Asiáticos China Mercado

Abeiva: Chineses venderam 69,2 mil carros no Brasil em 2011

chery-qq-lancamento

As marcas chinesas representadas pela Abeiva venderam 69,2 mil carros em 2011. O número representa uma participação de 35% nas importações da entidade, que reúne em torno de 30 marcas.

O resultado é bastante expressivo, e mostra que a confiança do consumidor no produto chinês aumentou muito com os recentes lançamentos e com as ações positivas de seus importadores.

Construir fábrica no Brasil é um dos fortes argumentos para as marcas chinesas conseguirem conquistar a confiança do consumidor, bem como ampliação da rede e assistência.

A JAC Motors vendeu 23,7 mil carros, seguida pela Chery com 21,6 mil unidades e por fim a Effa, que emplacou 8,4 mil da Hafei e 702 (M100) da Changhe.





  • dioo14

    Vender é fácil..o problema é repor as peças quando o cliente precisa!

  • FAELTIMAO

    Com certeza esse ano passa longe de 100mil unidades,que vale lembrar,a JAC não começou a vender seus carros no começo de 2011(se eu não me engano foi em março), tem a chegada de marcas novas como a ZX AUTO e a Great Wall,e claro tem modelos novos no nosso mercado como o Chery S18 e o Lifan 520(alias cade a Lifan no texto ai?)……..

  • Angelo_Silva

    A tendência para esse ano, devido ao aumento do IPI e à queda de consumo de carros, é que essas vendas sejam menores. Essas marcas ainda tem um longo caminho pela frente para conseguir conquistar a confiança do consumidor, elas tem que lançar produtos de qualidade e com preço baixo. Na minha opinião, a estratégia da KIA/Hyundai foi muito mais interessante, uma vez que começaram lançando produtos de qualidade (I30, Cerato, etc) a preços menores que a concorrência para conquistar a confiança do consumidor. Agora as coreanos irão entrar no mercado de populares, mas com um considerável respaldo e mais confiança do consumidor. É claro que as chinesas não estão ao nível das coreanos, mas é interessante avaliar essas diferentes estratégias de mercado.

    • Louis

      Caro, está equivocado. Muito antes do i30, anos 90, tínhamos Hyundai Accent, etc, que eram sinônimos de carros problemáticos.

      • Angelo_Silva

        Com certeza, foi uma estratégia errada no passado. Porém a filosofia adotando qualidade e preço competitivo, que estou citando, foi iniciada principalmente a partir do I30, novo Cerato, etc, aproximadamente a partir de 2008.

      • Castle_Bravo

        O pequenino Atos e o Excel também deram as caras por aqui, e são bem raros hoje.

      • Cil

        Acredito que ele esteja falando da estratégia adotada atualmente.

    • luidhi

      Me dá saudade do subaru Vivio, seria um bom concorrente para e Chery, com qualidade muito superior.

  • Marciomaster

    Brasileiro compra qualquer coisa mesmo….

    • luidhi

      Engraçado que no Chile está infestado desses carros, chineses coreanos, indianos, aliás, lá tem VW e Fiat muito mais barato que aqui. Vejo na Argentina os "frageis" Peugeot com mais de 20 anos servindo de taxi ainda, sem falar uma quantidade enorme de Fiat's e Renaults andando lá.

      Será que Brasileiro que reclama de trocar uma correia dentada é que está certo?

    • jersaosp

      ta ai a prova dos produtos vendidos pelas 4 grandes…

    • Cil

      Verdade. Se não fosse assim, a Kombi já não deveria ser vendida. A Fiat teria pedido desculpas pelo seu "novo" Uno arranca cabeça de dummy e a PUG e a Ford deveriam paralisar a fabricação de seus 207 e KA até comprar aço de qualidade e melhorar todo o seu processo construtivo.

      E mais ainda agora que elas receberam um "desconto" de 30% no IPI. Bem que elas poderiam investir em pesquisa, investimento, inovação por aqui para quem sabe buscar o mesmo que as fabricantes estão anunciado na CES (nível zero de acidentes)… oh wait! ABS e AB só em 2014.

      • Marciomaster

        Concordo, e ainda saliento para uma pratica absurda de todos os fabricantes,montadoras, etc… se lança um novo carro e o mesmo velho continua, ex.. corsa, uno, palio, ix35 (que é a tucson no mundo todo), new fiesta, gol…e mais um monte..isso devia ser proibido pelo codigo do consumidor, poder publico etc. Exemplificando, voçe compra um tucson, feio desatualizado, mas voçe gosta do carro e espera a nova tucson….e…..ela nunca vem, vai ser provavelmente feita um face lift durante anos apenas no mercado brasileiro, pois a nova mesmo (ix35) fica em outro patamar, mas não deveria pois assim o fabricante teria que melhorar seu produto e manter basicamente o mesmo preço. Hoje o fabricante tem dois carros com o mesmo nome e o mais antigo não evouli….em breve teremos 03 com o mesmo nome…aguardem. E quanto aos carros chineses, quem compra não tem amor ao dinheiro e tem gosto duvidoso, não entrarei no merito de peças e ssistencia tecnica.

  • hyundaielantra

    Engraçado que a Fiat vende isso em 1 mês.

  • miudinho

    Vendeu pouco. Os chineses vão dobrar esse numero em 2012. Vão vender, pois estão vendendo produtos completos a preços moderados, (sempre em comparação aos ""nacionais"") possuem manutenção programada (no papel) e estão com um programa de aumento de lojas muito agressiva e atendimento que chega até a ir na casa das pessoas para vender.
    São focados em vendas praticas e estão oferecendo serviços completos de forma que é difícil não fechar a venda. Se conseguirem manter preços baixos depois de montadas as fábricas no Braçil, venderam muito. Mas é esse o problema. Montando aqui, decerto eles vão se filiar a ANFAVEA, e a meu ver, haverá um nivelamento de preços (claro por cima) para não gerar contenda entre os associados… Ao invés de o governo deixar o "circo" pegar fogo para baixar preços, estamos abafando o caso, e vamos sindicalizar tudo e nivelar por cima. O mercado é grande, o povo paga, tem dinheiro pra todo mundo. Admirável gado novo.

    • Cil

      Pois é! Fico me perguntando se qualquer montadora que se instalar aqui tem que se filiar a esse grupelho. Eheheheheheheheheheeh

      Mesmo com IPI, os carros da Chery continuam com preço e conteúdos atrativos. Fiz algumas simulações e os preços dos nacionais com os itens de um chinês vão bater nas alturas, isso quando é possivel montar. Com os crash tests já mostraram, em termos de qualidade construtiva não tem muita diferença, e os chinesas ganham por virem mais completos. Para quem está procurando um carro, esses podem ser bons argumentos (não pra mim).

      • rena587

        Sei não acho que não ultrapassam as 100mil unidades esse ano não. O ipi falará mais alto.

        • miudinho

          Só o tempo dirá!!!

          Mas uma coisa é certa!!! Acredito mais no dobro de vendas dos chineses no Braçil em 2012 do que na profecia MAIA do fim do Mundo……….que aliás, no Braçil foi cancelado: Não temos estrutura pra receber um evento deste tamanho.

  • É a lei do retorno… os fabricantes "da casa" relaxaram e nos deparamos com uma frota de automóveis nacionais nivelados à qualidade dos chineses… não tiveram muitos problemas em se igualarem aos concorrentes locais. Acho até que venderam pouco… Esse ano promete!

    • DiMais

      pois é, qualidade duvidosa por produtos ruins então paga-se menos por algo melhor equipado… quero ver como virão os subcompactos (VW e Fiat) que em breve vão se proliferar pelas ruas…

  • GMV20

    Por isso que eu vi vários carros da JAC e Chery, nas ruas.



Send this to friend