Chevrolet Conversíveis Cupês Esportivos EUA Lançamentos

Agora com motor central, Chevrolet Corvette 2020 debuta nos EUA

Agora com motor central, Chevrolet Corvette 2020 debuta nos EUA

O Chevrolet Corvette 2020 é a sensação atual do mercado americano. O icônico superesportivo da General Motors chega à geração C8 com uma mudança radical. Agora com motor central, o bólido símbolo dos states, adota uma configuração bem conhecida, mas na Europa, onde rivais como Ferrari e Lamborghini usam motores centrais desde sempre, assim como a Porsche em alguns modelos.


Com visual extremamente agressivo, o Chevrolet Corvette 2020 centra sua energia num novo motor, chamado LT2, que tem configuração V8 6.2 de aspiração natural, que entrega 497 cavalos e 64 kgfm. Mas, pode-se adquirir o pacote de performance Z51, que eleva a potência para 502 cavalos e o torque para 64,7 kgfm.

Agora com motor central, Chevrolet Corvette 2020 debuta nos EUA

Pesando 1.530 kg, o Chevrolet Corvette 2020 “voa” de 0 a 96 km/h em menos de 3 segundos. Surpreendente em performance, já que o anterior ZR1 precisava de 765 cavalos para fazer o mesmo, o bólido é feito em aço de alta resistência com partes em alumínio. Mas não é somente isso. Ele usa para-choque traseiro em fibra de carbono, mas partes da carroceria levam um material ultraleve derivado da fibra de vidro e uma resina própria. A GM diz que esse material até flutua na água.


Equipado com rodas de alumínio de 19 polegadas na frente e 20 atrás, o Chevrolet Corvette 2020 tem freios Brembo com discos maiores na traseira (339 mm ante 321 mm da frente), além de pneus Michelin Pilot Sport 4S. Outra novidade no bólido é o fim do câmbio manual, sendo agora usado uma caixa automatizada de dupla embreagem com oito marchas. A tração continua traseira.

Agora com motor central, Chevrolet Corvette 2020 debuta nos EUA

Chamando atenção por suas grandes entradas de ar frontais, assim como as laterais em preto brilhante, o Chevrolet Corvette 2020 mantém a frente com olhar cerrado e a traseira com lanternas duplas de LED com efeito 3D. O para-choque tem quatro saídas de ar bem nas extremidades. A suspensão é ativa e tem ajuste automático de altura frontal em 40 mm com local de ativação por GPS.

Por dentro, o Chevrolet Corvette 2020 tem ambiente de hiperesportivo, destacando-se pela mescla de cores e materiais, assim como pelo console projetado sobre o túnel, envolvendo o condutor. O cluster é digital com tela de 12 polegadas, tendo ainda multimídia atualizada com Android Auto, Car Play e reconhecimento de voz avançado. Computador de performance também foi melhorado. O teto removível é feito de fibra de carbono.

Agora com motor central, Chevrolet Corvette 2020 debuta nos EUA

O Chevrolet Corvette 2020 tem sistema de som Bose com 14 alto-falantes e tecnologias wireless para recarga de smartphones e NFC para integração do aparelho móvel com funcionalidades do carro. O esportivo tem duas opções de bancos: GT1 para maior conforto e com couro Mulan, enquanto o GT2 tem tecido inspirado em coletes de kevlar e voltado para competição. O bólido tem tudo isso por menos de US$ 60.000.

Chevrolet Corvette 2020 – Galeria de fotos

Agora com motor central, Chevrolet Corvette 2020 debuta nos EUA
Nota média 5 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Assuero Queiroz

    As rodas parecem pequenas… pro conjunto

    • Enner Herenio de Alcântara

      Disse o Engenheiro Queiroz…

  • vi.22

    MARAVILHOSO!!! Por dentro e por fora…

    • Ric53

      God bless America!!!!

  • leomix leo

    60k, não é caro, e tem performance de esportivo de vdd, aqui temos o algo, ou os pseudos esportivos, mais caro que ele.

    • Gabriel

      Não é de hoje, é a tradição do Corvette, desempenho a custo baixo, por isso que respeito muito esse carro.

  • Flávio Ba

    Corvette by european model

  • Alexandre Aleixo Santos

    Além da posição do motor, o design é bem europeu também.

  • Raimundo A.

    Apesar de ousado, a personalidade do modelo ficou muito a desejar. A frente lembra bastante modelos da Ferrari. Me recordou a F-430. O interior, vi um Q de McLaren. Só se salvou em parte a traseira por conta das lanternas, pois até a distribuição do escapamento tá estilo Ferrari, Porsche.

    • Paulo Lustosa

      acredito eu que não teve como por o escapamento em posição tradicional por conta do transeixo atual, o que acredito eu que a GM poderia ter colocado as rodas um pouco mais pra trás e aproveitar toda a gama de transmissões da linha C7 incluindo o AT10 e o Tremec TR6070 manual.

    • Eskarmory .

      Rapaz, tu leu meu pensamento…

    • Gabriel

      Pra mim basta bater o olho que já se identifica como Corvette, tem as linhas que precisava ter.

    • leitor

      Ao comparar um carro de menos de U$60mil, segundo o artigo, com outros de mais de U$200mil você está elogiando.

    • leitor

      Vi a Ferrari e a McLaren agora. A semelhança com esses carros está mais no estilo do carro ser esportivo e a cor vermelha da Ferrari. E o interior tem um acabamento também legal.

  • Rodolfo Deo

    Motor central fez ele ficar meio esticadão, mesmo assim achei um espetáculo.

    • Fabão Rocky

      Tbm achei a msm coisa!

  • Redrum

    Valor fantástico para um carro que deve muito pouco a um superesportivo… para se ter uma base de comparação, a BMW 330i completa custa nos EUA US$59.000,00 numa configuração muito semelhante à versão de R$269.000,00 vendida no Br (acho que a nossa só não tem a suspensão M)… então se a GM quisesse, conseguiria trazer o Corvette facilmente pelo preço do Camaro e ainda teria muito lucro…

    • Mr Rafael

      primeiramente motor de alta litragem paga mais impostos , ademais , o Corvette é logicamente acima do Camaro ainda mais no Brasil , sendo assim , a Chevrolet jamais traria um Corvette de entrada pra nossa terrinha ( assim como não traz o Camaro ) traria um dos mais completos ! Portanto , o preço ia ficar acima dos 450 mil , o que pelo que anda , ainda seria imbatível por aqui .

      • Tom Costa

        M3 é 500.000 aqui, esse Corvette está dado.

    • Gabriel

      Deve muito pouco a um superesportivo?
      Como assim? o Corvette tbm é um superesportivo, e não é de hoje, e sempre foi fantasticamente barato.

  • Hiluin

    Quem está falando que perdeu personalidade nunca deve ter colocado os olhos num C6 ou C7.
    O motor mudou de posição, mas os detalhes ainda estão lá.

    • Paulo Lustosa

      o formato do farol enquanto peça lembra bastante o C6, que pra mim é o Corvette mais belo que teve ao lado do C5

    • Gabriel

      Ao meu ver, mesmo achando a aparecia do C7 imbatível e perfeita, conseguiram muito bem no C8 deixar com cara de Corvette.
      A missão era dizer “Eu mudei, mas ainda sou um corvette” e foi cumprida com sucesso.

  • Ric53

    Murica fuck Yeahhh

  • Wolfpack

    Parece uma F360 Modena.

  • Felipe

    Parece um esportivo italiano. Só fiquei muito surpreso com o preço. 60.000 USD é uma verdadeira pechincha.

    • Gabriel

      Surpreso? então nunca deve ter pesquisado sobre o preço dos Corvettes anteriores 0km nas versões de entrada.

      Pra mim é o esperado do Corvette

  • RicardoVW

    Lindão, mas perdeu um pouco a identidade.

  • El Gato!

    Esse preço está correto?

    • Gabriel

      Corvette, sempre foi barato assim, então sim, esta correto.

  • RKK

    O design está lindo. Mas o motor continua com a atrasada concepção de 2 válvulas por cilindro e comando no bloco, com potência específica de 80 cv/litro.

    • Paulo Lustosa

      Problema que esse motor é a identidade dele e de toda a GM, e que por incrível que pareça, ele usa comando de válvulas manso pra ter marcha lenta em rotação muito baixa e abundante torque em baixa rotação, no qual ele é rei nos naturalmente aspirados atualmente principalmente por usar motor que é encontrado em picapes, o que sempre foi a marca do Corvette por oferecer um motor comum a todos os GM e de longa duração, o qual diferentemente da Ferrari, o qual a chegar a quilometragem de 200 mil km o motor já passou por duas ou três retíficas, e sempre visitando oficina para manutenção corretiva, o Corvette chega a essa quilometragem com o motor lacrado, com as folgas dentro do parâmetro, e raramente visitando oficina, onde o serviço mais pesado que pode chegar a essa quilometragem caso o dono seja zeloso é a troca do corrente de comando por começar a bater na capa da corrente, fora o potencial de preparação do mesmo. E esse mesmo V8 LT1 (LT2 é apenas o nome adotado para a modificação da bomba d’água e os coletores tubulares para a adoção para a posição central) a GM vende em forma de caixote com até 543 cv e cabeçote billet de fábrica igual como acontece com o LS7, LT4, LT5 e LS9 (LSA usa cabeçote fundido L98 padrão das Silverado até 2013 como foi em todos os LS3 normais e a versão de 487 cv). Por isso o corte de rotação dele é padrão a todo GM de passeio, que é de 6300 RPM.

      • Gabriel

        E de brinde vem um ronco fenomenal. Para mim o melhor ronco v8

      • Ernesto

        Oloko! Você tem isso tudo na memória ou pesquisou?

        • Paulo Lustosa

          Sei por experiência com esses motores, são extremamente robustos e aguentam um grau de preparação enorme com o miolo original, fora o que te falei, que aspirado a GM vende como Crate Engine com até 542 cv, e se comprar com os módulos de controle do motor que a GM tem dedicado pra essa versão, fica com marcha lenta extremamente estável em baixa rotação sem embaralhar, porém, é mais fraco em baixa que as versões de linha.

          • Ernesto

            Que legal, cara!

  • Raul Cotrim de Mattos

    Motor central e 0-96 em menos de 3s por 60k? De longe o melhor custo-benefício entre esportivos.

    • Gabriel

      Corvette não é de agora o melhor custo beneficio (beneficio=desempenho).
      Porem ta muito com cara de mentira esse tempo ai, se for verdade é surreal com apenas 500cv sem ter tração integral fazer isso. Eu acho que se ele fizer uns 3.4s 3.5s já é um ótimo tempo

  • Danilo

    Se eu fosse americano endinheirado nem olharia pros europeus depois desse carro se gostasse de carro assim. A GM conseguiu sintetizar o supercarro modelo europeu com uma identidade bacana, preço razoável (a preço de 3 Corollas) e sendo um produto nacional e a única alteração que eu faria se fosse a GM pra reforçar esse espírito nacionalista seria trocar os freios Brembo por Wilwood.

    • leitor

      Mas eles olham pros europeus sim. E ainda compram. Porsche, Ferrari, Lamborghini estão muito no gosto deles. Principalmente os endinheirados.

      • Gabriel

        Tbm tem a questão de status, os bem endinheirados, não vão querer rodar por ai com o super esportivo do povão, o carro que qualquer trabalhador dedicado e regrado consegue comprar por lá.

        • leitor

          Não só status. Os europeus são bem bonitos.

          • Gabriel

            Beleza é subjetiva.
            Ambos são bonitos.
            Não acho qu nenhum europeu atual bateu o C7 em beleza.

            • leitor

              Com certeza. A maior diferença é que o Corvette fica mais acessível pra quem tem um pouco menos de dindin pra ter um 0Km desses. E pra quem tem bem menos, ou vai no usado ou olha quando passa na rua. Meu lado subjetivo diz que é lindão, ainda que minha preferência seja outra. Mas por enquanto estou na turma que só olha mesmo.

  • Paulo Penna

    prefiro um C7.

    • Gabriel

      Certamente, o ultimo Corvette autentico.

  • Ademir Pasinato

    Se por um emblema de um cavalinho rampante passa por Ferrari….

    • Gabriel

      Só para leigos, mas ai qualquer dos corvette anteriores passava também, ainda mais vermelho.

  • Lorenzo Frigerio

    Design by Hyundai… ou seria by Toyota? Jaspion.

  • Lucas

    Bacana, mas design externo muito generalista à lá Ferrari do início dos anos 2000.

  • Marcio Souza

    500 cv por USD 60 k? Uma bagatela pros ianques. Só achei um absurdo esse kit performance que aumenta 5cv e 0,7 kgfm, já poderia sair de série com isso…affff, Mas é uma obra prima o conjunto, poucos veículos conseguem unir um belo estilo, boa performance e tecnologia de ponta. A pergunta é: esse Corvette é um carro 10 segundos?

  • Murilo Soares de O. Filho

    Realmente bonito, um verdadeiro concorrente aos esportivos europeus.

  • Wolfpack

    Os conservadores donos de Corvette não vão gostar do motor central. Aguardem a reação da turma. Carros de alta performance com motor central tem aos montes por ai, quero ver um bólido com motor dianteiro como o GT-R, Aston Martin, Mustang, desempenhar.

    • Gabriel

      R.I.P Viper e Vette.

  • Breno Zanata

    É tudo, menos um Vette.

    • Gabriel

      É um Zora.

  • Marcelo Nascimento

    Qual o sentido do disco traseiro ser maior que o dianteiro?

    • Saulo Bezerra

      Por conta do motor creio eu, ele sendo central acredito que quem segura o carro seja a traseira mesmo.

  • Jorge Osório Cortese Magalhães

    Transmarca. Não sou mais um Corvette. Agora sou uma Ferrari !
    Mas carrão e a preço de banana!

    • Paulo Lustosa

      Lado bom que ao contrário da Ferrari, vai continuar sendo o preferido dos ianques por aguentar preparação absurda com miolo original (bloco, pistões, bielas, virabrequim, mancais e bronzinas originais).

  • André Luis Versiani

    Sensacional, americanos têm carros de verdade no mercado.

  • Gabriel

    Estava receoso, mas parabéns a Chevy, mudou muito, mas basta bater o olho que ja se sabe ser um Corvette.

    “Agora com motor central…” Na verdade ja faz muito tempo que o Corvette usa motor central, porem central dianteiro, e agora pe central traseiro.

    Faltou falar de algumas coisas;
    1) que a suspensão finalmente deixou para traz o feixe de mola.
    2) Agora finalmente usa carter seco de verdade

    • Paulo Lustosa

      Os anteriores tirando o base stingray também são cárter seco, únicas coisas que realmente foram modificado do LT1 para o LT2 foram os coletores de admissão, escape e mapeamento, pois até o cárter permaneceu o mesmo.

      • Gabriel

        Não, acho que você não está bem informado.
        Os anteriores não tinham um autentico, era uma solução de baixo custo e
        não muito eficiente, esse agora sim é verdadeiro e muito melhor.

        ” Até agora, o “cárter seco” do Corvette era um
        sistema que combinava as bombas de sucção do cárter seco a um cárter
        úmido de menor capacidade para minimizar a cavitação sob aceleração
        lateral acentuada. Agora, com potencial para atingir um novo patamar de
        desempenho, a Chevrolet instalou um sistema de lubrificação com cárter
        realmente seco, usando três bombas de sucção”

        (Fonte: Flat Out)

  • leitor

    Muito lindo! Quero saber sobre o teto do carro. Ele é removido manualmente ou é embutido automaticamente?

    • leitor

      Segundo o texto é removido!

    • Gabriel

      Certamente é aquele padrão ja conhecido dos Vette, remove manual e guarda no porta malas, simples, não eleva o peso como um conversível verdadeiro nem prejudica a rigidez e por consequência a tocada, e ainda da um estilo.

    • Paulo Lustosa

      manualmente como todo corvette com teto targa

  • leitor

    Som de primeira, 14 auto-falantes da Bose. Pra quem gosta de ouvir ronco do motor elas só servem quando o carro está desligado. Eu prefiro ouvir música mesmo, então está muito bom.

  • Luis Burro

    Mas o q tem a ver a potência com a aceleração,a massa conta bem mais q a potência!

  • Fabão Rocky

    Isso sim que é carro. Já que a realidade do brasileiro é a diferente do americano, poderíamos ter alguns cupês derivados de carros compactos e médios. Nos anos 90 tivemos os conversíveis Kadett GSi e Escort XR3 (sendo q nas suas versões hatches tinham um quê de cupê). Tínhamos tbm o Chevrolet Tigra, Peugeot 206 cc e 307cc. Nós que gostamos de carros esportivos assim e n temos grana p/ comprar os caríssimos esportivos, ficamos órfãos. Infelizmente o Brasil virou uma caminholândia! O povo só quer saber de comprar caminhãozinho altinho p/ passear no shopping, pq tá na moda!

  • Roberto Nascimento junior

    No vídeo da Chevrolet eles deixam bem claro que fizeram um carro pra performance e que eles chegaram ao máximo que um motor dianteiro poderia entregar por isso foram pra um central

    Aliás quase metade da potência e mesma aceleração que tal

    Sem contar que por lá não dá seis meses já vai ter kit compressor plug and play dobrando a potência/torque

    • Gabriel

      Corvette C7, mesmo os Z06 e Zr1 não chegaram nem perto do máximo que um arranjo central dianteiro pode dar.
      A mudança foi uma questão muito mais mercadológica do que qualquer outra coisa.

      • Roberto Nascimento junior

        Bem não querendo ofender
        Mas ainda prefiro levar em consideração o que a própria Chevrolet fala

        • Gabriel

          Não ofende, certamente é uma fonte oficial, bem diferente do que um comentário em uma noticia kkkkk.
          Mas você mesmo pode analisar, o conjunto nos C7 e o que existe de tecnologias que tornariam ele muito mais eficiente, então, fica claro como a agua que o c7 Zr1 não é o máximo que um Corvette central dianteiro poderia chegar.

          Algumas tecnologias inclusive tem agora no C8 e não tinham no C7 e o faria bem melhor dinamicamente.
          Comparação:
          C7:
          1- Não usa cárter seco verdadeiro.
          2- Suspensão traseira por feixes de mola.
          3- Cambio At conversor de torque.
          C8:
          1- Carter seco legitimo.
          2- Suspensão traseira com braços triangulares.
          3- Cambio At dupla embreagem.

          Alem de outras tecnologias, como por exemplo;
          1- Motores V8 menores (não abaixo de 4.5 e 5.0, afinal, é um americano kkk) 4 valvulas por cilindro (até hj usam 2) e turbo, reduzindo peso e sendo mais eficiente.
          2- Rodas traseiras esterçantes, ajudaria muito o Corvette nas curvas, sempre falam que a traseira dele é solta, sempre gosta de dar uma saidinha, isso ajudaria muito a contornar esse problema e abaixaria alguns segundos em pistas.
          3- (não me crucifiquem aqui) Tração integral (predominantemente traseira, 70×30), pode parecer heresia usar isso em um Corvette, (assim como diziam que motor central traseiro era/é heresia) mas é inegável sua eficiência (e na categoria dos supers esportivos, performance muitas vezes conta mais que purismo) para obter grande performance, seja na arrancada, para conseguir botar tudo no chão (z06 e principalmente zr1, sofrem muito para botar no chão, perdem muito tempo na arrancada) ou na pista para contornar curvas.

          Não precisa acreditar em mim, pesquise, leia artigos acadêmicos, BRs e internacionais, sobre todos os pontos que citei, e tire suas conclusões.

          Agora me responda uma pergunta. Como seria (hipoteticamente) um Corvette C8-zr1 (vou comparar suas versões mais capazes), evolução do C7-Zr1, com motor central dianteiro, usando um motor (com potencia equivalente ao C7, 765cv +/-) V8 5.0 biturbo 32 válvulas cárter seco genuíno, associado a um cambio dupla embreagem de 8,9,10… marchas, com tração integral (predominantemente traseira), e com rodas traseiras esterçantes, suspensão traseira com braços triangulares, voce acha que esse hipotético c8 seria mais rápido ou mais lento que o C7-zr1? em reta/arrancada? Em pista?
          Então, acha mesmo, que o C7 é o máximo que poderia tirar daquele arranjo?

  • Alessandro Rodrigues

    60 mil botões no console central

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email