Mercado

Anfavea projeta mercado de 3 milhões de veículos em 2018

mercado-3 Anfavea projeta mercado de 3 milhões de veículos em 2018

Durante o Congresso AutoData Perspectivas 2018, Antônio Megale, presidente da Anfavea, anunciou que a projeção de vendas da entidade para 2018 é de um mercado de três milhões de unidades. O volume é 300 mil veículos maior que o projetado para 2017, que é um mercado de 2,7 milhões de exemplares de todos os segmentos.



Isso significa uma alta de 7,3% em comparação com 2017, o que anima bastante o setor. Mas, a Anfavea aponta apenas para a manutenção de um ritmo de vendas já em curso. “Observamos que uma série de fatores econômicos
colaborará para a manutenção das vendas como tem sido este ano. Em automóveis esperamos que a exportação represente boa parte
da produção, e alguns investimentos estão sendo feitos para que, em 2018, o mercado de caminhões volte a ser destaque”, declarou Megale.

Com vendas diárias próximas de 10 mil unidades, o mês de setembro é tido como referência para a projeção de 2018, quando cresceu 24,5% em relação a 2016. Ainda assim, os estoques continuam com 224,1 mil unidades, ou seja, para 34 dias de vendas. O montante ainda é alto. Além disso, para o setor, emprego, renda e inadimplência ainda preocupam.

Para a Fenabrave, entidade que reúne os revendedores de automóveis, as vendas em 2018 crescerão entre 8% e 10% em comparação com este ano. Mas, a federação só crê que isso será alcançado se não houver uma crise política. A declaração foi divulgada por Gláucio José Geara, vice-presidente da entidade, que acrescentou: “Os problemas políticos se descolaram da economia e temos que seguir com nossas vidas.”

Em comparação com 2016, a Fenabrave aponta para 1,869 milhões de automóveis e comerciais leves em 2017, bem como 313 mil caminhões vendidos, ou seja, crescimentos de 10,7% e 5,3%, respectivamente, mas ainda assim bem inferiores aos obtidos em 2012, o melhor ano para o mercado brasileiro em sua história.

Para um aumento nas vendas de veículos, Geara aponta que o problema ainda é o crédito, já que de cada 10 fichas enviadas às financeiras, apenas duas são aprovadas. Nas motos, por exemplo, o número cai para apenas uma. Para reverter a situação, a Fenabrave recomenda a desburocratização da lei que permite a retomada do bem: “Em outros países do mundo a retomada se dá em 2 horas”, explicou.

No momento, o setor espera uma definição sobre o Rota 2030, nova política nacional para a indústria automotiva, que ainda não foi anunciada por conta de um impasse com o Ministério da Fazenda. A preocupação do governo federal é com uma possível desoneração fiscal. Enquanto isso, a incerteza ainda paira no ar, já que a parte tributária é a mais importante do novo regime, tanto para o governo quanto para montadoras e importadores.

 

COMPARTILHAR:
  • Eng Turbo

    313 mil caminhões??????

    • Renato Duarte

      anota nessa conta,, caminhão, ônibus e micro ônibus, cavalo mecânico, reboque, etc. .

      • Luis Burro

        Cavalo,camelo,touro,humano,tdo qnto é tipo de implemento rodoviário e agrícola,tlvz!

  • Maycon Farias

    Isso não é projeção. Sem dúvida aconteceu uma reunião com os membros do cartel e eles disseram que querem fazer algo para vender mais ano que vem.

    • fschulz84

      Exato… Ainda acho que vai rolar uma canetada federal pós-Inovar Auto para de alguma forma, afastar a concorrência dos importados e exigir do governo algum incentivo.

      Vindo da ANFAVEA, sinto o cheiro ruim à distância.

    • Luis Burro

      Q,vao diminuir o valor pra metade?Só assim!

  • Louis

    Não sei como o pessoal anda tão otimista.
    As reformas, tão necessárias para o país, estão patinando. A trabalhista, que já foi “aprovada” ainda será modificada em vários pontos, e hoje mesmo li que juizecos do trabalho estão questionando a constitucionalidade das mudanças, e preveem uma enxurrada de processos.
    A reforma previdenciária, que é essencial para o país não terminar de quebrar, a meu ver não vai sair, ou vai sair muito mais branda que o necessário.
    Bolsa de valores no topo histórico. Estou aguardando uma correção para ano que vem, quando cair 50% entro comprando kkkkkk

    • A Reforma mais importante é a tributaria, essa nem esta sendo discutida, mas se fosse feita nos moldes dos países desenvolvidos (maior cobrança na renda e menos no consumo), faria uma revolução na nossa economia e padrão de vida!

      • Luis Burro

        Aí q o pais ia quebrar de vez!A maioria sobrevive com um salário.Tinha é q determinar q cargo político nao deveria ter salário,no maximo ajyda de custo e comprovado ainda por cima.Nem é uma profissão!

        • Quem ganha salário não paga IR, pra vc entender, nossa taxa de IR é no maximo 27% da renda, tanto eu quanto voce quanto o Faustão ou o Neymar so pagamos no maximo isso, sendo que a média mundial é 33% e países da Europa por ex. pode chegar a 49% (como tu acha que países europeus conseguem o estado de bem estar social sem onerar os produtos como aqui?). Já no consumo, a média mundial é 22%, países mais liberais como Eua, México, Chile na faixa dos 17% e o Brasil esta em 52%. Por isso aqui é tudo caro.

          • Luis Burro

            Pois é,mas lá a situação financeira parece bem melhor.Como q vai cobrar aqui 49% de 900 reais?

            • kra, so paga 49% os multimilinionarios, tipo neymares da vida, essa taxa é gradativa, jamais quem ganha 900 pila vai pagar IR, os pobres não pagam isso é obvio, o que acontece no Brasil é que os mais ricos pagam so os 27% que te falei, o que em comparação com o resto do mundo e no impacto que isso faz a renda dele e ao contrario do que o alto imposto do consumo causa na renda dos mais pobres, a balança esta pesando para os mais pobres. E os ricos alem disso tem varias formas de sonegar, muito mais que o pobre que vai na venda comprar arroz feijão, que pega onibus (diretamente influenciado pelo aumento dos combustiveis o preço da passagem) etc..

          • Luis Burro

            Mas seria uma boa aplicar esta mudança,não sabia q é assim!

    • FrankTesl

      se o molusco conseguir assistir à Copa de 2018 fora de uma cela, e com uns 25 ou 30 pontos nas pesquisas…

    • Luis Burro

      Pq q reforma previdenciária,se todos sabemos q é no rabo do povo q vão enfiar os custos!

    • Hodney Fortuna

      Isso Louis! As montadoras estão apostando demais no comportamento especulativo das Bolsas! Isso é normal em anos que antecedem eleições presidenciais! É uma espécie de resguardo de investimentos para no caso um candidato de viés esquerdista radical vencer eles antecipadamente vender os ativos por um preço bem mais alto e migrar seus recursos para outros países, sobretudo os EUA que neste momento está em franca recuperação econômica!

  • Cleidson

    Eu não to nessa lista não. Terminei de pagar um carnê imenso do meu ford ka. Tão cedo não quero outro. To fora.

  • SK15

    Bem crise só deve existir pra mim mesmo … aqui onde trabalho no estacionamento só tem carros novos acima de 100k … fazer o que … não duvido que eles chegam a esses 3 milhões, mesmo que não abaixe 1 centavo de imposto como parece q vais er com ou sem Rota 2030 os preços não abaixam isso é fato.

    • Não vai abaixar mas tera novas opções de carros modernos e mais completos a preços de popular, então no fim da no mesmo, a opção tera, como por ex. o JAC T40 por 58 mil.

      • SK15

        Acho que esta sendo otimista d+ … eu acho que vai piorar o “nacionais/populares” ficaram no minimo no que é hoje (se não subir) e os importados vem BEM mais caro pq segundo eles vão dizem q o deles são mais completo que os outros então podem cobrar pelo ‘extra’.

        E T40 é apenas OK na minha opinião, hj não compraria ele … se fosse até uns 40k até pensaria nele, mas com esse pós venda ruim das chinesas fica difícil encarar.

        • Kra como importados competem com nacionais se não for pelo custo benefício? Agora tu ta de brincadeira ne, um carro que tem um motor 1.6 de 122 cv e completo com coisas que nem os Suvs mais caros possuem abaixo dos 100 mil por 40 mil? Ae nem o Kwid meu amigo, tu forçou a barra.

  • Marcos Pastori

    O problema não é crédito sr. Geara, é o poder aquisitivo do brasileiro, que não acompanha proporcionalmente o aumento dos bens de consumo. Pelo contrário, diminui a cada dia.

  • afonso200

    tem muita gordura pra queimar nesses preços

  • Lucas086

    Vamo liberar carro para quem não pode pagar, depois resolve… Ai as vendas baixam de novo e eles vão aumentar ainda mais os preços com a justificativa de que não estou vendendo bem.

  • No_Name

    Se 2017 fechar em 2,7 milhões, faltam 1,1 milhão para alcançar o nível de 2012. Ou seja, ainda está muito longe. Prevejo isso só para depois de 2020. Ou seja, tivemos um retrocesso de OITO anos!

    • Debraido

      Isso vai de encontro às estatísticas, só recuperaremos o que foi perdido com a crise após 2021. Temos que trabalhar muito ainda.

  • zeh

    ..kkk …..irão criar leis que obrigam a troca de carro anualmente?…irão dar crédito só pelo abraço sincero?…..outra coisa …Fenabrave recomenda a desburocratização da lei que permite a retomada do bem: “Em outros países do mundo a retomada se dá em 2 horas”…pergunta onde irão colocar/ fazer com tantos carros com busca e apreensão?…..kkkk..o Brasil quer evoluir….quem não deixa?…kkk

  • Gran RS 78

    Com esses preços altíssimos? Duvido muito, pois somente com uma boa redução nos preços as vendas subiriam para esse patamar, do contrário, teremos mais um ano com vendas abaixo do esperado.

  • Luis Burro

    Se ele somar a América Latina consegue!

  • Luis Burro

    Ou vao oferecer o Kwid como carro oficial e unico do Brasil!

  • Hodney Fortuna

    Muito otimismo! O mercado brasileiro para 2018 até 2020 é uma nuvem de incertezas! O pessoal fica exultante de alegria por conta do comportamento especulativo da Bolsa que ultimamente tem dado resultados satisfatórios. Mas, prevejo que tudo isso é aposta em papeis de curto prazo! O horizonte não é tão, digamos assim bom! Não estou apostando em fracassos, nada disso, afinal, quando o brasil vai mal todos nós vamos juntos. Mas, 2018 é um ano eleitoral e é neste instante que paira o medo com uma possível eleição de um candidato de ideologia partidária vigente atual e de posição ainda mais radical! Digo os de esquerda. Bom! Essa é a minha opinião, e com os preços praticados hoje nos modelos onde sequer com 40 mil reais na mão você sequer consegue comprar um UP! estranho muito esses sucessíveis aumentos nos valores dos automóveis vá torná-los mais vendáveis. Em nenhum lugar do Mundo isso funciona. Mas estamos no brasil onde muitas vezes as impossíbilidades de compreensão se tornam possíveis!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email