Audi Avaliações Cupês Esportivos

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Primeiro, as apresentações. Moro numa região serrana, e minha casa está a mais ou menos 600 metros acima da altitude média de São Paulo. E o que os leitores do Notícias Automotivas têm a ver com isso? Calma que eu chego lá. Para subir esses 600 metros, encaro um estradinha sinuosa de mais ou menos 4 quilômetros. Entenderam? É uma subida bem íngreme, que exige motor.


Ela tem sido minha companheira de testes há mais de uma década. Entrega tudo sobre qualquer carro. Na subida, testo a força do motor e o câmbio. Minha pista particular é uma fiel delatora de transmissões com relação de marchas muito longa. Na descida, confiro o trabalho da suspensão e dos freios. E não preciso forçar muito o carro nem transgredir normas de trânsito. Com critério e segurança, os carros contam tudo. É só saber perguntar que a “fonte” responde – seja um entrevistado, seja um automóvel. Coisa de jornalista.

Feita a apresentação, vamos ao Audi S5 Coupé. Quer saber como o alemão escalou a serra? Assim que cheguei ao pé da subida, encontrei um carro à frente. Hora de mostrar as ferramentas. Com um toque na alavanca do câmbio S-tronic (dupla embreagem, sete marchas), mudei para o modo Sport. A caixa reduziu duas marchas de uma vez, o motor soltou um latido de rottweiler e o carro disparou como se não houvesse subida à frente. Retomada é com ele mesmo, não havia mais dúvida.

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)


O S5 Coupé é um esportivo vigoroso. Por isso, vamos começar pela máquina, que é o que interessa nesse tipo de automóvel. Tá vendo o “T” depois do V6, no para-lama? Significa que ele tem… compressor mecânico. A Audi normalmente opta pelo turbo, mas nesse 3.0 TFSI V6 ela resolveu utilizar o mesmo sistema da conterrânea Mercedes, e não é que o negócio ficou bom? Com o compressor, a engenharia conseguiu extrair 333 cavalos do V6, e um torque brutal de 44,9 kgfm, a apenas 2.900 rpm, e que permanece assim até 5.300 rpm. Isso explica a facilidade com que o cupê responde, ao menor toque no acelerador. Esse V6 tem injeção direta de gasolina, bloco de alumínio e comando de admissão variável.

Você pode usar o câmbio de várias formas. Está calmo? Então, deixe a alavanca em D. As respostas são boas, e o motor vai ronronando em baixo giro. Se você pressiona pouco o acelerador, o sistema entende que você quer sossego e vai passando as marchas para cima. Em pouco tempo, o carro está em sétima marcha, e o giro, lá embaixo. Na estrada, a 120 km/h, o ponteiro estaciona um pouco abaixo de 2.000 rpm. Analisando a relação de marchas, a gente encontra a razão: em sétima, ela é bem longa, de 0,519:1. Nessa condição, o consumo fica na casa dos 10 km/l.

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Com a alavanca em “S”, o S5 entende que você está mais animado, e as repostas ficam bem mais ágeis. A transmissão segura as marchas por mais tempo. Com isso, o motor começa a explorar rotações mais altas, e até o ronco fica mais forte. É o tal do rottweiler se manifestando novamente. No modo nervoso, o cupê é mesmo um animal. Segundo a Audi, o S5 Coupé faz 0 a 100 km/h em 4,9 segundos, com a máxima limitada a 250 km/h. As médias de consumo divulgadas são de 9,3 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada. Dá para confiar no número de aceleração. Quanto aos valores de consumo, se fosse você, não daria muito crédito a eles. Durante nossa avaliação, num misto entre cidade e estrada, o computador de bordo denunciou média de 7,6 km/l – e na maior parte do tempo rodando de forma civilizada. A Audi informa que esse motor é cerca de 20% mais econômico que o 4.2 V8. De qualquer forma, quem compra um esportivo como esse não está muito preocupado com economia de combustível. Falando nisso…

… Vamos ao preço: o cupê custa R$ 344.600, preço que pode chegar a R$ 389.100 com opcionais como bancos esportivos da linha S, partida sem chave (keyless go), controle de cruzeiro adaptativo e faróis de led, entre outros itens. Num carro tão caro, senti falta da câmera de ré, um item que pode ser encontrado em veículos bem mais baratos. Como a maioria dos cupês, o S5 tem visibilidade um pouco limitada para trás. Os sensores de estacionamento (na frente e atrás) remediam, e além do alerta sonoro há um gráfico na tela, mostrando onde estão os obstáculos. Resumindo, o S5 tem luzes e ação. Mas falta a câmera!

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Se quiser, o motorista pode trocar as marchas manualmente, pelas borboletas atrás do volante. E aqui vai outra crítica: as borboletas são pequenas, tipo as do Honda Civic. Só que não estamos no Civic, e sim num esportivo muito mais caro. Portanto, pessoal da Audi, vocês poderiam ter ousado um pouco mais. Que tal borboletas maiores, como as do Mercedes AMG, ou – se acharem que fica feio copiar conterrâneo – Mitsubishi ASX?

Já que resolvi pegar no pé da Audi no quesito tamanho de borboleta, vou aproveitar e pedir também volante de base achatada. O S5 transpira esportividade, mas o volante circular fica até meio “quadrado” nele – e não estou me referindo à geometria.

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Ainda no aspecto direção, o sistema, eletromecânico, é bem direto. Basta um pequeno movimento para as rodas responderem, uma reação muito bem-vinda em um esportivo. O peso também é adequado para o carro. E pode ser regulado, por meio da tecla Drive Select, no painel. Ela permite ajuste de vários sistemas do veículo (direção, suspensão, câmbio e motor entre eles). Pode-se optar pelos modos comfort, dynamic, auto e individual. Nesse, o motorista “customiza” o ajuste para seu gosto pessoal. No modo dynamic, por exemplo, o carro fica bem firme, e a direção, bem pesada. Porém, mesmo no modo conforto, o S5 é firme nas curvas, sem ser muito duro. A inclinação da carroceria é bem controlada, e se quiser abusar um pouco o cupê responde com alta estabilidade.

A suspensão, que emprega diversos componentes de alumínio, é independente nas quatro rodas, five-link na frente, trapezoidal-link atrás. Mantém as rodas no chão com precisão, mesmo nas curvas rápidas. Mas ela não faz tudo sozinha. A tração integral quattro está ali para ajudar na distribuição de força. Já sei que os adeptos da tração traseira neste momento acabam de erguer pelo menos uma sobrancelha. Aconteceu com você? Então, vamos falar mais sobre isso. Também gosto de carro com tração traseira e me divirto com o Camaro, mas pense não apenas no track day, naquele dia que você tirou para queimar pneus numa pista fechada e com área de escape. Estou me referindo a uma subida de serra com asfalto molhado, e com carros na faixa do lado. Carros com família dentro, não com amigos disputando curvas. Quanto menos você sair do trilho, melhor. Nesse caso, você vai agradecer à tração quattro. Garanto.

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Além disso, a boa notícia é que a Audi não quer perder os puristas. Em situações normais, o S5 recebe mais tração na traseira. Só em condições especiais (iminência de uma rodada de traseira, por exemplo) o sistema quattro intervém e transfere torque para a frente, para “puxar” a dianteira e impedir que você estrague a bela carroceria. A força pode variar entre 70% na dianteira e 85% na traseira. Portanto, a sensação de carro “traseiro” está garantida, mas com segurança.

Vamos falar um pouco de estilo? Não preciso dizer que o S5 é quase sempre o centro das atenções, a menos que você entre por engano num comboio de Ferraris, R8 ou Lamborghinis, mas a gente sabe que essa situação é remota. Então, no trânsito normal, só dá S5. Mesmo que você se aproxime por trás de outro veículo, à noite, o contorno de leds nos faróis vão denunciar o Audi refletido nos retrovisores. Pouca gente deixa de abrir caminho nessa condição. Então, não se preocupe, nada de colar, ou de dar sinais de farol. Não é preciso. Em pouco tempo, sãos os leds das lanternas do S5 que o motorista estará admirando. A noite revela também os faróis altos automáticos. Em estradas escuras, o facho alto é acionado sozinho, mas baixa assim que algum veículo aparece na frente, indo ou vindo. Muito educado, esse alemão!

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Mas é claro que de dia o carro agrada bem mais. Só na claridade você vai perceber o acabamento de alumínio na capa dos retrovisores externos, e o belo desenho das rodas aro 18 (os pneus são 245/40). As duas saídas duplas de escape deixam a traseira bem agressiva, e o perfil também é tão elegante quanto a frente, mas poderia ser melhor: os vidros traseiros são fixos. Se fosse possível baixar todas as janelas laterais, o efeito visual seria melhor.

Além de não ter as portas traseiras, o S5 Coupé é também um pouco mais curto que o modelo Sportback: ele mede 4,64 m de comprimento, 7,8 cm a menos que o modelo de cinco portas. O entre-eixos também é 6 cm menor (2,75 m). A largura é a mesma (1,85 m), mas o Coupé é 1 cm mais baixinho (1,37 m). O curioso é que o S5 aparenta ser mais largo na frente do que atrás, por conta dos para-lamas dianteiros abaulados, mas é apenas impressão.

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)

Agora, vamos falar um pouquinho de aperto. O S5 Coupé é o que se convencionou chamar de “2+2”. Tem boa acomodação para quem vai na frente, mas espaço restrito para os dois ocupantes de trás. O console central praticamente encosta na parte central do banco, que tem espaço para deixar celulares, por exemplo. As bagagens vão mais confortáveis do que os ocupantes da traseira. O porta-malas é razoavelmente amplo, e acomoda 455 litros, o que é mais ou menos o equivalente ao espaço oferecido por um sedã médio.

Audi S5 Coupe – Ficha Técnica

Motorização 3.0 TFSI
6 cilindros
Cilindrada 2.995
Potência 333 @ 5.500 rpm
Torque 440 Nm @ 2.900 rpm

Transmissão

Tração Quattro
Câmbio S Tronic de 7 velocidades

Pesos / capacidades

Peso 1.675 kg
Comprimento 4,64
Largura 1,85
Altura 1,36
Entre-eixos 2,75
Tanque de combustível 61 litros
Capacidade do porta-malas 455 litros

Performance

Aceleração de 0-100 km/h 4,9 segundos
Velocidade máxima 250 km/h
Consumo cidade 9,3 km/l
Consumo estrada 15,1 km/l
Consumo combinado 12,3 km/l

Fotos Fábio Aro

Locação: Complexo Quinta da Cantareira – Estrada das Roseiras, 7960 – Contato Sra Neia, Tel (11) 2236-1215

Audi S5: começando com o pé direito (bem apertado)
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email