Audi Conversíveis Cupês Europa

Audi TT deverá morrer para chegada de um esportivo elétrico

Audi TT deverá morrer para chegada de um esportivo elétrico

O Audi TT é um esportivo compacto que muitos consumidores ao redor do mundo admiram, especialmente no Brasil. No entanto, o modelo feito atualmente sobre a plataforma modular MQB deverá sair de cena. No mercado mundial desde 1998, o TTT deverá morrer em favor de um novo esportivo, só que este será 100% elétrico.


Bram Schot, CEO da Audi, teria confirmado isso na reunião anual da montadora alemã. A empresa está empenhada em simplificar os projetos e focar numa direção que envolve a eletrificação total ou parcial da gama de produtos nos próximos anos e não há lugar para modelos mais tradicionais nessa nova estratégia.

No caso do Audi TT, a ideia é substituí-lo por um modelo mais emocional e na mesma faixa de preço, indicando que mesmo a eletrificação não será um obstáculo para que se tenha um preço competitivo. Schot não falou mais sobre o sucessor do TT, mas obviamente num mesmo nível de produto que o atual, obviamente o uso da plataforma modular MEB deverá contribuir para contenção de custos e manutenção da faixa de preço.

Audi TT deverá morrer para chegada de um esportivo elétrico


A Audi dará o primeiro passo nesse sentido com o Q4 e-tron, que será um SUV elétrico feito pela Volkswagen na Alemanha. O fim do TT poderia acelerar o fim do propulsor 2.5 TFSI de cinco cilindros, mas com o Tiguan R sendo visto em Nürburgring com ele, o motor deve seguir adiante.

Por ora, não se sabe exatamente quando o Audi TT deixará as linhas de montagem. A atual geração é de 2014 e já foi atualizada pela marca germânica. O ciclo de vida do esportivo é de oito anos e isso significa que 2022 será seu ano derradeiro. A partir de agora, a Audi tem tempo disponível para desenvolver esse novo esportivo.

Se seguir o atual padrão dos elétricos da marca, ele deverá chegar com 306 cavalos na versão S e pelo menos 408 cavalos na RS, enquanto a opção de acesso com tração traseira apenas, poderia partir de 204 cavalos. Abaixo disso, apenas um Siemens de 170 cavalos e 25,5 kgfm equivaleria ao atual TT 1.8 TFSI, oferecido apenas na Europa.

[Fonte: Carscoops]

Audi TT deverá morrer para chegada de um esportivo elétrico
Nota média 4 de 1 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Não sabia que a Siemens fornece motores elétricos automotivos. Será que a catarinense WEG poderá entrar nesse segmento algum dia?

    • th!nk.t4nk

      Bom, a Siemens é alemã, então faz sentido que equipem modelos das marcas locais (VW, Audi, BMW, Mercedes). A WEG poderia equipar um modelo nacional de início. O problema é que nao existe montadora brasileira. E aí sobra o que? Os chineses já têm seus próprios motores. Enfim, situação complicada. Quando mataram a Gurgel, o estrago no futuro do país foi bem maior do que poderiam imaginar.

      • Thiago

        ainda temos montadoras, porem hj voltadas a utilitários e uso militar
        exemplo do agrale marua
        tem mais uma meia duzia no mesmo segmento, quase artesanal

        • TchauQueridos

          Troller era 100% brasileira quando a Ford a adquiriu.

          • Thiago

            a ford comprou a Troller para ter isenção de IPI na Bahia, não sei como vai ficar depois que acabar essa isenção

      • leitor

        Existem empresas que fazem carrocerias para ônibus e o motor é dos caminhões. Será que não dá pra uma empresa brasileira fazer o mesmo para carros menores e colocar motores dessa fábrica? A questão seriam as baterias.

        • th!nk.t4nk

          É uma boa. A WEG é altamente compentente e daria conta com certeza.

      • Louis

        Se não me engano, a WEG que será a fornecedora para o caminhão elétrido e-Delivery que a VW/MAN está desenvolvendo… e eu já comprei umas poucas ações da WEG, acredito em bom crescimento desta empresa.

        • TFSI

          Boa visão de mercado, parabéns.

      • Julio Alvarez

        A WEG exporta para 135 paises sendo 54% de sua receita vinda das exportacões.

        • th!nk.t4nk

          Ah sim, eu me referia só aos motores pra carros elétricos mesmo. Nesse segmento o bicho pega, mas creio que a WEG poderia sim se destacar. Só precisa conseguir as parcerias certas.

      • Junoba

        Por falar em montadora brasileira, a Agrale parece que vai falir, segundo a Fenabrave, a Agrale vendeu apenas 1 caminhão e 8 ônibus no mês de Abril. Muito estranho.

      • A WEG já é uma grande exportadora de equipamentos elétricos, vendendo seus produtos para empresas do mundo todo. Não teria problema algum em fornecer para o setor automotivo também.

    • Louis

      Se não me engano, a WEG que será a fornecedora do motor para o caminhão elétrico e-Delivery que a VW/MAN está desenvolvendo.

  • Domenico Monteleone

    É o futuro, só manteria o nome TT que a meu ver é forte.

  • TchauQueridos

    A Siemens tá bem conhecida mundialmente pelas generosas propinas.
    Agora motor elétrico vai ser novidade.

    • Junoba

      Todas as empresas bilionárias no mundo estão envolvidas em esquemas de corrupção, mesmo que seja em “baixa escala”, todas, sem exceção.

    • th!nk.t4nk

      Tô pra ver uma grande multinacional que não tenha envolvimento com isso. Nem as mais respeitadas escapam. É que na imensa maioria das vezes o público nao fica sabendo, mas internamente a gente ouve as histórias o tempo todo.

  • Lucas de Lucca

    Que NOJO.

  • Andre Studart

    Bonito, mas nunca foi um carro de fato bom, não sei se fará falta.. Principalmente as versões RS, um motor sensacional e um chassi não tao bom assim

    • Mr Rafael

      O último rs é um carro conceituadíssimo !

      • Andre Studart

        Discordo! Mundo afora ele é criticado pelo elevado preço e por não entregar uma peformance em curvas, pistas, como ele sugere! O motor começa no local errado, localizado na frente do eixo dianteiro, causando esse “arrasto” dele em todo canto.

        Mas o motor realmente é uma obra prima, aquele 5 cilindros é absurdo! E o mérito dele vem dai

  • Ricardo

    SUVs, elétricos, estão acabando com o prazer em dirigir!

    • Mendes

      Acho que vc está sendo alarmista.
      Se SUV não oferecesse prazer ao dirigir, o Rubinho Barrichello não teria uma Range Rover Sport (uma geladeira quadradona de 6m²) V8 SVR

      • Ricardo

        Com certeza ele prefere a Porsche dele.

    • Leonardo

      Desculpe, mas como exatamente um elétrico acaba com prazer de dirigir? Motor com torque instantâneo e patadas brutais é chato onde? Mil vezes um tesla fazendo 0-100 em 2,4 segundos que qualquer muscle car americano.

  • Junoba

    Nunca vi esse carro na rua. Não fará falta, pois na prática nunca se fez presente. De Janeiro a Abril vendeu apenas 21 unidades no Brasil.

    • th!nk.t4nk

      Creio que a matéria se refere mais aos principais mercados do TT. Aqui na Europa, por exemplo, se vê muitos nas ruas. Vende relativamente bem (1000-2000 unidades/mês, o que pra um modelo de nicho é bastante).

    • zekinha71

      Vc tá ruim de rua, ontem mesmo vi um quase zero.

      • Junoba

        Depende da região. Moro no interior de MG.

  • rbarros

    Vai sair de linha junto com o VW UP uma pena !

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email