_Featured América Latina Audi Avaliações Longform Sedãs

Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

audi-a3-sedan-uruguai-11-700x466 Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

Um dos editores do NA viajou de férias até o Uruguai e para isso utilizou um Audi A3 Sedan 1.4 TFSI em versão Attraction (completa), oferecido pela marca de luxo alemã. O sedã será fabricado a partir de 2016 em São José dos Pinhais/PR, onde dividirá a linha com o próximo Audi Q3. O preço sugerido dessa versão é de R$ 98.950. Com todos os opcionais, o modelo avaliado custa R$ 122.350.



Equipado com motor 1.4 TFSI de 122 cv a 5.000 rpm e 20,3 kgfm entre 1.400 e 4.000 rpm, o Audi A3 Sedan em sua versão Attraction completa vem equipado com transmissão de dupla embreagem S tronic de sete marchas, rodas de liga leve aro 16 com pneus 205/55 R16, faróis bi-xênon com lavador, LEDs diurnos, repetidores de direção nos retrovisores, sensor de estacionamento (pacote WFM de R$ 8.000), escape duplo, lanternas em LED e teto solar panorâmico Open Sky (R$ 5.500).

Por dentro, o modelo apresenta bancos (WFM) e volante em couro, sendo este último com paddle shifts e comandos de telefonia, mídia, comandos de voz e computador de bordo. Nessa versão, o Audi A3 Sedan 1.4 TFSI dispõe de controle de cruzeiro (incluso no WFM), assim como Audi Interface Music com reprodutor de CD/DVD, HD interno, bem como Bluetooth, entrada SD Card (2) e adaptador multifuncional para outras mídias e aparelhos móveis.

A tela de LCD retrátil de 6,5 polegadas do Audi MMI apresenta também o importante navegador GPS com mapas em 3D e busca de pontos de interesse, tais como postos de gasolina, hotéis, concessionárias Audi, entre outros. O dispositivo também alerta sobre pouca quantidade de combustível no tanque e assim oferece as opções de reabastecimento mais próximas. Mas isso tudo tem um preço e é salgado: R$ 9.900.

audi-a3-sedan-uruguai-3-700x1050 Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

Viagem

De cor branca, o A3 Sedan é de ano/modelo 2014/2015 e estava com pouco mais de 7.000 km quando foi entregue ao NA. No total, rodamos 4.556 km com o sedã de luxo. A viagem começou no litoral de São Paulo, atravessando os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (Chuí), encerrando em Montevidéu, capital do país vizinho.

Utilizamos as rodovias BR-101, BR-116, BR-277, BR-376, BR-392 e BR-471, além das Rotas 1, 9 e 10 no Uruguai. Partimos com tanque cheio (cujo volume é de 50 litros), além de dois adultos e uma criança com cadeira infantil. O porta-malas de 425 litros do Audi A3 Sedan foi e voltou cheio de bagagem. Em breve publicaremos uma matéria falando sobre algumas curiosidades automotivas do Uruguai.

audi-a3-sedan-uruguai-38-700x466 Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

Performance de motor grande

O Audi A3 Sedan correspondeu bem durante toda a viagem. O motor 1.4 TFSI de 122 cv a 5.000 rpm e 20,3 kgfm entre 1.400 e 4.000 rpm se mostrou bastante elástico e funcionou a maior parte do tempo sem ser exigido demais. Graças ao torque em baixas rotações, o propulsor só passava dos 3.000 rpm durante ultrapassagens que necessitavam de mais força.

Mesmo em subidas mais íngremes, dava para notar a rotação em torno de 1.700 rpm, algo relacionado diretamente à força proporcionada pelo turbocompressor. Rodando a 110 km/h, a rotação fica na faixa dos 2.300 rpm. As retomadas de velocidade são pontuais e nas ultrapassagens com mais folga, a transmissão de dupla embreagem S tronic de sete marchas nem saía da última posição.

As trocas de marchas são pouco perceptíveis e não foi preciso utilizar o modo esportivo “S” e nem mesmo as trocas de marchas no volante (Paddle Shifts). Pesando 1.215 kg, mais os ocupantes e bagagem, o Audi A3 Sedan provavelmente chegou perto dos 1.500 kg.

O carro se mostrou ágil tanto na estrada quanto na cidade, não reclamando das condições em nenhum momento. No entanto, devemos apontar que em determinados trechos urbanos, o câmbio apresentou pequenos trancos em baixa velocidade. Fora isso, de resto funcionou perfeitamente.

O Audi A3 Sedan 1.4 TFSI apresenta uma característica que o faz ser muito dócil em baixa rotação, parecendo ter o “1.4” sem o “TFSI”. Essa sensação pode não agradar alguns, mas com o tempo você se acostuma e é só acelerar um pouco mais para que ele “decole” imediatamente como um 2.0. É quase como ter dois carros em um só. Aliás, isso em realidade é um fato que apontaremos logo abaixo.

audi-a3-sedan-uruguai-60-700x466 Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

Consumo é o ponto alto

Como falamos acima, o Audi A3 Sedan 1.4 TFSI tem um pequeno e bom propulsor, que não só oferece muita força em baixa rotação, como também é ágil e responde prontamente. Além disso, ele também é muito, muito econômico. A média obtida no computador de bordo para toda a viagem, incluindo trechos urbanos, foi de 16,2 km/litro. O ar condicionado foi usado em 90% do tempo.

Rodando a 110 km/h, dependendo do relevo e da estrada, o sedã alemão variou entre 16,9 e 20,3 km/litro. A média rodoviária ficou em excelentes 18,6 km/litro. Para isso, utilizamos somente o modo Drive e o controle de cruzeiro, fundamental para não haver variações de aceleração provocadas pelo condutor. Aliás, notamos que pouca gente faz uso dele em estrada. O dispositivo pôde ser utilizado com segurança em mais de 80% do percurso.

Inicialmente, o computador de bordo indicava autonomia de 700 km. Nos pareceu pouco em comparação com a avaliação feita anteriormente. No entanto, conforme os quilômetros avançavam, o display passou a informar até 760 km. Isso foi uma constante na viagem. No percurso de ida fizemos o primeiro reabastecimento completo em Garopaba/SC e o segundo em Chuí/RS. Os preços da gasolina comum era de R$ 2,89 e R$ 3,12, respectivamente.

audi-a3-sedan-uruguai-40-700x466 Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

Dentro do território uruguaio, abastecemos o Audi A3 Sedan 1.4 TFSI em duas ocasiões, sendo uma (Petrobrás) para irmos até a cidade histórica de Colônia de Sacramento e a outra para retorno ao Brasil (ANCAP). Há também postos da Esso, mas não abastecemos neles.

No país vizinho, os combustíveis têm o mesmo preço em todo lugar. A gasolina Super 95 (octanas) custa 41,80 pesos por litro, o que dá R$ 5,06 no câmbio 8,25/1 praticado no Uruguai na época da viagem, fim de dezembro. A gasolina Premium 97 custa 43,40 pesos (R$ 5,26). Ambas possuem 30 ppm de enxofre.

No retorno, abastecemos novamente em Chuí/RS (R$ 3,12) e depois em Santa Rosa do Sul/SC (R$ 2,99) e Registro/SP (R$ 2,99). O consumo no retorno aumentou por causa do grande trânsito de veículos entre Porto Alegre e Osório, praticamente anda-e-para, bem como pela subida da serra entre SC e o PR, além do próprio trecho de serra da Régis Bittencourt. O acréscimo de peso oriundo de compras no Uruguai foi pouco para fazer tanta diferença.

Quando rodando com gasolina do Uruguai, o Audi A3 Sedan elevou o consumo para 16,4 km/litro, mas ainda assim não apresentou alterações de desempenho e de forma geral, manteve um bom rendimento. Nos trechos urbanos do país vizinho, o consumo variou de 8,9 até 10,9 km/litro. Ou seja, uma boa média de 9,9 km/litro.

audi-a3-sedan-uruguai-20-700x466 Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

O conforto geral é bom, mas falta espaço

O Audi A3 Sedan se mostrou um carro bastante confortável durante todo o percurso da viagem e no dia a dia em Montevidéu. A suspensão tem ajuste mais firme do que os sedãs médios tradicionais, mas absorve razoavelmente bem as imperfeições do asfalto e garantiu boa dirigibilidade.

As rodas de liga leve aro 16 com pneus 205/55 R16 ajudaram muito a enfrentar os defeitos encontrados em muitos trechos de nossas BRs e também de alguns trechos no Uruguai. Lá, por sinal, as rodovias principais apresentam boas condições e o modelo rodou com tranquilidade. Os freios são muito eficientes e a direção elétrica deixa a condução ainda mais prazerosa.

O nível de ruído é bom tanto pelo isolamento acústico quanto pelo som do motor, que como já dissemos, trabalha de forma mansa na maior parte do tempo. Os pneus Continental também ajudam na redução do barulho. O facho baixo dos faróis bi-xênon poderia ter um alcance maior, pois em trechos de estrada simples, tivemos de abusar do facho alto para ter uma visão melhor do que estava adiante, prejudicando sem dúvida quem vinha em sentido oposto.

Por dentro, os bancos apresentam bom nível de conforto, enquanto o volante tem boa empunhadura e os comandos tem ergonomia adequada. O navegador GPS com mapas em 3D e rotas para pontos de interesse é muito bom, mas pouco intuitivo. O sistema de ar condicionado é eficiente – tendo sido usado em 90% do tempo – e a multimídia com até 11,4 GB de memória no HD é outro ponto de destaque. O teto solar panorâmico é outro atrativo.

audi-a3-sedan-uruguai-45-700x466 Audi A3 Sedan 1.4 TFSI foi ao Uruguai e revela os detalhes da viagem

No entanto, algo que o Audi A3 Sedan infelizmente fica devendo é espaço. O sedã alemão tem 4,45 m de comprimento e 2,63 de entre-eixos, mas devido à sua concepção, apresenta um volume interno mais justo. Isso significa um carro “menor” por dentro.

O espaço para quem vai na frente é bom, mas se torna ruim atrás. A visibilidade de forma geral é boa, exceto claro, na traseira. O sensor de estacionamento ajuda, mas uma câmera de ré faria melhor. O quadro de instrumentos tem excelente visualização e as funções são bem objetivas.

A altura interna está na média, mas ele poderia oferecer mais para as pernas de quem vai atrás. Talvez um A3L (chinês, é claro) preencha esse detalhe. O porta-malas de 425 litros deu conta do recado para nossa viagem, mas sabemos que não é referência em seu segmento. Mais duas pessoas a bordo significaria mais bagagem e um problema para acomoda-las.

Enfim, o Audi A3 Sedan 1.4 TFSI se mostrou um carro muito bom para viajar, oferecendo performance de motor maior em um propulsor menor. Além disso, o ponto alto é o excelente consumo de combustível. No entanto, como ponto negativo principal, o espaço interno poderia ser um pouco melhor. No geral, agradou muito.

Galeria de fotos do Audi A3 Sedan 1.4 TFSI:

5.0

  • Bruno Silva

    Uma coisa que eu gosto dos Audi é a iluminação noturna. De dia é um carro bonito, apenas isso. Mas de noite, eles melhoram muito, o Q3 a noite fica muito mais bonito que um Evoque por exemplo.

    • Igor

      Gosto é gosto mas eu já vi Q3 e Q5 a noite e continuo achando a Evoque mais bonita

      • Bruno Silva

        Realmente. Eu não acho a Evoque feia, pelo contrário, mas já cansou e seu visual quadradão não gera o mesmo impacto de antes. Eu particularmente acho a traseira do Q3 impecável. Obs: basta clicar na imagem, que vai aparecer em alta resolução.

        • Igor

          Não é que o desenho da Evoque cansou é que ela se popularizou, muita gente começou a compra esse carro e não tem tanto ar de exclusividade, eu mesmo raramente vejo um Q3 agora a Evoque é quase todo dia então o carro acaba perdendo o ar de exclusividade que deveria ter, mas se tem uma coisa que a Evoque não tem é visual cansado

          • Bruno Silva

            Cansou não de estar velho, e sim de toda hora ver um. Ficou comum. Hoje tem tanto Evoque nas ruas que quando passa um nem chama atenção, perdeu aquele ar de futurístico. Se fosse o Q3 que eu visse toda hora, eu diria a mesma coisa.

            • Chega_de_Ignorância

              Lembrando que o Q3 custa uma fração do preço do Evoque

  • Adalberto

    Motor fraco, por esse preço o fusion híbrido é muito mais carro.

    • David

      É claro que o Fusion é melhor! é outra categoria de Sedan.

      • Alex

        David, concordo com vc e com o Adalberto. Mas acredito que nosso amigo tenha dito que o Fusion Hybrid é mais carro porque vc paga praticamente o mesmo que pagaria por esse A3 Sedan com esses equipamentos. E eu também prefiro o Fusion.
        Edit: E se me disserem que o A3 é mais econômico, eu digo e daí?! Se compro um carro de 120 mil eu não me preocupo com consumo. Aliás, o meu carro atual é 1.8, vale bem menos e já não me preocupo. kkkk

        • Cristiano_RJ

          O Fusion Hybrid é o carro mais econômico do Brasil.

        • Roger Rosato

          Eu me preocupo. Rico ou pobre, meu dinheiro não é capim.

  • Gustavo73

    Há mais ou menos um ano, o 1.8 Tsi top custava era lançado por 116mil. O carro tem muitas qualidades mas não dá para esquecer este detalhe…

    • Leandro1978

      Sorte de quem comprou na época…

    • Cristiano_RJ

      Pois é. Assim como não dá para esquecer que eles cobram R$ 9.900 para colocar GPS em um carro que já deveria vir equipado com esse item; que os bancos em tecido possuem um aspecto extremamente simples, que o volante da versão de entrada é vergonhoso, e que faltam sensores de ré, chuva e crepuscular, piloto automático e retrovisor eletrocrômico. Ah, e se quiser o teto panorâmico, tem que pagar mais de R$ 5 mil por ele. Isso sem falar que quando for nacionalizado, se tornará flex e provavelmente adotará o mesmo ajuste do Golf; ou seja, terá mais de 140 cv e 25,5 kgfm. Enfim, teria tudo para ser uma boa opção… se a Audi não fosse tão pouco “generosa” com seus clientes.

      • Heitor Borba

        pois é amigo.. até dona fiat cuidou de colocar sensor crepuscular e controle automático de velocidade e outras firulas no… advinha.. até no Linea de entrada!…. Dona Audi está muito mão de vaca… alias… todas a montadora nesse pais estão…

    • Edson Fernandes

      Isso sem contar a que aver~sao hatch anterior era 2.0 TSI. Tinha “só” 200cv mas andava como um esportivo.

      E agora… ele perdeu tudo isso (ou custa mto mais caro)

    • Pedro Rocha

      Que esse A3 com todos os opcionais é um bom carro não se discute, mas para ser competitivo teria que custar no máximo 105K, já que não oferece nada especial pelo preço que custa.
      Acima disso, poucos deixarão de comprar um Fusion em vez do VW melhorado.

  • David

    Sei que nas estradas do Uruguai é obrigatório o uso do farol baixo durante o dia, mas se o carro tiver DRL é necessário ainda ligar o farol baixo também?

    • Diosdoro II Skleros

      Sim, é obrigatório o uso de farol baixo.

  • Marcus Vinicius

    Agora é fazer uma viagem dessas de teste com A3 sedan paranaense no ano que vêm !

  • MauroRF

    Ô, saudade de lá, morei lá em 2007, eles podem ter economia mais fraca, mas são bem mais educados que nós e respeitam mais no trânsito (a maioria dos carros parava quando eu botava o pé numa faixa sem semáforo), eles têm estradas boas e com pedágios mais baratos, mas gasolina bem cara. Em 2007, o câmbio era 1 real = 11 pesos, agora está 8,25, bem menos. Montevidéu tem seus problemas de uma cidade de terceiro mundo, mas, na minha opinião, são bem menos do que as cidades brasileiras. A cidade é quase toda plana e tem várias linhas de ônibus. Tem um inverno rigoroso e um verão igualmente rigoroso, e venta (e chove) praticamente o ano todo. A violência, se não me engano, é 1/4 da taxa brasileira. Mas, infelizmente, a economia deles é fraca e há poucas indústrias. Estou curioso para ler a matéria sobre as curiosidades do mercado automotivo deles, porque, quando estive lá, os carros (e os imóveis) eram cotados em dólar. Os carros a diesel (a venda é liberada lá, diferentemente daqui) são bem mais caros (e bem mais visados para roubos) que os movidos a gasolina, todos os táxis são a diesel (era engraçado ver tantos Corsas Classic a diesel, o preferido dos taxistas de lá em 2007), há vários carros velhos circulando (não é no nível de Cuba, rs, mas tem mais carros velhos do que aqui), entre várias outras coisas que vi. Mas, a cereja do bolo é Punta Del Este, aquilo é o paraíso, hehe.

    • Teodoro Pelizzaro

      Fui pra lá depois do Natal e só voltei ontem. É um país muito interessante, estradas boas e carros bem parecidos com os nossos agora, só algumas marcas diferentes como BYD, Great Wall e mais algumas. Tem carros antigos, mas não tão muito mais do que a gente. A gasolina é cara, mas é bem melhor que a nossa. Tive a oportunidade de andar em um kart lá, e ou ele era muito bem construído ou gasolina boa realmente faz a diferença. Eles são muito educados mesmo, várias vezes que dei passagem pra carros mais rápidos, eles ligavam o pisca alerta em sinal de agradecimento. Estranhei mais em Montevidéu que os pedestres não ligam se tem carro vindo ou se o sinal tá aberto, eles atravessam a rua e o carro que espere. Não acho certo, mas os motoristas esperavam as pessoas passarem formando filas atrás sem ficarem impacientes. Só achei a comida extremamente cara, o mínimo que consegui foi na casa de 30 reais por pessoa. Fácil pra 4 pessoas a conta chegava nos 250. Uma cerveja de litro era coisa de 20 reais. E Punta é realmente um local a parte… Vi uma 458 Itália abastecendo no posto que o frentista esfregava a mão na lataria bem devagar hahah. Além de vários Porsche, inclusive uma concessionária. Vi só um táxi rodando lá que não era ou MB ou BMW.

      • Osni Duarte

        A comida é cara e nem tão boa. Muitos locais exageram em certos ingredientes, como cebola e pimentão. Em Montevideo se come bem na Rambla, uma imensa avenida à beira mar. Mas é mais caro que em bons restaurantes de S. Paulo.

        • MauroRF

          Pois é, Osni, até há lugares com comida boa, mas aí, prepare o bolso, rs. Em relação aos ingredientes, percebi isso também, rs, mas eu sempre pedia para colocar menos. Gostei muito de ter morado lá, fiquei morando (pagando aluguel) no apartamento da dona do centro de idiomas onde estudei, e fui levando fazendo meus serviços de tradução para os clientes daqui do Brasil (com a internet, isso não é problema) e dando aulas de português. Depois, arrumei um emprego legal em Sampa e acabei voltando para o Brasil, mas eu teria ficado lá tranquilamente, pois já havia me habituado.

          • Osni Duarte

            O que me agradou muito foi a sensação de segurança, o cuidado com o patrimônio histórico, a educação em geral das pessoas e o trânsito, além de ser mais limpo e organizado. Sei que economicamente não é uma terra de oportunidades e de potencial como o Brasil, mas se pudesse moraria lá sem dúvidas.

      • MauroRF

        Olha, Teodoro, pelo que você descreveu, eles devem ter tido uma melhora econômica de lá para cá, pois o número de carros velhos era perceptivelmente mais alto. E interessante esse lance das marcas diferentes, isso já mostra que eles mudaram para melhor, acredito eu. E pelo que você descreveu, o Uruguai ficou mais caro, pois eu não gastava tudo isso para comer lá em 2007, eu gastava a metade. Acredito que seja o câmbio, pois naquela época era 1 real para 11 pesos, hoje são 8 pesos, deve ser isso. Sim, a gasolina, apesar de cara, é boa, eles mesmos lá falavam bem da gasolina (que é pura). Porém, achei os pedágios mais baratos, e as estradas são impecáveis. Mas, mesmo assim, com essa alta nos preços, eu moraria lá de novo.

  • Bugrezilla

    Olha nosso futuro aí: “…a gasolina custa 41,80 pesos por litro…”

  • Osni Duarte

    O Uruguai é um país espetacular para ser conhecido de carro. Fiz isso em 2013, indo também até Colonia del Sacramento, linda, limpa e bem preservada. A estrada entre Montevideo e Colonia é excelente!

  • José Henrique

    Pessoal, a versão Ambition não seria apenas com o motor 1.8? Nem no configurador da Audi tem a opção Ambition com motor 1.4. Outro detalhe: não tiraram nenhuma foto do interior? O carro é um pouco apertado, mas de que maneira? Uma foto mostrando o aperto seria bacana. Abraços.

    • Cristiano_RJ

      Até onde sei é isso mesmo. Por R$ 122 mil tem-se a versão Attraction 1.4 com opcionais; não a Ambition 1.4. A não ser que tenham mudado algo e não divulgado…

  • shdn2010

    Não entendi, esse audi só rodou com gasolina podium/premium? Será que da para rodar tranquilo com, gasolina comum sem ser aditivada?

    • Fabio Marquez

      Desde que diminuíram a quantidade de enxofre na gasolina comum no inicio do ano passado, não há o menor problema, tanto é que aqui onde eu moro (não tem gasolina Podium)tem proprietário de Golf, Fusion Titanium, Jetta TS-i… que utilizam seus carros normalmente sem problemas.

    • Cristiano_RJ

      Gasolina aditivada não é a mesma coisa que gasolina premium. Gasolina podium não é um tipo de gasolina. É o nome que a Petrobras dá à sua gasolina premium… que possui qualidade superior às premium vendidas por outras marcas no país.

  • Jackson

    Passei 10 dias no Uruguai, isso tem uns 5 anos. A grande maioria dos carros são brasileiros. Meu cunhado esteve lá o ano passado e disse que estava infestado de chineses. Pelas fotos dá para perceber que a grande maioria continua sendo Clio Sedan, novo Uno, Ka, Logan, Punto, Corola, 206 e outros.

  • Resendemaster

    Uma avaliação muito boa. Só faltou do interior do carro.

    Podiam avaliar os novos Classe C da Mercedes..

  • Cristiano_RJ

    “No total, rodamos 4.556 km com o sedã de luxo”

    Ok, é um sedã de grife… mas de luxo? Quais luxos esse carro oferece?

    • sedã de luxo se refere à marca.

    • Felipe Meyer

      Se audi a3 sedan não é um sedan de luxo…

      O que seria um Palio Sedan (Siena)?

      Talvez você esteja se referindo à existência de alto-luxo? Tipo Audi A8?

      Esse carro acertaram a mão demais, pena ser tão caro, podia ser 20 mil mais barato em todas as versões se o dólar tivesse cooperado e o governo não tivesse ferrado tudo.

      • Cristiano_RJ

        Não, não estou me referindo a alto-luxo. Estou me referindo a luxo mínimo mesmo. A lista de ausências desse carro é tão vasta que é mais fácil citar o que vem nele do que o que não vem. Sobra simplicidade. Falta luxo. Existem diversos modelos nessa faixa de preço ou até mais baratos que não possuem a grife, mas que entregam o luxo que esse A3 não entrega.

        PS. O Siena? Carro popular. Qual é a dúvida?

    • Roger Rosato

      É um sedan de uma marca premium, logo, é um sedan de luxo.

      • Cristiano_RJ

        Discordo. O luxo tem a ver com entregas objetivas. E definitivamente esse sedan não entrega luxo nenhum. Na versão básica não há bancos em couro, não há comandos do som e nem revestimento em couro no volante, que mais parece o volante de um carro popular, não há piloto automático, o ar condicionado é manual, não há sequer reles sensor de estacionamento. Isso só para citar alguns itens mínimos que estão presentes em carros que estão longe de serem classificados como de luxo.

        A marca significa grife, status, não luxo. Fato.

  • Chega_de_Ignorância

    Eu acho um tanto esquisito reclamar do espaço interno, uma vez que com o mesmo dinheiro se pode comprar um carro bem maior, a exemplo do Fusion. Além do mais, há o próprio A4 que é uma verdadeira barca.

    Eu gosto de carros mais compactos e o A3 sedan me soa um sedã perfeito para um casal ou um casal com um filho pequeno!

  • Roger Rosato

    Controle de cruzeiro é a melhor coisa que existe para viagens longas. Preferia viajar com o meu Fiat 500 que com o Honda Civic do meu pai por conta do equipamento, o qual o Fiat contava.
    A viagem fica muito menos cansativa e, de quebra, o consumo é otimizado. Mal posso lembrar das fortes dores que o acelerador do Civic me deu numa viagem que fizemos a Buenos Aires…

    • Rafael

      Pra mim o defeito do civic 2.0(culpa do cambio talvez) é não conseguir manter velocidade nas subidas e acabar por reduzir desnecessariamente as marchas( com cruise control ligado), então em estradas planas eu normalmente uso, já em estradas com subidas e descidas eu consigo dirigir de forma mais econômica sem usar o controle.

      • DINEIROO

        Idem.

      • Marcos Souza

        o que vc acha mais economico, usar o cruise control no D ou no M?ou nao usar??? eu uso sempre, apesar da variaçao das marchas-o meu é um sonic hatch-é melhor do que sofrer com dores nas pernas depois. o meu por ser 6 marchas e a ultima é bem longa, qquer subidinha, ele engata a 5ª…

        • Rafael

          Já expliquei oque eu faço, uso apenas em pista plana. não adianta, o civic 2.0 não tem torque o suficiente pra manter velocidade sem reduzir marchas e o cambio ,apesar de ser bom, não ajuda. o carro se torna gastador com piloto automático em subidas e descidas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend