViajante

            Você não entendeu. Releia meu comentário.

      • Gustavo73

        A mais que o nacional de série tem 2 airbags e multcolision brake. O ACC é opcional.

  • Alligator
  • V12 for life

    Muito bom saber que a péssima situação interna serve para alguma coisa boa, isso deve evitar mais demissões no setor.

  • xman

    Esse motorzinho é o campeão em dificuldade para trocar a correia dentada. Assista no YouTube no canal do ADG High Torque. A troca custa R$1.800,00.

    O motor do novo Ka tem uma tecnologia muito mais moderna, com a correia imersa em óleo com durabilidade de 240.000km ou 10 anos.

    • Lucas de Lucca

      Até hoje não entendo o motivo dos TSI e EcoBoost não usarem corrente de comando. Acho uma involução motores tão modernos e eficientes terem um item que pode trazer uma PUTA dor de cabeça se não for feita a manutenção no tempo certo e DA FORMA correta por parte do mecânico.

      • Filipo

        O motivo é unicamente o custo final do preço do produto.
        Bia de regra, quanto mais simples, melhor. Mas neste caso, estamos vendo que esta regra pode não se aplicar, pois o custo da troca da correia é elevado.

        • Não, a correia oferece um motor mais silencioso, além de ser mais leve. Existe outros fatores além de custo.

          • Filipo

            É verdade que a corrente deixa o veículo mais ruidoso, mas acho que é um dos fatores para sua não utilização. Ora, se fosse por isso, carros mais caros não utilizavam a corrente.

            • Mas carros mais caros também usam correia. Como eu disse, a questão está no projeto, vai além da questão custo.
              Mas não me surpreende que a reclamação em um fórum no Brasil leve em conta primeiramente a manutenção, não a eficiência do conjunto. O povo “apaixonado por carros” na verdade detesta ter que cuidar deles.
              Mas muitas vezes falta coerência no que desejam (Não estou falando de você, entenda. Estou usado o comentário para explanar): Querem um motor que resista 1 milhão de quilômetros para quando chegar 60 mil venderem por causa da manutenção. Mas o que eles não percebem é que não existe almoço grátis: Um motor feito para durar 500 mil km tenderá a ser mais eficiente que um feito para durar 1 milhão de km. A manutenção mais fácil pode ser graças a uma simplicidade que signifique no final das contas menos desempenho e mais consumo durante sua vida útil. E será que um motor que chegasse inteiro aos 500 mil não daria e sobraria para as necessidades da maioria dos proprietários?
              Lembro da crítica ao excelente 1.4 16V da Ford (Focusman, salve-me!): “Ele não dá retífica”. Ou seja: Não queríamos um motor mais potente e com melhor consumo. Nossa prioridade era que o terceiro, quarto dono depois da gente não tivesse gastos com o motor. Como brasileiro é bonzinho!

              • xman

                Entao compre um carro com transmissão automatizada (embreagem dupla ou simples).

                A troca da embreagem chega a custar R$6.000,00 e normalmente quando dá defeito no robô, tem que comprar o conjunto inteiro (+/- R$11.000,00).

                Depois tente vender esse carro para ver a desvalorização…

                • Entendi. Só não entendi o que isso tem a ver com a discussão.
                  Câmbio automático é uma coisa, correia é outra, inclusive em custo de manutenção que é o tema da discussão.
                  Mas se serve como parâmetro caixas de conversor de torque podem ter consertos com valores muito superiores a esses. E mesmo assim são mais procuradas no mercado de usados.

          • Gustavobrtt

            deve trazer um melhor rendimento do que corrente, por ser mais leve.

            • Acho que existe um motivo para VW e Ford criarem soluções para aumentar a durabilidade da correia em vez de simplesmente usarem corrente. Mas os frequentadores do NA devem saber mais que eles.
              Antigamente havia uma preocupação com manutenção sim, mas o pessoal estava mais atento à real utilidade do carro, não ao Super Trunfo. Lembro da discussão AP x CHT. O VW de correia e o Renault/Ford de corrente. Mas em vez de discutirem o melhor para reparar, a discussão era o mais econômico e que proporcionava o melhor desempenho. E curiosamente o que tinha fama de ser melhor para reparar era justamente o de correia.

      • Corrente ou correia não é uma questão de evolução ou não. É uma opção de projeto. Temos motores antigos a corrente (Como os do Opala, herdados de caminhões e os franceses CHT’s) assim como motores antigos a correia como os VW a água da década de 70, além de motores modernos com correia ou corrente.

        • xman

          O motor do Opala não tinha corrente.

          Tinha uma engrenagem no comando de válvulas e outra no virabrequim.

          O comando ficava no bloco do motor e as válvulas eram acionadas por hastes compridas.

    • Lucas Irrthum

      Já pensou se um propulsor destes cair nas mãos de um mexânico? Os reparadores automotivos têm que se atualizar, caso contrário voltarão à época dos VW refrigerados a ar.

      • Gustavobrtt

        O pessoal não acerta o ponto nem de um mille fire, imagine de um motor mais elaborado.
        Estes motores 3 cilindros correm sério risco de de serem destruídos na medida em que forem saindo dos primeiros donos e caindo nas mãos de pessoas com menos dinheiro para fazer manutenção numa boa oficina.

        • Lucas Irrthum

          Com certeza. Se ocorrer qualquer coisa de errado com a correia dentada, vai voar válvulas para todo canto hahahaha.

        • invalid_pilot

          Se for pensar assim que voltemos com Boxer a Ar do Fusca

    • João Martini

      O problema ali também é o tamanho do cofre. Muito apertado, não dá pra colocar um pino no motor sem ter que mexer na suspensão. Num Fox esse mesmo motor imagino que não daria tanto trabalho assim.

      • gveralonso

        Com certeza não. Um 1.6 8v sobra espaço, com esse 3 cilindros certamente…

      • Artur Bernardo Mallmann

        pois eh, tem este detalhe, desde a ascensão dos transversais a coisa só fica mais complicada, o mecânico tem que estar disposto a levantar o carro e sacar o motor por qualquer serviço simples que seja, é a realidade, na busca por eficiência e aproveitamento de espaço algo se sacrifica!
        Mas bem como o colega acima mencionou, bem que poderiam usar corrente de comando nestes carros.

      • Gustavobrtt

        você viu até o final? Não precisa mexer na suspensão, é só baixar o carro que abre espaço para entrada/saída do pino.
        O que eu vi de mais dificuldade foi a substituição dos parafusos de 3 polias e a instalação dos novos usando torque certo e ângulo final de aperto. O mecânico tem que tomar o cuidado para prender a polia enquanto aperta o parafuso, senão ele pode danificar todo o comando, que está preso por uma ferramenta na outra extremidade.
        Outro ponto, se precisar trocar o tensor (não sei da durabilidade dele), tem que remover o motor do cofre mesmo.
        Que mecânico vai tomar estes cuidados?

        • João Martini

          Pois é, quando postei o comentário estava na metade do vídeo rs. Mas é bem trabalhoso mesmo. Aliás, não diria trabalhoso, mas requer certa precisão na troca.
          Eu duvido e muito que todas oficinas terão aquelas ferramentas todas..

    • gustavo

      1.800,00 reais e salgado para um carro, que se diz popular !!! olha que eu gastei 1600 reais para fazer um motor de um fusca Itamar 96 !!

      • Marcelo Henrique

        Foi barato, lembro que nos anos 1980 e 1990 o pessoal preferia comprar uma carcaça nova pois o serviço de retífica nunca ficava bom, ao menos no DF.
        Como ficou o serviço?

        • gustavo

          Sim Marcelo, ficou bom o bloco e cabeçotes estavam perfeitos, foi mais desgaste por falta de lubrificação e borra, o dono anterior deve ter vacilado nas troca de óleo, e acho que ele nem fazia !!

      • invalid_pilot

        Comparar Fusca com EA211 é dose – com 1.600 compro uma Burgman usada e me transporto da mesma maneira

    • Valdemir Souza

      Brother fui lá ver o vídeo e é verdade mesmo, pense numa dificuldade! o cara desmonta até parte da suspensão pra trocar a correia, fora isso a oficina tem que ter um kit específico de ferramentas só pra trocar a correia desse carro, isso é RIDÍCULO! principalmente se tratando de um modelo popular.

      • gustavo

        O carro e chato de mexer !! e tem que ter ferramentas pra la de específicas !!

        • cepereira2006

          Não é o que diz o CESVI. É o carro mais barato para se reparar em caso de colisão.

          • gustavo

            Sei não, com esse espaço todo da frente, e com o motor espremido no cofre numa batida vai torcer e empenar monobloco,carroceria, suspensão,suporte de cambio,etc etc sera que compensa recuperar um carro desse ?

            • Acho que o CESVI levou isso em consideração, não? Aliás, qual seria a lógica do reparo em um Sandero, Onix, Ka, HB20, Gol… serem mais baratos?

              • gustavo

                E deve ser, eles trabalham no ramo !! agora eu acredito que em termos de oferta de peças um Onix ou um Gol sai na frente !!

                • Sim, nisso eu tenho certeza. É até uma questão de tempo de mercado.
                  Lembro certa vez deles explicarem como funciona o CESVI, usando como referência, não sei se foi uma remodelação da Besta ou da H100. Na versão antiga do utilitário, havia uma peça por baixo do parachoque que era inteiriça. Em uma colisão ela tinha que ser trocada inteira. Na remodelação a tal peça foi dividida em 3, e em caso de uma batida lateral (A mais comum) o máximo que teria que ser trocado era a peça lateral e eventualmente a central, preservando a peça do outro lado, que barateava o reparo.

            • cepereira2006

              Tem que ser uma batida muito violenta para amassar tudo isso que você falou e daí não seria diferente de qualquer outro carro. O Up é um carro como todos os outros e hoje em dia são raros os carros com espaço no cofre. Um que tem espaço para dançar um baile dentro é o CR-V. Mas a grande maioria o espaço é pouco.

              • gustavo

                VOLKSWAGEN UP!

                Volkswagen

                São Paulo – SP Terça-feira, 16 de Dezembro de 2014 – 15:25

                Péssima, fazem propaganda do carro, que vai ser feito no brasil, que vai ter ótima reposiçao de peças…
                Pra começar, bati meu UP! A 30 km/h… inflou airbag, destruiu a frente do carro, parecia um hot wheels…
                Estou a 2 meses sem meu carro, nao tem um atendimento decente, nao chegam as peças pro carro…
                COMPREM FORD, GASTEM MAIS MAS COMPREM COISA BOA!!* Obs (um relato de um Proprietário )

                • cepereira2006

                  E você se machucou?

                • cepereira2006

                  em 2 meses ele poderia requerer do seguro que pague PT

      • Trocar óleo de Honda também precisa de chave específica. Isso é uma opção de projeto. O fato de ser popular não interfere nesse aspecto.

      • Gustavobrtt

        Você nãov iu até o final, não precisa desmontar suspensão, é só descer o carro para colocar ou tirar o pino.

      • invalid_pilot

        Motor Fire é tão chato quanto – exceto pelo espaço do cofre, tirando o Família 1 todos motores precisam de ferramenta pra trocar correia.

    • Gustavobrtt

      Correia imersa em óleo?
      Solução exótica, talvez traga maior rendimento para o motor.
      HB20 usa corrente.

      • xman

        “O novo motor tem correia dentada imersa em óleo, produzida em composto de borracha resistente a óleo e reforçada por cabos, ela fica alojada em um compartimento dentro do motor e não exige verificação nem manutenção pelo período de 10 anos, ou 240.000 km de uso. “

  • Tosca16

    Cadê os críticos que dizem que só exportamos lixo ?

    • CorsarioViajante

      Vão além, falam que aqui só se fabrica lixo, e que tudo que é feito aqui necessariamente será ruim.

      • Tosca16

        Espero que os europeus não tenham esse pensamento comum aos brasileiros, já pensou ao saber que é “made in Brazil” não quererem o produto ? Apesar quê se bem soubessem podes crer que terão o melhor produzido aqui, até um parafuso pra exportação made in Brazil é melhor quê o mesmo para consumo interno .

      • fofis

        Sempre falo que a indústria local poderia se beneficiar com o cambio desvalorizado para aumentar nossas exportacoes. porem quais as politicas governamentais neste sentido? Nenhuma como bem sabemos, se houvesse um pouco de investimento poderíamos ter uma maior participação das exportações de produtos acabados e deixarmos de ser unicamente exportador de matéria prima. Infelizmente vamos continuar a ver a oportunidade passar, nossa indústria continuara atrasada em relação a la fora na media geral, com isso continuaremos com produtos defasados e caros…

    • Mario

      Na verdade, as montadoras sempre exportaram motores para a europa. Lembro-me que a fiat exportava o motor a diesel. Claro, isso faz tempo, mas acho que até hoje algum motor segue para lá. O cambio a 4,00 é bom para as divisas, desde que bem balanceadas com a importação. O problema, é que para as indústrias em geral, se adequarem aos mercados externos, leva tempo e dinheiro, e muitas não conseguem conquistar essa oportunidade. De qualquer forma, os empregos em São Carlos estarão garantidos.

    • celso

      Nunca li um comentário de alguém dizendo que “só exportamos lixo”.
      É claro que há esse tipo de comentário, mas se o comentário for refutado a pessoa fica sem argumentos, já que exportamos o melhor café que produzimos, a melhor carne, os melhores calçados, as melhores frutas, enfim o melhor em tudo.

      • Tosca16

        E eu que sou estudante de medicina veterinária posso falar com propriedade; mesmo com n gargalos na produção, logística complicada e manejo muitas vezes deficitário ainda sim exportamos carne de altíssima qualidade. Aves mesmo já somos o 2° maior produtor, ultrapassando a China. Agora voltando ao assunto; quando eu disse isso foi em alusão aos comentários maldosos feitos nas matérias que mostravam acordos bilaterais com os países do Mercosul . Falam como se só tivéssemos Celta, Pálio, Uno e até mesmo esses não duvido ter melhor qualidade num modelo pra exportação; já que estamos falando da VW, bom lembrarmos de modelos como o Passat iraquiano, superior ao nosso em diversos aspectos, e claro exportado daqui do Brasil.

        • celso

          Assino em baixo.

  • Minerius Valioso

    Parabéns à Volkswagen do Brasil.

    • Tosca16

      Teve fábricas modernas aproveita, até a Chery vai fazer isso, exportar do Brasil … imagina só, com todos os encargos aqui ainda tá melhor quê importar da China. Nunca pensei que um dia isso iria acontecer, é a outra face do dólar alto quê muitos não falam .

  • Sassá

    Me incomoda os grandes buracos (galerias de agua, oleo e afins) que a junta do cabecote tem que segurar. Um problema de temperatura ou falta de aditivo no radiador e cabum!

    • Gustavobrtt

      mas isso com qualquer motor

      • Sassá

        Né não cara, na maioria dos carros há buracos para a passagem de agua, no up o cilindro todo fica separado do bloco envolvido em agua.

    • Gustavobrtt

      Especialmente os blocos em alumínio têm essa concepção. Os Honda e Toyota são assim e ninguém reclama, pelo contrário…

  • Mauro Schramm

    A VWB e sua coirmãs poderiam aproveitar e diminuir o mimimi sobre produzir no Brasil.

  • Blessa

    Enquanto uns choram pelo dollar a R$ 4,00, outros são só risos.

  • dallebu

    Um excelente motor, tanto o aspirado quanto o turbo, porém é um motor que tem sérias probabilidades de ser considerado problemático igual os 5 cilindros do Marea.
    Saiu um Video do ADG mostrando o processo de troca da correia dentada do Up! aspirado, e meus amigos, o bicho pega. Além de precisar de umas 5 ferramentas específicas, é preciso trocar junto com a correia e tensionador os parafusos das polias do virabrequim e dos comandos de válvulas. Agora imagina quando esse carro chegar na mão do mecânico “zé da esquina”, que vai trocar a correia “baratinho”, fazendo marquinha de tinta e mantendo os parafusos antigos (que sofrem deformação elástica devido ao alto torque de aperto). The bomb has been planted

    • gustavo

      Numero de cilindros impar, sempre foi meio duvidoso,quero ver a durabilidade em Km desses motores, nunca vi uma montadora mostrar na Europa carros com esses motores serem Campeões de quilometragem e durabilidade, vamos esperar para ver nos próximos 4 ou 5 anos.

  • BorisAWD

    E nós perdemos a melhor combinação. Não temos mais o Polo para colocar o TSI nele

  • Minerius Valioso

    Achei boa a iniciativa.

    Mas não se iludam com essa desvalorização do real. Ela beneficia apenas uma certa panelinha de exportadores. O resto sai perdendo, e é o que estamos tendo hoje no Brasil.

  • Roberto

    Não há nada para comemorar nessa matéria, significa apenas que mais uma vez perdemos, de que a VW #nãovalenada, porque ao invés de equipar os demais carros da linha com esse excelente motor que todos estão aguardando, resolve enviar para a Europe e nos deixar com esses motores fracos, ultrapassados e ineficientes. Ou seja, quer TSI então leva o Up que é um carro que não agrada a ninguém, a não ser pelo motor TSI; ou paga 80 mil no Golf. devemos chorar com essa notícia, além do mais, significa que a linha de produção desse magnífico motor está bombando e nada pra nós, é foda !

    • Claro, porque se a notícia fosse que eles aposentaram os motores com duas válvulas por cilindro, a reclamação seria que esses motores são tão ruins que não exportam para a Europa. Não acho que seja questão de ficar triste ou feliz. A notícia simplesmente fala de uma multinacional que emprega brasileiros e que está exportando um produto feito aqui para fora. Equilíbrio da balança comercial, trabalhadores que poderiam ser mandados embora pela baixa do mercado nacional mas que serão mantidos por causa da exportação. Deveríamos chorar por isso também?

  • Luiz G. P. Kenappe

    Galera que ta falando da dificuldade de troca da correia dentada vocês assistiram o video ate o final? Parece que nao, pois o ADG falou que eles comeram bola era so colocar e tirar o pino do PMS com o carro no chao pois dessa forma o eixo da semi-arvore se desloca so com o peso do carro posibilitando encaixar perfeitamente. Ali demorou porque eles estavam produzindo material tecnico sobre o processo de troca.

    • Gustavo73

      Mas se falassem isso perderia o impacto sobre o motor não ser lá essas coisas.

  • Eddd

    Está é uma notícia muito boa para a indústria automotiva do Brasil. A grande dificuldade do Brasil com o câmbio não é o mesmo estar valorizado ou desvalorizado e sim a flutuação abrupta do mesmo em curto espaço de tempo o que sempre pega o mercado desprevenido. Isso se explica um pouco pela base do comércio exterior brasileiro depender de exportações de commodities e pela complexidade de nossa economia…

  • afonso200

    sera que vai tambem o 1.0 3cil TSI ????? com a incrivel BIELA VOADORA

  • Alguém viu o vídeo do ADG mostrando a substituição da correia dentada desse motor no UP? Tem que soltar até o pivo inferior do lado direito e todos os parafusos de fixação das polias tem que ser substituídos, pois são parafusos elásticos como os de cabeçote, fiquei pensando quão cara deve ser essa troca.

  • GPE

    Notícia positiva



Send this to friend