Antigos Clássicos Europa História Peruas Sedãs

Wartburg 353, o alemão oriental

wartburg-353

Wartburg 353

Nos anos 50, a Wartburg foi revivida e após o elegante modelo 311, que teve diversas variantes e foi feito por 10 anos, a marca estabelecida na Alemanha Oriental decidiu desenvolver um sucessor, criado na antiga fábrica da BMW (que passou a ser chamada EMW), o carro acabou sendo chamado simplesmente de 353.

O projeto era baseado no anterior 311 e tinha um motor desenvolvido em 1938, um propulsor de três cilindros, dois tempos e refrigeração líquida, que dispunha de 993 cm3 e 57 cv. Este era conhecido por ter apenas sete partes móveis principais, incluindo pistões, bielas e virabrequim. O câmbio manual de cinco marchas tinha a função de roda livre.

wartburg-353-sedan-x-ray

Wartburg 353 – Raio-X

O design era simples e funcional, assim como o acabamento, tornando-se um modelo bastante barato. Lançado em 1966, o Wartburg 353 começou a ser produzido em Eisenach pela VEB, que detinha a marca germânica. Sob o domínio soviético e comunista, o modelo só encontrou clientes do governo e a polícia, sendo que um cidadão comum poderia recebe-lo somente após 10 ou 15 anos depois de ter feito o pedido.

Mas isso não impediu que fosse exportado, tendo chegado até o Reino Unido e África do Sul, onde era chamado de Knight. Basicamente, o Wartburg 353 era oferecido em versão sedã e perua (Tourist), ambos com quatro portas. Houve também uma picape cabine simples, chamada 353 Trans.

wartburg-353w-trans

Wartburg 353W Trans

Apesar de ter virado um sucesso na Alemanha Oriental por conta de sua simplicidade, robustez e confiabilidade, que superava os carros soviéticos da época, o Wartburg 353 pecava em muitos aspectos. O isolamento acústico praticamente não existia, fazendo com que o barulho invadisse a cabine e até o rádio fosse dispensado pelos compradores.

wartburg-353-sedan-interior

Wartburg 353 Interior

Media 4,22 m de comprimento, 1,64 de largura, 1,49 de altura e 2,45 de entre-eixos, oferecendo espaço interno mediano e excelente porta-malas: 525 litros. O chassi era feito com longarinas em formato ovalizado e a suspensão traseira era semi-independente com barra de torção. Além disso, com o peso do motor e tração dianteira, o carro tinha forte tendência à instabilidade.

wartburg-353-tourist

Wartburg 353 Tourist

Pesando 920 kg e com espaço para cinco, o Wartburg 353 teve 356.330 unidades feitas até 1975, quando recebeu um importante facelift e melhorias técnicas, entre elas freios a disco. Esse segundo modelo teve 868.860 exemplares feitos. Houve um cupê duas portas chamado 355, que existiu apenas na forma de protótipo.

Wartburg-355

Wartburg 355 Coupé – Protótipo

Após diversas atualizações, o Wartburg 353 começou a sofrer da falta de matéria-prima na Alemanha Oriental. Ao mesmo tempo ainda mantinha a participação nas provas de rali e tentava assegurar as exportações. Em 1988, a VEB substituiu o 353 pelo modelo 1.3, que utilizava um motor Volkswagen 1.3 e que durou até 1991.

wartburg-353-sedan-1

Wartburg 353 Sedan

A queda do Muro de Berlim e a crise que se seguiu na Alemanha Oriental pioraram a situação da empresa e a reunificação não garantiu novos pedidos para a Wartburg, extremamente defasada em relação ao lado Ocidental. O modelo desapareceu e virou cult, enquanto a fábrica de Eisenach foi adquirida pela Opel.





  • pedro rt

    e pensar q queriam fzer essa marca renascer na decada passada la na alemanha como uma marca de baixo custo pra enfrentar a DACIA, eles iam fzer a geracao anterior do PRISMA la com algumas poucas mudanças mas acabaram desistindo dessa ideia

  • Jackson

    Bah em 1938 o carro já tinha câmbio manual de cinco marchas com a função de roda livre.

  • Pedro Evandro Montini

    Mais uma marca alemã com uma grande história. Prato cheio para os chineses. :P

  • Fernando Bento Chaves Santana

    O autor poderia fundamentar esta frase:
    “Além disso, com o peso do motor e tração dianteira, o carro tinha forte tendência à instabilidade.”

    Pois da a entender que o carro é instável graças à tração dianteira, como se esta fosse uma característica inerente à tração dianteira.