Europa Gadgets Governamental/Legal Segurança Tesla Trânsito

Alemanha diz que “Autopilot” da Tesla é um termo enganoso

tesla-autopilot

O Ministério dos Transportes da Alemanha está pegando no pé da Tesla Motors. O motivo é o sistema de condução semiautônoma chamado Autopilot. O governo germânico diz que o termo “Autopilot” é enganoso.

O ministro dos Transportes Alexander Dobrindt, teria dito ao jornal Bild am Sonntag que: “A fim de evitar mal-entendidos e expectativas incorretas dos clientes, exigimos que o enganador termo ‘piloto automático’ não seja mais usado para anunciar o sistema.”

Essa é a primeira vez que um governo exige que um fabricante de automóveis deixe de usar o termo “piloto automático”. Até então, as montadoras evitam anunciar suas tecnologias como autônoma, condução autônoma ou mesmo piloto automático.

Além disso, o Ministério dos Transportes advertiu os proprietários do Tesla Model S que devem permanecer sempre atentos durante a operação quando o sistema estiver ativado. O comunicado diz: “Piloto automático é um programa de assistência ao condutor puro, e não um veículo altamente automatizado que pode ser operado sem atenção constante do motorista”.

tesla-autopilot-8

Em resposta, a Tesla disse: “O piloto automático de Tesla opera em conjunto com o motorista humano para tornar a condução mais segura e menos estressante. Isto é como o termo tem sido usado há décadas na indústria aeroespacial. Denota um sistema de apoio que opera sob a supervisão direta de um piloto humano.

Nós sempre fomos claros com os nossos clientes de que o AutoPilot é um sistema de assistência ao condutor, que exige que o motorista preste atenção em todos os momentos, semelhante aos sistemas de assistência ao condutor de outros fabricantes.”

Apesar da tecnologia envolvida ser um grande diferencial em relação aos outros fabricantes, o Autopilot gera bastante polêmica, especialmente nos EUA, após a morte de um motorista na Flórida. O sistema de condução semiautônomo foi lançado inicialmente para ajudar na condução na estrada.

Mesmo assim, a Tesla afirma que “quando usado em conjunto com a supervisão do motorista, os dados inequívocos mostram que o Autopilot reduz a carga de trabalho do condutor e resulta em uma melhoria estatisticamente significativa da segurança quando comparado à condução puramente manual.”

tesla-sozinho

A própria NHTSA disse há poucos meses que a tecnologia do Autopilot hoje pode “salvar as vidas das pessoas, mas não se pode esperar nada perfeito. A Tesla se manifestou após a publicação da notícia relativa ao governo alemão e ao sistema de condução.

A marca americana diz que confia em seus clientes alemães e que não há informações sobre acidentes relativos ao Autopilot. A Tesla Motors ainda estranha o fato do Ministério dos Transportes da Alemanha contestar a designação da tecnologia, enquanto mantém as famosas Autobahns, que não possuem limite de velocidade em boa parte da malha alemã. Mas, nos EUA, muitos donos abusaram da sorte. Vários vídeos mostram o veículo rodando sem o condutor em seu assento ou fazendo outra atividade que não a atenção devida no dispositivo.

Em julho, a Mercedes-Benz anunciou seu Novo Classe E – que está sendo lançado agora no Brasil – podia “conduzir-se”, mas rapidamente tirou a campanha de marketing. O sedã de luxo pode controlar a direção, freios e outras funcionalidades do veículo de forma automática. Agora não se sabe se o governo irá impedir a Mercedes-Benz de usar algum termo que indique a condução autônoma.

[Fonte: ARS Technica]







Send this to friend