_Destaque Avaliações Chevrolet Minivans

Avaliação: Chevrolet Spin 2017 fica mais econômica com alterações mecânicas

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-14

Ela parece a mesma de sempre, quando se olha por fora. Mas por dentro ela também não tem mudanças significativas, exceto por alguns detalhes. Essa é a Chevrolet Spin 2017, que manteve a aparência, mas mudou seu espírito.

Best seller entre os taxistas, a Chevrolet Spin preserva o que lhe proporciona a boa fama entre seus clientes, mas recebeu um pacote de alterações interessantes percebidas durante o dia a dia.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-2

Na linha 2017, a Spin perdeu peso, ficou rígida, ganhou um motor mais forte, tornou-se frugal e ainda recebeu melhorias na aerodinâmica, inclusive uma incomum – no Brasil, é claro – grade ativa, que permite abrir e fechar as aletas conforme a velocidade. O objetivo de tudo isso é evidente, reduzir o consumo.

Nesta Avaliação NA, a versão disponibilizada pela GM foi a Advantage, que é intermediária na gama da Spin 2017 e tem preço sugerido de R$ 66.990. Bem posicionado, o monovolume da Chevrolet geralmente aparece entre os 20 automóveis mais vendidos, ocupando a 24ª posição no ranking em 2016 com 14.892 unidades vendidas. Entre as poucas minivans, é líder absoluta. Mas, será que todas essas mudanças surtiram efeito?

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-8

 

Por fora…

No exterior, o visual é o mesmo, mas há alguns diferenciais em relação ao modelo anterior. Sob o para-choque, a parte mais evidente da mudança na aerodinâmica é um defletor de ar flexível com recortes laterais.

O outro detalhe é o logotipo ECO, fixado na tampa do bagageiro. A Spin Advantage 2017 traz ainda novas rodas de liga leve aro 15 com acabamento em cinza brilhante e pneus 195/65 R15. Os retrovisores são pintados de preto brilhante. No teto, duas barras longitudinais prateadas. Faróis e lanternas possuem lentes escurecidas. Logotipo Advantage e faróis de neblina fecham o pacote visual bem limpo.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-24

Por dentro…

No interior, a principal mudança é a padronagem dos bancos, mas o ambiente mantém os dois tons, um cinza claro e outro preto. O quadro de instrumentos tem boa visualização das informações e agora alerta de pressão dos pneus está incluída. A Spin Advantage 2017 ainda oferece volante com controle de cruzeiro, o que é muito bom num carro automático.

O porta-luvas abrindo para cima é bom para evitar contato com as pernas do passageiro e os porta-copos e objetos estão bem distribuídos. Falta um apoio de braço para o condutor relaxar um pouco mais. Já a multimídia ainda é a MyLink de primeira geração. O visual não é tão agradável como da série atual. Não tem navegador GPS, mas o motorista não ficará perdido.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-18

Isso porque, uma das poucas mudanças visíveis na Chevrolet Spin Advantage 2017 é o sistema OnStar, que agora faz parte de todas as versões do modelo, logicamente com seus pacotes de serviços diferenciados. Acionado pelo retrovisor interno, o serviço de concierge da GM também pode ser ativado pela multimídia.

Para navegação, basta pedir ao atendente o destino e este será inserido no display do veículo. Detalhe: a visualização não é tão boa quanto no Prisma 2017, pois a área de tela reservada para essa função é bem menor e com menos informação visual.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-31

 

Como já é conhecido, o espaço interno da Spin é muito generoso. Atrás, os três ocupantes ficam em um banco elevado e bipartido, mas que tem somente cintos de três pontos nas laterais, assim como apoios de cabeça apenas para dois. A GM também fica devendo mais segurança em sua minivan, fato já presenciado em outros modelos da Chevrolet feitos no Brasil.

O espaço para bagagens é enorme, pois normalmente são 710 litros, que podem ser ainda ampliados com o rebatimento total do banco traseiro. Nesse espaço, ainda estão presentes os porta-copos e objetos que fazem parte da versão LTZ de sete lugares.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-13

Por ruas e estradas…

A Spin 2017 recebeu mais de 100 modificações para perder nada menos que 36 kg e ainda aumentar a rigidez estrutural com aços de alta resistência. Praticamente toda a parte mecânica recebeu alterações visando a economia de combustível.

Uma das mudanças ocorreu no velho motor 1.8, agora chamado SPE/4 ECO. Ele recebeu o kit de alterações da GM para essa vetusta linha de propulsores, que agora dispõem de pistões, bielas e anéis novos, assim como alterações no sistema elétrico e gerenciamento eletrônico de injeção.

 

Trocando em miúdos, o 1.8 ECO entre 106/111 cv a 5.200 rpm ante 106/108 cv a 5.400 rpm do 1.8 anterior. O torque passou a ser de 16,8/17,7 kgfm a 2.600 rpm contra 16,4/17,1 kgfm a 3.200 rpm de antes. Isso significou mais força em baixas rotações, o que é facilmente perceptível na Spin Advantage 2017.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-34

O propulsor entrega mais disposição, algo que faltava no anterior. Embora ainda não seja o ideal em termos de performance, o 1.8 ECO garante pelo menos uma condução mais adequada no meio urbano e mais agilidade nas ultrapassagens, apesar do ponteiro ainda subir bem alto se o condutor precisar de um algo a mais.

Na cidade, dá para rodar com a Spin 2017 em torno de 1.500 rpm. O câmbio automático GF6-3 ajusta bem suas seis velocidades, deixando o motor trabalhar mais mansamente e o consumo ficar mais adequado. Mas, se for necessário, rapidamente o motor enche e as retomadas ficam mais animadoras que as da versão anterior.

Na estrada, o ponteiro marca 2.500 rpm e reflete da mesma forma, um funcionamento mais suave e silencioso, outras duas vantagens adquiridas pelo 1.8 8V na mudança para SPE/4 ECO. Assim, com menor esforço, ele fez ótimos 11,4 km/litro na cidade e 14,1 km/litro na estrada, sempre com gasolina. Note que tudo isso ocorre com a mesma potência de antes, pois só com etanol houve ganho em cavalos.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-25

Mas a dirigibilidade da Spin ficou melhor também por conta da direção elétrica, agora mais leve e econômica em termos energéticos, o que ajudou na redução de 30% no consumo, de acordo com a GM. Os freios agora estão mais eficientes, sendo outra mudança da linha 2017. O nível de ruído melhorou muito em parte por conta do motor e também dos pneus de baixa resistência à rolagem.

Apesar do tamanho, a estabilidade é condizente com sua proposta, não inclinando demais a carroceria e promovendo melhor controle por parte do motorista, reforçado pela direção elétrica, que dá melhor sensação de segurança ao condutor. Mas os bancos não seguram bem o corpo e continuam pequenos. Pelo menos a posição de dirigir elevada é confortável, facilitando entrada e saída do veículo.

O ajuste dos amortecedores está mais firme, o que contribuiu bastante nesse caso. O conforto em pisos irregulares e ondulações manteve-se o mesmo. Mas, com suspensão 10 mm mais baixa e defletor de ar sob o para-choque – ainda existe um outro no eixo traseiro – a Spin 2017 raspa facilmente na parte da frente quando em rampas um pouco mais íngremes ou lombadas mais exageradas.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-4

Por você…

A Spin continua sendo a única proposta de minivan funcional que existe no mercado nacional nessa faixa de preço, por isso é desejada por muitos taxistas e famílias que necessitam de espaço mais generoso que o de um sedã médio ou compacto grande, por exemplo. O preço poderia ser melhor, como sempre, mas na atual realidade brasileira não há como encontrar opção mais vantajosa.

Nesta versão Advantage, o pacote de equipamentos é bom, tendo ar-condicionado, direção elétrica, trio elétrico, multimídia com Bluetooth e USB/Auxiliar, controle de cruzeiro, OnStar, faróis de neblina, sensor de estacionamento, rodas de liga leve aro 15, câmbio automático e visual levemente personalizado.

chevrolet-spin-2017-avaliacao-na-23

Faltaram sim Isofix, cinto de três pontos para o quinto passageiro e seu apoio de cabeça. Um apoio de braço para o motorista e até uma câmera de ré seriam interessantes, visto que no segundo caso, o veículo é grande e demanda mais atenção nas manobras.

No geral, a Chevrolet Spin 2017 ganhou muito em dirigibilidade e economia com as alterações feitas em sua parte mecânica, elétrica e estrutural. Apesar disso, ainda pede um motor mais moderno e potente, bem como a devida atualização em segurança, visual e conectividade, pois o MyLink de segunda geração com Android Auto e Car Play já está disponível para quase toda a gama Chevrolet.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Chevrolet Spin Advantage 2017

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha Flex

Cilindrada – 1796 cm³

Potência – 106/111 cv a 5.200 rpm (gasolina/etanol)

Torque – 16,8/17,7 kgfm a 2.600 rpm (gasolina/etanol)

Transmissão – Automática de seis marchas com mudanças manuais na alavanca

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 11,9 segundos

Velocidade máxima – 168 km/h

Rotação a 110 km/h – 2.500 rpm

Consumo urbano – 11,3 km/litro (gasolina)

Consumo rodoviário – 14,1 km/litro (gasolina)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Barra de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e tambor traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 15 com pneus 195/65 R15

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.360 mm

Largura – 1.735 mm

Altura – 1.684 mm

Entre-eixos – 2.620 mm

Peso em ordem de marcha – 1.212 kg

Tanque – 53 litros

Porta-malas – 710 litros

Preço: R$ 66.990

Galeria de fotos da Chevrolet Spin Advantage 2017:







Send this to friend