_Destaque Citroen Europa Tecnologia

Adeus Hydractive: Citroën deixa de fabricar carros com suspensão hidropneumática

citroen-suspension-hidractive-1 Adeus Hydractive: Citroën deixa de fabricar carros com suspensão hidropneumática

A Citroën produziu o último C5 com suspensão hidropneumática Hydractive III, a tecnologia que evoluiu desde os tempos de Traction Avant e DS, na metade dos anos 50. Revolucionária, essa suspensão garantiu ao fabricante parisiense um lugar ao sol no mundo automotivo, tornando-se uma das características da marca.

Com autonivelamento, que possibilitava um rodar suave, macio e estabilidade sem inclinação da carroceria em curvas, isso sem contar a condução com três rodas, como era demonstrada abertamente no passado, a Hydractive e seus antepassados atenderam uma gama variada de carros da Citroën, terminando na perua C5 Tourer, que foi o último duplo chevron a ostenta-la.

citroen-suspension-hidractive-2 Adeus Hydractive: Citroën deixa de fabricar carros com suspensão hidropneumática

Se antes os clientes da Citroën buscavam o diferencial na Hydractive, hoje não mais. Com vendas em baixa, o C5 teve ao longo de 10 anos 636 mil emplacamentos com essa tecnologia. O próprio modelo está ameaçado e deve se despedir em breve do mercado europeu, ganhando uma sobrevida na China, onde até o C6 retornou para atender o mercado local. Mas, ambos sem a famosa suspensão hidropneumática.

Para manter a reputação de conforto e inovação, a Citroën aposta no Advanced Comfort, um pacote que inclui suspensão com amortecedores autoajustáveis em três níveis de conforto, reproduzindo parte das características da Hydractive, mas sem eletrônica e sem complexos sistemas para mante-la em funcionamento. Isso somado à colagem especial da carroceria e bancos largos que se moldam ao corpo do condutor, pretende entregar um conforto impensável para carros pequenos e baratos.

[Fonte: Diário Motor]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend