América Latina GM Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas

Após confisco de bens, GM cessa atividades na Venezuela

gm-venezuela Após confisco de bens, GM cessa atividades na Venezuela

A General Motors oficialmente cessou suas atividades na Venezuela. A montadora americana tomou essa decisão após o confisco de ativos da companhia por parte de autoridades do governo local, que invadiram e se apropriaram da fábrica da empresa, paralisando as operações.

Além disso, veículos nas dependências da GM teriam sido levados ilegalmente pelo governo, entre outras coisas. Diante disso, após décadas de operações no país, inclusive com a exportação de veículos para os EUA, a montadora de Detroit anunciou sua saída do país latino.

No entanto, apesar do ocorrido, a GM anunciou que manterá os serviços de assistência aos consumidores através da rede de concessionários, assim como o fornecimento de peças de reposição. A empresa, através da marca Chevrolet, vendia os modelos Cruze, Orlando e Aveo, além do caminhão NPR.

A GM chegou à Venezuela em 1944 e fabricou localmente seu primeiro Chevrolet em 1948. Após 20 anos, iniciou as exportações e em 1983, construiu uma nova fábrica em Valência. Como já não bastasse a terrível situação sócio-econômica do país, o confisco de bens da empresa impede sua operação e tira a autonomia para gerir os negócios, já combalidos por conta da crise dramática vista no vizinho do norte.

[Fonte: Automotive News]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend