Audi: Europa deixará de usar combustível em 2040

audi e tron 2021

A eletrificação acelerada na Europa está preocupando os fabricantes de veículos dada a pressão que os governos estão realizando para a mudança do setor.


Contudo, a situação acelerou-se com o possível embargo de gás e petróleo da Rússia, o que deve acontecer em algum momento nas próximas semanas ou meses.

Diante de uma redução na oferta dessas duas commodities, a União Europeia agora sofre uma pressão maior sobre governos e empresas.

Para a Audi, os combustíveis fósseis devem deixar plenamente os fabricantes de veículos em 2040.

Markus Duesmann, CEO da Audi, disse: “Vamos ser corajosos como europeus e assumir a responsabilidade de desistir completamente dos combustíveis fósseis a partir de 2040”.

audi e tron sportback 2021

O chefe da Audi comentou: “Devemos colocar toda a nossa energia em veículos elétricos a bateria para mobilidade individual”.

A Audi decidiu partir para um portfólio 100% elétrico em 2033 no velho continente, enquanto a Volkswagen terminará com os motores a gasolina e diesel, mesmo híbridos, até 2035.

BMW e outras marcas dizem que o foco não pode ser creditado apenas aos carros elétricos e diz ser necessário alternativas com combustíveis renováveis.

Duesmann comentou que regiões como a Baviera, onde fica a sede da montadora, deveriam ampliar mais o uso de energias alternativas.

audi rs e tron gt e e tron s sportback

Na Alemanha, um movimento em busca de cortar o carvão até 2030 está em curso e existe a promessa de consolidar energias renováveis até 2035.

O embargo deverá cortar dos mercados europeus tanto combustível para o consumo de empresas e industriais, como gasolina, diesel e gás natural, que deverão sofrer aumento dos preços.

Mesmo com a queima de reservas do estoque americano, o continente precisará de muito combustível.

Os elétricos e híbridos surgem como alternativa para reduzir a dependência, porém, a guerra na Ucrânia e a escassez de peças, podem atrapalhar essa opção aos combustíveis e gerar uma crise futura no continente europeu.

[Fonte: Auto News Europe]

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.