Audi Esportivos História Peruas Sedãs

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

A linha RS é o suprassumo da esportividade da Audi. Embora não seja tão enaltecido como o RS4, o Audi RS6 tem seu lugar de destaque nesse portfólio de alta performance do fabricante de Ingolstadt, que sempre adiciona mais potência e tecnologia ao modelo de desempenho excepcional.


O Audi RS6 surgiu do modelo Audi A6 tradicional, nascido do último Audi 100, que após facelift em 1994, recebeu o nome atual.

Nessa geração, a alta performance já estava sendo evoluída com o surgimento do Audi S6. Depois, apareceu o S6 Plus. Só então, a marca alemã decidiu-se pelo RS6.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)


O interessante do Audi RS6, que até podemos chamar de “a Audi RS6” foi exatamente enaltecer a perua germânica, colocando-a num nível de importância similar ao da RS4.

Essa característica é uma herança da mais veloz perua de sua época, a poderosa e rara Audi RS2, que teve ajuda da Porsche e pela primeira vez tornou uma familiar desejável aos puristas.

A fama da RS2 passou para a Audi RS6, que chegou a ter uma geração unicamente com a carroceria perua (Avant). Mesmo de porte superior, ela se mantém como preferida em relação ao sedã, que seria naturalmente a versão de maior importância e vendas, mas na Audi isso não acontece, diferente de BMW e Mercedes-Benz.

Audi RS6

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Desenvolvido pela Audi Sport GmbH, o RS6 tem nas letras “RS” um anúncio de dinâmica de condução apurada, alto desempenho e elevada esportividade.

Também pode-se incluir acabamento primoroso com uso de materiais compostos e de alta qualidade, assim como tecnologias que vão da busca pela eficiência até o nível mais extremo de aceleração, como a famosa tração integral Quattro, herança dos ralis dos anos 80.

O termo em alemão RennSport (Racing Sport em inglês) significa um nível acima da esportividade oferecida pela linha S, adicionando muito mais cavalos e não limitando sua velocidade final, passando hoje em dia dos 300 km/h, sendo considerada a perua mais rápida do mundo.

E isso tudo está incluído no pacote oferecido pelo Audi RS6.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Para sua execução, o projeto de um Audi RS6 sempre envolve adicionar o propulsor mais potente disponível, embora isso represente também uma necessária redução de volume do motor, um dowsizing, que sempre supera o motor anteriormente disponível, seja em cavalos, torque ou resposta ao acelerador.

A engenharia alemã, sempre aplaudida em termos de carros esportivos, no caso do Audi RS6, sempre trabalha para que o modelo tenha o desempenho superior ao que se está atualizando, buscando um conjunto que, mesmo a bordo da Avant, consiga deixar muitos cupês, sedãs e conversíveis literalmente comendo poeira.

Audi S6 Plus

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Desde os anos 80, a Audi vinha elevando a potência e o desempenho de seus carros e no caso do Audi 100, a resposta era o Audi 200 com seu motor de cinco cilindros em linha 2.2 com 220 cavalos.

Na quarta e última geração do modelo 100, a Audi adotou uma mudança de nomenclatura na atualização de meia visa deste, que acabou se tornando o primeiro A6.

A partir de 1994, a Audi estava disposta a entrar de cabeça em produtos de alta performance, especialmente após o sucesso da RS2, que era baseada na Audi 80 Avant, ainda em curso. Para substituir o Audi 200, a marca criou o Audi S6, que tinha motor 2.2 turbo de 230 cavalos.

Mas, a Audi não quis seguir o caminho da RS2 ao buscar apoio na Porsche para um cinco em linha de 315 cavalos, como da perua menor. Ela tinha a solução a bordo do Audi A8, que se tornou o maior carro da marca, substituindo o pouco conhecido Audi V8.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

O motor V8 4.2 FSI – o mesmo que saiu de cena com o VW Touareg, pouco tempo atrás – tinha 300 cavalos a bordo do luxuoso sedã de alumínio. Então, por que não coloca-lo no S6.

E foi isso que a Audi fez, mas para não ter comparação, ampliou a potência para 326 cavalos e dotou o esportivo de uma série de modificações. Assim, surgiu o Audi S6 Plus.

Nessa época, essa “proto-RS6” surfou na onda da RS2 e teve 855 unidades da Avant e somente 97 sedãs vendidos. Entretanto, “ela” não durou muito, sendo feita de junho de 1996 a outubro de 1997 e com vendas apenas na Europa.

Com o sucesso garantido, o nome S6 Plus não parecia cair bem, pois o “Plus” significava apenas um extra sobre o esportivo seriado e não era bem assim…

Audi RS6 C5 alcança 450 cavalos

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Mesmo assim, a Audi insistiu apenas no S6 em sua segunda geração do A6. Como este só ganhou o motor V8 4.2 em versão comum no ano de 2001, o S6 subia para 340 cavalos e ficou por aí mesmo.

Então, a marca decidiu criar um novo esportivo e assim surgiu a Audi RS6 em 2002, sendo sua produção iniciada em julho deste mesmo ano.

Dessa vez, a Audi mostrou que o RS6 não era um S6 “Plus”, mas um produto novo, tanto é que seu coração, o mesmo V8 4.2 40V (5 por cilindro), recebera tantas modificações (incluindo ajuda da Cosworth) que pode superar um Audi RS4 atual, entregando nada menos que 450 cavalos.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Isso fazia a Audi RS6 Avant ia de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos e com máxima limitada em 250 km/h, embora em realidade, a perua de alta performance só parava mesmo aos 270 km/h, pois acima disso, os pneus não aguentariam o atrito.

O V8 4.2 com dois turbocompressores e intercooler se mostrou o principal diferencial em relação ao S6.

Tudo isso era controlado por uma caixa automática ZF 5HP de cinco marchas e conversor de torque, evidentemente preparada para entregas relações adequadas para a proposta.

Com 4,852 m de comprimento, 1,850 m de largura, (até) 1,390 m de altura e 2,759 m de entre eixos, o esportivo era oferecido também em versão sedã, ainda de pouco apelo.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

A Audi RS6 tinha tração Quattro com diferenciais e sistema de acoplamento da Torsen. O dispositivo permitia distribuição eletrônica de força entre os eixos com muita eficiência, a fim de dar o melhor equilíbrio dinâmico para o modelo, em especial na carroceria Avant, devido ao volume.

Em relação ao S6, o RS6 tinha suspensão ainda mais baixa, freios com discos de 365 mm na frente e rodas de alumínio com aro 18 polegadas e pneus Dunlop SP Winter Sport M3.

O modelo usou também os Continental ContiSportContact 2, Dunlop SP Sport 9000, Michelin Pilot Sport PS2 e Pirelli P-Zero Rosso, bem como o Continental SportContact 3.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Mesmo com proposta superesportiva, a Audi RS6 Avant e o sedã tinha visual exterior bem conservador, onde apenas as rodas grandes chamavam atenção.

Nem mesmo quatro escapes existiam e nada de detalhes expressivos demais. Por dentro, os bancos em couro eletrificados e aquecidos (da Recaro) pareciam de um carro puramente de luxo, sem nenhum apelo esportivo. Até o volante era discreto nesse aspecto.

A coisa só mudou mesmo com a RS6 Plus, que foi feita alguns meses antes do fim da geração C5. Mais uma vez, o termo aplicado elevava a potência e isso significou 480 cavalos e 58,8 kgfm no V8 4.2 TwinTurbo, novamente alterado pela Cosworth.

Note que a Audi não foi buscar ajuda da irmã Porsche.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Com 999 exemplares e feita somente sob a Avant, a Audi RS6 Plus da geração C5 foi comercializada apenas na Europa, vendendo tudo em pouco tempo. Ela era mais agressiva e já contava com rodas aro 19 pintadas de cinza fosco e detalhes mais esportivos.

Audi RS6 C6 com motor V10

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Em 2004, o Audi A6 C6 surgiu, mas demorou três anos para que a RS6 voltasse à tona. Em 2007, a segunda geração do RS6 aparecia em Frankfurt com um ar ainda bem sóbrio, mas isso era um bom disfarce para um carro que havia crescido e agora atingia o ápice em termos de tamanho de motor e força.

Conhecido como Typ 4F (o anterior era o Typ 4B), o RS6 dessa geração trocou o V8 4.2 Biturbo pelo enorme V10 5.0 FSI, que foi usado até no Lamborghini Gallardo.

Isso aconteceu porque a BMW ousou botar um V10 no fabuloso M5, fazendo a Audi extrapolar com 579 cavalos e 66 kgfm, sendo 70 cavalos mais potente que o rival da Baviera.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Ninguém parecia superar o RS6, nem mesmo dentro da Audi, sendo o carro mais potente da marca. Não se sabe se houve um acordo de cavalheiros, mas a Avant não baixou de 4,6 segundos até 100 km/h, sendo que a RS6 Plus anterior fazia isso em 4,4 segundos.

Mas, impressionante mesmo é notar que de 0 a 200 km/h, ela precisava de 12,7 segundos contra 20,3 da RS6 Plus e 22,8 da RS6 C5. Fora isso, atingia 274 km/h de final, limitada a 250 km/h “oficialmente”, digamos assim…

O câmbio era o ZF 6HP de seis marchas e a tração Quattro agora tinha sistema da Torsen para dar 100% de força nas rodas traseiras. A frente recebia até 80% da tração.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Além de tudo isso, os múltiplos controles de tração e estabilidade (com dois modos “off”), bloqueio eletrônico de diferencial e outros ajustes para manter o carro nas mãos de condutores que não eram pilotos, estava presente, assim como na geração C5, embora esta fosse mais “purista”.

O visual tinha agora faróis com LEDs diurnos, rodas aro 20 polegadas e volante de fundo chato, com bancos verdadeiramente esportivos.

A suspensão adaptativa utilizava amortecedores magnéticos, enquanto os freios tinham pinças da Brembo e discos de carbono-cerâmica (carboreto de silício).

Ganhou navegação por GPS, DVD e rádio digital DAB. Dos 8.000 exemplares, novamente ouve domínio da Avant com 6.500 unidades, ficando o restante para o sedã. A produção encerrou em 2010.

Audi RS6 C7 passa dos 300 km/h

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Dois anos depois, a Audi relançou a RS6 e agora o gênero feminino era completamente adequado ao produto, pois o sedã estava fora do show room. Para compensar, a marca tinha o RS7 Sportback.

Bom, mas de volta à Avant, ela agora reinava sobre a designação RS6 na geração C7 (Typ 4G).

Crescidinha, a Audi RS6 Avant C7 agora media 4,991 m de comprimento contra 4,923 m da geração anterior. Tinha 1,889 m de largura e 1,460 m de altura, oferecendo entre eixos de 2,915 m de entre-eixos.

Apesar da plataforma C da Audi, a mais antiga da marca, cuja série remonta ao primeiro Audi 100 de 1969, a perua não ficava devendo para a modular MLB.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Para deixar isso de lado, a Audi RS6 Avant C7 ganhou um novo motor V8 4.0 TFSI com 560 cavalos e 71,2 kgfm.

Embora fosse bem menor que o V10 5.0 anterior e também em relação ao clássico V8 4.2 40V, este “pequeno” tinha força suficiente para lançar a perua com família e tudo em altas velocidades, acelerando de 0 a 100 km/h em espantosos 3,9 segundos.

Se isso não era o bastante, o limite teórico de 250 km/h podia ser quebrado com dois pacotes Dynamic, sendo o primeiro com limite aos 280 km/h e o segundo, o Dynamic Plus, para atingir 305 km/h!

Ou seja, agora a perua Avant podia andar junto com Ferrari e Lamborghini…

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

O câmbio era o ZF 8HP de oito marchas e o sistema Quattro mantinha a destreza em manipular as forças entre os eixos e as rodas, fazendo com que a Audi RS6 Avant curvar com grande estabilidade e tangenciamento perfeito.

Porém, tudo isso devia ser feito com opção de eficiência energética diante da pressão ambiental, por isso a troca do V10 pelo V8.

Assim, este último tinha desligamento de cilindros e Start&Stop. Tudo isso para uma média de 10,4 km/l. Mas não parou por aí, a Audi queria mais e em 2015, lançou a RS6 Avant Performance.

Para isso, a ECU foi alterada e a cavalaria chegou aos 605 ginetes com 76,2 kgfm.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Dessa forma, a Audi RS6 Performance ia de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos ou 0 a 200 km/h em 12,1 segundos, atingindo máximas de 250 km/h ou 305 km/h (Dynamic Plus).

O nível intermediário de limite ficava por conta do cliente que não adquiria o último. Em termos de consumo e emissão, a Audi fez “magica” ao mante-los inalterados nesta versão.

Plataforma MLBevo em 2019

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)

Não, ainda não foi lançada, mas já está na lista de novidades da Audi para 2019, que foi vazada recentemente para a imprensa. O lançamento deve ocorrer no fim de 2019 e a próxima RS6 Avant terá plataforma MLBevo e o mesmo motor V8 4.0 TFSI de 605 cavalos.

Entretanto, a Audi RS6 Avant 2020 provavelmente ganhará uma versão Performance como atualização de meia vida e podemos esperar uma cavalaria muito acima da atual.

Mais leve, o modelo deve ficar em 4,939 m de comprimento e com 2,924 m de entre eixos. Assim, a perua superesportiva de Neckarsulm seguirá para a próxima década.

Audi RS6: motor, versões, anos, equipamentos (e detalhes)
Nota média 5 de 4 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Domenico Monteleone

    Essa geração de 1998 é uma nave que se pode comprar hoje em dia, mas tendo me mente que a manutenção é salgada, bem salgada.

    • Queen Almeera

      visite “Greta” todos os filmes neste site !! clique no blog aqui: SERIESNEW002.BLOGSPOT.COM

  • 1 Raul

    Esse é o meu carro de mega sena

  • Danilo

    nao vai usar o mesmo V8 da C7 e sim o desenvolvido em conjunto com a Porsche, ja usado no Panamera turbo, Urus, Cayenne Turbo, Bentayga etc.
    não virá com menos de 600cv. Tem se falado em 620 e ate 650cv eu uma versao hybrida em torno de 700cv. Aguardar o RS7 que logo estoura, se é que não irão apresentar ja agora em Genebra.

  • Se for comprar um usado atenção especial ao sistema de freio que na geração atual custa mais de 100 mil na concessionária.

    • KOWALSKI

      Isso no caso de ter de comprar os discos. Mas no geral disco de carbono não vai precisar trocar, o carro acaba antes.

    • XandeeM

      Esse valor é referente a versao Performance,que usa freios de carbono-cerâmica.

    • th!nk.t4nk

      Esses freios C/C duram a vida toda. São feitos pra nunca serem trocados.

  • afonso200

    e o Cadillac CTS-V Wagon tambem anda muito (2011)

  • Rafael Bittencourt

    Nave espacial.
    Ninguém faz peruas tão bem quanto a Audi.

  • Marcus Fumagalli

    Só corrigindo, a RS6 C7 não possui 1,88m e sim incríveis 1,93m de largura. Ele é MUITO larga e imponente, de costas parece um super esportivo.

  • Luis Burro

    Pra mim a segunda geração ainda é a mais bonita!

  • Ricardo

    Animal, mas prefiro a RS4.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email