Elétricos Europa

ACM City eTaxi é um projeto para táxi elétrico com baterias modulares

ACM City eTaxi é um projeto para táxi elétrico com baterias modulares

Querendo reduzir enormemente as emissões de poluentes nas cidades alemãs, o governo de Berlim financia diversos projetos de mobilidade urbana e um deles se materializou na forma do ACM City eTaxi.


Este veículo de uso urbano, que é conhecido como projeto ICT-EM III, teve recursos do Ministério dos Transportes e Energia da Alemanha. O pequeno veículo foi desenvolvido para substituir os táxis diesel dos grandes centros.

Com quatro lugares, o ACM City eTaxi pode ser compartilhado ou mesmo atuar em um serviço regular de táxi. Medindo apenas 3,5 m de comprimento e 1,48 m de largura, o carrinho tem propulsão 100% elétrica.

ACM City eTaxi é um projeto para táxi elétrico com baterias modulares

De construção modular, o ACM (Adaptative City Mobility) pode ter as portas retiradas. Sua carroceria leve tem ainda estrutura modular que permite configura-lo com um, dois, três ou quatro lugares. A direção é central.

Na frente, um trilho curvado permite facilitar entrada e saída de idosos ou pessoas com limitação motora. Essas configurações permitem ainda converter o City eTaxi num pequeno veículo comercial para entregas nos centros urbanos, levando de 360 a 1.300 litros de carga.

ACM City eTaxi é um projeto para táxi elétrico com baterias modulares

Sob o assoalho elevado, uma gaveta possui baterias de lítio modulares que podem ser removidas facilmente. A tecnologia é parecida com aquela de pequenas bicicletas e scooters elétricas.

O ACM City eTaxi tem autonomia de 150 km e pode rodar até 90 km/h. Vem com airbag do motorista, ar condicionado, vidros elétricos, painel digital, freio de estacionamento eletrônico, entre outros.

ACM City eTaxi é um projeto para táxi elétrico com baterias modulares

Com proposta inteligente, o City eTaxi pode ir muito além do Citroën e-Ami, por exemplo, já que seus quatro módulos de baterias, que são carregadas por alças, podem ser trocadas rapidamente nos pontos onde o veículo for deixado.

O monitoramento de energia é remoto e permite que a empresa operadora do serviço, possa localizar o carro com carga baixa, trocando apenas os módulos que já estão descarregados. Agora é ver esse projeto em execução.

[Fonte: Actualidad Motor]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Cromo

    Tinha q ser feinho assim? Direção central, como no McLaren F1, é super legal.

  • Agnaldo Gastaldi

    Gostei bastante, mas a fabricação de baterias e o descarte é algo a se preocupar, visto que só duram 10 anos! Se eu comprar um carro elétrico ainda vou conseguir comprar baterias para ele em 2060?

  • zekinha71

    Quem diria que iam pegar um Fiat Multipla e deixarem mais feio ainda.

  • João Marcio

    Achei essas baterias removíveis muito interessante. Tendo um tamanho padrão para todos os carros o motorista poderia ir no “posto de bateria” trocar por uma carregada e deixar a usada lá carregando para outro cliente (outro carro). Pois, hoje em dia o motorista precisa ficar esperando carregar a bateria para voltar a dirigir.

  • Guilherme Batista

    Achei bem interessante esse carrinho, achei bem bom a ideia de usar como carros compartilhados e taxi.

    Outra coisa notável são os elementos de Ford Fiesta do inicio dos anos 2000 como volante e saída de ar.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email