Crossovers Dodge EUA Preços

Aos 12 anos, Dodge Journey entra sem medo na linha 2020 nos EUA

Aos 12 anos, Dodge Journey entra sem medo na linha 2020 nos EUA

Em 2007, a então Daimler-Chrysler lançou um crossover com até sete lugares no mercado norte-americano. De lá para cá, ele continuou firme e forte, vendo a Chrysler pedir concordata e vendo a Fiat assumir o comando de tudo. Hoje, ele está entrando na linha 2020. Quem? Dodge Journey, o mesmo que ainda é oferecido no Brasil, onde custa R$ 149.900 (com V6).


O modelo é agora o crossover de porte médio (para o padrão americano de tamanho) mais barato dos EUA, custando a partir de US$ 23.645. O Dodge Journey 2020 perdeu versões de acabamento e cores, mas o nível de conteúdo melhorou, reforçando a proposta que agora é de custo-benefício à frente de qualquer outra coisa.

Aos 12 anos, Dodge Journey entra sem medo na linha 2020 nos EUA

As versões SE e GT saíram de cena, ficando apenas SE Value e Crossroad, mas aí há um problema. O Dodge Journey GT só estava disponível com motor V6 3.6 Pentastar de 286 cavalos, o mesmo disponível por aqui. Sem essa opção, o crossover americano passa a ter somente o motor Tigershark 2.4 de 175 cavalos e 22,3 kgfm.


Além disso, o Dodge Journey 2020 mantém o câmbio automático de apenas quatro marchas, associado com o 2.4, assim como a opção AWD, oferecida apenas na Crossroad como opcional. Na versão SE Value, as rodas de liga leve têm 17 polegadas, enquanto a topo de linha atual oferece 19 polegadas nos aros.

Aos 12 anos, Dodge Journey entra sem medo na linha 2020 nos EUA

No Dodge Journey SE Value 2020 é oferecido ar condicionado tri zone, volante e câmbio em couro, bancos em tecido, retrovisor interno eletrocrômico, multimídia Uconnect com Android Auto e Car Play, rádio-satélite SiriusXM com 12 meses de assinatura grátis, comando de voz avançado, entre outros.

Aos 12 anos, Dodge Journey entra sem medo na linha 2020 nos EUA

Na versão Crossroad, além do visual personalizado, o crossover recebe o pacote Popular Entertainment Group, que adiciona bancos dianteiros e volante com aquecimento, acionamento universal para garagem, navegador GPS, sistema de som com seis alto-falantes e subwoofer, assistente de estacionamento e teto solar elétrico. Com esses cortes, a aposentadoria do Journey parece bem próxima.

 

 

Aos 12 anos, Dodge Journey entra sem medo na linha 2020 nos EUA
Nota média 4 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Não caberia uma nova geração baseada na Toro?

    • Murilo Soares de O. Filho

      Acho que a Dodge só vai ter núcleos car e modelos com pegada mais esportiva no futuro

      • THM

        Exato.

        O unico erro no plano – na minha modesta opinião – é que a linha Dodge deveria se dividir em Dodge RAM(com logo do carneiro) e Dodge SRT(com o logo atual.da.Dodge).

        Todos os outros modelos (minivans, crosovers e Suvs) seriam substituídos por modelos Chrysler ou Jeep – isso ja vao acontecer pelo atual plano.

        • francis

          Isso já foi feito, a Ram se tornou uma marca separada com produtos específicos pra alguns mercados como a RAM-700 (FIAT STRADA) , RAM-1000 (TORO) , Promaster Rapid (Fiorino) e Promaster (Ducato) em mercados como o México e Colômbia

          • THM

            O jeito como aconteceu criou outra marca para as picapes e veículos comerciais.

            Estou falando justamente que a RAM NAO deveria ter sido desmembrada da Dodge.

            Deveria ser uma so marca que venderia apenas muscle cars e Picapes.

    • THM

      Nao haverá nova geração; esse carro continua em linha porque vende e o projeto ja está muito bem pago.

      Além disso a plataforma da Toro deve ter um limite. As picapes sempre sao maiores que os suvs respectivos( Hilux = 5.3m SW = 4.82). Entao um “suv da Toro teria apenas 4.6, como o conceito fastback)

      A Dodge vai se tornar uma espécie de Harley Davidson dos automóveis; marca de nicho para quem gosta do estilo americano de dirigir. Nao sera uma marca com gama completa

      Isso significa que vao vender Journey, Duranto e G Caravan até quando nao der mais, tira-los de linha em favor de substitutos Chrysler e JEEP e só entap lançar novad geracoes de Charger/Challenger

  • Ramon Oliveira

    O q mata é o câmbio de 4 marchas. O câmbio de9 como da toro e renegade daria outra vida ao carro

    • Cleidson

      Até o Freemont tinha AT6 nos últimos anos

    • Os Americanos não ligam muito para a quantidade de marchas num automático, especialmente de baixo custo como virou o Journey.

    • Paulo Lustosa

      O câmbio é AT6 até onde eu sei, inclusive com tração integral.

      • what_the_hell??

        Olhei agora no site dos EUA e a versão mais barata (Value) de fato só tem com esse motor e câmbio AT de 4 marchas! Já as versões Crossroad e SE vem com essa opção mais fraca (2.4 + AT4) mas pode vir com o V6 + AT6 por mais US $ 1.700!

        • Paulo Lustosa

          Acredito eu que vão por o câmbio de seis marchas AISIN como era para as versões europeias e latino-americanas com o mesmo motor 2.4L

    • Zé Mundico

      Eu acho que aqui no Brasil é automático de 5 ou 6 marchas.

      • Wanderson Perin

        aqui é de 6

    • Gran RS 78

      Eu acho que a matéria está errada, pois o cambio deve ser o com seis marchas e não com somente 4.

      • É o de 4 marchas mesmo. O motor V6 junto com AT6 continuaram, mas como opcionais.

  • globonãotemjapa

    Ve se tem Unimed nos EUA

  • zebedeu

    Tá fazendo extra da hora extra essa geração da Journey!!!!

    • CanalhaRS

      Quase tudo que a Chrysler fabrica hoje está fazendo hora extra.
      A Fiat parece que comprou a marca para ter a Jeep, e abandonou o resto.

      • Haggard

        Ter a Jeep e a Ram né, que são os meninos de ouro da Chrysler, apesar de os esportivos da Dodge (Challenger e Charger) terem algum sucesso lá fora, os outros produtos já estão mais que na hora de sair de linha.
        A própria Chrysler mesmo, se não me engano, só faz a Pacifica hoje em dia e nada mais.

        • André S. Jr.

          Ainda resta o sedã 300 (outrora conhecido como 300C). Por incrível que não pareça, ele ainda continua em linha – embora definhando cada vez mais.

          • Chrysler 300 e a Pacífica saem de linha ainda este ano. A Chrysler ganhará a minivan elétrica Portal, e deve se tornar uma marca de carros elétricos.

  • Marcus Vinicius

    Depois do Pajero Full ele é o Crossover importado mais antigo que chega ao mercado brasileiro

    • Filipe Augustus

      Tem o Classe G da Mercedes que eu penso que seja o SUV mais antigo sem grandes mudanças produzido atualmente!

      • DeTomaso

        Verdade, Classe G não teve mudança alguma, está bastante ultrapassado com seu câmbio de 9 marchas, carroceria em alumínio, 585cv, suspensão pneumática de última geração, um dos melhores 4×4 do mundo e sistema MBUX. Outro também que lembra o Journey é o Porsche 911, super desatualizado… Estão fazendo hora extra!

        • Filipe Augustus

          Não disse isso, apenas disse que o design dele é quadrado e praticamente o mesmo desde de o lançamento, agora se tem motor de formula 1 eu não falei nada disso! Me referi ao design que é é praticamente o mesmo desde o lançamento! Como vocês são chatos! UHuauhuahuauhuauua

      • ( ͡° ͜ʖ ͡°)

        Logo vem a nova geração apresentada na Europa.

      • Gran RS 78

        O Classe G acabou de receber uma nova geração.

  • Felippe2010

    Carro bacana mas com esse motor e cambio jamais compraria

    • Zé Mundico

      O câmbio é automático de 6 marchas, o motor é um V6 daqueles que arranca tôco de árvore…….rsrsrsrsrs…o problema é que reflete no alto consumo.

    • Gran RS 78

      Se a pessoa precisa de espaço, conforto e principalmente preço baixo, ele é o candidato ideal para essas famílias.

  • Zé Mundico

    Eu acho que aqui no Brasil esse carro já teve câmbio automático de 5 ou 6 marchas, pelo menos em alguma versões ou alguns anos.

    • André S. Jr.

      Sim, na verdade o 3.6* V6 Pentastar era mesmo atrelado ao câmbio automático de 6 velocidades.

    • leitor

      Aberração porque a Fiat quis assim. Se é tão bonito quando o Journey poderia ter outras boas qualidades também. Poderia até mesmo não ser tão bom quanto, mas deixou muito a desejar em relação ao Dodge.

  • Fernando Gabriel

    Esse carro é um tanque de guerra, pesado e robusto.Sobre os coment’s dos colegas, Não teria nada haver uma nova geração baseada na Toro, é como tentar uma nova geração de Amarok encima de uma Saveiro, devida a proporção.

    • THM

      O pessoal nao se.da conta de que uma picape é sempre.maior.que o SUV que dela deriva (ex: Hilux e SW4) e as medidas nas quais ela chegou com a cacamba nao podem ser repassadas com a mesma facilidade à parte traseira de um suv

      O SUV da Toro sera.feito em.Goiana, um JEEP nacional de 7 lugares e 4.65 m, muito longe dos 4.87m do Journey

  • RicardoVW

    Ainda é mais bonita que várias SUVs atuais!

  • Fellipe Z

    Jurássico perto dos concorrentes. Só sobrou foi o preço, o q ngm liga mto por aqui.

  • ( ͡° ͜ʖ ͡°)

    A nova geração virá como Chrysler.

  • Wanderson Perin

    Impossível não associar esse carro ao Fiat Fremont… na minha opinião acho isso péssimo… Coisas assim fazem o carro perder a identidade.

  • 4lex5andro

    Grupo Fiat mandando a Chrysler/Dodge pro mesmo destino de Pontiac, Olds, AMC e Tucson.

    • Dodge será marca de muscle cars no mercado europeu e americano.
      Chrysler será a marca de elétricos do grupo, com o lançamento da minivan Portal e depois uma gama completa.
      Fiat deve ser redesenhada para o padrão brasileiro nos mercados emergentes, assumindo o papel da Dodge e Chrysler nesses. Nos mercados mais exigentes, deve permanecer focada na linha 500 e linha profissional (esta compartilhada com a RAM).

      A única marca sem perspectivas de futuro no grupo é a Lancia, mas que estudam em converter em uma marca de baixo custo.

  • Danilo

    “Más é só no Brasil e em país pobre que tem câmbio automático de 4 marchas, e blá, blá. blá”. Sim, no coração do mercado automotivo mundial está plantado um carro com câmbio automático de 4 velocidades. E aí auto entendedores, o que me dizem? kkkkkk

  • João Senff

    Acabei de entrar no site da Dodge EUA e lá está : MOTOR PENTASTAR® V6 3.6L premiado
    O motor 3.6L Pentastar® V6 disponível, em conjunto com a transmissão automática de seis velocidades e tração dianteira, oferece desempenho excepcional e entrega até 25 mpg

  • Luis Burro

    E nem tem pq ter medo,continua bonito… a Fiat ainda pidia ter um modelo na faixa dos Suvs médios,era só deixar o Freemont por uns 180 mil q ficaria interessante um modelo maior por valor de médio!

    • Luis Burro

      Nossa,ñ sabia q valia 150 mil no Brasil….então a Fiat enfiou o pé na jaca msmo!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email