Finanças Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas

Algumas montadoras falam em sair do Brasil se não houver incentivos, segundo MDIC

mb-iracemapolis-a Algumas montadoras falam em sair do Brasil se não houver incentivos, segundo MDIC

Parece que não é somente a Mercedes-Benz que insinua uma saída do mercado brasileiro, no caso dos automóveis. De acordo com o ministro Marcos Pereira do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio), algumas montadoras andam dizendo que sem incentivos fiscais, abandonarão o País.



Segundo o site Poder360/Drive, Marcos Pereira afirmou que alguns fabricantes anunciaram essa ação sobre alguns aspectos e que as montadoras maiores deverão permanecer no Brasil. O ministro teria dito que chegou ao limite da negociação sobre o Rota 2030, que está impedido de seguir adiante por conta do Ministério da Fazenda, que reluta em aprova-lo, temendo uma desoneração fiscal.

A batalha entre os dois ministérios parece não ter fim, mas como a Anfavea mesmo já indicou, o Rota 2030 – que espera aprovação do governo – deve ficar para mais adiante. O presidente Temer diz que ele sairá, mas até o momento nenhum movimento indica que isso ocorrerá nos próximos dias.

O acordo de livre-comércio com a Europa seria o fiel da balança, mas parece que mesmo assim, não há garantias para a nova política automotiva. A questão toda paira sobre tributação. Para o Ministério da Fazenda, o programa não garante que eventuais queixas possam ocorrer por parte de membros da OMC, visto que uma sobretaxa de 10% a 15% para o cumprimento de metas com o País, acabaria sendo encarada como algo semelhante ao Inovar-Auto, mesmo que não haja aparente diferenciação entre montadoras e importadores.

mb-iracemapolis-a Algumas montadoras falam em sair do Brasil se não houver incentivos, segundo MDIC

O MF também acredita que possa haver perda de receita com os descontos e benefícios para o setor. Para os fabricantes, os incentivos sempre são válidos, embora uma parte diga que não deseja algo semelhante novamente. Mas nem todas concordam, como no caso da Mercedes-Benz. Para 2017, a renúncia fiscal do governo para com o setor automotivo será de R$ 1,2 bilhão. Pereira diz que a decisão agora está nas mãos de Michel Temer.

Na proposta do Rota 2030, as alíquotas de IPI permanecem inalteradas, indo de 7% a 25%, mas com os incentivos fiscais para empresas que cumprirem as metas estipuladas, o percentual cairia para 5% nos carros com motor até 1.0, por exemplo. Segundo Pereira, os 2% a menos de IPI para 1.0, por exemplo, seriam referentes à pesquisa e desenvolvimento, mas o MF não aceita, pois isso significaria renúncia fiscal.

Para o ministro, a Fazenda quer mesmo é aumentar o IPI, pois não aceitou um programa de transição das regras atuais para eficiência energética e potência do veículo. Atualmente o imposto é referente ao volume do motor. Marcos Pereira diz que a pasta da economia sempre esteve presente nas reuniões para o Rota 2030 desde o início, em abril, mas só agora coloca dificuldades em sua aprovação.

Se não sair, o ministro alega que o setor ficará sem política e que alguns fabricantes deverão ir embora, os menores, pois os maiores e mais populares continuarão por aqui. Ele ressalta que neste momento apenas o presidente pode aprovar ou não o programa. Não há mais o que fazer, exceto esperar pela decisão final. A expectativa do MDIC é que a política seja definida no mais tardar em janeiro.

[Fonte: Poder360/Drive]

 

COMPARTILHAR:
  • Rodrigo Fonseca

    já vão tarde…

    • No_Name

      Ah claro, voltemos todos à roça! Indústrias pra que, né? O Brasil já é primeiro mundo, super industrializado, não fará falta.

      • Fanjos

        Faça a reforma tributária, melhore a estrutura do país e as empresas virão de maneira natural sem fazer terrorismo com a população e governo

        • Evandro

          perfeito!

        • Renato ZO

          Empresas fazem chantagem com governos, independentemente da tributação e da infraestrutura. Sempre buscam (com razão!) condições melhores e formas de majorar os lucros. Todos os níveis de governos são pressionados e continuarão o sendo.

          • Matafuego

            Não é chantagem, é assim que o circo funciona. A população quer que o governo “dê” as coisas, mas o governo não gera riqueza, logo precisa cobrar imposto. O imposto é uma dificuldade para quem produz e o governo o usa para vender facilidades (os tais incentivos, que nada mais são do que isenção fiscal para um grupo de interesse).

            A tal chantagem é esperada e desejada pelos políticos. É assim que eles mantém o controle sobre a cadeia produtiva do país. Um bando de vagabundos que nada produzem tem o controle sobre quem produz.

            • Hodney Fortuna

              Quando o governo se mete na economia é só para gerar problemas. O governo sempre é o problema!

              • Eduardo Andrade

                Governo é só um conjunto de leis. O problema são os políticos. Esses sim são o mal de tudo e nunca serão solução pra nada.

                • Hodney Fortuna

                  O governo é um conjunto de políticos! É óbvio!

        • Basil Sandhurst

          Seu comentário é perfeito. Fico impressionado como tem gente que ainda pensa que estamos em Cuba. Que se vão! Uma montadora gera uma IMENSA cadeia de empregos. Quem gera riqueza é o capital, o governo a consome e retorna em serviços.
          Sou profissional contábil e vejo que o cara tem que ter uma dose de coragem quase de dublê de cinema para abrir uma empresa por aqui.
          Abs

          • Hodney Fortuna

            O Fanjos foi pontual! O problema é a ideologia implantada por aqueles professores de história nas escolas que incutem na cabeça dos alunos que o socialismo é um “céu”!

          • O simples que não é o simples que o diga.

            Todos os cliente que os cálculos são mostrados, falam: “que p* é essa”.

            • Edson Fernandes

              Isso porque muitos brasileiros nunca foram atrás de saber como funcionam os impostos. Eles ficariam bem assustados.

        • ObservadorCWB

          Pois é…. impostos sobre consumo e não renda (um juiz ganha 20k como subsídio -e nesta faiza paga Imposto de Renda – e depois mais 40k de alimentação + saúde + moradia + verbas indezitarórias- SEM IMPOSTO DE RENDA) – para fazer o que o Gilmar Mendes faz NO stf POR EXEMPLO……BUROCRACIA para abrir e fechar empresas, BUROCRACIA e ENCARGOS para demitir funcionário relapso….e o Brasil vai em direção a Venezuelização de sua economia……..

        • Debraido

          Perfeito, todas as empresas estrangeiras ficaram muito mal acostumadas com o “capitalismo à brasileira” implantado pelo PT.
          Querem sair, pois com a possibilidade de livre comercio com a Europa, as fabriquetas de CKD, não fazem mais nenhum sentido num primeiro momento.

          • leitor

            PT no Brasil nunca mais. Mas isso não é somente culpa do PT.

            • Debraido

              Nesse caso é sim. Quem explodiu a carga tributária, para depois vender isenções e bondades, foram os consecutivos governos do PT.

        • FrankTesl

          é sempre assim: ao invés de melhorar o sistema tributário, o ambiente regulamentar, enxugar e racionalizar essa legislação em excesso, investir em infraestrutura de maneira decente, e não ficar dando obra superfaturada para empreiteira que vai financiar a campanha eleitoral com propinas, para que empresas tanto nacionais e estrangeiras possam prosperar, gerar riqueza e emprego, os políticos e os donos do poder em geral preferem compensar com reservas de mercado, protecionismo e desvalorização da moeda para “favorecer exportações e desestimular importações”.

          O povo que se ferre com moeda sem valor, inflação, produtos ruins que custam muito mais do que similares estrangeiros, não só na comparação direta de preço, mas também na comparação com poder aquisitivo, pois aqui se recebe salários com moeda sem valor.

        • Hodney Fortuna

          Se fizesse o mesmo tipo de reforma tributária feita pelo Trump nos EUA, o brasil com certeza iria crescer, não apenas no setor automotivo como em todas as áreas e também no que tange empregos. É a receita para nos tirarmos dessa crise! O problema é a maldita ideologia incutida no governo e no meio populacional em viver somente de benesses as custas dos que trabalham!

      • Evandro

        Acho melhor do que sustentar parasita, pode ver tudo qto é carro importado, vem a um preço X, esses tranqueiras vem produzir no Brasil, depenam o carro e cobram acima do valor do que quando era importado, então se for assim, é melhor ir embora mesmo, não deveria nem ter vindo…

      • José Neto

        O Chile não tem uma indústria automotiva, é mais desenvolvido, e tem maior variedade e menor preço de veículos. E aí?

        • No_Name

          Por favor, né. Comparar um país nanico ao Brasil. Só a cidade de São Paulo deve consumir o mesmo ou mais que o Chile inteiro de veículos por ano. As necessidades e prioridades são totalmente diferentes.

          • Louis

            Este país continental não está dando certo, eu seria a favor de uma separação de SP.

            • Luiz Filho

              Eu também sou a favor. Que partam os paulistas e congêneres! Nos viraremos bem sem vocês.

            • Mario

              Eu também. Não só SP, mas micro regiões. E cada um pra si e Deus para todos. O que não dá mais, para Estados que produzem muito ficarem mantendo Estados que nada produzem.

            • Matafuego

              Eu sou a favor de dar a liberdade a qualquer estado ou território que queira se declarar independente. E para comemorar, podemos colocar fogo na praça dos três poderes.

          • Mario

            Concordo! Não dá para comparar.

        • ObservadorCWB

          Provavelmente o Chile será o primeiro país do hemisfério a entrar no rol dos países desenvolvidos.

          • Danilo Fernandes

            A realidade o do Chile é TOTALMENTE diferente do Brasil. Embora tenha uma certa extensão territorial o Chile tem uma população muito pequena e um PIB per capita bem alto. O Cobre corresponde a metade do seu faturamento. O Chile pode se dar ao luxo por exemplo de não ter uma indústria automobilística importando tudo. O Chile provavelmente será o primeiro país daqui a se desenvolver, mas a sua receita não pode ser seguida por nós, infelizmente.

            • ObservadorCWB

              CORRETO.

          • Renato Alves

            Se vc fala em Hemisfério Sul, já existem dois pelo menos que já são primeiro mundo: Austrália e Nova Zelândia.

          • Lord Saboteaur

            Negativo, Argentina foi o primeiro pais. Chile será o segundo.

            • ObservadorCWB

              ?????? Pelas atuais classificações apenas Austrália e Nova Zelãndia no Hemisfério sul inteiro pertencem ao seleto grupo dos desenvolvidos. A Argentina está “pena e bico” como o Brasil.

        • Neto

          Além disso o Chile é o país mais desenvolvido da América do Sul.

        • Kkkkk você comentando aqui?

      • Gran RS 78

        Pelo contrário, teremos sempre modelos atualizados e se bobear com melhores preços, diferentemente do que acontece hj, em que várias gerações são vendidas simultaneamente e com diferenças gritantes de preços, como por exemplo Tucson, IX35 e New Tucson.

      • Filipe

        As custas dos nossos impostos!? Não, obrigado. Podem ir embora

    • carroair30

      Querem SAIR entao que SAIAM !Eu queria ver uma montadora falar isso pro TRUMP ! Na hora ja estaria com as portas fechadas,aqui ,essas montadoras ficam CHANTAGEANDO esse governo BANANA que aceita tudo

      • Luciano RC

        Como foi aquela chantagem que fizeram para criar o Super IPI e acabar com a febre dos importados. Só prejudicou o mercado.

        • Edson Fernandes

          E prejudicou a eles mesmos! rs

      • leitor

        Lá as condições são bem diferentes.

      • Mario

        Mas o Trump ontém, reduziu os impostos. Ele quer produção dentro dos EUA. A mentalidade de ‘que saiam então’, só serviria para acabar com os empregos, e gerar mais miséria. temos que cobrar dos políticos o fim dos privilégios, da corrupção, do gasto exagerado, etc. Se isso acontecesse, a carga tributária reduziria. Esse pensamento ‘pelego’, de sindicalista, de que as empresas são o que pior existe, tem que acabar! Sem as empresas, não há empregos!

        • carroair30

          Eu concordo com vc que tem que haver empresas para gerar trabalho e renda mas as empresas NAO podem ter subsidio nenhum do governo enquanto houver esse protecionismo da industria automobilistica nossos carros serao sempre os piores e mais caros,o ESTADO nao pode interferir em nada,cada empresa que “se vire” o mercado esta ai pra comprar carro

    • Filipe

      É sempre assim. Empresas bilionárias pedindo incentivo ao governo. Agora vá você cidadão pedir algum incentivo ao governo, tipo um financiamento…

      • No_Name

        Elas são bilionárias e geram bilhões em arrecadação de impostos diretos e indiretos, claro que o Estado será camarada com elas.

  • Dafomg

    Incentivo fiscal pra quê? Pras montadoras não repassarem pro consumidor e aumentarem seus (obscenos) lucros? E depois que o incentivo acaba justificar mais aumentos abusivos? Não, obrigado. Podem fechar as postas e desaparecer.

  • Diogo

    Mercado regula-se sozinho, devendo o governo apenas direcionar ( atuar em possíveis falha de mercado). Quem não está satisfeito que procure mercados mais interessantes.

  • Evandro

    Ah pelo amor né, indústria automotiva ter que depender de bondades fiscais? Os caras não tão nem ai para o custo final, ficam só de mimimi, se não está bom que caia fora mesmo, vão tarde. Gozado é o empresário brasileiro (pequeno e médio), que não tem incentivo algum, só de ferra, tem que bancar todo esse governo e as cadeias da bondade e tem que continuar pq tbm se parar vai se ferrar tbm, e ai vem essas montadoras fazer joguinho… Vão embora logo e não voltem….

  • Haggard

    To vendo é um “Cuba 2030”, com apenas as 4 grandes vendendo carros por aqui, não vai demorar muito.

    O que acho engraçado é o MF não querer abrir mão de alguns porcentos de impostos para estimular o mercado e, pelo contrário, dando a perceber que querem é cobrar mais imposto.
    O país arrecada trilhões de reais em impostos todos os anos, mas abrir mão de 1.5 bilhão vai “quebrar” o país… aham… sei.

    Mais engraçado, ainda, são os comentários abaixo dos meus defendendo essa atitude… *facepalm*.
    Não veem que mercado com menos opções, quem comanda, faz o que quer… não vai ter essa de que é o consumidor quem faz o mercado não.
    Quanto mais opções, melhor para nós, pois a briga pelo preço e pelos consumidores, torna o produto com mais qualidade e competitividade.

    Nenhuma empresa de grande porte se instala em um país se não tiver incentivos para que a mesma produza localmente, isso é tanto aqui, quanto nos países de primeiro mundo, então não venham com a hipocrisia de “sustentar parasita” ou sei lá o que não.
    A situação é pior ainda no Brasil, pois devido a alta carga tributária, e consequentemente a baixa demanda, muitas das vezes não compensa produzir por aqui, acumulando prejuízos e de prejuízo, ninguém gosta.

    • JR_BSB

      Isso é chantagem das montadoras. Quem gosta disso são a 5 maiores do mercado, que vendem muito, com pouco investimento em qualidade. A matéria nem cita quais além da Mercedes ameaça sair. Mercedes não é marca generalista…

      • Haggard

        Sim, chantagem… mas convenhamos que devido aos custos envolvidos na instalação de uma fábrica, manutenção de funcionários e etc, exigir benefícios fiscais é até entendível, na minha opinião.

        • carroair30

          Esses custos tem em toda parte do MUNDO,e nem por isso os GOVERNOS mais serios que esxitem nao ficam “abrindoas pernas” quer montar uma empresa? se vira,quebrou FDS é assim que tem que ser

          • Haggard

            Eu duvido que os “governos mais sérios” como você diz, não concedem benefícios fiscais para as empresas de grande porte que querem se instalar em suas regiões.

  • Andre Cupertino

    É falta de tchau?

  • Tochio

    Isso é só mais um exemplo do porque o pais não evolui. Vivemos no pais mais burocrático do mundo, isso trava o pais !!

    • leitor

      As empresas são mais burocráticas ainda. Essa questão envolve briga de interesses, outra história.

  • V12aero

    Acabei de ouvir no rádio, que as empresas automotivas nesse ano de 2017, tiveram uma economia de 6 bilhões e que os avanços em pesquisa estava parado. Portanto se quiserem ir embora, podem ir.

    • carroair30

      É isso ai,TCHAU QUERIDAS

  • Louis

    Difícil dar incentivos fiscais, se as reformas e tentativas de diminuir os gastos públicos são boicotados por deputados, senadores e juízes. O país está quebrado, não há magica. O Lewandowski do STF, por exemplo, acaba de suspender o aumento de contribuição previdenciária do funcionalismo público. E o povão não entende que, quando deixaram os comunistas governarem, todos já perdemos, agora todos terão que pagar a conta. Não existe papinho furado de “direito adquirido”. Aliás, quem não quiser passar fome ou ser sustentado pelos filhos, que comece a fazer a própria previdência, porque a pública vai dar calote, igual na Grécia.

    • Louis

      Acabei de ler que o presidente da associação dos juízes celebra a manutenção de salários acima do teto. KKK Isso mesmo, vamos ser todos contra qualquer reforma, vamos manter tudo como está. “precisa manter isso, viu….”

    • HPaulo

      Qual a justificativa para aumentar a contribuição previdenciária do funcionalismo público? A diferenciação contributiva está no Imposto de Renda (em sua forma progressiva). Se a aposentadoria é regressiva entre valor recebido (aposentadoria) e contribuição, por que esta deva ser progressiva?

  • JCosta

    Uma reforma tributária ampla traria muito mais benefícios que essa política setorizada…

    • Leonardo M. G.

      1) reduzir a barafunda tributária para 05 – 06 impostos:
      Municipais: Impostos sobre a PROPRIEDADE (IPTU/IPVA/ITR);
      Estaduais: Impostos sobre o VALOR AGREGADO e sobre HERANÇAS;
      Federais: Impostos sobre a RENDA e GRANDES FORTUNAS.

      Também devemos colocar os impostos em camadas, multialíquotas.

      Mas enquanto tivermos nossos aristocratas (juízes e procuradores), ganhando os tubos, nunca vamos chegar a nada. Continuaremos na ARISTOCRACIA que sucedeu à DITADURA nos anos 80.

      • duhehe

        Não concordo, do jeito que você propõe vai continuar a mesma coisa que temos hoje.
        Os impostos precisam sair dos produtos e ir para a renda e lucro.
        Temos incontáveis produtos do cotidiano com alíquotas absurdas que tonam o pobre mais pobre ainda e ai que a ”justiça social” não acontece.
        Porem ao mesmo tempo, o lucro gerado pelas empresas produtoras desses produtos, conta com N meios para driblar o leão.
        A carga tributaria é muito irregular e arcaica, por isso que estamos nessa crise danada, o Brasil é grande demais para a economia de merreca que temos, grande parte da população não tem poder de compra pra nada.
        Tem que deixar as pessoas produzirem, comprarem, viverem e pegar só a sua parte do lucro.

        • Leonardo M. G.

          Mas é exatamente isso que estou propondo…

        • Leonardo M. G.

          Por exemplo: IRPF, hoje tem três alíquotas, mais a isenção. Deveria ser multialíquota, tipo, a cada R$ 2.000,00 sobe um pouquinho, e incide sobre esses R$2.000,00, concentrando-se nos supersalários. Impostos sobre a Propriedade devem ter mecanismos para regular os aluguéis (tipo taxa de desocupação, por exemplo), e serem multialíquotas também, assim como o sobre heranças, que aqui no RS é 4%, não importa o tamanho da herança, seja uma kitchenette ou um latifúndio. O Olívio Dutra tentou modificar pra multialíquota, variando de 1% a 8%, e caíram de pau nele, tanto que o sucessor desmontou essa “obscenidade”.

    • HPaulo

      A questão tributária não se resume à simples redução da quantidade de tributos. Pois, uma redução de tributos pode resultar em uma complexidade ainda maior. Um exemplo muito claro, o ICMS incorporou o antigo ICM, alguns casos de tributos sobre serviços como o ISTR, também os diversos impostos únicos.
      Aí para regrar tudo isso temos substituição tributária para frente e para trás, imposto monofásico, interestadual, a consumidor, para investimentos, para industrialização, etc…

  • Ricardo

    Incentivos de cu é rola! Vão ralar para ganhar dinheiro como a maioria dos brasileiros!

  • Andre Henrique Melo

    Sejam bem vindos o capitalismo de mercado.Essas empresa muitas delas usaram os lucros quando mercado estava aquecido para tampar buracos de suas sedes. Saindo um pouco do automobilismo vemos o caso da Bombril e Parmalat…

  • leitor

    País de políticos desonestos sempre tem problemas assim. Aqui o problema é até enorme por conta dos que temos.

  • Mario

    Esses políticos corruptos não abrem mão dos impostos, pois sem eles, como ‘a máquina’ funcionará? Enquanto isso, num certo país do hemisfério norte, o senado aprovou a redução de impostos principalmente para as indústrias. Eles continuarão a fabricar 20 milhões de carro por ano, e nós vamos perdendo empregos.

  • leitor

    Seria melhor que o governo tome vergonha na cara e crie uma Autobrás para depois se tornar economia mista e se privatizar depois ao capital interno. Mas pra isso precisaria tomar vergonha na cara primeiro e encaminhar o desenvolvimento aos técnicos que podem fazer bem.

  • Hiboria

    Acredito que tem-se que analisar a questão no detalhe, tipo a Mercedes emprega 1.000, porém a regra para isso ocorrer impacta mais de 200.000.000 de pessoas. Vi uma vez que a indústria de automóveis emprega na produção um total de 250.000 pessoas, até onde vale manter tal setor impactando a população toda??
    Não estou falando que todos ficarão na rua, porém existem outros setores de grande necessidade de mão-de-obra e investimentos (saneamento básico, construção civil de hospitais,….), não seria interessante um planejamento para focar em pontos essenciais ao país?

  • Rodrigo

    Começou a chantagem… Se eu fosse o governo não arredaria o pé.

  • SK15

    No fim todos sabem que vai se ferrar …

  • Isaac Ferreira Santo

    Há 20 anos eu achava que em 2020 teriamos carros cada vez mais potentes, V6 e V8. Hoje vejo que o futuro do automovel são os 1.0, que triste

  • Renato Alves

    Alguém tire esse Henrique Meirelles da frente do Ministério da Fazenda, para quem não lembra ele foi ministro do Lula e Presidente da J&F, o cara não cansa de f…. o Brasil e os brasileiros, ainda por cima quer ser presidente!!!

  • Vinicius Maciel

    se falam assim é porque sao inviáveis, portanto podem ir embora. nao se pode conceber que sejam transferidos caríssimos recursos da sociedade para manter projetos privados inviáveis.se eles nao se pagam, há que se falar em seu fechamento, devido a atencao do princípio da selecao natural. no mais, essas fabricas da dilma vieram de forma artificial e assim devem ser extintas.

  • FrankTesl

    aberta temporada de chantagens junto ao governo por boquinhas, protecionismos, reservas de mercado, vedação à livre concorrência…

  • Gu92

    Vai acontecer no Brasil assim como aconteceu na Austrália que todas as montadoras deixaram de produzir e vão só importar de outros lugares, mas por aqui custando o triplo do preço lá de fora!!

  • FrankTesl

    simplificar e melhorar a legislação tributária para todos
    desregulamentar, tornar mais racional e menos onerosa a regulamentação dos negócios para todos
    investir em infraestrutura de qualidade para todos, sem desperdícios bilionários com empreiteiras bandidas que hiperfaturam obras que custam dezenas de vezes mais caras, com qualidade pior (e no final pagam propinas para os políticos que lhes dão as obras)
    investimento sério em ensino para capacitar a população, sem doutrinações ideológicas
    Investimento sério em pesquisa com fins de melhorar a produtividade, gerar tecnologia e conhecimento ÚTIL (sem essas de teses malucas feitas por vagabundos parasitas)
    fazer uma legislação enxuta e eficiente, e estabelecer um sistema judiciário que a aplique com eficiência
    Nenhum político faz isso. Pelo contrário. Fazem de tudo para piorar o que já é ruim.

    Agora, quando algum amigo do rei chega pedindo “benefícios e vantagens” para “não deixar o país”, os donos do poder criam reservas de mercado (declaradas ou disfarçadas), protecionismos, desvalorizam a moeda, jogam nas costas de todo o povo os custos

  • Leandro

    Indústrias pedindo proteção e incentivo mais uma vez…. Aprendam a ser eficientes.

  • octavio cesar godoy

    Ah vá, pra que industrias aqui? Estamos com todo mundo empregado, 14 milhoes de desempregados não é nada para um país de primeiro mundo como esse aqui, ah e tem outra que mal faz um desempreguinho de 14 milhoes?Governo que só quer massacrar a população com impostos, e não reconhece quanto é importante abaixar impostos e arrecadar mais sobre aumento de vendas, colocando o país para girar dinheiro. Quanto economista no governo que não sabem de nada, quantos ministros burros, po quer ganhar sobre impostos aumenta imposto sobre bebidas, cigarros, sobre a pinga

  • HashTag

    E, para quem achou que essa cleptocracia que está aí era mais market friendly, agora chupa que é de uva. É a conta para o Drácula continuar sentado na cadeira. Se há um teto de gastos, a Petrobrás está bombando, os caras vão privatizar um monte de coisas, vão reformar a previdência, a SELIC está despencando, porque eles estão tão preocupados com essa arrecadação? Aonde eles pretendem investir essa grana que não podem dar incentivo para pesquisa e desenvolvimento em eficiência energética na frota nacional? O mercado está em recuperação e o aquecimento compensaria facilmente essa redução de alíquota. Qual é a do Meirelles? Aí tem coisa.

  • Lauro Agrizzi

    Ganancia do governo por impostos vai matar as galinhas de ouro. Governo ladrão e corrupto não faz nada e somente prejudica quem

  • Lauro Agrizzi

    trabalha. Fora o confisco do IR na fonte, que não tem sua tabela corrigida há mais de 5 anos. Cambada de ladrões.

  • Alexandre Maciel

    Sair do Brasil? Tchau!

  • FabioH

    Começou o chororô… eles sabem que o governo abre as pernas no final, por isso ficam fazendo ameças.

  • fabricioaguirre

    Desculpa perfeita para a Ford sair do país, após sucessivos fracassos como do Focus no Campeonato Brasileiro de Marcas.

  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    Aham sei, acredito muito nisso ………………………………………… deixem ir embora : não dou meses para voltarem atrás :

    ” bem ou mal ” mercado automotivo brasileiro é um dos maiores fora que chinesas estão ” doidas ” para entrar de vez

    Passou da hora do governo e população deixar de ser capacho de empresas automotivos ( carros ” superfaturados ” )

  • Hodney Fortuna

    Tô me abrindo é com a Mercedes! Vai ser a Terceira vez que vai levar cabeçada!

  • Compro Vidro de Perfume Vaziou

    Governo quer imposto, montadoras querem incentivos para não perderem lucro que o Inovar Auto dava .. Ai essa conta nunca vai fechar, pelo estado atual do País o governo não vai abrir mão de imposto e vai diminuir os incentivos para poupar e não receber paulada do OMC .. Agora só resta esperar pra ver se é um Blefe ou a empresa vai mesmo sair do Brasil !!!

  • Flight_Falcon

    Só querem explorar, nacionalizam e não tira um centavo e diz que o custo é mais caro? Vão embora e tragam de lá, já que fica mais barato e sempre temos modelos atualizados.

  • Eduardo Andrade

    Neste país, todas as riquezas produzidas pelas pessoas são transferidas para o Estado através da inflação e taxação, que no Brasil, não obedece as leis das teorias econômicas de Mercado.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email