Brasil Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas

Abeifa: crise política e prazo curto geram dúvidas sobre introdução do Rota 2030

fábrica-gm-gravatai Abeifa: crise política e prazo curto geram dúvidas sobre introdução do Rota 2030

O tempo é curto. De acordo com José Luiz Gandini, presidente da Abeifa, pode não haver tempo suficiente para que o programa industrial Rota 2030, que irá substituir o Inovar-Auto fique pronto no período previsto para que seja implementado legalmente a partir de 1 de janeiro de 2018.



Para o presidente da associação que reúne importadores e alguns fabricantes, o clima político hoje instaurado no governo pode atrapalhar a implementação do Rota 2030, já que é necessário um período de 90 dias para que o IPI seja alterado de forma constitucional, a fim de entrar em vigor na data prevista. Para Gandini, pode não haver tempo suficiente para um programa tão amplo.

Por conta disso, o Rota 2030 precisa estar pronto e aprovado no fim de setembro no máximo. Gandini diz que o fim das negociações entre governo e montadoras precisa acabar até o fim de julho, para que os ministérios possam avaliar e aprovar as alterações da nova política nos meses de agosto e setembro, preenchendo assim os requisitos legais em tempo hábil.

Antes, falava-se em 30 de agosto como prazo máximo para o fim das negociações, o que daria apenas um mês para a devida regularização dos acordos e sua sanção presidencial no fim de setembro. Atualmente, o IPI tem alíquotas de 7% para carros até 1.0, 11% para flex até 2.0 e 25% para motores acima disso, incluindo também diesel, elétricos e híbridos de qualquer tipo.

A proposta atualmente em negociação nos trabalhos envolvendo o Rota 2030 é taxar os veículos de acordo com a eficiência energética dos mesmos. Assim, devem ser criadas faixas de emissão e/ou consumo (possivelmente através de megajoules) para definir o percentual de IPI que cada carro irá pagar.

Gandini espera que não haja alterações no governo nesse período, o que contribuirá para que o Rota 2030 seja implementado definitivamente em 2018 e siga como política industrial brasileira pelos próximos 13 anos. Tanto as montadoras quanto o mercado aguardam essa mudança, que também deve incluir alterações na política trabalhista.

[Fonte: Diário do Grande ABC]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend