Ecologia Europa Governamental/Legal Mercedes Benz Vans

Alemanha: encontraram 5 dispositivos ilegais em diesel da Mercedes

Alemanha: encontraram 5 dispositivos ilegais em diesel da Mercedes

De acordo com o jornal alemão Bild am Sonntag revelou que as autoridades nacionais descobriram cinco sistemas de manipulação de emissão de poluentes em motores diesel da Mercedes-Benz. O flagrante teria sido feito pela agência de regulação dos transportes do país, a KBA, que teria suspeitado das emissões de propulsores Euro 6 da Daimler. Segundo o relatório, pelo menos um milhão de carros estão irregulares nesse aspecto.


Rapidamente a Mercedes-Benz se pronunciou, embora não tenha revelado detalhes sobre o assunto, resumindo-se a dizer através de um porta-voz: “Estamos cooperando de forma completa e transparente com a KBA e o Ministério Federal dos Transportes”. A questão é que a montadora, assim como outras, utiliza o nitrato de ureia para cortar as emissões de óxido de nitrogênio (NOx), que é o atual vilão a bordo dos motores diesel.

Mas, a KBA suspeitava de que mesmo assim, haveria algum tipo de manipulação das emissões de poluentes e que em alguma parte do ciclo de funcionamento, esses motores diesel permitem um alto índice de NOx sem ser detectado em inspeção veicular. Por conta desse método, a agência alemã obrigou a Mercedes-Benz à retirar do mercado a van Vito com motor diesel 1.6 padrão Euro 6. O comercial leve foi impedido de ser vendido após investigação de emissão excessiva de NOx.

A Daimler disse que recorria da decisão da KBA nesse caso, mas a Vito 1.6 Bluetec pode não ser o único modelo a ser barrado nesse caso, visto que o montante apontado pela agência germânica envolve muito mais os carros de passeio. Tanto a Mercedes, quando BMW e Volkswagen, estão na mira das autoridades alemãs no caso das emissões de NOx, já que em outubro de 2015, a revelação do Dieselgate caiu como uma bomba na indústria automotiva envolvida com diesel.


Além da VW, várias marcas foram investigadas por suspeita de utilizarem também dispositivos que permitem o desligamento do controle de emissão em funcionamento normal, mas com o carro parado numa bancada de inspeção, o sistema liga o controlador e emite o nível normal. Ao sair do teste, o propulsor volta a emitir mais NOx que o permite, chegando a 40 vezes mais que o permitido pela lei.

Para os fabricantes que defendem o uso de motores diesel, dizem que sob certas temperaturas, o sistema precisa da chamada “janela térmica” para proteção do propulsor e isso significa liberar o potencial da unidade para evitar danos sob temperaturas muito baixas. Certos ou não, tais sistemas estão a bordo de muitos motores diesel e as autoridades ambientais estão de olho.

[Fonte: Auto News Europe]

Alemanha: encontraram 5 dispositivos ilegais em diesel da Mercedes
Nota média 4.4 de 7 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email