*Destaque *Featured Audi Crossovers Lançamentos

Audi Q3 2017 estreia opção de motor 1.4 TFSI Flex por R$ 143.190

Audi-Q3-1.4-TFSI-Flex-2017-2 Audi Q3 2017 estreia opção de motor 1.4 TFSI Flex por R$ 143.190

Segundo a linha do A3 Sedan, o Audi Q3 2017 nacional agora dispõe da opção de motor 1.4 TFSI Flex. O modelo equipado com a nova motorização, que sai da linha de produção do grupo Volkswagen em São José dos Pinhais (PR), chega disponível nas versões de acabamento Attraction, Ambiente e Ambition, com preço inicial de R$ 143.190.



Sob o capô, a nova configuração do Audi Q3 esconde um motor 1.4 TFSI Flex, com turbocompressor e injeção direta de combustível, que consegue gerar até 150 cavalos de potência, entre 4.000 e 6.000 rpm, e 25,5 kgfm de torque, disponível entre 1.500 e 3.500 giros, tanto com etanol quanto com gasolina. Junto a ele está um câmbio S tronic de seis velocidades (com paddle shifts atrás do volante para troca manual de marchas) e sistema start/stop, que desliga o motor em paradas curtas para economizar combustível e reativa-o quando o motorista alivia o pedal do freio.

Para receber o etanol, as peças mantêm contato com o combustível, como tanque, galerias, bombas de alimentação, entre outras, recebem tratamentos diferentes. Além disso, a unidade conta com um sensor que reconhece a mistura de combustível antes da queima devido à maior precisão exigida por um sistema com turbina, criando uma referência para o módulo de injeção – que também tem calibração diferente.

Audi-Q3-1.4-TFSI-Flex-2017-4 Audi Q3 2017 estreia opção de motor 1.4 TFSI Flex por R$ 143.190

A Audi diz que o novo Q3 1.4 TFSI Flex consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e tem velocidade máxima de 204 km/h.

Entre os equipamentos de série, o Audi Q3 1.4 TFSI Flex Attraction oferece ar-condicionado, bancos de couro sintético, ajuste elétrico do banco do motorista, faróis de xenônio com limpadores, volante multifuncional revestido de couro com shift paddles, rádio Concert com conexões auxiliar e Bluetooth, computador de bordo, sensores de luz e chuva, freio de estacionamento com acionamento elétrico, assistente de partida em aclives, entre outros.

A variante Ambiente inclui ar-condicionado automático com duas zonas, espelho interno com função antiofuscante automática, controle de velocidade de cruzeiro, soleiras de alumínio, retrovisores externos rebatíveis com ajustes elétricos e sensores de estacionamento traseiros e dianteiros. Como opcional, há teto solar panorâmico Open Sky, abertura e fechamento elétrico do porta-malas, pacote interno de luzes de LED e pacote Conveniência, composto por Auto Hold, Audi Lane Assist e assistente de luz alta.

Audi-Q3-1.4-TFSI-Flex-2017-8 Audi Q3 2017 estreia opção de motor 1.4 TFSI Flex por R$ 143.190

Por último, o Q3 Ambition dispõe de acabamento interno de alumínio, controle de cruzeiro colorido, teto solar panorâmico Open Sky, pacote de luzes, abertura e fechamento elétrico do porta-malas, rádio MMI e sistema de navegação. Os opcionais da versão são faróis full LED, pacote Conveniência e pacote Tecnológico, que inclui sistema de som Bose, Audi drive select, keyless entry e sistema Auto Park com câmera de ré.

Confira os preços da nova linha do Q3 nacional flex:

Audi Q3 Attraction 1.4 TFSI flex S tronic – R$ 143.190
Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI flex S tronic – R$ 154.190
Audi Q3 Ambition 1.4 TFSI flex S tronic – R$ 170.190

Ficha técnica
Motor: 1.4 TFSI flex
Cilindros: 4 em linha
Cilindrada: 1.395 cm³
Potência: 150 cv entre 5.000 e 6.000 rpm (E e G)
Torque: 250 Nm entre 1.500 e 4.000 rpm (E e G)
Tração: dianteira
Transmissão: S tronic, seis velocidades
Comprimento: 4.388 mm
Largura: 1.831 mm
Altura: 1.590 mm
Distância entre eixos: 2.603 mm
Peso: 1.405 kg
Capacidade do porta-malas: 460 l
Tanque de combustível: 64 l
Aceleração 0-100 km/h: 8,9 s (E e G)
Velocidade máxima: 204 km/h (E e G)

Galeria de fotos do Audi Q3 1.4 TFSI Flex 2017

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

  • Ricardo

    Se eu gostasse de SUV, 1 milhão de vezes essa Q3 que uma Hilux SW.

    • Brasil_MG

      Eu já gosto da SW4(modelo novo). Ficou bonito por dentro e por fora, os pontos negativos são; preço e consumo elevado.

      • Lucas

        E desempenho, estabilidade e acabamento.

        • André Luis Versiani

          Desempenho acho ótimo pelo porte da barca, mas estabilidade e acabamento deixam a desejar, muito plástico duro em um carro tão caro.

          • Lucas

            Faz de 0 a 100 em 13 segundos, então tem o pior desempenho da categoria inteira. No dinamômetro da Fullpower, esse motor 2.8 da Toyota mostrou ter bem menos potência do que o divulgado, e os números de performance inferiores aos do modelo antigo comprovam isso. Não sou hater e tenho uma SW4 do modelo antigo (ano 2013), mas 250 mil nisso é loucura.

            • André Luis Versiani

              Absurda de cara mesmo.

      • JP_SP

        Coloca risco de capotamento nos pontos negativos.

    • Raimundo A.

      Esse tipo de comparação só se deve em preço, pois para ter, por exemplo, capacidade para sete pessoas, teria que apelar para o Q7 e não o temos como demais Audi com motor a diesel. Sei que seria com a Flex do Toyota.
      Modelo com apelo Premium para rivalizar com a SW4, seria o novo Discovery 5 ou baixando um pouco, mas tem opção para sete pessoas e motor a diesel também, Discovery Sport.
      Todavia, SUV off road, tem a TrailBlazer, mas o povo é tendencioso.

      • Ricardo

        Mas a maioria de quem compra esses carros é por status, eu seria por dirigibilidade e modernidade, então, muito mais o Audi!!

        • PEDAORM

          Discovery é um offroad mais capaz que a SW4.
          Não concordo que o Toyota passe mais status, no máximo equivalente, caso não haja realmente necessidade desse trambolho, me parece uma escolha de gosto duvidoso.

          • PEDAORM

            Durabilidade e capacidade offroad são coisas distintas.
            A LR pode tender a apresentar mais problemas, mas justamente por oferecer mais equipamentos que não se fazem presentes na SW4, para exemplificar, a SW4 nunca apresentará problema nas bolsas de ar da suspensão adaptativa, pois não apresentar tal tecnologia.
            Sobre o status, pode ser que no interior do MT deem essa importância a SW4, mas na realidade ela é um utilitário parrudo para quem tem necessidade desse tipo de veículo, os Audi transmitem status pois são concebidos para tal. São bem acabados, com design elegante e mais refinados que carros de marcas generalistas. Essa SW4 é um carro pratico e robusto, mas carece de refinamento.

    • Débora Salesiano

      Depende: uma versão básica deste Q3 de 143.000 e não possui piloto automático e nem multimídia com GPS… Eu passo.

  • Brasil_MG

    Esse Q3 é mais bonito ao vivo do que por foto. Carrão

    • rafael morozini

      O interior dele sempre me broxa assim como o do a3 ! Agora o a4 é outra história …

      • Brasil_MG

        bem lembrado…Esse painel é sem graça mesmo. Eu preferia um painel com recortes mais retos no estilo do Gol.( do Golf tb não gosto)

        • Brasil_MG

          Eu particularmente gosto do DESIGN do painel, mas é a minha opinião e vc não é obrigado a concordar ( e muito menos debochar )

        • Tsi

          padrão de design bonito é só aquele que seus olhos aprovam??? desnecessário.

        • Cidadão

          Na verdade o painel do novo Gol tem um desenho mais bonito do que o do Q3 e A3. A qualidade dos materiais pode até ser pior, mas o desenho é melhor

          • Brasil_MG

            É isso que eu estou tentando dizer, mas tem fanático que não consegue (ou não quer) entender!

        • André Luis Versiani

          O contorno lembra do Fox,UP…

          • Brasil_MG

            esse painel do Q3 é muito sem graça. O carro merecia um painel com desenho mais atraente.

    • FearWRX

      Mas 140 mil reais num carro com ar analógico? Passo.

  • Gustavo73

    Vou repetir o post que coloquei em outro site.
    O motor é o único (ou provavelmente) item desse modelo feito no Brasil. Todo o resto é importado, inclusive a carroceria vem montada e pintada. Adotar o 1.4 flex era só questão de tempo. Fora isso, a versão básica deveria ter os equipamentos da versão intermediária e custar uns 10 mil a menos, e assim por diante com a top agregando todos os opcionais.

    • Miguel

      O carro custa “apenas” 143 mil na versão simples e não vem com rebatedor e controle elétrico dos retrovisores! Nem ar bizone! O
      Onde vamos parar???
      Eu iria de Compass diesel sem duvidas

      • Gustavo73

        Compass Diesel parrde 134 mil com bancos em tecido e 2 airbags. Se você falar do Longitude flex por 128 eu entenderia apesar do powertrain inferior.

        • Edson Fernandes

          Por isso que com R$143000 vc já tem diversos itens que ele pode te oferecer incluso os itens de segurança.

          • Gustavo73

            Deveria ser de série em um carro custando mais de 100mil. Na verdade qualquer carro acima de 70 mil deveria ter.

            • Edson Fernandes

              Concordo contigo.

              O mais curioso é que acompanhando o mercado, os carros estão cada vez mais perdendo itens que tinham antes.

              Veja o C4 Lounge: Ele perante os concorrentes tem um preço interessante, mas ele foi capado em alguns desde que foi lançado.

              • Gustavo73

                Infelizmente isso acontece aqui principalmente porque a maioria não dá atenção a certos detalhes (mas que tem um bom uso).

      • Leandro

        Nem “piloto automático” ou câmera de ré…

        • Miguel

          Ainda tem gente que faz ironia por não ter um carro de 143 mil não ter rebatimento de retrovisor. O consumidor deveria aprender a fazer valer o seu dinheiro.
          Gastar uma grana dessas só por que é Audi? Eu não!
          Um carros desses não pode ser capado em itens básicos que qualquer carro acima de 80 mil deveria ter. Eu como consumidor acho um absurdo.
          Citei o Compass pelo fato do sucesso e como consumidor que não gosta de sedãs, mas as pessoas acham que estou apenas colocando defeito.

          • Leandro

            Exato. Pra mim esses carros deveriam se diferenciar justamente pela oferta de itens que o seguimento “comum” não possui. Mas me parece que as montadoras não pensam assim, vendem pelo status, já que existe quem compre…

          • cepereira2006

            Não é à toa que a Audi está na lanterna das montadoras premium. Entrou na onda da VW de entregar cada vez menos por cada vez mais. Já está com fama de “carro pelado”. Nesse nível de preços querer extorquir grana com opcionais em itens que deveriam vir de série nas (caras) versões, é dose. Que amargue a lanterna até tomar vergonha na cara.

      • Lucas Alves

        Mas o mercado de luxo é isso mesmo, se paga caro pela grife, esse é o grande “item” de série. Não f… p….!

      • Brasil_MG

        Gostei dessa parte amigo :Não interessa o que tem por dentro. Interessa o que os outros veem de fora.( e é uma verdade)

      • Deadlock

        Fora que vão te esfolar na hora das revisões. Sem chance da Q3 destronar a SW4, questão de confiança…

      • Guedes

        Nossa, indispensável esses itens! rebatedor elétrico de retrovisor então!!

      • Guedes

        As rodas mudam sim, essas das fotos não são da versão de entrada.

    • Gustavo73

      Acho que vem completamente montada, mas aí é achismo. As BMW e Mini vem assim. Todos os ea211 tem correia independente de onde é feito. Escolha da marca, o EA888 2.0 Tsi e variações usam corrente e bloco de ferro. Os Ecoboost(1.0 e 1.5) assim como o Fox e Sigma(variante aspirada) também usam correia.

      • Gustavo73

        Nos EUA o A3 usa o 1.8 TSFI 170 cv (variante do EA888) e não o 1.4. Até onde sei o 1.5 Tsi também usa correia. Já que pertence a mesma família, usando inclusive o mesmo bloco. Todos os Tsi(1.4, 1.2, 1.5 1.0) desde o ea 111 usam correia ( belt).

    • Edson Fernandes

      O que me chama atenção é o fato deles usarem no Audi o DSG de 6 velocidades e não terem adotado no Golf.

      • Gustavo73

        A Q3 e Tiguan 1.4 usam o DSG wet, mas o A3 1.4 usa o Tiptronic por aqui.

        • Edson Fernandes

          O que é uma besteira sem tamanho da VW. Para mim é uma decisão nada acertada. Deveriam ter feito o mesmo para a dupla de hatches.

          • Gustavo73

            Li, mas não tenho certeza que um câmbio automático com conversor de torque tem custo maior que um dupla embreagem para o fabricante. Não sei se se aplica aos dupla wet. Mas a VW cobrava 7 mil pelo dsg7 seco e cobra 5600 pelo Tiptronic. Concordo que poderia colocar o dsg6 banhado no Golf e A3 sedan, já que tanto ela quanto Tiptronic são importados.

            • Edson Fernandes

              Na verdade é o inverso. Tanto que na Alemanha a Tiguan é ofertada com tiptronic e DSG (ambos 1.4) e obviamente o tpitronic é mais em conta.

              • Gustavo73

                Pro consumidor sim a DSG é mais cara. Mas o que li é que para a VW por exemplo o DSG seri mais barato. Mas como disse não sei se é fato.

  • Vitor C

    Esse painel já está bem datado, de resto é um bom carro, mas acho que está caro pelo que oferece.

  • Gran RS 78

    E os preços continuam subindo. Anteriormente vc pagava esses preços do Q3 com o motor 2.0, mas agora leva com motor 1.4. Complicado isso.

    • Observação importante: pagava isso no 2.0 e com tração integral! Agora é 1.4 e sem tração!

  • saulo

    Éééééé amigo, um carro 1.4 custando 170 mil Temers….

  • saulo

    Não acredito que esse carro possa ser 70 mil reais melhor que uma HR-V top (acho que ainda custa $101 mil)

    • PEDAORM

      Acredite amigo, ele é muito superior ao hrv exl, que tem motor arcaico, cambio pior, acabamento simples em plástico duro e apenas 2 airbags. Quando chegar a versão Touring, pelo menos igualará no número de airbags e finalmente ganhará um farol que ilumina. Só quero ver o preço…

      • saulo

        Com ctz, acredito que seja bem superior, mas nao a ponto de custar 70 mil reais a mais, ah, na versão EXL são 4 air bags nao 2

        • PEDAORM

          Erro meu então amigo, acreditava que eram 2. Mais ainda fica devendo alguns.

      • Brasil_MG

        R$ 110.990,00 ( Oito mil reais a mais pelo air bag + um par de led)

        • PEDAORM

          Preço sugerido a época que foi auncunciado, ainda acho que vão aumentar um pouco!

  • GABRIELCSFLORIPA

    143 mil em um carro que não tem sequer sensor de ré, piloto automático ou ar digital?

    • Leandro

      Exato, tem que gostar muito da Audi pra pagar isso nele.

      • FearWRX

        Tem que gostar muito de Audi pra comprar QUALQUER UM a venda atualmente.

  • GABRIELCSFLORIPA

    A versão que tem equipamentos dignos de carro premium custa 170 mil, mas ainda assim o motor é 1.4T de 150cv.
    Pelo mesmo preço tem X1 com 2.0T de 192cv.

  • Jonas

    170 baraum num carro 1.4 ? dá não heim

  • Jonas

    acho q pelo menos a Ambition teria q vir com 2.0 Turbo 190 CV a equipa o A4

  • Roberto

    Bonito sim o carro, mas estou meio desanimado com a Audi!
    Em Dezembro de 2012 comprei um A5 Coupe 0km por 200k e vendi em Janeiro de 2016. A Fipe estava +-140k e consegui repassar por 110k na troca. Quase 50% de desvalorização.
    Feito isso, troquei por um A1 1.8 2016 0KM, o carro é bem legal com seus 192CV, porém quero vender após 1 ano de uso e não há cristo que compre num valor legal.
    Não tive uma desvalorização nesse nível com os BMWs que tive anteriormente.
    A cereja do bolo é o valor das revisões da Audi. A revisão básica de 1 ano (ou 20 mil km, apesar do meu estar com 4 mil apenas) custou 1700 reais, sem fazer qualquer serviço adicional. Para quem anda muito pouco como eu, essas revisões de 6 em 6 meses complicam a vida.
    No próximo carro, se for de premium, com certeza iria de BWM, ou pensaria nos nacionais com uma menor desvalorização e melhores valores de revisão.

    • Lucas086

      Audi é osso, até gosto fos A3 com teto, mas pensar que uma troca de óleo custa 700 reais, desanima… pois bem, vc tinha um Audi e perdeu bem e comprou outro que é carro de nicho, tava na cara que ia perder… por isso a galera compra corolla, hilux, pq é só o básico, perde menos mesmo.

      • Roberto

        Fato!! Me dei mal duas vezes, mas foi o suficiente para aprender e na próxima não fazer besteira. Por curiosidade fui ver o preço de revisão do Corolla depois que você comentou e cada revisão fica 1/2 ou 1/3 do valor do A1/A5. E como a revisão da Toyota é anual, o custo de manter um carro deles é muito tranquilo.

        A Audi tem carros lindos, com uma dirigibilidade excelente, mas desvalorização na revenda e custo de revisão fizeram este ser o último Audi que tenho! Sentirei saudades!

        • Cidadão

          É por isso que, pra muita gente, os carros alemães são os melhores carros, mas os japoneses são as melhores compras

          • kravmaga

            Por isso comprei o meu Audi genérico da VW. Tem a tecnologia e dirigibilidade de um Audi com custo de manutenção e seguro mais baixos. E ainda continua sendo um carro alemão.

        • Edson Fernandes

          Roberto só tenha ciencia que eles cobram também pela modernidade além da marca em si.

          O bolso pega mesmo. O negocio no proximo carro é… pense no custo de manutenção ou no prazer na condução. Pra mim, ainda vc é o tipo de pessoa em que o emocional tbm conta (e diante dos preços dos produtos, eu também pensaria igual).

          Os generalistas não são exatamente exemplos nesse aspecto, mas irão te devolver em custos menores de manutenção. (e até em uma desvalorização)

    • Lucas

      Por isso que nunca mais compro Audi, BMW ou qualquer outro carro “premium”. No fim de 2014, peguei um A4 Ambiente 1.8 turbo 14-15 completo com teto, interior terracota, rodas 18 etc etc por 125 mil. O vendi em setembro do ano passado por 90 mil reais, mesmo ele estando com menos de 12 mil km rodados, IPVA pago, pneus novos e sem arranhões! Perdi 35 mil reais, fora o valor das revisões.
      Falando em manutenção, aqui em Belém ela tem que ser feita de 6 em 6 meses ou de 7.500 em 7.500km. Como também rodo pouco, tive que fazer 4 visitas à concessionária, mesmo quase não usando o veículo. Nessa brincadeira, facilmente gastei mais de 5 mil reais.
      A realidade é a seguinte: As concessionárias de carros alemães desrespeitam e extorquem seus clientes, já que eles estão “presos” à ela com medo de perder a garantia. Eu mesmo tenho vontade de socar a cara do gerente quando lembro do sorriso cínico que ele dava quando me recebia na loja.
      Depois do Audi, comprei uma SW4 diesel 13-13 de um amigo com apenas 24 mil km por 118 mil e já recebi proposta de 130 mil no carro! Tenho certeza que a venderia facilmente em menos de uma semana se assim quisesse.

      A SW4 é pior que o A4? Sim, é! Muito! É péssima, aliás… Faz barulho demais, é instável, é lerda, tem acabamento péssimo, som ruim e até o couro é inferior. Mas posso rodar cem mil km com liberdade se quiser, sabendo que ela supre minhas necessidades, que não vou jogar meu suado dinheiro no ralo e que não vou ver um cara rindo de mim em cada visita à css de 6 em 6 meses.
      Você vai sentir falta da qualidade e do status dos carros alemães, mas o salário e a honra valem mais que isso… Não fique não mão de quem te desrespeita e faz de tudo pra deixar tua carteira vazia na hora das revisões, até mesmo cobrar por vários itens desnecessários, como também aconteceu comigo.
      Audi agora só se forem uns 20 mil mais baratos pra compensar a desvalorização e quando tiverem valores de revisão tabelados e anuais, que não ultrapassem os 1000 reais. Ou seja, compre a merda de um Toyota ou qualquer carro a diesel mesmo (de preferência semi-novos com 1, 2 ou 3 anos de uso e já devidamente desvalorizados).

      PS: Também tive uma BMW 320i 12-13 0km logo quando foi lançada e a história foi pior: não fiquei nem um ano com aquele carro. O computador marcava revisões igualmente caras de 4.500 em 4.500 km (em menos de um ano fiz três revisões, já que na época precisava rodar muito pra chegar no trabalho), me ofenderam na concessionária e perdi tanta grana quanto no Audi.

      Desculpe o tamanho da postagem, mas sinto que preciso repetir minha história sempre que alguém toca nesse assunto, a fim de orientar algum leitor que esteja indeciso na compra do seu veículo: O Brasil não permite carros premium.

      • Edson Fernandes

        Fique a vontade para comentar. Ficando sempre a margem da materia não há problemas e muito menos o tamanho da postagem.

      • Mestre Fioda

        Lucas o final da sua mensagem resume bem como os clientes de carros premium são tratados nesse país. Mesmo que o cliente possui condições financeiras para ter o carro. Os empresários extorquem na venda e nas revisões. Sou apaixonado por motos, e meu sonho é uma moto BMW GS 800, mas pagar R$ 484,00 numa simples troca de óleo é dureza. Ainda mais sabendo que no mercado consigo comprar o óleo com a mesma especificação por menos de R$30,00 o litro, e com a certeza que existem poucos fabricantes de óleo nesse mundo, sendo o óleo da BMW o mesmo que os outros. Apenas com a embalagem da BMW. Entendo que os veículos são superiores em tudo, porém não justifica uma diferença tão absurda de preço.

      • kravmaga

        E precisa comprar um carro ruim e caro como uma SW4 ?

        Há muitos sedãs e hatches modernos e bons de marcas não Premium hoje em dia. Carros como novo Cruze, Jetta, C4L THP e outros já têm tecnologias como turbo e injeção direta, antes exclusividades de marcas Premium e com custos de manutenção e seguro muito menores.

        Outro dia na estrada uma Mercedes C200 colou na minha traseira em alta velocidade e pediu passagem. Fui para a direita e o deixei passar, mas depois voltei para a esquerda e acelerei para acompanhar, só por curiosidade de testar o desempenho. O cara ficou impressionado como eu consegui acompanhá-lo sem dificuldade e começou a costurar agressivamente no trânsito para me deixar para trás. Obviamente não fui idiota de fazer a mesma coisa e desacelerei. Enfim, obviamente a Mercedes tem mais glamour e interior mais bonito, mas tem um custo muito maior de aquisição e manutenção para ter um carro com o mesmo nível de desempenho, potência e tecnologia do meu humilde Jetta.

        • Lucas

          Olha amigo, eu tentei remar contra a maré do mercado adquirindo o Audi e a BMW uns anos atrás. Até um Sorento eu já tive, querendo comprar carro racionalmente e analisando apenas suas fichas técnicas e bom, acabei me ferrando e perdendo dinheiro. Infelizmente não sou eu quem vai mudar a mentalidade do brasileiro médio imbecilizado toyoteiro, então tenho que me adequar à realidade do mercado e me fingir de imbecil também. Se fosse um movimento em massa de boicote contra essa montadora em especial, eu seria o primeiro a andar de C4 THP ou de Jetta TSI (que é um carro fenomenal). Mas como isso é puro devaneio, prefiro ter os carros toscos da Toyota e não perder 15 mil em desvalorização todo ano.
          Digo isso com tristeza, mas infelizmente acho que é a verdade.

  • Leandro

    Uma carro de 140 sem controle de velocidade de cruzeiro e câmera de ré…. Tem que gostar muito da Audi pra comprar o modelo de entrada.

  • afonso200

    170mil pra andar de 1.4, kkkkkkk ….sera que esse motor chegar a 450-550mil km rodados, como um bom V6 aspirado,
    pois turbo e a alta compressao desgasta o motor

  • Elfo Safadão.

    Os acendedores de fugão continuam lá…

  • Alexandre Maciel

    143 mil sem controle de cruzeiro… meio esticado, ainda mais num flex que, não duvido, deve beber mais do que a versão só a gasolina.

  • Michel

    Cada dia mais difícil achar um substituto para o meu V6, ainda mais não sendo beberrão.

  • Lucas086

    Cadê a 2.0 quattro? 170 mil na 1.4 é insanidade, mesmo andando bem e sendo eficaz no que faz.

  • Guedes

    Cadê o camarada que “duvidou” do meu relato de aluguel do Q3 quando eu disse quer era Flex?

  • Alexandre

    Sério, esse carro já deu o que tinha que dar. Não entendo porque ele tá durando tanto tempo. Olha esse painel, de 10 anos atrás… tragam o Q2 logo!

  • Marco

    Esses modelos da Audi sem o farol de neblina ficam muito estranhos. O parachoque é muito parrudo e passa a nítida impressão de que falta alguma coisa. Penso que num modelo desse porte e, principalmente, PREÇO, a falta desse simples acessório é imperdoável.

  • Juliano

    Espera aí, auto-hold opcional em um carro de 150mil? Foi isso que eu li? Resumo pra quem não entendeu: o carro vai para trás na subida! Ridículo!!! Já tive um A5 e gosto do desenho dos Audi, mas não admito que se venda auto-hold como opcional. Montadora miserável essa…

    • Guedes

      Desculpe a ignorância mas pra que serve auto hold em carro automático?

      • Juliano

        O auto-hold aciona os freios do veículo evita o deslocamento para frente ou para trás no momento de arrancar. É diferente do freio de estacionamento eletrônico e nem todo carro automático tem. O cruze da minha esposa não tinha e ela jurava que o câmbio estava quebrado porque ia para trás ao soltar o freio na hora de arrancar em subida. Em um carro de 150mil isso ser opcional…

        • Guedes

          Entendi. Pra mim todo carro automático quando soltava o freio já não ia pra traz, por estar com a marcha engatada

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend