_Destaque Brasil Ford Mercado Tecnologia

Após críticas, Powershift começa a sair de cena no lineup mundial da Ford

ford-ecosport-powershift-2016-9 Após críticas, Powershift começa a sair de cena no lineup mundial da Ford

A caixa automatizada de dupla embreagem é uma tecnologia que vem sendo aplicada em muitos carros de diversas marcas. Embora a popularidade de algumas seja maior que a de outras, basicamente todas utilizam o mesmo princípio: dois eixos com engrenagens de marchas separadas e que trabalham em conjunto com o uso de duas embreagens, ajustadas eletronicamente, que reduzem em muito o tempo de troca e as perdas, bem como tornam a condução mais suave e agradável.



Embora a mais famosa seja a DSG, ainda desejada por muitos, a que se popularizou no Brasil em realidade foi a Powershift, que a Ford introduziu em quase toda sua gama nacional. Esse câmbio de dupla embreagem sutilmente passou a ser oferecido em alguns modelos com preços mais acessíveis. A novidade que estreou nos New Fiesta e Novo EcoSport, logo passou para o Focus que, assim como o compacto premium, veio na opção hatch e sedã.

A promessa de agilidade, conforto e economia davam à Ford uma posição bem privilegiada, pois modelos mais acessíveis tinham a opção de uma caixa de mudanças no “estado da arte” em comparação com as marcas rivais. No entanto, os problemas não tardaram a aparecer. Superaquecimento, vibração, ruído, dificuldades nas trocas são algumas as reclamações. Elas geraram ordens de serviço para os distribuidores Ford e aumento da garantia, além de correções e reparações, que muitas vezes não davam resultado.

Assim, em 2016, com o caso do Powershift já no Procon. Com a notificação do órgão de defesa do consumidor, a Ford decidiu pela substituição do câmbio de dupla embreagem por uma caixa automática tradicional com conversor de torque. Nos Ford New Fiesta, EcoSport e Focus, a marca americana iniciou um processo de substituição do kit de embreagens, que mensalmente varia de 4 mil a 4,5 mil veículos. A cobertura pulou de 3 nos para 5 anos ou 160.000 km.

O Novo Ford EcoSport 2018 foi o primeiro produto da montadora a adotar uma transmissão automática normal após o Powershift. Mas não será o último. Em breve chegar o New Fiesta atualizado, que também vai explorar o “novo” câmbio. Também o Novo Ka e o próximo Focus deverão se beneficiar da experiência da marca com a caixa automática de seis marchas.

Mas, o movimento de troca do Powershift pelo câmbio automático com conversor de torque ocorrerá em todo o mundo. Desde a China até os EUA. A Ford diz que tem o componente para substituição em quantidade suficiente para atender a frota em circulação e que manterá a política atual “até termos todos os clientes satisfeitos”, segundo Antônio Baltar Jr., chefe de marketing, vendas e serviços da Ford.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend