Chevrolet Hatches História Matérias NA

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O Astra SS foi uma versão esportiva do hatch médio da Chevrolet em meados dos anos 2000. Utilizando uma nomenclatura de peso dentro da Chevrolet, o esportivo chegou com uma missão inglória.


Entre duas influências de estilo de origens diferentes, a General Motors do Brasil jogava nos dois lados. Substituir o GSi era uma dessas ações, que resultou no surgimento do Astra SS.

De um lado, a escola alemã seguida pela Opel, enquanto do outro, a influência americana sobre o portfólio nacional. Hoje bem conhecida no Camaro, a sigla SS foi a forma como a GMB buscava se distanciar do estilo europeu.

Mesmo com o Astra sendo um produto da Opel, a versão SS caía bem num carro que havia se inspirado na Cadillac. No Brasil, o “SS” de “Super Sport” foi usado pela primeira vez no Chevrolet Opala dos anos 70.

O hatch médio tinha recebido uma atualização visual há pouco tempo, mas mantinha o esportivo GSi.

Para evitar uma perda de apelo com o tempo de mercado, o Astra SS apostou na sigla para fazer a diferença.

Entretanto, a GM queria reduzir custos e determinou que o “novo” esportivo usasse o mesmo motor das demais versões.

Assim, em vez do motor 2.0 16V de 150 cavalos do anterior, foi incorporado um propulsor 2.0 8V de até 127 cavalos.

Astra SS

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O Astra SS era um carro esportivo que a Chevrolet lançou no Brasil em 2005, mas como parte da linha 2006. Ele foi mostrado anteriormente no Salão do Automóvel de 2004 e agradou o público que visitou o evento paulistano.

Na ocasião, apareceu no estande com rodas de liga leve aro 17 polegadas, mas chegou ao mercado com aro 16 polegadas.

A General Motors queria criar uma família “SS” e para isso planejou dar uma alma esportiva aos modelos Meriva, Corsa e Astra. No entanto, tanto Corsa quanto Astra, propostos como estudo para produto, eram em versão sedã.

A Chevrolet viu que as vendas do Astra SS Sedan demorariam demais e resultariam em seu fim.

Então, para virar o jogo, a GMB lançou a versão hatch do Astra como Astra SS.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

A mudança resultaria no fim da versão GSi, clássica esportiva desde os anos 90. Ela foi usada pelo Calibra, Corsa e Astra no Brasil, ganhando popularidade.

Em 2008, o Astra SS chegava ao mercado com uma missão dura e esta era tomar o lugar do GSi. Com carroceria hatch de quatro portas, o modelo chegava com faróis de dupla parábola, mas sem lentes escurecidas.

Estas seriam propostas para o modelo anteriormente, assim como para Meriva SS e Corsa Sedan SS. A grade, integrada ao capô, tinha tamanho reduzido e logotipo SS bem destacado.

O para-choque com vincos acentuados que acompanhavam o capô ressaltado vinha de uma inspiração americana. Até mesmo a posição inclinada do protetor era ordem estética de Detroit, que havia ganhado força com a Cadillac.

Havia uma grade tripla na parte inferior, que possuía faróis de neblina escurecidos.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O spoiler na base chamava atenção para a proposta esportiva do Astra SS. Os retrovisores eram em um tom de cinza bem claro, enquanto as rodas de liga leve aro 16 polegadas eram diamantadas.

As maçanetas e molduras no arco superior do teto também tinham a mesma tonalidade. As portas do Astra SS tinham logotipo da versão, enquanto as saias laterais realçavam a proposta esportiva.

O Astra SS tinha aerofólio sobre a tampa do porta-malas e as lanternas eram escurecidas. A base da tampa do bagageiro tinha um aplique cinza claro com o nome “Super Sport”.

O para-choque traseiro era liso, mas tinha spoiler integrado ao desenho. Para completar, o esportivo da GM tinha antena e teto solar elétrico.

Por dentro, a Chevrolet adotou um padrão visual diferente para o Astra SS, que consistia em tecido vermelho personalizado.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

Este era mesclado com couro cinza nos bancos, que também tinham costura dupla de mesma tonalidade. As portas tinham o mesmo acabamento vermelho.

O console central era cinza e tinha logotipo SS na parte inferior, tendo o restante do conjunto a tonalidade preta. A alavanca de câmbio era curta e tinha pomo branco.

Bem completo, o Astra SS podia ter airbag duplo, freios ABS com EDB, ar condicionado automático e direção hidráulica. Além disso, o hatch oferecia computador de bordo numa tela dourada na parte superior do painel.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O sistema de áudio tinha rádio AM-FM com CD player e entrada auxiliar. A distribuição desses itens no painel era desigual, visto que o rádio era 1din e o ar condicionado quase 2din.

Sobrava ainda um espaço vazio que virou porta-objetos, sendo o mesmo de tamanho “1din”. Acendedor de cigarros e cinzeiro também estavam no console.

O volante tinha aro em couro costurado e dois botões para buzina. Além disso, trazia ainda comandos de mídia e telefonia.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O Astra SS tinha também piloto automático para maior conforto em viagens. Os vidros eram elétricos nas quatro portas, tendo comandos no puxador da porta do motorista.

Já os retrovisores era ajustados em botão próximo da maçaneta da porta do motorista. No cluster, a instrumentação era toda analógica e tinha mostradores personalizados em cor laranja.

Velocímetro, conta-giros, nível de combustível e temperatura da água estavam disponíveis. O painel tinha acabamento soft touch na parte superior e isso dava ao Astra SS aparência mais premium.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O porta-malas era espaçoso com 370 litros e o tanque de combustível tinha 52 litros. Com 4,199 m de comprimento, 1,709 m de largura, 1,431 m de altura e 2,614 m de entre eixos, o Astra SS tinha um bom espaço interno e conforto.

Ele tinha suspensão McPherson na frente e eixo de torção atrás, mas era bem equilibrado. Pesando 1.180 kg, ele tinha discos nas quatro rodas, mas ventilados na frente.

Astra SS – motor 8v não era o indicado

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O Astra SS nasceu sem o brilho do logotipo “16V”, perdido junto com o GSi no ano anterior. Seu propulsor era o mesmo das demais versões por uma questão de custo para a GM.

O velho Família II era flexível, diferente do motor de 16V da mesma linha que equipava o GSi. Com 2.0 litros e oito válvulas, ele estava longe de ser um comportado em estrada.

Tendo 1998 cm3, o GM Família II 2.0 8V FlexPower tinha 121 cavalos na gasolina e 127,6 cavalos no etanol, ambos a 5.200 rpm. Já o torque era de 18,3 kgfm na gasolina e 19,6 kgfm no etanol, ambos a 2.400 rpm.

O ganho era em torque nas rotações mais baixas, apesar da perda de rendimento em alta e da potência maior do 16V.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

Com um motor que não era tão esportivo assim, o Astra SS teve que aceitar a condição. Ainda assim, ia de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos com máxima de 201 km/h.

O tempo era o mesmo do Astra GSi, que apenas alcança 203 km/h de final, pouco acima do SS. Na economia, porém, a nova versão era mais frugal na gasolina, fazendo 7,9 km/l na cidade e 12,1 km/l na estrada.

O GSi, por exemplo, fazia apenas 6,9 km/l no circuito urbano, enquanto no rodoviário era de 11,7 km/l. No etano, o SS fazia 6,6 km/l na cidade e 10,1 km/l na rodovia.

A transmissão era manual de cinco marchas e não havia opção de automático para o Astra SS. Sem escape esportivo, ele apresentava números semelhante ao Astra Comfort (2 portas) e Astra Sedan (Elegance e Elite).

Fim de linha

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O tempo estava correndo rápido para o Astra e a versão SS não durou muito tempo. O motivo era que o médio da GM estava perdendo sua atração no mercado e isso ficou evidente em 2007.

A versão Advantage substituiu todas as versões de sedã e hatch a partir desse ano e o Astra SS estava devidamente ameaçado. De quebra, o Astra duas portas saía de cena para reduzir a gama, que no final das contas perdeu o Astra SS em 2008.

Ele foi a última versão original do Astra atualizado, pois, a partir do Advantage, o modelo virou apenas um carro de custo-benefício.

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

No entanto, o visual do SS era bom o suficiente para sobreviver como “Kit Esportivo” para o Astra Advantage na carroceria hatchback.

Assim como nasceu perdendo, o Astra SS morreu perdendo também a chance de andar melhor. Em 2005, o GSi saía levando embora o 2.0 16V, que se fosse flex, poderia ter alcançado potência muito maior.

Um ano após o fim do Astra SS, o Advantage ganhou motor 2.0 8V na configuração do Vectra, entregando assim 133 cavalos na gasolina e 140 cavalos no etanol.

Isso teria sido uma boa se o SS não tivesse morrido pouco tempo antes… No fim das contas, o Astra saiu de cena em 2011.

Astra SS substituindo o GSi

Astra SS: visual, equipamentos, motor, anos de produção e detalhes

O Astra GSi já estava no mercado nacional desde 2003, quando a GM fez uma reestilização boa no médio. Ao contrário do Astra SS, o GSi tinha um apelo emocional adicional sobre os consumidores.

O motivo era que ela surgira por aqui a bordo do clássico Kadett GSi, que era uma reprodução do esportivo alemão. Depois foi usada no Vectra GSi e no Corsa GSi nos anos 90, o que elevou ainda mais a popularidade da Chevrolet.

No entanto, em 1997, a sigla da Opel foi retirada do mercado, mas retornaria em 2003. O mercado queira o Astra Sedan como GSi, mas a GM o colocou como um hatch de quatro portas (até então, apenas com duas portas no modelo anterior).

A vantagem do Astra GSi era seu motor 2.0 16V  de 136 cavalos e 19,2 kgfm. No entanto, este se perdeu ao fim de 2005, ficando somente o 2.0 8V flexível, que ganha importância na Chevrolet.

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Nessa época eu tinha um Astra Elegance 2005. Quando saiu o SS, fiquei louco querendo trocar o meu por um SS preto, por conta do teto solar e do kit de saias e spoilers. Mas lembro que a maioria achou ruim na época por utilizarem a sigla SS sendo que o carro não tinha sequer 1 cv a mais que as outras versões (o que realmente foi uma falha).

    • MarcosGojira

      É o que a Volks faz com a R-Line hoje

      • Vitor

        Mas a r-line é uma versão de acabamento, ela não tem pretensão esportiva, diferentemente do astra ss, o esportivo da vw é o gti.

        • Dudu Pimentel

          Exato…é o mesmo pra ST-line (Ford), M Sport Package (BMW), AMG Package (Mercedes), HGT e Sporting (Fiat) e GT-line (Renault)

          • Fanjos

            ST-Line = Motor, peças e desempenho melhores
            M Sport = Motor, peças e desempenho melhores
            AMG = Motor, peças e desempenho melhores
            GT-Line = Motor, peças e desempenho melhores
            HGT e Sporting = Adesivos

            • Dudu Pimentel

              Vc confundiu, mas vamos lá…
              – ST Focus, Fiesta, Edge e Fusion, ficando abaixo da RS (Focus) e o pacote ST-line (esse é só estética esportiva)

              Motorsports: linha esportiva da BMW:
              M125i, M135i e M140;
              M235i e M2;
              M3,
              M4,
              M5,
              M6,
              M8,
              X2 M35i,
              X3 M,
              X4 M40i, X4 M,
              X5 M e
              X6 M;

              M Sport Package: parte estética da linha Motorsports.

              AMG:
              – A 35, A 45,
              – CLA 35, CLA 45,
              – C 43, C 63,
              – CLS 53, CLS 63,
              – E 53, E 63,
              – GLA 45,
              – GLB 35,
              – GLC 43 (SUV e CUV), GLC 63 (SUV + CUV+ 63 S de ambos),
              – G 63, G 65,
              – GLE 53 (SUV e CUV), GLE 63 (SUV + CUV+ 63 S de ambos),
              – GLS 63
              – S 63, S 65
              – SL 63, SL 65

              AMG Sport Package: visual AMG (incluindo rodas)

              GT line: versão com apelo esportivo da Renault. A divisão esportiva da Renaultsport, representado pela siga R.S, através do Megane, Clio e do Sandero (esse último, exclusivo do Brasil)

              – Sandero GT-line
              – Fluence GT-line
              – Megane GT-line
              – Clio GT-line

            • th!nk.t4nk

              Na Mercedes tem AMG e AMG Line. Na Audi tem S, RS e S Line. Na BMW tem AMG e AMG Line. Toda vez que tem o “Line” na frente, é apenas o pacote estético. E dependendo da marca, é possível ter o pacote estético apenas no interior, ou apenas no exterior, ou ambos. Edit: você citou o “M Sport” como tendo motor e desempenho melhores. Não é verdade. Esta é apenas uma versão com pacote estético, mas as demais versoes podem ser configuradas com os mesmíssimos motores.

              • Faheina

                Vc confundiu, AMG é MB
                BMW usa a divisão M Sport

                • th!nk.t4nk

                  Ops, só digitei errado, foi mal. Tenho justamente um M Sport hehe. Mas não é esportivo, é apenas pack estético como eu disse. A divisão esportiva da BMW chama-se “BMW M”, não tem a palavra “Sport” (antigamente era “Motorsport”).

            • Faheina

              E os R-Line? Vide tiguan e jetta?

              • Mr. Pennybags

                Pacotes estéticos.

              • Dudu Pimentel

                Tal como GT-Line (Renault e Peugeot), ST-Line (Ford), AMG Sport (Mercedes-Benz) e M Sport (BMW) são pacotes estéticos esportivos mas visam qualquer mudança mecânica

                GT-Line = visual dos GT para Renault e Peugeot
                ST-Line = visual de modelo ST
                AMG Sport = visual de modelo AMG
                M Sport = visual de modelo Motorsports

      • Como o amigo @BlackkLegend:disqus disse, não é o mesmo caso. Aliás, nessa época desse Astra SS as montadoras realmente enganavam bastante o público com essas nomenclaturas esportivas que eram na verdade apenas adereços estéticos nos carros. Hoje em dia isso mudou bastante. Aliás, a própria versão R-Line da VW ainda assim é bastante esportiva, mesmo não sendo uma GTI/GLI (vide Jetta R-Line, que querendo ou não possui motor turbo, e Tiguan R-Line com 220cvs).

        • Paulo Lustosa

          Aqui no Brasil se aplicou apenas ao Tiguan por não quererem trazer o acabamento Highline, mas só comparar a R-Line no Jetta com o Comfortline, estéticamente ficou esportivado e não tem nenhuma mudança de suspensão, que até a moribunda e cretina Fiat fazia nos Sporting e a Ford, BMW e Mercedes-Benz fazem.

        • Faheina

          Mas a vw faz religiosamente a Mesma coisa!
          pois não há acréscimo de 1 único pocotó, de mudanças meramente visuais e exclusivamente externas.

          • Mr. Pennybags

            Internas tb, chefe. Interior do Jetta R-line é totalmente preto, luzes estéticas, etc…

  • João Senff

    Achava lindo o Corsa SS . Já a Meriva destoava.

    • Vitor

      Meriva nunca deveria ser cogitada pra correr kkkkkkkkkkkkk

      • João Senff

        Teria feito mais sucesso uma versão Family da Meriva com DVD e etc assim como tinha a Scenic Kids

  • Guilherme Teófilo Reis

    Era fã desse carro aí. últimos suspiros da opel no Brasil. teria sido sensacional se o vectra GT tivesse sido trazido como astra… e de quebra , trazido também o insignia

    • Carlos Eduardo Avelar

      insígnia era bonito pra caramba, pqp, no salão do automóvel de Santiago, no Chile em 2008, a Chevrolet trouxe um insígnia modificado pra ser o novo Vectra, fixou top, porém só apareceu no salão mesmo .

  • Yuri Lima

    Uma dúvida: esse painel do Astra é todo “lacrado” do lado do passageiro. De onde o Air bag sai dali?

    • Vitor

      Ele racha e tipo no volante

    • Matuska

      Tem um recorte na parte inferior do acabamento macio. Quando ele deflagra, rasga a parte do painel.

    • Faheina

      Me pergunto a mesma coisa quantos estou num onix/ prisma

  • Emygdio Carlos

    Bacana essa matéria!

    Ainda acho esse modelo muito bonito em comparação aos últimos lançamentos da indústria automotiva.

    • IPZ.4

      HB20 não curtiu isso

      • Emygdio Carlos

        Creio que o Etios e o WR-V também não curtiram.

  • zekinha71

    Até hj entendo de onde tiraram a ideia de usar um tijolo como molde dos farois nos Astras locomotiva.

  • Gabriel Molina Pinheiro

    Que texto cheio de erros! O motor 16v do Astra nunca teve 150cv e sim 136cv. O “SS” do Opala não era de Super Sport e sim Separated Seats. Ainda falando de assentos, os originais eram todo de tecido e não mesclado tecido com couro como fala na matéria. Havia a opção de couro. E o Astra só foi receber o motor de 140cv em 2010, já como modelo 2011.

    • Paulo Lustosa

      Astra Advantage 09/10 já usava o motor de 140 cv.

      • th!nk.t4nk

        Ah o do famoso cabeçote problemático, que a GM fez corpo mole pra recall. Inesquecível.

        • Ganso

          Problemático por que? O meu tá virando 180 mil km e até agora não deu problema.

          • th!nk.t4nk

            Google.

    • Tchones

      Obrigado pelas correções.

  • Fernando Dias

    Tenho um GSI prata 2004, único dono, todo original e com 4200 Km, do jeito que saiu da fábrica, pintura igual de zero. Qual seria seu valor de mercado, aproximadamente, pois tenho intenção de vender ou colocar placa preta?

    • Vitor

      Acho que por uns 25 30 mil vc vende

    • Fernando

      Vender, daria uma boa grana, mas placa preta, só com 30 anos de fabricação.

    • Faheina

      Procura Padraomiza no Instagram ele compra e restaura cada máquina

    • Dudu Pimentel

      Só em 2034 vc poderá colocar placa preta, pois só com 30 anos vc pode colocar essa placa…outro pré-requisito é ter no mínimo 90% de originalidade do veículo se não me engano.

  • Alvarenga

    Esse é um que não merecia a sigla SS !

  • Marcus Vinicius

    Sucessores foram Agile e Ônix ambos na versão Effect

  • Fanjos

    A regra é muito clara, se um carro precisa de um adesivo para dizer que é esportivo, então esse carro não é esportivo, um esportivo de verdade não precisa anunciar para ninguém que é um, vc já sabe só de bater o olho

  • Denis

    O Astra SS (ou simplesmente Super Sport) foi um pseudo-esportivo que tentou usufruir a imagem do legado esportivo GSi, que este trazia no motor um 2.0 16v de 136 cavalos de potencia. No entanto, no Astra SS o motor era um 2.0 8v FlexPower vindo das versões vigentes do Astra, com até 128 cavalos de potencia no etanol. Nada mal para um esportivo de casaca que teve um grande papel na vida do Astra. Curiosamente, tanto o esplendido GSi quanto o ousado SS, os dois Astra esportivos duraram em tão pouco tempo no mercado. O primeiro chegou no fim de 2002 e durou até a metade de 2005. O Super Sport logo assumiu em 2006, e tão cedo deixou o posto no fim de 2009, sendo substituído pela versão Advantage com o pacote “esportivo”. Se no Astra SS faltava mais folego no motor, no GSi faltava mais cor vermelha no acabamento, pois a tonalidade dava mais vibra ao interior do SS. Fora isso, o Astra SS trazia as belas rodas de liga aro 16, os detalhes prateados dos retrovisores e maçanetas externos….. É claro que isso não é uma dura critica ao modesto GSi, que cumpria o papel de um legitimo esportivo de motor, mas o Astra SS se fez na ousadia, mas no charme do que na grandeza, e é por essas e outras que foi um belo Astra pseudo-esportivo da GM.

    • Paulo Lustosa

      O SS saiu de linha em 2008. Em 2009 ficou apenas o Advantage já com o motor de 140 cv.

      • Denis

        Isso mesmo. Quando falei 2009, me referia ao modelo 2008/2009…. Mas valeu pela correção (abs)

  • DETONADOR 🔥

    Início da fase decadente da GM

  • Eduardo Sad

    Essa matéria me lembra uma época em que o Carlos Cunha fazia uns vídeos de teste de veículos um tanto quanto “parciais”, sempre exaltando a qualidade dos Chevrolet. Tem um vídeo de teste do Astra SS que é no mínimo engraçado, tamanha empolgação que o piloto demonstra durante a execução das manobras…

    • Paulo Lustosa

      Carlos Cunha é concessionário GM, nada mais normal que ele defender o peixe que ele vende diariamente.

  • mjprio

    Eu me lembro de um dia estar na css fazendo a revisão do meu Classic 1.0 em 2009 e ao aguardar o fim do serviço vi um Astra Advantage na revisão de entrega. Era verde musgo, com essas mesmas rodas do SS. Era AT e tinha ar condicionado digital e belos bancos aveludados. Ainda lembro o preço: 45 mil. Confesso que tive vontade de deixar o corsinha la na loja e pegar um igualzinho. Mas faltava grana.

    • Faheina

      Nunca me esqueço é de um Monza gls no que seria um cinza furta-cor. Ora era verde, ora era roxo. Aquele cheirinho de carro novo. Completinho….
      Mas aí veio o vectra e mudou meu sonho. E o vectra 2 então, que meu pai teve a Chance de possuir um. Saudades daqueles bancos e daquele conforto muito além do tempo

      • th!nk.t4nk

        Ah Vectra B… O desenho desse carro tava à frente de seu tempo. Ele não era tão tecnológico (o Tempra era mais equipado), mas era elegante, confortável e tinha boa dinâmica. A reestilização dele (que deixou a traseira mais quadrada) também foi boa. Note que nos anos 90 a entrada de modelos importados era facilitada, e mesmo assim o Vectra B era muito competitivo. Foi um produto acertadíssimo pra época.

  • Draga

    O astra GSi aqui nunca teve 150cv… somente os 2.0L 16V de Calibra e Vectra GSi e o 2.4L 16V do Vectra Elite. Também a foto do motor 2.0L da materia é dos últimos, de 140cv, que os SS nunca tiveram. VALEU!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email