Argentina Hatches Mercado Peugeot

Argentina: Peugeot anuncia produção do Novo 208, que chega em 2020

Argentina: Peugeot anuncia produção do Novo 208, que chega em 2020

A Peugeot oficialmente confirmou o que todo mundo já sabia, a produção do Novo 208 em El Palomar, na região metropolitana de Buenos Aires, Argentina.


O novo hatch compacto da marca francesa chegará ao mercado nacional em 2020, depois do Uruguai, que fará as honras da casa com a estreia do Peugeot 208 de segunda geração.

Argentina: Peugeot anuncia produção do Novo 208, que chega em 2020

Em nota curta da Peugeot, Ana Theresa Borsari, presidente da marca para a região, diz: “O Novo Peugeot 208 acabou de ser apresentado na Europa e já é a expressão máxima da visão da Marca em design, tecnologia e experiência de condução. Ele resgata valores em um segmento em que sempre fomos protagonistas e, por isso, é com orgulho que confirmo sua fabricação a partir de 2020 em nosso Centro de Produção em EL Palomar, na Argentina”.


VEJA TAMBÉM:

Argentina: Peugeot anuncia produção do Novo 208, que chega em 2020

Com a estratégia “Virada Brasil”, Borsari quer introduzir uma gama de produtos mais moderna no país e completa com uma comparação com o antigo Peugeot 206: “O Novo 208 representará uma ruptura no segmento hatch no mercado nacional. Ele tem o DNA da Marca e a mesma força revolucionária do Peugeot 206, um carro que conquistou o consumidor. Com o Novo Peugeot 208 e a alta qualidade dos nossos serviços, reuniremos os atributos para encantar todos os brasileiros”.

Argentina: Peugeot anuncia produção do Novo 208, que chega em 2020

Feito sobre a plataforma modular CMP, o Novo Peugeot 208 será o primeiro modelo feito na região com essa arquitetura, que sustentará outros produtos no Mercosul. Pelo menos dois deles serão fabricados em Porto Real-RJ, que também recebeu investimentos para a nova base.

O Novo 208 deverá focar mais atenção no propulsor Puretech 1.2 em versões aspirada e turbo, além do 1.6 ainda em vigor, que pode complementar a gama. O hatch não virá sozinho, já que é esperado o Novo 2008 para pelo menos 2022. O SUV compacto fechará a dupla CMP da Peugeot, que ainda pode ter um terceiro elemento sob a forma do crossover 1008.

Argentina: Peugeot anuncia produção do Novo 208, que chega em 2020
Nota média 4.7 de 9 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Janio O’ brien

    ESSE CARRO TÁ MASSA, VAMOS VER COMO VAI CHEGAR AO MERCADO NACIONAL, SE DE FATO VIER, ELE ME PARECE MUITO ACERTADO EM VÁRIOS ASPECTOS, SEM FALAR QUE VISUALMENTE ESTÁ MARAVILHOSO!

  • Mayck Colares

    Quanto mais players melhor. Essa versão 1.2 thp vai ser muito interessante. Espero que a peugeot não tire equipamentos que possam fazer dele diferenciais diante da concorrência, já que sua categoria tem evoluído bastante nessa area com os últimos lançamentos.

    • Derico

      Certeza que vão empobrecer bem o acabamento. Espero que eu esteja errado.

      • dallebu

        Com o 208 atual o empobrecimento foi muito sutil, espero que com o novo sigam pelo mesmo caminho.

        • Muito sutil?
          – Perdeu sensores dianteiros no Griffe
          – Perdeu bancos bipartidos
          – Perdeu o acabamento acinzentado ao escolher um cinza escuro que empobreceu e usou um material mais simples
          – Perdeu bancos com grafias e qualidade perto das demais versões
          – Perdeu paddle shift com a troca do cambio (o que não considero de todo mal, mas to citando o que perdeu)
          – A central multimida passou a ter uma entrada usb onde o cabo fica atravessado na tela caso use android auto / car play(antes a USB ficava no console do carro)
          – Perdeu farois mesmo na griffe que tinham foco eliptico e luz diurna (agora é um farol simples com assinatura em led que não serve como DRL)

          Sinceramente? Para quem ele disputa : Polo, Onix (entrou de gaiato aqui pq a versão de topo deste tem itens a mais hoje que o 208) e até outros players passaram a ter mais itens pq por culpa da PSA ela retirou do carro. Vc até pode dizer que ele perdeu tudo isso pq irá entrar a nova geração, mas isso já acontecia antes mesmo do anuncio dessa geração mais atual.

  • julio cesar zancan

    Show!

  • Dudu Pimentel

    Esse 208 1.2 PureTech THP ser um desempenho interessante.
    Se eu fosse presidente do grupo FCA-Opel, lançaria aqui o 108 e C1 com motores 1.0 6V FF, 1.2 12V PureTech aspirado e 1.3 FF

    • Gustavo Adriano

      Os 108 e C1 sairão de linha porque nem lá na Europa estão vendendo bem. Além do que, por aqui nem fariam sentido, pois são “superiores” em construção, porém são menores que o Mobi (este tem 3,56 de comprimento, os primos possuem cerca de 3,47), assim custariam bem mais e ainda canibalizariam as versões de entrada do 208 (jamais iria trocar um 208 por uma versão top de um carro que tem 2,34 de entre-eixos), convenhamos…

      • Dudu Pimentel

        Em relação ao tamanho e qualidade prá mexer: espicha e simplifica o projeto (tira luzes diurnas em LED e deixe só nas top, tira as luzes de posição traseira em LED, tira as rodas diamantadas, tire o couro do volante, portas, bancos e volante e coloque tecidos e nas portas o tecido fica só nas portas dianteiras, o restante plástico duro…atrás vidro traseiro opcional sem função um toque…isso só vai ter na porta do motorista e só prá descer e no banco ao lado elétrico, mas sem função um toque)
        Não ter câmbio automático, volante com acabamento…no máximo uma pintura no aro inferior comandos do volante opcional…viu só? Que dá, dá…basta a FCA-Opel concretizar.

  • Matheus Buonocore

    Como carro, tem tudo para dar certo. Mas se a Peugeot não praticar preços AGRESSIVOS, inúmeras formas e vantagens de pagamento, marketing violento e expandir consideravelmente a rede de concessionários vai continuar um carro com vendas inexpressivas.
    Digo como proprietário de um 208, o modelo atual é muito superior em vários aspectos frente a concorrência (e até de modelos atuais) e mesmo assim não deslanchou.

    • Ubaldir

      É, em casa estamos com o segundo 208 (um Urbantech), que sucedeu um Griffe 2015. Carro excepcional, sem nada a declarar com relação a qualquer defeito.
      Entretanto as revisões ainda são caras, e o preço de aquisição é no mesmo nível da concorrência. Para vencer o pré-conceito (que considero justo pelos anos de maus serviços das representantes da marca na década passada), será necessário um diferencial maior.

      • Gustavo Adriano

        Cara, como está o consumo do teu? Estou querendo adquirir um faz muito tempo, mas ainda estou guardando uma grana. A preferência é pelo 208 mesmo.

        • Ubaldir

          Meu amigo, o 208 é de uso da esposa. Mas mais ou menos, o consumo urbano pesado gira na casa dos 8,0 a 9 km/l de gasolina. Na estrada é coisa de 13, sempre com ar ligado.
          Não é um carro econômico, mas também não é um consumo que vá pesar negativamente na escolha pelo carro. Para um automático, até que não é muito ruim.
          Interessante é que não houve grande melhora após a adoção do câmbio de 6 marchas. O anterior que minha esposa teve possuía só 4 velocidades, mas consumia apenas pouca coisa a mais na estrada. Na cidade o consumo era equivalente ao do que ela tem hoje na caixa com duas marchas a mais.

          • Gustavo Adriano

            Valeu querido, ainda estou pensando se pego um 1.6 ou 1.2, justamente em razão do consumo. Se for 1.6, vou pegar um usado justamente em virtude do câmbio. Tenho lido comentários razoáveis sobre o modelo com propulsor menor.

            • Ubaldir

              Quando ela tinha o 208 Griffe anterior, sofreu uma batida na traseira, tendo que deixar o carro em oficina para reparo pelo seguro do outro motorista. Nesse tempo (20 dias), ficou com um 208 1.2 reserva da seguradora. Desempenho adequado e economia assustadora para o puretech.
              Se a questão é economia e muito uso na cidade, o 1.2 é ótima opção.
              Minha esposa faz um bate e volta semanal Goiânia-Brasília-Goiânia, e roda muito. Acaba que o motor mais potente e o câmbio automático limitam nossa opção ao 1.6.

              • Gustavo Adriano

                Lembras mais ou menos qual era o consumo do 1.2? Conheço pouquíssimas pessoas que possuem um 208 próximas de mim, então se não lhe incomodar, gostaria de saber a respeito. E obrigado pelo relato.

    • Verdades sobre o mercado

      Exato ! Ou a Peugeot é agressiva (pelo menos nos primeiros meses) ou vai vender pouco. O carro é lindo e tem tudo para agradar o consumidor brasileiro, mas vai ter que ter preços atrativos para superar à má fama da marca. Apenas beleza não será suficiente para convencer o consumidor a pagar o mesmo preço dos demais concorrentes-referência.

      • Tenho certeza que uma das justificativas para um preço mais alto será o motor 1.2 turbo.

        Se reparar os preços atuais, chega a ser abusivo pedir incriveis 62990 pelo modelo 1.2 allure. Ele é bem equipado sim, mas deveria nessa faixa de preço ao meu ver, ter o motor 1.6. (considerando Polo e Onix principalmente)

        Ficará dificil convencer a pagar mto mais para a versão 1.2 manual. Espero que revejam a precificação e passem a explorar os preços melhor para o motor 1.6 e façam do 1.2 turbo um chamativo para a compra das versões topo de linha. Acharia bem justo custar no maximo R$78000 (considerando Fit e Yaris, ou o Polo HL com opcionais que custa em tabela 82000) para atrair.

        Já que a faixa de R$63000 a R$70000 é hoje o nicho explorado por esses carros. E se ela surpreender numa Allure e Griffe com preços nessa faixa com motor 1.2 turbo, fará sucesso. Caso contrário poderá perder clientes (isso claro, podendo repensar o uso de opcionais, pois se não for assim, irá com certeza custar mto mais de 70000).

      • Jeanphil

        Concordo. Eu já gostava do atual 208, mas o novo tá muito show! Consideraria ter um…

    • Sino Weibo

      Com certeza não irá.

  • th!nk.t4nk

    O novo 2008, de 2019, só chegará em 2022 no Brasil? O tempo passa e parece que as montadoras insistem em deixar o mercado brasileiro em segundo plano, incrível. É até milagre que o novo 208 vá chegar com apenas 1 a 2 anos de atraso.

    • 4lex5andro

      Mercado brasileiro nunca foi notável por ser exigente.

    • dallebu

      Mas o novo 2008 não está a venda nem na Europa, e o 208 acabou de chegar, considero um atraso razoável.

      • th!nk.t4nk

        O 2008 tá chegando nas próximas semanas nas concessionárias. Já estão aceitando pedidos desde outubro. Não acho razoável o Brasil ser tratado de forma diferente, sendo uma das maiores economias do mundo.

      • Romulo’

        Neh

    • Verdades sobre o mercado

      Eu considero 1 ano de atraso um tempo aceitável, afinal não é tão simples o início de produção de um mesmo produto em diferentes plantas simultaneamente.

      • th!nk.t4nk

        Aí que tá: se fosse “só 1 ano” tava bom, mas o carro chega depois de 2022.

        • Verdades sobre o mercado

          2022 é o Novo 2008 que ainda não está nas ruas da Europa. O texto cita que o Novo 208 chegará ao mercado nacional em 2020, depois do Uruguai que será o primeiro país a recebê-lo.

          • th!nk.t4nk

            O 2008 tá em fabricação já e vai ser entregue aos consumidores nas próximas semanas em diversos países. No Brasil ele só chega depois de 2022. Mas se acha isso aceitável, maravilha.

            • No historico de compactos, não é um tempo ruim. Para que pudesse vender mais cedo, ele deveria ser testado antes aqui tbm. Como os modelos de teste vieram da França e começaram a rodar inicialmente na ARgentina, bem provavel que demore mais pq a adaptação principalmente no Brasil é grande.

              E esper ode verdade que a Peugeot não empobreça o visual do painel na versão de topo como fez no atual 208 que perdeu a tela de alta definição para ter uma de baixa definição porém com os mesmos recursos.(do painel em si)

  • RPM

    Compraria um desse elétrico…..motor à combustão não mais

    • BlueGopher

      Se esta sua exigência seja inegociável, ou seu bolso deve ser bem recheado, ou então só de metrô mesmo. rs, rs

      • Romulo’

        Ahahahahah

      • Lucas Alves

        Rindo até amanhã! Kkkkkk…

        • RPM

          O Brasileiro vai morrer andando em carro à combustão….feliz e rindo…hahaha

          • O problema é que o mais proximo disso no Brasil é um carro hibrido… e o eletrico deve custar só o dobro desse aí….

            E vc fala que não mais… mas pode me dar uma opção de compacto elétrico a preço de carro a combustão?

          • fsjal

            Qual é o problema de carro a combustão?

    • Eduardo 1981

      Sério? Mas teu nickname é justamente RPM…

      • RPM

        Kkkkk…..relaxa cara,vou mudar meu nickname para kilowatt
        Gostei do seu avatar…. meu pai teve 3 DelRey…um série ouro,um prata e um ghuia….praticamente aprendi a dirigir no Del Rey….rsrs

        • Eduardo 1981

          Kkkkk

          Tá bem então kilowatt

  • P Sanchez

    Estão lendo Peugeot ? A Maioria aqui aprova o carro , mas queremos o carro com vários equipamentos de série e preço competitivo, tanto de compra como de manutenção, caso contrário, a Peugeot vai manter a Fama de Mico, carros ruins de manter e pior ainda pra revender…

    • Romulo’

      Nossa eles realmente estavam esperando pela sua opiniao.
      Ufa ainda bem que voce aprovou.

  • P Sanchez

    E não adianta chegar NO FINAL DE 2020 , PORQUE A NOVIDADE SE TORNARÁ ANTIGUIDADE…

    • Felipe Cit

      Verdade! Hb20 e onix estão por aí! A peugeot não pode atrasar mais os lançamentos. Quem sabe eu compre um 208 desses se vier com preço competitivo…

      • Pensei a mesma coisa pra mim. Sempre tive o interesse no motor 1.2 turbo…. mas a marca precisa ser agressiva e não vir com desculpa de alto custo. Que faça como qualquer player de mercado (eu por uma questão de mercados atuantes, acho que seria interessante ela observar o Polo e Onix nesse momento) para não exagerar. É um carro mto aceitavel se mantiver os itens para custar preço similar aos citados.

  • Aidentro

    Previsão de valor? Acredito de 80 a 100mil!

  • Natán Barreto

    O Brasil se tornou tao irrelevante que a Argentina mesmo em frangalhos continua ganhando projetos e a gente só assistindo. A fábrica de Porto Real deveria produzir esse modelo.

    • Acredite vc ou não… mas a Argentina concedeu mais beneficios fiscais para instalação da nova plataforma. No RJ a concessão não foi permitida em dar beneficiar fiscalmente mais a PSA. Por isso eles decidiram levar a Argentina. E como a Argentina precisa de exportar parao Brasil para manter sua balança comercial interessante, nada mais natural que manter uma fabricante que por lá é mto bem aceita.

  • FREDRED

    Se seguir os passos da gmb e oferecer Um versão top de linha entre 60 e 65 mil com motor 1.2 turbo e câmbio manual vai vender bem.

  • Marcelo Braga

    Há meses esse carro está rodando em testes pelo Brasil, pelo geito ele será a redenção da peugeot no país. Quanto ao preço, não acho que ficará por menos de 65 mil.

  • Sino Weibo

    Alguem acha mesmo que esse carro tem potencial pra bater de frente com novo Onix? Ou tirar vendas deste? Resposta: Não. A Peugeot irá cobrar muito caro e não vai vender nada.

    • Para bater de frente como produto sim, com preço? duvido.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email