Europa Hatches Opel Projeções

Antes de se tornar um PSA, Opel Astra terá atualização visual

Antes de se tornar um PSA, Opel Astra terá atualização visual

Ainda preso à plataforma D2XX da General Motors, o Opel Astra deverá ganhar atualização visual para Frankfurt. O hatch médio alemão deve se manter por mais algum tempo sustentado pelo projeto da antiga controladora da marca de Rüsselsheim até 2022, quando finalmente a nova geração deve aparecer.


Segundo a projeção da revista inglesa Auto Express, o Opel Astra 2020 terá frente mais expressiva com faróis full LED dotados de LEDs diurnos em forma de bumerangue, que se unirão aos frisos da grade estilizada. Para-choque com grandes aberturas laterais reforçarão a proposta esportiva do modelo.

Entretanto, o Opel Astra 2020 ainda não deverá portar tecnologias que o coloquem em pé de igualdade com o Volkswagen Golf VIII, devendo a marca manter os propulsores Ecotec 1.0 Turbo na linha de entrada, bem como o 1.4 Turbo nas versões intermediárias, assim como o diesel 1.6 CDTI, o mesmo usado pelo Equinox nos EUA, por exemplo.

Na opção mais divertida, o Opel Astra GSI (VXR na Vauxhall) ostentará o Ecotec Turbo 2.0 de 262 cavalos, outro componente visto aqui no SUV da Chevrolet. No caso de versões híbridas e elétricas, a PSA se encontra agora numa fase de transição para o fabricante alemão.


Antes de se tornar um PSA, Opel Astra terá atualização visual

O problema é que o uso da mesma tecnologia vista na perua Buick Velite 6, por exemplo, não poderá ser usado, pois, trata-se de tecnologia da GM e, embora tenha até autorização para isso, o investimento seria alto para um produto de pouco tempo de mercado, onde não se pagaria.

Assim, a esperança para um Opel Astra híbrido e elétrico somente mesmo em 2022, quando a próxima geração terá plataforma modular EMP2 da PSA e assim os componentes necessários para eletrificação com DNA do grupo, compartilhado com outros produtos, como o Opel Grandland X PHEV ou DS 7 E-Tense.

Será que vem? Com produção apenas na Europa e com base EMP2, fica difícil ver o Opel Astra importado no Brasil, tal como outros produtos da PSA que não sejam SUVs. O ideal seria se ele fosse feito sobre a CMP, que virá da Argentina.

[Fonte: Auto Express]

Antes de se tornar um PSA, Opel Astra terá atualização visual
Nota média 3.7 de 6 votos

  • Cleidson

    Nem vou dizer que venha pro Brasil, pq num lugar q Polo chega a 80k, esse Astra chegaria por 150k no mínimo.

    • Fabão Rocky

      Acredito q viria a preço de Golf, visto q é o seu concorrente direto.

    • Paulo Lustosa

      E pra ser vendido aqui, a GM ia vender como Buick.

  • Faheina

    Imagina um astral com motor de Equinox? Golf gti pra q?

    • Hodney Fortuna

      Ia ser um foguete!

  • Hodney Fortuna

    Saudade dos Chevrolets com base Opel.

    • Luis Burro

      De Chevrolet eles só tinham o emblema eos motores!

  • Marcus Vinicius

    O Atual Astra também poderia usar o 1.6 THP

    • Paulo Lustosa

      teria que pedir autorização pra GM por se tratar de um produto projetado e licenciado pela gm

  • Rogério R.

    Aos pouco a PSA está mostrando que a GM-Vauxhall-Opel acabou. Quem diria que um dia a GM largaria a Europa de lado.

    • Vae Victis

      Também a Ford está lutando para sobreviver na Europa.

    • Marco

      Quem diria que os franceses um dia mandariam no mundo automotivo hein !!!

  • th!nk.t4nk

    O Astra atual é o maior mico. O mark 7 chegou a vender quase 600 mil unidades/ano. Esse atual mal chegou a 150 mil unidades em 2018. Perde pra todos os concorrentes do segmento (e empata com o velho Peugeot 308). E sinceramente, não tem razão pra alguém comprar um Astra hoje: o carro ficou totalmente insosso e inacabado, com jeito de modelo popular. Vejo comentários desejando que ele tivesse motores mais fortes, mas esse passa longe de ser o único problema do Astra. A situaçao é que a Opel quebrada fez um projeto nas coxas que ninguém quer. Melhor enterrar isso aí de vez e desenvolver algo do zero com a PSA de uma vez.

    • Renato Almeida

      Concordo com você que para o padrão europeu, ele já não é um carro desejado, pois há uma infinidade de boas opções no mercado, embora também paga-se mais por elas.
      Tive um Astra 1.4 turbo, ano 2013/14 (mark 6), na Alemanha, e não tenho absolutamente nada a reclamar do carro. Optei por ele principalmente pelo espaço interno bom para viagens, porta-malas e pelo valor (comprei com 20.000km rodados em 2016, com jogo de rodas sobressalente de inverno, por EUR 9.000,00). Além do valor do carro, o seguro também é mais em conta do que os tradicionais alemães e me dava mais tranquilidade para viajar para o leste europeu, pois Opel não é uma marca visada para furtos por lá. O carro tinha 8 air bags, voltante de couro multi-funcional, painel soft touch, ar condicionado automático dual zone com saídas traseiras, aquecedores de bancos e voltante, sensor de chuva e crepuscular, controles de estabilidade e tração, etc. Na Autobahn, rodando a 160km/h, ele fazia cerca de 20km/litro. Para o padrão brasileiro, esse seria um carro com certeza na faixa dos R$ 140-150k.

      • th!nk.t4nk

        Usado eu compraria tranquilamente também. Já aluguei um Astra desse modelo novo e é um bom carro. Só acho que não desperta desejo a ponto de alguém pegar um zero km (o mesmo ocorreu com o Focus da geraçao que acabou de sair de linha, na versao hatch, mas usado é uma ótima opçao).

    • oscar.fr

      “Velho” 308 porque sofre canibalismo interno do sensacional 3008. A Peugeot lançou um carro que deixou, do dia para a noite, todos os outros carros velhos.

  • Luis Burro

    Apesar de mais uma marca vassala para a GM a Opel parecia ter certa independência na criação estilística de seus modelos,tanto q era compartilhada com o restante…será q continuará esta característica na PSA?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email