*Destaque Fiat Hatches Mercado

Após duas décadas, Fiat Palio tem vendas encerradas no Brasil

Após duas décadas, Fiat Palio tem vendas encerradas no Brasil

Demorou, mas o Fiat Palio, enfim, deixa de ser comercializado no mercado brasileiro. O hatch compacto somou quase 22 anos de produção ininterrupta em nosso País e desaparece do line-up da fabricante italiana para abrir espaço para o Argo, que chegou às concessionárias em maio de 2017. Tal “novidade” pode ser vista no novo site da Fiat, que não exibe o Palio em sua linha de modelos, tampouco o Punto, que também foi descontinuado para a chegada do novo modelo.


O Fiat Palio chegou ao Brasil no ano de 1996 e conseguiu registrar mais de três milhões de unidades vendidas. Durante esses anos, o modelo fez barulho tanto no segmento de compactos como no mercado de automóveis como um todo. No ano de 2014, por exemplo, o Palio superou o Volkswagen Gol e fechou como o carro mais vendido do País, com 160.784 unidades emplacadas do primeiro modelo contra 159.207 do segundo.

Após duas décadas, Fiat Palio tem vendas encerradas no Brasil

Entretanto, o Palio começou a registrar queda nas vendas já no ano de 2015, quando foi superado por modelos como Chevrolet Onix e Hyundai HB20. Esses, embora tenham a mesma proposta, conseguiram se destacar pela tecnologia mais evoluída, sobretudo pela presença do sistema multimídia com tela sensível ao toque – recurso que nunca foi disponibilizado pela Fiat aos clientes do Palio.


Dá para dizer que o Palio contou com apenas duas gerações. A primeira foi oferecida praticamente durante toda a vida do carro e com direito a cinco face-lifts, sendo que o terceiro modelo retocado (de 2004) seguiu sendo vendido como “Palio Fire”. Além disso, a primeira versão do Palio deu origem aos modelos Strada, Siena e Weekend. Já a segunda geração chegou no fim de 2011, com visual mais moderno e novos recursos, e que gerou o Grand Siena.

Após duas décadas, Fiat Palio tem vendas encerradas no Brasil

Com o fim de linha do Palio, a gama da Fiat passa a contar com quatro hatches: o subcompacto Mobi, o compacto Uno, o compacto “premium” Argo e o pequeno “charmoso” 500, com preços que vão de R$ 34,7 mil a R$ 71,4 mil (sem opcionais).

Após duas décadas, Fiat Palio tem vendas encerradas no Brasil
Este texto lhe foi útil??

  • Marcio H. SCOTT

    Nasceu para aposentar o uno, mas morreu antes, uma pena sempre vi com superiodade ao uno.

    • Ah, sei não. É quase que apenas questão de “semântica”… rs. O Uno atual na verdade é quase que o Palio de primeira geração com outra casca.

      • Luiz camurça neto

        O ultimo Palio que usou plataforma do “novo Uno”

      • Em 2020 ele volta e substitui o Uno. Daí em 2025 vem o all new novo Uno e substitui o all new novo Palio. Em 2030 o all new novo Uno sai de linha e o Palio da game over na história.

    • Airplane

      Não morreu. Só trocou de nome, agora se chama Argo.

    • JOSE DO EGITO

      Descanse em paz PALIO ,tive um e ja estou com saudades ,carro economico,facil manutençao e agradavel por dentro, GRACIE PALIO !!!!

      • leandro

        Também tive 2 Palios, excelentes carros! O primeiro rodei 180 mil km, o segundo 80 mil km

  • REDDINGTON

    Tirar esse carro de linha não foi muito inteligente..Deixasse uma versão básica. Mobi não vende o que se espera, Argo igual, o Uno só cai…sei não em Fiat…Vamos esperar o tempo e ver se foi acerto ou erro.

    • Renato Duarte

      eu já tenho certeza que não foi legal essa estratégia da Fiat de matar o Palio. Se antes a Fiat já tinha fama de matar modelos,, agora temos a certeza de que a montadora italiana virou um verdadeiro “cemitério”,,, Tipo-Tempra-Marea-Stilo-Brava-Bravo-Punto-Idea e agora o Palio…

      • Eduardo

        Coupé, Linea … em breve Weekend e Doblò… mais adiante até o Siena vai.

        Tiraram de linha o caro que deu certo, anos brigando no topo, já foi o mais vendido, carro que deu certo.

        • Denis

          A Palio Weekend e Doblo não são mais fabricados pela Fiat.

          • Agora é chamado somente de Weekend, tiraram o “Palio”.

            • Denis

              Pois é, mas na pratica não deixa de ser uma perua Palio….. kkkkk

      • Ariosvaldo Araujo

        verdade renato,o problema da Fiat é que ela mata o o nome dos carros,acho isso errado. como vc mesmo citou,tempra,marea,brava,stillo,bravo,punto,linea e agora palio.daqui a uns anos é argo,mobi,cronos,siena rsrsr

    • NYC_Man

      eu tb teria feito isso.

    • Matafuego

      Deve ter sido inteligente do ponto de vista de produção. Apesar da plataforma do Argo ter origem na plataforma do Palio 1996, elas não são iguais – o mesmo vale para Uno e Mobi. Argo, Uno e Mobi devem compartilhar muitas peças e o processo de produção, fazendo com que o custo de cada carro produzido seja menor.

      Aparentemente não fazia sentido a GM tirar o Celta de linha, já que era mais barato que o Onix. Porém, Onix, Prisma, Cobalt e Spin compartilham a mesma plataforma, que para a montadora é excelente. É mais barato produzir quatro modelos semelhantes e vender ligeiramente menos a ter uma linha de montagem para um modelo que possui peças bem diferentes dos demais e que provavelmente tem o custo de produção maior por não ter a mesma escala que os demais modelos.

      • Na verdade o Onix era o substituto do Celta. Mas como o Brasileiro achou o suprassumo dos veículos graças ao MyLink, matou o Sonic (que seria substituto do Corsa).

        • Matafuego

          Acredito não ser. O Onix tem praticamente o mesmo porte do Sonic, só não tem o status de premium. No bagunçado mercado brasileiro, o Onix está no mesmo patamar que Palio e Gol. O Sonic, na época, era concorrente de Punto e New Fiesta.

          • adalberto ozelim

            Só que na visão do consumidor , não foi bem assim , a GM , foi esperta e deu um ar de superioridade ao Ônix , ´´pegou na veia ´´ e junto com a imensa rede de concessionárias mais as promoções quase que diárias , fez do carrinho o mais vendido . Por favor , não estou falando em qualidade e sim do lado comercial .

            • Matafuego

              Sim, ela acertou no produto. Ele não é excelente em nada, mas também não é um desastre em tudo. Particularmente não gosto do design (tem muita lata sobrando na tampa do porta-malas e o modo como os vincos da lataria foram feitos entrega que se trata de um projeto barato) e tem a questão da segurança.

      • REDDINGTON

        Isso sim, concordo com vc 100%

    • Mobi é uma aberração, o Palio 96 possui mais designer.

  • Marcelo Nascimento

    Tive um 99, com motor Fiasa. Vendi com 210.000km, sem nenhum problema grave. O que mais deu problema foi o sistema de arrefecimento. Mesmo com a suspensão mole o carro era no chão. Muuuuito superior ao Uno 96 que tive antes dele.

  • Jonathan

    Tiro no pé! Não sou muito fã do Palio (carecia de muitos itens), mas levando em conta a quantidade de modelo rodando pelas ruas, quase não se houve falar mal dele, tem fama de resistente e guerreiro. Meu irmão tem um e gosta muito (meu irmão é um exemplo de pessoa que não é das mais cuidadosas com carro).

    A Fiat realmente está tocando todas as fichas no (caro) Argo, não sei não…

    • REDDINGTON

      Cara tive um de 2007 a 2010. Zero reclamação! Cumpria muito bem a proposta do carro, andei nesse último modelo sporting gostei bastante também. Vendi pra minha tia, ficou mais 2 anos com ele, também não teve problemas. Uma pena…

    • Levando em conta a quantidade de carros que você vê? O carro mal vendeu no último ano inteiro.

      • Jonathan

        3 milhões é muito pouco para ter parâmetro, né?

        • Não importa o quanto o carro vendia, importa o quanto ele vende atualmente.

          Além disso, as normas de segurança que entraram e deverão entrar em vigência nos próximos anos inviabilizariam o gasto de dar uma recauchutada no Palio. Era preciso mexer de forma estrutural. O Argo é a nova geração do Palio. Só isso.

          • Jonathan

            Exatamente, “a nova geração do Palio”, só que muito mais caro e sendo que ainda usaram pra matar não só o Palio, mas o Punto e o Bravo também. Sendo o Argo um “novo Palio”, é tiro no pé tentar vender ele como algo superior como a Fiat está tentando fazer. Justamente por isso que acho um tiro no pé ‘matar’ o Palio e tentar enganar o consumidor dizendo que o Argo é tão maravilhoso que é capaz de substituir até carros de categoria superior.

          • Edson Fernandes

            Bcayres,
            O Palio foi o primeiro compacto a apresentar como opcional 4 air bags. Essa plataforma que citam ser nova no Argo, tem muita coisa do Punto e do proprio Palio. Ou seja, ele teria sim estrutura, mas a Fiat quis encerrar esse nome para colocar outro no lugar.

            • CARnivoro

              Isso mesmo.. a decisão foi estratégia da Fiat mesmo… Eu acho que ela deveria ter matado o uno e colocado o firefly no Palio… Ai o Palio ficaria na briga com os compactos como ka e gol…. e deixava no argo acima e mobi abaixo dele..

      • Ernani Berriel

        Vendeu pouco porque mantiveram o modelo errado. Mantiveram o modelo mais caro, o consumidor não é burro e não ia dar o mesmo valor de um Siena em um palio. Vale lembrar q tbm descontinuaram o Siena q foi outro grande erro.

    • Eduardo

      Foi o melhor FIAT até hoje.

    • Erivelton Freitas

      Argo é Hatch premium, para categorias menores, ela tem o Mobi e o Uno

    • DinhoRoxxx

      A parte mecânica realmente aguenta o ruim deles é ver que a pintura fica queimada mais cedo que os concorrentes com a idade e os plásticos do carro se desmancham mais cedo.

  • Louis

    Palio continua! Vide Strada.

    • Airplane

      Argo é o novo Palio !
      Deveria ter mantido o nome.

    • Renato Duarte

      Grand Siena continua também,, pelo menos por enquanto.

  • JCosta

    E o Uno segue firme…

  • Pedro Alves

    Tava fazendo hora extra essa estrovenga.

  • Adriano Lazzari

    Acho uma decisão errada da Fiat. O nome “Palio” é muito forte…foi o carro mais vendido do Brasil em 2014, ou seja, nome de respeito. Poderiam até labçar um carro totalmente diferente e colocar o nome dele, assim como fez a Volks com o renascimento de outro nome forte no mercado, Polo. É esperar para ver se as decisões da FCA não estão sendo precipitadas para a Fiat e dando preferência para a Jeep.

    • Jonathan

      Exatamente, pegaram um dos nomes mais fortes que tinham e mataram, para dar prioridade para outro que não está lá grandes coisas(Argo), sendo que este deveria ser o “novo Palio”, só que não usam o mesmo nome porque querem empurrar como algo tão bom a ponto de substituir até carros de categorias superiores..

  • Verdades sobre o mercado

    Penso que o erro começou com a invenção do exdrúxulo Mobi, que é um Uno encurtado, aí quiseram subir o Uno de patamar (que era ocupado pelo Palio), mas o mercado obviamente rejeitou, e agora está aí o Uno pelas tabelas, quando vende um pouco mais é para frotistas. Se a Fiat tivesse deixado o Uno no lugar correto dele (carro de entrada) sem inventar o Mobi, poderia ter investido num face-lift pesado do Palio que sempre foi um produto bem aceito no mercado. Aí lançou o Argo como substituto do Palio mas não pegou do jeito que o pessoal de Betim imaginava… tá difícil para a Fiat no segmento de automóveis… tá se salvando com comerciais leves com Toro e Strada.

    • Eduardo

      Corretíssimo!

      Só lembrando que, ao meu ver, Toro tá mais pra Jeep do que pra Fiat…

      • Verdades sobre o mercado

        Mas o emblema que ela carrega é Fiat, e portanto capitaliza a imagem para esta marca, assim como os css tem um produto que está vendendo bem e acaba ajudando a equilibrar a conta. Quanto ao financeiro não importa a marca, pois vai tudo para uma conta só: FCA.

    • JOSE DO EGITO

      Sabe do que a FCA esta precisando ??? de um CARLOS GHONS ai vcs vao ver como ele deixa a FCA “redondinha”

      • Verdades sobre o mercado

        VErdade, aquela Fiat que foi líder de vendas morreu, tá faltando comando.

  • tiago

    Tive um 1.0 G3, foi muito bom para mim, gastei muito pouco com manutenção e nunca fiquei na mão.
    No mais, descanse em paz.

  • leitor

    Não tive Pálio mas tive Siena que era um derivado. Gostei muito, era confortável, relativamente econômico e bem espaçoso. Meu sogro teve um Weekend que gostei muito também.

  • Fábio Henrique

    A fiat errou mto feio nesse Palio de segunda geração, só conseguiu a liderança em 2014 por conta do Fire mesmo. Tanto é que nem se deram o trabalho de dar um face lift, já começaram a trabalhar no Argo.

  • Edson Fernandes

    Falta de visão da Fiat em não manter um nome forte no mercado. O Argo poderia ter facilmnete o nome de Palio e fazer muito sucesso.

    • REDDINGTON

      Também já disse isso…

    • Duh

      A questão é que se chamasse Palio teria que custar menos, ninguém ia topar pagar mais de 50mil num Palio, agr poderiam ter mantido o nome Punto. Msm coisa que a Volks com o novo Polo, poderia se chamar Gol, as versões asp. seriam a evolução natural do Gol num facelift, mas aí ninguém ia topar pagar 70mil num tsi por melhor que seja.

      • Mario

        Mas é que o Argo substituiu dois carros ao mesmo tempo. Então, porque não chamar Punto? Os modelos mais baratos, são o Mobi e Uno.

      • Edson Fernandes

        Essa historia de valor sempre foi assim.

        Só que o Palio completamente equipado ia para praticamente R$70000. Se olhar seus rivais [e isso que custam e o HB20S falando de sedans era além.

        O proprio Linea para destacar frente ao Argo 1.8, teve um momento em que custava o Absolute a partir de R$63000 e ia até R$81000. Sem contar o T-Jet que atingia praticamente R$92000!

    • Renato Duarte

      A GM teve o mesmo objetivo ao criar o nome Onix pra substituir o Celta, vide Prisma que sobreviveu. Me lembro que o novo Polo no decorrer de seu desenvolvimento era chamado pela Volks de futuro novo Gol,,, e provavelmente pode acontecer na Ford, o New Fiesta pode ser a próxima vítima da estratégia de mudar de nome no mercado tupiniquim.

  • votonulo

    e a Strada ?

  • André

    Eu sempre gostei do Palio, lembro que comprei o meu primeiro em 1997 um Palio EL 1.5 branco e uma Palio Weekend Stile vermelho córdoba, nunca tive problemas com nenhum dos carros, em 2001 troquei por um Palio ELX 1.0 16v cinza vinci e uma Palio Weekend Stile verde que foram vendidos em 2005, dando lugar a um Siena HLX 1.8 e uma Palio Adventure 1.8, depois de um tempo meu irmão mais novo comprou um Palio 1.0 2008. São carros que nunca incomodaram e vão deixar saudades sempre na história da minha família. Pra mim é uma triste notícia.

  • Ricardo

    Preferiria que tirassem o Uno e deixassem o Pálio com versões baratas.

  • HugoCT

    Esse “novo Palio” é bonito, mas se a Fiat tivesse lançado ele com um painel mais bonito e funcional, com um rádio decente e opção de central multimidia, a história seria outra, alem da cor muito clara do painel – motivo na época que me fez desistir da compra, optando por um Gol urban&sound G6, que vinha completo de tudo. Dai veio a Hyundai e Chevrolet com produtos superiores e levo facil.

  • Joaquim Grillo

    A Fiat cagou com o carro sempre foi um nome forte na ápoca toda a linha palio, wekeend, e siena mas é burra ou teimosa, eram nomes que brigavam pela liderança e sempre incomodavam e melhor tirou liderança de concorrentes de peso.

    • Mario

      Na minha opinião, ao invés de lançar o novo Uno, deveria ter lançado o novo Palio. Mas isso são especulações. Há 4 anos, o mercado estava aquecido, e os populares eram a bola da vez. Agora, o ‘povão’ não está comprando, então a briga ficou num patamar acima, com preços mais caros. O que esperar do novo Uno em 2020??? Só Deus sabe, pq não pode ser muito sofisticado, nem muito pe´de boi.

  • Airplane

    O Argo deveria se chamar (new) Palio !
    Cometeram um erro crasso de marketing ao jogar no lixo seu nome mais significativo.
    Uma pena !

    • Mario

      Ou new Punto.

  • Fabão Rocky

    “o subcompacto Mobi, o compacto Uno, o compacto “premium” Argo”
    Esta colocação está completamente errada. O correto seria:
    Subcompactos: Uno e Mobi
    Compactos: Palio e Argo
    Compacto Premium: Punto

  • Pedro154

    O Argo e o Cronos deveriam se chamar Palio e Siena. Triste matar um nome que já tinha sua história! Espero que o Uno 2020 chegue se chamando UNO.

  • FocusMan

    Um carro que nunca gostei apesar de ser muito honesto. RIP

  • Mario

    Um excelente carro!!
    Fico imaginando o que seria a “tecnologia mais evoluída” do Onix e HB20!! O NA insiste nessa história. Perdeu mercado, porque os outros foram lançados recentemente (nos 4 anos) e porque o design ficou defasado. Essa história de ‘tela multimídia” é papo para boi dormir.

  • Rafael Henrique Arruda

    Esses executivos são muito burros. Só cagada. Tira o palio de linha e me lança um carro com motor velho beberrão em plena era dos turbos? Conheço gente q migrou para o onix porque o palio parou no tempo.

  • As imagens que deveriam aparecer na reportagem eram a do primeiro Palio, com pisca laranja e parachoques pretos, esse foi o marco da Fiat para perder o estigma dos carros anteriores e que abriu as portas para o sucesso da marca. A segunda foto deveria ter sido da melhor mexida estética que ele havia ganhado, a penúltima versão da qual o Palio Fire herdou a cara. Um dos pecados desse último projeto foi essa cara apática que a Fiat botou nele, bem pouco atrativa se comparado ao que os principais concorrentes oferecem. Esse último Palio não é feio, mas parece que pegaram o Punto e deram uma injeção de castração química… Depois do novo Uno, esperava algo melhor.

    • Darwin

      Eu já acho ele horrível, a Fiat tentou dar uma identidade da cara (se olhar para ele, Punto e Bravo vc consegue ver similaridades da frente, principalmente farol em forma de gota originado no Punto), mas no Palio errou e feio, e piora quando você vai ver a traseira e vê aquelas lanternas… aquelas lanternas são horrorosas. Desanima ainda mais quando entra no carro. Não é ruim, mas esse painel central com essas saídas redondas fazem ele ficar com uma “cara” assustada parecendo que alguém enfiou o dedo no cano de descarga, se é que você me entende

  • Mauro Banqueiro

    R.i.P

  • TSI

    Acredito que os veículos que ajudaram a matar o Palio foram: HB20 e UP!
    Se não fossem esses carros, teríamos que conviver com populares como Celta, Gol, Palio, Sandero, Clio… sem nenhum tipo de “refinamento” e qualidade!

    Em especial o HB20 que chegou para mostrar que veículo popular não precisa necessariamente ser pelado e sem um mínimo conforto! Tudo bem que hoje em dia ele parou no tempo, talvez seja mais jogo a HYUNDAI trazer o i20 para concorrer com o POLO, C3, 208, new Fiesta e deixar o HB20 apenas concorrendo dentro da sua categoria e não tentar subir ele para uma categoria acima!
    Os preços exorbitantes já não estão mais colando..

  • Rodrigo

    eu to com um 2001, fire, 1.0. peguei em um negócio, troquei em pão, pois tenho uma padaria. to colocando ele no jeito e tá cada vez mió, nada a reclamar, ainda mais que é pra sentar o pau!

  • Adriano Cardoso

    Povo critica a volkswagen mas o gol tá aí firme e forte já o palio..

  • VaeVictis

    O Fire continua apenas na Europa.

  • Xandy Paiva

    Gente, eu acho que este é o único carro que teve um face lift o consumidor não aprovou e voltaram a produzir o antigo ( me corrijam se eu estiver errado), Fire.
    Me lembro que mudaram a frente e a traseira e não agradou muito o público aí tiraram de cena e continuaram somente com o Diretor mesmo.
    Nunca vi isso acontecer…

    • Xandy Paiva

      Onde se lê diretor, era pra ser Fire, bendito corretor…kkk

  • Eduardo Edu

    Não é beeem assim…continua viva na Strada

  • SK15

    Tive um Palio 98 verde florescente e sei lá não me deixo tanta saudades era apena um carro honesto mas se comparar com outros da mesma época como Gol, Fiesta e Celta ele era bem superior em beleza e acabamento já em motor era fraco até dizer chega. Ai depois tive um Punto Sporting 08 e foi o melhor carro que tive até hoje (minha opinião) aquele mozatech andava legal pena que bebia até dizer chega, 5km/L no álcool era muito (haha). Vão deixar saudades esse Argo sei lá é mais caro que o Palio era e sei lá parece menos empolgante que o Punto em todos sentidos.

  • Natán Barreto

    Fiat sabe que sempre teve dificuldades em vender carros com maior valor agregado. O nome Palio seria muito mais chamativo que o Argo. Assim como a Volks resgatou o nome Polo.

  • Erivelton Freitas

    É uma pena, Palio era um carro que em meados de 2001 até 2007, você enjoava de tanto que via na ruas. Hoje em dia, já não se vê mais dele, a não ser um ou outro modelo perdido por aí, e dos mais antigos. Poderiam ter chamado o Argo de Novo Palio, ou mesmo o Cronos de Palio S, para marcar uma 3ª geração, mas não, a FIAT quis algo novo e matou o velho. De qualquer forma, não vejo a hora da mesma coisa acontecer com o VW Gol e o FIAT Grand Siena, que também já deram o que tinham que dar. Considerando o portfólio da FIAT hoje, só se vê de moderno o Toro, o Argo, o Mobi e o Cronos, de resto, ela bem que poderia substituir os demais por modelos mais novos e tecnológicos.

  • BMAlves83

    Falta a Fiat dar longevidade aos nomes dos carros, sempre lançando carros com diferentes nomes, muita gente preza a história do modelo. Não vejo nenhum problema de ao invés chamar de Argo poderia muito bem ter mantido o nome de Palio ou New Palio com a Honda outrora fez.

  • Leonardo M. G.

    O próximo é o Fox, cujo nome deveria ser utilizado pro SUV do Polo, mas não vai porque a VW gosta de nomes com T no início pra SUV (a exceção é o Atlas)…

  • adalberto ozelim

    A meu ver a Fiat vai perder a clientela que a vinha mantendo entre as primeiras em vendas , o Uno é muito caro e não conseguiu substituir o anterior ( quadrado ) que era considerado um modelo robusto , barato , econômico e fácil manutenção , O Mobi só tem preço bom no modelo de entrada , por outro lado com pacote ´´dignidade´´ fica um absurdo de caro , além de não ter espaço nenhum no bagageiro , perde para os concorrentes , a pequena diferença de preço dos campeões de vendas , que já vem com ar , direção e vidro elétrico , dificilmente vai fazer o comprador optar por um Uno cortado ao meio ( Mobi ) , E ainda tem o incógnita do Renault Kwid , será que pega ? Será que a montadora vai conseguir reparar o fiasco do lançamento ? Será que o modelo vai conseguir aguentar as estradas Brasileiras ? E a manutenção ? E o preço das peças ? Com os reparos e a substituição das ´´peças de moto´´ ( ironia ) por peças de veículos de 4 rodas , será que a Renault vai aguentar segurar o preço ?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email