Antigos Asiáticos Clássicos Mercado Montadoras/Fábricas Peugeot Sedãs

Após 32 anos, Peugeot 405 expande produção na Ásia

Após 32 anos, Peugeot 405 expande produção na Ásia

Ele teria sido um rival do Volkswagen Santana GLS e do Chevrolet Monza Classic. Era o ano de 1987 e esta dupla nacional tinha o de melhor no segmento de sedãs médios por aqui. No entanto, lá fora, havia um competidor para seus equivalentes da VW e Opel, o Peugeot 405.


Este sedã médio, hoje em dia, deveria ser encontrado apenas em lojas de clássicos ou multimarcas de carros bem usadões. No entanto, o Peugeot 405, o mesmo lançado em 1987, continua firme e forte, em produção! O modelo é feito ainda pela Iran Khodro, uma parceira da marca francesa no Irã.

Após 32 anos, Peugeot 405 expande produção na Ásia

Após 32 anos, o Peugeot 405 não só mantém um ritmo regular de fabricação no país do Oriente Médio, como agora passa a ser produzido também no Azerbaijão, através da submarca Khazar, que mantém a bandeira do leão. Ela faz parte da Azermash Open Joint-Stock Company, que tem como um dos sócios, o fabricante iraniano.


Com fábrica em Neftchala, a Khazar tem capacidade para produzir 10.000 carros por ano. O Peugeot 405 do Azerbaijão chega ao mercado local com preço equivalente a US$ 17.500 ou R$ 67.375. Um preço bem salgado para um carro com mais de 30 anos. Para entusiastas, a vantagem é que ele é um clássico zero km.

Após 32 anos, Peugeot 405 expande produção na Ásia

Para a produção do Peugeot 405, a Azermash investiu US$ 15 milhões e já pensa em exportar o longevo sedã da marca francesa. As especificações deste carro de três décadas não foram reveladas, mas se ele é exatamente uma versão local do modelo iraniano, então deve ser oferecido com motor 1.6 de 105 cavalos e 14,5 kgfm ou 1.8 com 100 cavalos e 15,6 kgfm.

Com 4,40 m de comprimento, 1,69 m de largura, 1,41 m de altura e 2,67 m de entre eixos, o Peugeot 405 tem 470 litros no porta-malas. No Irã, as três versões são manuais de cinco marchas, tendo inclusive uma movida por GNV. O modelo foi vendido aqui nos anos 90. Você conhece alguém que teve?

[Fonte: Azertag]

Após 32 anos, Peugeot 405 expande produção na Ásia
Nota média 3.9 de 7 votos

  • Felipe S. Rangel

    Que bacana… ainda acho que se houvesse como voltar a produzir alguns clássicos, iria ser show. Eu gostaria de comprar um Escort XR3, um Kadett… até um Corcel…

    • Ricardo

      Clássicos sob encomenda com preço justo seria massa!

      • Alberto Rigattoni

        Problema de fabricar algo assim sob encomenda sem escala de produção é que o custo ficaria alto demais.

      • Filipe Augustus

        Tenho certeza que um XR3 produzido hoje em baixa escala, custaria mais de 150 mil reais com certeza! Principalmente se tivesse uma atualização mecânica!

    • Cromo

      Acho que a Jaguar chegou a refabricar alguns de seus clássicos. Parece que se quiser fazer um Mustang dos anos 60 novinho, dá pra fazer, tem peças (a confirmar).

      • Filipe Augustus

        Sim, se não estou enganado um E/Type atualizado, inclusive elétrico, custa na casa dos 2 milhões e 500 mil reais, e o Mustang 67 ou 69 a Ford produz todas as peças de carroceria e um chassi modernizado, aí é possível montar um Mustang clássico com motor Coyote por exemplo e freios ABS!

  • Leandro Cazzeri Sasso

    Que azar o cara comprar um Khazar

    • Rbs

      . . E depois não poder ficar solteiro!

  • Diego Amaral

    “Ele seria um rival do Volkswagen Santana GLS e do Chevrolet Monza Classic, caso tivesse sido vendido no mercado brasileiro.” e “Para quem teve vontade de conhecer o carro, ele foi vendido aqui nos anos 90 e ainda pode ser encontrado no mercado de usados.” Editor tá se contradizendo nestas frases, não achei o botão de reportar erro.

  • Carro bom para taxista, ou para famílias que precisem de um legítimo “camelo do deserto”.

    • cepereira2006

      Foi exatamente no carro de um taxista que eu andei neste modelo. Todo taxista corre, mas aquele voava. Deu para ver que o carro tinha extrema estabilidade, grudava nas curvas como cocô no sapato. Tinha a estabilidade de um kart. Depois daquele dia eu passei a respeitar essa marca. Baita carro.

      • Filipe Augustus

        Eu já andei num SRI 95 e te falo, se esse manteve toda a qualidade daqueles de 95, é um carrão até hoje viu! Principalmente se tiver o bom motor 2.016V!

  • Bruno Silva

    Apesar de antigo, tem o trio elétrico, vi bancos elétricos Tbm, câmbio automático, nada mal pra uma primeira opção. Ruim deve ser a segurança.

    • Ricardo Blume

      Segurança, consumo, emissão, desempenho…

    • 4lex5andro

      Tal qual o padrão de segurança de muitos carros brasileiros hoje. Notadamente os de segmento compacto, onde alguns até a pouco tempo ainda aproveitavam plataformas de 2 décadas.

      Ex. Strada, Agile, Montana, Celta, Palio fire.

  • Anderson Trajano

    Não sei na questão segurança, mas imagino que ele ofereça mais conforto e conveniência que os nossos sedans compactos.

    • Matuska

      Poxa aí forçou. Apesar de não ser nenhum espetáculo, nosso mercado tem.representantes bons, como Cronos e Virtus.

      • Caulazaro

        É por isso que cobram uma fortuna nesses carros no Brasil.
        Nunca que Cronos e Virtus chega perto de um médio, mesmo antigo.

  • Chap

    Tomara que as pessoas desses lugares tenham outras opções mais modernas a preços acessíveis…

  • Ananias Anacleto

    “Este sedã médio, hoje me dia, deveria ser encontrado apenas em lojas de clássicos ou multimarcas que carros bem usadões”…… eita português hein !!!!!!

  • Darlon Anacleto

    Nós tivemos um modelo GLi, que era o de entrada. Na época, tínhamos um Verona duas portas e íamos trocar pelo de quatro. Mas o 405 saía mais barato que o Ford e oferecia muito mais. O acabamento não tinha comparação com o Verona e era muitíssimo espaçoso, estável e seguro (para os padrões da época). Com um ano e meio de uso meu pai se envolveu num acidente e foi perda total. Deixou saudades. Tanto que eu estou no meu sexto francês.

  • Zé Mundico

    Houve uma época que eu via muitos 405 nas mãos de motoristas de táxi, juntamente com aquele sedanzinho da Lada. Os dois eram verdadeiros jipinhos e aguentavam o rojão sem gemer….rsrsrsrs
    Atualmente o 405 é apenas um projeto ultrapassado de baixo custo para países prá lá de bagdá….deve concorrer com chinês….rsrsrsrss

  • Louis

    Bom não podemos falar muito porque aqui se vende Strada aos montes, desde os anos 90… E o interior deste Peugeot é melhor que muito carro atual vendido aqui rsrsrsrs

    • Jurandir Filho

      Isso que eu ia falar, o interior dá de dez em muito carro moderninho kkk

  • Ricardo Santos

    Um crash test dessa belezinha deve ser fodástico.

    • Zé Mundico

      Recomendo levar uma vassoura e uma pá….

  • Fabio Marquez

    Essa maçaneta recuada me doeu a tendinite só de olhar… Abre a porta com qual mão?

    • Edgar

      Com a mão contrária mesmo…. é ruim, mas não o fim do mundo… ergonomia anos 1980….

    • Cromo

      Tem que abaixar o tronco para colocar a chave na porta. A maioria dos carros deveriam ter maçanetas mais altas.

      • Unknown

        Colocar a chave na porta? Em que ano você vive?

        • Cromo

          sem educação nenhum diálogo vale a pena.

  • Danilo

    Até pouco tempo atrás o Santana era fabricado na China. Agora só sobrou esse pra contar a história! Kkkkk

  • leitor

    O interior do carro pareceu ser muito bom, melhor que muitos que se vendem por aqui.

  • Marcio LJ

    Ate uma velharia dessas tem bancos eletricos…aff

  • Lorenzo Frigerio

    Esse carro teve um tremendo impacto em mim, quando sai do Brasil em 1988 e cheguei na França… ele estava em tudo quanto é lugar. O Omega, vi muitos na Espanha. Ainda faltava 4 anos para que chegasse ao Brasil.

  • Natán Barreto

    O interior é melhor q qualquer compacto popular de hoje

  • Comentarista

    Não veria problemas se vendessem esse tipo de carro para taxi, por exemplo, a preços baixos. É espaçoso e confortável para os passageiros e deve ser tão seguro quanto um prisma.

  • Eric PB

    Posso estar errado, mas me parece ser painel emborrachado, bancos de veludo, e trilhos elétricos(ou aquecimento de banco)? interessante. Melhor acabado que alguns sedãs compactos vendido aqui ein.

  • Hodney Fortuna

    Sempre gostei desse carro! Minha tia possuia um 405 GLi 1993 que comprou do irmão dela, meu tio em 1997. Era um carrinho bem confortável e muito espaçoso internamente. Além da boa ergonomia que eu achava para dirigir pois, para pessoas com estatura acima de 1.85m como eu, o banco do motorista oferecia bom conforto.

  • Unknown

    Engraçado que na matéria fala que as 3 versões vendidas são manuais, mas o da foto é automático…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email