*Destaque Cupês Esportivos Europa Montadoras/Fábricas Renault

Alpine A110 começa produção em Dieppe e traz de volta clássico que virou brasileiro

alpine-a110-produção-NA-1 Alpine A110 começa produção em Dieppe e traz de volta clássico que virou brasileiro

Finalmente a produção do Alpine A110 começou em Dieppe, França, onde a Renault produz as versões especiais de seus esportivos R.S. O cupê esportivo traz de volta um clássico dos anos 50 e 60, que virou brasileiro (A108) e fez sucesso por aqui com o célebre nome de Interlagos, feito pela não menos famosa Willys.



Com capacidade para 6.000 carros por ano, a planta da Normandia colocará o Alpine A110 para bater de frente com os esportivos mais renomados da Europa e, espera-se, que também o faça em lugares mais distantes. De acordo com a Renault-Nissan, essa fábrica de Dieppe é a única com um processo de fabricação de carros em alumínio na Europa. Historicamente, o local também serviu de casa para o modelo clássico.

alpine-a110-produção-NA-1 Alpine A110 começa produção em Dieppe e traz de volta clássico que virou brasileiro

Carlos Ghosn diz: “O renascimento da produção alpina em Dieppe, onde a Berlinette original foi feita há quase 50 anos, nos apresentou um desafio, mas nós fomos juntos com o apoio do estado, da região, do distrito urbano local, do grupo Renault e da aliança. O investimento totalizou mais de € 35 milhões, 151 pessoas foram recrutadas e a fábrica foi remodelada. A excelência e a elegância do estilo francês que a marca representa são mais do que apenas reivindicações. Hoje, em Dieppe, são uma realidade industrial”.

Com plataforma e carroceria de alumínio, o Alpine A110 possui um processo de produção altamente robotizado e a fábrica emprega um total de 392 funcionários, já somados os recrutados, citados por Ghosn. Em 1955, o esportivo Alpine A108 – que virou Willys Interlagos – saiu da linha de montagem em Dieppe e mais tarde em 1961, ele se tornou o A110, tendo sido feito até 1969 na Normandia, quando sua produção foi encerrada, apesar de ter continuado em outros locais até 1977, sendo inclusive feito no México e na Bulgária.

alpine-a110-produção-NA-1 Alpine A110 começa produção em Dieppe e traz de volta clássico que virou brasileiro

Agora, para comemorar a data de produção do clássico esportivo francês, a Renault disponibiliza uma série especial com 1955 exemplares. Alpine A110 chega ao mercado europeu com motor central 1.8 TCe de 252 cv e 32,5 kgfm, equipado com transmissão de dupla embreagem de sete marchas e tração traseira. Com 4,18 m de comprimento, 1,79 m de largura, 1,25 m de altura e 2,42 m de entre-eixos, o bólido francês pesa 1.103 kg e vai de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos, alcançando 250 km/h.

Com design único, o Alpine A110 vem com faróis e lanternas completamente em LED, rodas esportivas com pneus de alta performance, escape central cromado, botões de marcha em console suspenso, multimídia com central de performance com simulação de corrida, bancos esportivos envolventes, acabamento em couro de dupla costura, entre outros. Os preços partem de € 58.000.

alpine-a110-produção-NA-1 Alpine A110 começa produção em Dieppe e traz de volta clássico que virou brasileiro

Será que vem? Sem dúvida sua chegada ao Brasil seria muito importante, não só por suas características de performance e estilo, mas também por conta de sua ligação histórica com o país, resgatando a memória de um clássico que fez parte do começo da indústria automobilística brasileira, recebendo o nome da pista que era e ainda é o coração do automobilismo nacional. Para a Renault, o ganho em imagem seria muito bom. Para os entusiastas e amantes de carros esportivos, isso seria excelente.

Alpine A110 – Galeria de fotos

 

 

 

COMPARTILHAR:
  • Augusto Brum

    Curti demais, conseguiram dar um ar moderno para um design clássico sem perder a harmonia, mas se eu comprasse um, com certeza eu iria mudar essas rodas, esse carro ficaria ainda mais bonito se as rodas tivesse uma tala mais larga como as do A110 original.

    • Rafael Kleinert Giovannini

      Eles pecam muito nas rodas mesmo. Em diversas montadoras.

    • RRodrigo Souza

      bonito, mas realmente essas rodas poderiam ser mais bonitas

  • RSRX

    essas taillights ficaram muito parecidas com as do Porsche 911 Carrera S

  • leitor

    O carro é legal etc. Mas ser fabricado em outro país e dizer que tem uma ligação com o Brasil, isso passou pra bem longe daqui.

  • Debraido

    Não compraria, tem o mesmo ar-condicionado do Sandero. kkkkk
    Brincadeira, compraria sim.

    • PedroGolzinho

      E o Smart tem as maçanetas e a manopla de câmbio do Sandero 2008 rsrs

  • No_Name

    Precisam mandar alguns para o Brasil!!! Será que é melhor que o Alfa 4C?
    Engraçado como esse tipo de carro sempre tem boas demandas na Europa, sempre estão criando novos modelos.

    • Debraido

      São relativamente acessíveis e bem divertidos. Esse é o segredo.

  • Piston head

    Curti, mas alguma coisa me incomoda nessa traseira. Achei meio caída.

  • Paulino Lino

    Só apreciar mesmo já basta!

  • Marcos

    Acho a frente desse carro sensacional, mas a visão lateral e traseira eu não curti de jeito nenhum.

  • Eduardo

    Teria que vir com o nome de Interlagos mesmo!

  • Delto Sampaio

    Os preços partem de € 58.000.

    OHHHH Shittttt

  • Ricardo Blume

    € 58.000 na Europa. Por estes lados, seu preço seria motivo de piada. Uma pena, pois deve ser uma maravilha pegar uma estrada (não as nossas) com essa coisinha.

  • Henrique

    Essa é uma daquelas coisas realmente que exclusiva, raras e fora de catálogo. Felizardo de quem comprar, vai curtir demais esse brinquedo de gente grande. Pena que para nós, como pais medíocre, onde os custos invalidam a sua importação mais uma vez vamos ficar chupando o dedo. Obrigado políticos mais uma vez por estragar um sonho. Parabéns a Renault !!!!!!!!!!

  • Natán Barreto

    Tinha que parecer tanto um Porsche?

  • Pedro Evandro Montini

    Eu pensei que já estivesse sendo produzido!

  • mjprio

    Simplesmente um clássico. Linhas inconfundiveis. Aqui foi vendido com motores pequenos e (pra epoca ) apimentados. Pra mim esse era o barato do carro, fora o visual que devia arrancar suspiros. Pra mim se tivesse um 1.3 TCe ajustado pra uns 170 CV e uns 220 de máxima tava bom , pois o legal e desfilar com uma joia dessas. Mas por favor sem esse tablet foston!tirou o charme do painel.

  • Hodney Fortuna

    Lindo esse coupe esportivo!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email