EUA Europa Ford Mercado Pickups Vans Volkswagen

Amarok e Ranger terão mesmo chassi a partir de 2022

Amarok e Ranger terão mesmo chassi a partir de 2022

Finalmente, Volkswagen e Ford assinaram um acordo de cooperação na área técnica para o desenvolvimento uma nova picape média e o compartilhamento de dois modelos de veículos comerciais leves. Celebrada em Detroit, a parceria permitirá um grande corte de custo no segmento, que tem grande atenção por parte das duas montadoras.


Sem troca de ações, a parceria de picapes e vans visa inicialmente o desenvolvimento de seis produtos, sendo os dois principais, listados como sucessores das atuais picapes Volkswagen Amarok e Ford Ranger. As duas empresas reforçaram que os veículos não serão idênticos, tendo inclusive dinâmica de condução diferenciada. O mesmo vale para o demais.

Essas novas picapes serão feitas sobre um mesmo chassi, de desenvolvimento conjunto, mas por ora, nenhuma das duas disse quais motores serão empregados. Caso sejam independentes, nesse caso das picapes médias, a VW deve manter trazer o EA288 2.0 TDI, evolução do atual EA189, o polêmico do Dieselgate.

Amarok e Ranger terão mesmo chassi a partir de 2022


No caso da Ford, a próxima Ranger deve utilizar o EcoBlue 2.0 com mais de 200 cavalos (atualmente varia de 213 a 238, dependendo do modelo). Claro, a VW ainda deve reforçar a Amarok de segunda geração com o EA897 V6 3.0 TDI para manter a briga com a Mercedes X350d.

Uma transmissão automática comum, pode vir a existir, talvez a da Ford com 10 marchas, embora não se saiba se a GM permitirá seu uso em terceiros… Os EUA aparecem como um alvo prioritário nos dois casos, mas já podemos adiantar que a Argentina continuará como importante produtor.

Amarok e Ranger terão mesmo chassi a partir de 2022

Nos demais produtos, haverá uma troca. A Volkswagen vai liderar o desenvolvimento da sucessora da multivan Caddy, que emprestará sua plataforma para uma próxima Transit Connect. Na Ford, o projeto da Transit Custom (sim, será esse nome), vai gerar um produto VW com a mesma base, uma van com capacidade para 1 tonelada de carga.

A Volkswagen não revelou o nome desse produto, mas pela data de lançamento, 2023, podemos imaginar que seja a próxima geração da Transporter, a T7, já que o ciclo de vida recente desse produto, é de sete anos e bate exatamente com a proposta da parceria com a Ford.

Amarok e Ranger terão mesmo chassi a partir de 2022
Nota média 5 de 2 votos

  • Vitor

    EU falo que a VW quer dominar o mundo mas ngm me escuta daqui a pouco sai uma noticia “VW COMPRA GOOGLE” aí vcs vão lembrar desse comentário e falar caraca aquele maluco tava certo.

    • Ford Opala Attractive 200TSI

      Está mais para “GOOGLE COMPRA VW” rsrs

      • Vitor

        A google não comprou nem a tesla que dirá a VW

        • Alessandro Rodrigues

          Não é questão de querer, é simplesmente de poder. A VW Group vale pouco menos de 59 bilhões, a Google, mais de 731 bilhões.

          • Marcos

            O pessoal ainda não percebeu que quem manda no mundo agora é as empresas de tecnologias.

          • Eng Turbo

            O Grupo VW vale EUR 174 bi, ainda assim está absurdamente distante do Google

        • Verdades sobre o mercado

          O fato de não ter comprado não quer dizer que não possa.

    • Zé Mundico

      Olha, eu acho que no máximo a VW compra a Fiat….

      • JOSE DO EGITO

        Pois pra mim acho que no maximo a VW compra a CAOA CHERY

        • Verdades sobre o mercado

          VW ou Toyota podem comprar qualquer uma das 2, são muito maiores e bem capitalizadas.

          • Mr Rafael

            Não confunda o grupo Volkswagen com a Volkswagen ! Sozinha ela vale bem menos que a Toyota ! Fica perto da Ford …

  • Pedrov154 #17 🇧🇷

    Que venha a ‘Rangerok’! Deverá ajudar bastente a Volks nos Estados Unidos.

    • th!nk.t4nk

      A VW é boa na eletrônica. Na versão deles podem explorar esse lado como diferencial. De motores tá com cara também que a VW vai manter os seus, já que pra usar motores da Ford precisariam adaptar outro câmbio (esse atual é parceria com a GM). Enfim, dá pra variar bem o produto, se quiserem.

    • Vinícius Sza

      Ragnarok ficaria perfeito

  • Nicolas

    Faz sentido. VW não tem volume de venda de Amarok para continuar investindo sozinha em pickups, o oposto da Ford que decidiu focar em pickups devido ao alto volume do mercado americano e tem capacidade produtiva sobrando dado o abandono do segmentos de sedans e hatches.

    • RicLuthor

      Tirando os EUA, será que a Ford consegue se manter ao redor do mundo sem hatches, sedãs e station wagons? Não recordo da Ranger ou outras picapes da marca serem unanimidade na América do Sul, na Europa, na Ásia…

      Seria interessante se dessa aliança, a Ford usasse a MQB da VW para criar hatches, sedans e wagons com tamanhos variados, mas com seu excelente acerto dinâmico. Da VW, ela poderia aprender a montar melhor os veículos, com peças alinhadas, vãos estreitos e regulares.

      Como a empresa só vai focar em picapes, suvs e furgões e variações elétricas destes, creio que passará por dificuldades em mercados que não o americano.

    • Lucas

      Lembra que a Amarok só existe em versões a diesel, e mesmo assim briga com a Ranger (que possui muitas versões flex e baratas) pelo terceiro colocado no mercado nacional. Vende bem, muito bem, considerando que é um carro sem tradição alguma no segmento, foi lançada em 2010, enquanto as concorrentes existem há décadas e têm consumidores cativos.
      Isso se repete no mercado da America latina em geral. Acho que a Amarok só é a menos vendida na Inglaterra, se não me falha a memória.
      Então acho que é um produto com potencial enorme de estar no top 3 de qualquer mercado daqui a uma ou duas gerações.

      • Verdades sobre o mercado

        Eu acredito fortemente que a VW Brasil errou em lançar a Amarok em 2010. Deveria ter esperado para lançar em 2012 já com o câmbio automático. Quando a Amarok foi lançada ela era com folga a melhor pick-up média da categoria, MAS tinha um grande pecado: câmbio mecânico, quando o mercado de pick-ups médias (especialmente as TOP, versões foco da Amarok no lançamento) já era fortemente dominado pelos câmbios AT. Com isso a pick-up vendeu pouco e um veículo quando vende pouco não gera visibilidade suficiente no mercado. Quando o veículo vende bem ele acaba gerando uma onda no mercado (vide Onix/Prisma e Polo/Virtus) e o produto vai de vento em popa. Se tivesse sido lançada em 2012 com AT a Amarok teria grandes chances de brigar de igual com Hilux e S-10 em volume de vendas.

        • Lucas

          Você tem toda a razão. Junto a isso também teve famoso problema de rompimento da correia quando usado em determinados contextos, resolvido com a colocação de uma simples capa plástica. O carro ficou bom, mas o estrago na imagem já estava feito.

          • el punidor

            Tem agora uma Capa hermeticamente fechada, capa simples já tinha, e não funcionava.
            E não foi somente isso que queimou a Amarok.
            1) Lançar somente com câmbio mecânico
            2) tratar o consumidor feito imbecil no caso da correia e levar MUITOS ANOS para implementar solução. Parecia a Ford com seu Nopowertoshift.
            4) Trouxe um motor desenvolvido para rodar em locais com poucas partículas abrasivas para rodar no Brasil, onde o que não falta é rocha moída, já que o solo brasileiro é muito antigo, e junto a essa rocha moída tem para dar e vender o óxido de ferro. Em suma, total desconhecimento da aplicação.
            3) junto ao item 2, errou ao querer colocar a Amarok como uma picape para o fora de estrada.
            4) Dieselgate, e parece que vem um novo ai com o motor 1.2.

  • Marcos

    E como fica a parceria com a Mazda BT-50?

    • th!nk.t4nk

      Morre nessa geração, e chuto que daí o próximo Everest seria feito sobre a plataforma da nova Ranger/Amarok. Essa parceria estabelecida essa semana é mundial, então creio que não haveriam conflitos. Mas a Mazda sairia da jogada.

  • Marcus Mello

    Nem juntando as 2 vai conseguir passar a TOYOTA HILLUX em vendas. que faseeeeeeeeeee

    • Mr Rafael

      Na verdade que fase da Hilux que vende mais do que nunca !! Assim como amarok e ranger nunca venderam tanto , estão colando na s10 .

  • Paulino Lino

    Bela parceria já que são as melhores do segmento mesmo!

  • Autolatina de novo?

  • Murilo Soares de O. Filho

    Vão lucrar mais e cobrar o mesmo

  • th!nk.t4nk

    Só me ocorreu agora o seguinte: e a Bully? Seria feita na base do Ford Transit Custom mesmo? Vish. Isso seria melhor não.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email