Audi Hatches História Matérias NA

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

O Audi A3 Sportback é um hatch médio derivado da linha A3 da marca de luxo alemã, tendo surgido da fragmentação da geração anterior, aquele que foi feita no Brasil e conhecida como Typ 8L.


A diferença deste modelo de quatro portas em relação ao de duas, está no tamanho e parte do estilo.

Lançado em 2003 na Europa, por conta do Typ 8L feito em São José dos Pinhais-PR, junto com o Volkswagen Golf.

O Audi A3 Sportback só chegou por aqui em 2007, importado da Alemanha, quando a produção do nacional já havia se encerrado.


Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Trata-se de um dos modelos mais importantes para a Audi, tendo mesmo ocupado o lugar do A3 Sport, a versão de duas portas, que saiu de linha recentemente.

A próxima geração do Audi A3 Sportback já está se desenhando e continuará sobre a plataforma modular MQB atual.

Aqui, mesmo com a produção nacional da Audi, retomada em 2014, o Audi A3 Sportback não teve vez, sendo o A3 Sedan escolhido para atuar no mercado nacional, junto com o Audi Q3 anterior.

Ambos ainda são produzidos no Paraná, mas com a queda nas vendas do segmento de hatch médio, o modelo continuará vindo como importado.

Audi A3 Sportback

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

O Audi A3 Sportback surgiu do desmembramento do A3 anterior, da geração Typ 8L, que tinha a mesma carroceria para as versões de duas e quatro portas, ambas vendidas no Brasil.

O objetivo do novo modelo era oferecer mais espaço para bagagens e melhor acesso traseiro.

Como nunca houve uma Audi A3 Avant, algo que muitos entusiastas gostariam de ter visto, o Audi A3 Sportback surge como um meio termo.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Era um estilo que poderia ser considerado estranho na época, mas que o grupo Volkswagen soube aproveitar bem em outros mercados, com produtos de Seat, Skoda e da própria VW, especialmente na China.

Apesar do maior tamanho, o Audi A3 Sportback – em relação ao A3 Sport, identificação posterior do hatch de duas portas – manteve o mesmo entre-eixos que seu irmão Typ 8P-1, mas ampliado no Typ 8P e compartilhado com sedã e conversível.

Esta é a história do hatch maior da fabricante de luxo de Ingolstadt.

Audi A3 Sportback “Typ 8P” – 2004 a 2013

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Um ano após a introdução do Audi A3 de segunda geração (ainda não identificado como Sport), surgiu o Audi A3 Sportback, sua versão de quatro portas com ampliação da carroceria em 80 mm.

Isso permitiu a ampliação do espaço para pernas no banco traseiro e porta-malas maior, que no caso passou a ter 370 litros.

Feito sobre a plataforma PQ35 do grupo VW, o Audi A3 Sportback tinha ainda outro diferencial em relação ao duas portas, a grade frontal “single frame”, utilizada pelo Audi A8 W12 da época.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Mais tarde, o irmão ganharia essa identificação. O modelo tinha também toda a gama de motores disponível de sua versão mais curta.

Com 4,285 m de comprimento (4,215 m no 2 portas), o Audi A3 Sportback tinha 1,765 m de largura, 1,420 m de altura e 2,578 m de entre eixos.

Equipado com suspensão dianteira McPherson, o hatch tinha suspensão traseira multilink, dando maior controle e conforto ao dirigir.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

O Audi A3 Sportback também recebeu a geração de motores FSI, que possuíam injeção direta de combustível, com destaque para o 2.0 FSI Turbo, que tinha 200 cavalos e 28,5 kgfm, sendo o mesmo motor do Jetta Highline, por exemplo.

Havia também o VR6 3.2 de 250 cavalos. Em ambos, o sistema de tração integral Quattro, feito pela Haldex, estava disponível.

Também eles eram equipados com o câmbio de dupla embreagem S tronic de seis marchas. Havia o 2.0 FSI aspirado com 150 cavalos e o 1.6 8V de 102 cavalos, mas somente a gasolina.

Posteriormente, existiram os 1.2 TFSI de 105 cavalos, o 1.4 TFSI com 125 cavalos, 1.6 FSI com 115 cavalos e 1.8 TFSI com 160 cavalos em duas versões.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

As opções diesel eram resumidas nos 1.6 TDI e 2.0 TDI. Essa geração ainda ostentou o longevo 1.9 TDI de 105 cavalos.

Aqui, o Audi A3 Sportback 1.6 fazia de 0 a 100 km/h em 12,2 segundos, enquanto o 2.0 FSI Turbo precisava de 7,2 segundos. Em 2006, a Audi lançava o segundo S3.

Assim, o Audi A3 Sportback emprestava sua carroceria para o S3 Sportback, que tinha o motor 2.0 FSI Turbo modificado pela VW, recebendo melhoramentos como pistões reforçados, remapeamento e turbocompressor KKK com intercooler ampliado.

Assim, o Audi S3 Sportback entregava 265 cavalos e ia de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos, atingindo máxima limitada de 250 km/h.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

O hatch vinha com tração Quattro e câmbio S tronic ou manual, ambos com seis marchas, obtendo assim excelente performance.

Em 2008, o Audi A3 Sportback adotou o sistema de injeção direta Common Rail para motores 2.0 TDI e trocou o câmbio automático Tiptronic pelo S tronic de sete marchas nos motores menores.

O S3 ganhou até amortecedores magnéticos. O hatch recebeu ainda um segundo esportivo.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Em 2011, surgiu o RS3 Sportback, existente apenas na carroceria do A3 Sportback e numa configuração insana, ostentando o enorme cinco cilindros em linha 2.5 TFSI de 340 cavalos e 45,7 kgfm.

Com câmbio S tronic de sete marchas e tração Quattro devidamente modificados, o hot hatch precisava de 4,6 segundos para alcançar 100 km/h.

O esportivo tinha tendência de sair de frente, por isso tinha uma configuração de pneus com os mais largos sendo colocados na frente.

Audi A3 Sportback “Typ 8V” – 2013 em diante

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Apresentado em setembro de 2012, o Audi A3 Sportback da geração Typ 8V chamava atenção por ser o primeiro carro do grupo VW a ostentar a plataforma modular MQB.

Trata-se de um conceito que reduzia os custos de desenvolvimento e produção entre 20% e 30%. Esse modelo era irmão do A3 Sport (2P), A3 Sedan e A3 Cabriolet, este último derivado do sedã.

Medindo 4,310 m de comprimento, 1,785 m de largura, 1,421 m de altura e 2,636 m de entre eixos, ele difere do A3 Sport de duas portas, que media 4,237 m e 2,601 m de base, a mesma do Audi Q2.

Com 380 litros no porta-malas, tem mais espaço que a geração anterior.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Com design jovial e esportivo, o Audi A3 Sportback de segunda geração começou sua carreira com uma gama de motores TFSI (turbo e injeção direta).

Sendo iniciada pelo 1.2 TFSI de 105 cavalos, passando pelo 1.4 TFSI de 125 cavalos (122 no Brasil) e 20,4 kgfm, seguindo para o 1.8 TFSI de 180 cavalos e 25,5 kgfm.

O Audi A3 Sportback tinha no 2.0 TFSI de 220 cavalos e 35,7 kgfm, seu propulsor mais possante antes da chegada do S3, que trazia a mesma fórmula de motor 2.0 TFSI, mas com 300 cavalos e 38,6 kgfm.

Isso sem contar S tronic e Quattro. Há ainda os diesel 1.6 TDI de 115 cavalos e 2.0 TDI com 150 ou 184 cavalos.

A3 Sportback g-tron

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Em 2013, a Audi decidiu apostar num combustível sintético obtido de fontes de energia 100% renováveis.

Assim, nasceu o Audi A3 Sportback g-tron, que tinha motor 1.4 TFSI de 110 cavalos, que era alimentado GNV ou metano sintetizado, pressurizado em dois cilindros montados na traseira do modelo.

O metano sintético era obtido com energia elétrica de centrais eólicas e captação de gás carbônico da atmosfera, resultando num processo químico em um reator.

Este produz não só este gás veicular, mas também diesel e gasolina sintetizados, que possuem grande redução de emissão de poluentes.

A3 Sportback e-tron

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

No ano seguinte, a marca alemã lança a versão híbrida plug-in do modelo, que é conhecida como Audi A3 Sportback e-tron.

Nesse caso, o motor 1.4 TFSI tem 150 cavalos com 25,5 kgfm e é movido por gasolina, trabalhando com um propulsor elétrico de 102 cavalos.

Com câmbio S tronic de seis marchas, o Audi A3 Sportback e-tron – que utiliza a mesma tecnologia dos Golf e Passat GTE – tem 204 cavalos de potência combinada, indo de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e com 220 km/h de final.

A autonomia é de 50 km no modo elétrico e o consumo médio supera 50 km/l, alcançando 940 km de forma mista.

Atualização

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

Numa atualização de meia vida em 2017, o Audi A3 Sportback adotou faróis mais agressivos e grade renovada, assim como para-choques e outros detalhes.

O interior mantinha os difusores de ar estilo turbina e o display retrátil da multimídia MMI, além do cluster analógico.

Bem mais jovial que o Audi A3 Sportback anterior, que tinha painel mais voltado para reproduzir os irmãos mais caros, o hatch adotou novos motores.

Entre eles, o 1.0 TFSI de três cilindros com 115 cavalos e 1.4 TFSI de 150 cavalos, sendo este evoluído para um 1.5 TFSI Gen3 com mesma potência e torque.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)

O Audi S3 Sportback manteve seu 2.0 TFSI de 300 cavalos, enquanto o RS3 Sportback de 2015 trouxe 367 cavalos e a mesma configuração anterior de câmbio e tração.

Chamou mais atenção pelo comercial britânico, onde um R8 “dava a luz” ao RS3.

Aqui no Brasil, o Audi A3 Sportback ainda é vendido com motor 1.4 TFSI de 122 cavalos, mas o 1.8 TFSI com 180 cavalos não é mais oferecido.

O RS3 Sportback agora tem 400 cavalos e 48,8 kgfm, indo de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos e limitado a 250 km/h.

Audi A3 Sportback: detalhes, anos, motor, desempenho (e consumo)
Nota média 4.3 de 3 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • CanalhaRS

    Nunca gostei do Audi A3 com 4 portas. Ficou muito alongado e reto para trás, parecia um mini perua.
    Ao que parece, a nova geração, que está ara ser apresentada em breve, vai amenizar esse detalhe.

    • th!nk.t4nk

      Essa sensação de perua tinha na geração anterior. O atual tem um visual bem normal (veja a foto ali do azul), e só tem versão 4 portas. É um carrinho de tocada legal, e bem equilibrado. Só peca no visual simples demais do painel (apesar dos materiais serem muito bons).

      • Bruno Silva

        Na foto do A3 e-tron azul dá pra passar facilmente por perua, acho que isso ocorre quando colocam os rack no teto.

        • th!nk.t4nk

          Bom, pra mim é só um hatch curto (e de fato é). Perua compacta seria o A4, e uma perua “full-size” é a A6.

          • Edson Fernandes

            E eu não entendo no texto “a espera” por um A3 Avant sendo que o A4 que faz esse papel.

      • Rodolfo Deo

        Exatamente, as linhas do painel em geral lembram o do Gol 2008

    • Rodolfo Deo

      Nem o primeiro de 1997 era muito acertado com 4 portas, já o duas portas sempre foi lindo.

  • O atual é maravilhoso, teria facilmente um na garagem. Pena que a Audi do Brasil só está trazendo ele na versão 1.4 TFSI num pacote com poucos itens de série.

  • Bruno Silva

    O novo já está prestes a ser lançada e deve dar uma boa melhora em visual e no interno. Gosto do A3, e depois da linha nova do sedan (que perdeu led nas lanternas) o hatch seria minha preferência.

  • Edu

    Carraço!!!

  • Tommy

    Não sou muito fã do A3 de quatro portas, pra mim é um daqueles carros que nasceu pra ter duas, mas há de se reconhecer as qualidades que o carro tem, é um Golf elevado ao cubo, uma pena ser tão esquecido por aqui depois que lançaram o sedan.

  • Rodolfo Deo

    Um sonho de consumo, pena que desvaloriza muito rápido e tem a manutenção bem salgada.

  • André

    O atual A3 1.4 sportback possui o mesmo cambio DSG 7 do Golf 1.4 TSI DSG 7 quando era importado da Alemanha e México. Só que o atual A3 Sportback importado possui 122 cv e o cambio apesar ser eficiente em potencia e baixo consumo não tem tanta durabilidade como o Automático de 6 marchas usado tanto nos nacionais A3 Sedan 1.4 e no Golf 1.4.

  • Ricardo

    Sempre achei os GOLFs mais bonitos que os A3.

  • Edson Fernandes

    Apesar do pessoal não gostar, a segunda geração do Sportback é a mais linda pra mim. Itens que só vieram depois no Golf de setima geração já existiam nesse A3. E o curioso é que o A3 de mesma plataforma para o Brasil demorou a ter a possibilidade de itens que um dia o Golf 1.4 com pacote premium podia oferecer.

  • Rafael Mustafá

    Tenho um A3 1.8 TFSI SPORT 2014.
    Ótimo carro, acabamento sem rebarbas, motor forte.
    Contras: problema na mecatronica do câmbio e bomba de água, problemas esse crônico dessa geração.
    De resto um ótimo carro, semi novo na casa dos 62K

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email