China Elétricos Vídeos Veículos Comerciais

ART: Misto de trem e ônibus, veículo tem condução autônoma e se guia por faixas (vídeo)

crrc-art-china-1 ART: Misto de trem e ônibus, veículo tem condução autônoma e se guia por faixas (vídeo)

A busca por alternativas mais baratas e seguras para o transporte de passageiros, bem como maior fluidez do trânsito urbano têm feito várias empresas investirem em tecnologias inovadoras, a fim de contornar os gargalos logísticos dos grandes centros. Uma iniciativa da empresa chinesa CRRC, mostra que alta tecnologia embarcada pode necessitar apenas da infraestrutura que temos atualmente.



A empresa criou o ART ou Autonomous Rapid Transit. A sigla é parecida com a conhecida BRT (Bus Rapid Transit) dos ônibus expressos que o Brasil criou para rotas mais rápidas em algumas capitais no país e fora dele. O projeto chinês tem tudo a ver com esse tipo de transporte, já que mescla tanto um BRT com um VLT.

Do BRT, o ART utiliza pneus e pode circular livremente fora dos corredores se necessário. Já do VLT, o projeto utiliza a capacidade de conectar “vagões” para aumentar ou diminuir a capacidade de cada veículo, podendo assim levar de 307 a 500 passageiros, nesse último caso com cinco partes conectadas.

crrc-art-china-2 ART: Misto de trem e ônibus, veículo tem condução autônoma e se guia por faixas (vídeo)

O ART não necessita de trilhos, já que usa pneus e nem de pantógrafos ligados o tempo todo com as catenárias de energia (rede aérea), pois apresenta baterias de lítio recarregáveis a bordo e um conector móvel sobre o veículo para recarga rápida nas paradas, que são miniestações, como ocorre em algumas cidades brasileiras.

Totalmente autônomo, o ART não precisa de um corredor dedicado, separado da via de trânsito comum, mas apenas de uma faixa dupla segmentada pintada no chão. Ela é o guia para a navegação do ônibus-trem. No Brasil, a tecnologia da recarga rápida por supercapacitores está presente em alguns terminais de São Paulo e região metropolitana, por exemplo. Se fosse o caso do uso imediato da ART, apenas as faixas teriam de ser pintadas. Mas, com um operador a bordo, pode deixar a via identificada e alterar a rota para evitar bloqueios.

Ainda assim, o veículo possui sensores, câmeras e radares par monitorar o trânsito e o meio ambiente em sua volta. Rodando a 70 km/h, o ART tem autonomia de 25 km com carga rápida de 10 minutos. Se o tempo for reduzido, teoricamente, para 30 segundos or parada, o veículo rodaria apenas 1,25 km, distância suficiente para ir de um ponto ao outro e ainda passar por um deles sem parar, se for o caso. O custo por km do projeto é de US$ 2,2 milhões, enquanto o metrô na China vai de US$ 58 milhões a US$ 102 milhões.

Para efeito de comparação, uma pesquisa de 2014 no Brasil, registrou o custo por km (infraestrutura e equipamentos, como é o caso do ART), alcançando assim R$ 20 milhões para o BRT, R$ 80 milhões para o VLT e R$ 500 milhões para o metrô. O ART terá dois estilos de carroceria e está sendo testado em um trecho de 6,5 km em Zhuzhou. Abaixo, vídeo demonstrativo do projeto:

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

  • 1 Raul

    Belo produto para trazer para o Brasil, superfaturá-lo, e encher o bolso da bandidagem…

    • thi

      Isso

  • Pedro Henrique

    só que tem uma diferença básica desse art pra metro, monotrilho e até vlt…
    ele não evita filas.
    só oque ele teoricamente faria é economizar na mão de obra do motorista, mas como precisa de um operador, é o mesmo que usar um ônibus articulado elétrico/hibrido ou oque quer que seja… e o custo é mais barato ainda, nem precisa de faixa no chão!

    • th!nk.t4nk

      Sim, esse projeto chinês nada mais é do que um ônibus com formato de Tram. Tecnicamente só muda a carcaça mesmo. Um bom ônibus híbrido ou elétrico faz a mesma coisa, só não tem o visual de bondinho.

    • Fabio Marquez

      A legislação nunca irá permitir um veiculo deste porte sair andando sem um operador, digo, alguém para jogar a culpa caso aconteça uma m**da, as vantagens em cima do atual BRT ficam na economia de espaço, combustível e baixa emissão de poluentes e também por poupar os operadores.

  • Anderson Lopes

    Projeto menos radical que aquele ônibus que passa por cima dos carros. Me parece uma modernizações do BRT mais com seu custo e beneficio ainda duvidoso.

    • Luconces

      Esse que passava por cima era golpe. O projeto não foi para frente.

  • Luconces

    Misto de trem e ônibus?

    É um ônibus bi-articulado elétrico com as rodas cobertas poxa vida kkk

    • th!nk.t4nk

      Exatamente. Chineses querendo inventar a roda. Usaram a carcaça de Tram em cima de um mero ônibus elétrico.

    • DiMais

      é um BRT sem motorista

      • Luconces

        Mas esse aí precisa do condutor.

        • DiMais

          o projeto é não ter, o A do ART é exatamente de AUTÔNOMO, mas como toda a tecnologia do tipo que vá às ruas ainda exige a presença de um condutor, mesmo que decorativo.

  • Ricardo Blume

    Ideia genial, não havendo a necessidade de construir um trilho especialmente para ele como os VLTs e, o principal, movido a baterias recarregáveis. Por que não vemos ideias como esta no Brasil? Por que aqui tudo tem que ser grandioso, caro e ao tempo de 4, 5 anos estar tudo mal conservado e destruído?

  • Henrique

    Eu acho que, no Brasil a condução autônoma “se perderia” pela ausência das faixas, Considerando-se a total falta de manutenção de nossas vias
    Portanto, hoje, eu acho que esta produto não daria certo no Brasil.

  • Walber Menezes

    Breve no Brasil por apenas 1 bilhao de dolares por km

  • zekinha71

    Foi um belo busão, mas aqui iria sofrer o mesmo mal dos bus, piso esburacado, trânsito insano.
    Aqui pra coisa fluir tem que ter via segmentada, é só ver os vídeos do VLT carioca como sofre com os fechamentos de cruzamento.

  • DiMais

    mais uma boa ideia da China que não sabemos se vai dar certo..

    • thi

      A China esta anos Luz desse lixo chamado brasil

      • DiMais

        Onde falei do Brasil?

  • Bruno Silva

    É uma boa para substituir os BRT. Esses são mais limitados em tamanho e manobrabilidade. Ainda sou a favor do VLP, embora o ideal fosse VLt elétrico mesmo (pesa a instalação muitíssimo mais cara).

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend