_Destaque Avaliações Chevrolet SUVs

Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-24 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

O Chevrolet Tracker 2017 chega bastante atualizado em relação ao modelo anterior, dotado agora de uma aparência mais leve, interior revisado, bom conteúdo de série e motorização com turbo e injeção direta, que trouxe ao crossover um desempenho muito melhor.



Apesar das mudanças, sente-se falta de alguns itens de segurança, que poderiam melhorar o custo-benefício do Chevrolet Tracker 2017, especialmente na versão LTZ, a topo de linha. Mas, se seus preços eram competitivos no lançamento, agora perderam parte da vantagem que tinham.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-23 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

A GM aumentou os valores sugeridos essa semana e agora partem de R$ 81.990 na LT e alcançam R$ 95.490 na versão LTZ 2, avaliada pelo NA. Na LT, o aumento foi de R$ 2.000, enquanto a LTZ teve um acréscimo de R$ 2.400, sendo mais R$ 100 no pacote 2 com airbags adicionais.

No primeiro bimestre desse ano, o Chevrolet Tracker 2017 vendeu 1.374 unidades, ocupando a décima posição entre os utilitários esportivos. Em 2016, o SUV compacto da GM ocupou a mesma posição com 8.558 exemplares emplacados. Ou seja, mesmo com a mudança, as vendas não evoluíram. Falando de mudanças, vamos a elas.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-4 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Por fora….

Antes, ele lembrava utilitários esportivos bem maiores do lineup americano da Chevrolet, mas agora o Novo Tracker apresenta um estilo mais leve e equilibrado com novos faróis dotados de projetores e LEDs diurnos. Além disso, o conjunto ótico se harmoniza melhor com a nova grade, mais afilada.

O para-choque tem um aspecto mais aerodinâmico e vem com grade ampliada e corpos laterais individuais, que sustentam os faróis de neblina. Além dos frisos cromados, há um protetor central em tom cinza. Assim como os mais recentes da Chevrolet, o Tracker 2017 vem com defletor de borracha sob o para-choque, que pega no piso em rampas muito íngremes.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-14 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Na traseira, outra mudança foi a atualização das lanternas, que ainda mantém lâmpadas comuns ao invés de LEDs. Sobre a placa, uma barra cromada identifica a versão LTZ. O para-choque também foi revisado e conta com lanterna de neblina e sensor de estacionamento. Há câmera de ré e luz auxiliar de freio num pequeno defletor no alto da tampa do bagageiro, cuja vigia é ladeada por molduras em preto brilhante.

O teto vem com antena, barras longitudinais com acabamento cinza e preto, além de teto solar elétrico. Nas laterais, maçanetas e frisos cromados e belas rodas de liga leve aro 18 polegadas com pneus 215/55 R18. Nota-se facilmente a ausência de repetidores de direção nos retrovisores, que por ser de uma versão mais equipada, bem como poderiam ser rebatíveis eletricamente.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-32 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Por dentro….

Se a dianteira do Chevrolet Tracker 2017 mudou bastante, o painel acompanhou bem as alterações. Agora ele é inspirado em carros mais recentes da marca americana, notadamente o Cruze. Com visual dual cockpit atenuado, o conjunto agora apresenta material costurado imitando couro, o que é muito bom visualmente.

Mantendo dois tons, agora o Chevrolet Tracker 2017 se apresenta com um novo material do painel em cinza e costurado em cor tungstênio. Novos difusores de ar e acabamento em preto brilhante envolvendo a multimídia se apresentam. O ar-condicionado continua manual, assim como o freio de estacionamento.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-44 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Da mesma forma, o volante não evoluiu e ainda é o antigo da Chevrolet, tendo revestimento em couro e comandos de piloto automático, mídia e telefonia. A coluna de direção tem ajuste macio em altura, mas a de profundidade é muito dura. De volta ao painel, perde-se o segundo porta-luvas, mas ganha-se em estética. O quadro de instrumentos também é novo, agora mais analógico tem conta-giros com faixa do Start&Stop, outra boa novidade.

O computador de bordo tem grafismos mais modernos e atraentes, mas pouco claros sob luz forte. Em dias de sol intenso, fica quase impossível ler as informações. O Chevrolet Tracker 2017 vem com o MyLink 2 dotado de Android Auto, Car Play e o OnStar, que pode ser acionado tanto pela tela de 7 polegadas sensível ao toque quanto pelos botões no espelho interno, que é dia e noite. Este poderia ser eletrocrômico.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-45 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Com o OnStar é possível ter navegação por setas sem um smartphone conectado, bastando chamar o atendente e pedir a localização desejada. Imagem da câmera de ré não inclui apenas as marcações de distância, vem também com alerta de tráfego traseiro, indicando objetos, pedestres e veículos em movimento antes mesmo de serem visualizados na imagem. O aviso de ponto cego nos espelhos externos também é outra novidade.

O ambiente interno apresenta portas com aparência mais simples – por conta do tom único – mas com materiais facilmente riscáveis, dando a impressão de baixo custo excessivo na qualidade das peças. Os bancos em couro cinza com bordas pretas têm costuras em tungstênio. O do condutor vem com ajuste lombar elétrico e ajuste de altura. Todos os vidros são one touch para subir e descer.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-39 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

O teto é claro e vem com teto solar, luzes de leitura, espelhos nos para-sóis iluminados, alças e porta-óculos lateral. O porta-luvas tem espaço mediano e há uma gaveta sob o banco do passageiro, que tem seu encosto rebatível para frente, podendo assim colocar as pernas sobre ele (para quem vai atrás) ou um objeto muito longo.

O banco traseiro é bipartido e vem com apoios de cabeça e cintos completos, além de apoio de braço central com porta-copos e um bom recuo no assento central por conta das pernas. Vários porta-objetos/copos estão presentes, assim como apoio de braço retrátil para o condutor. O espaço para as pernas no geral poderia ser melhor. A altura interna é boa, assim como o volume do porta-malas com seus 306 litros até as janelas.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-31 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Por ruas e estradas….

O Chevrolet Tracker 2017 tem como principal novidade a introdução do propulsor 1.4 Ecotec Turbo SIDI Flex, que tem injeção direta bicombustível. Ele entrega 150/153 cv a 5.600/5.200 rpm e 24,0/24,5 kgfm a 2.100/2.000 rpm, respectivamente com gasolina e etanol.

Rápido nas respostas, o novo motor entrega excelente torque em baixas rotações e tem funcionamento bastante suave. Bem elástico, o 1.4 Turbo não se esforça muito para puxar os 1.413 kg do Chevrolet Tracker 2017, trabalhando geralmente entre 2.000 e 2.500 rpm.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-68 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Nas ultrapassagens, raramente vai muito além dos 3.000 rpm. Apenas quando se exige em uma condução mais esportiva, é que o ponteiro passa dos 4.000 rpm, chegando próximo dos 6.000 rpm. Mas, esqueça uma resposta esportiva de verdade do Chevrolet Tracker 2017. O foco dele, assim como do Novo Cruze, é a eficiência energética e o conforto.

Quem colabora com isso é a caixa automática GF6-3 da GM, que impede uma performance mais agressiva do propulsor. Já o Start&Stop ajuda a conter o consumo na cidade, religando o motor de forma rápida e sem engasgos.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-63 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Apesar das trocas antecipadas com um escalonamento em busca da economia, dá para se divertir ao volante do SUV compacto, que tem performance de sobra, bastando explorar as mudanças manuais e sequenciais, que infelizmente são feitas por meio de um botão na lateral da alavanca da transmissão. Pouco ergonômico, o comando até desestimula seu uso.

Rodando a 110 km/h, ele suavemente fica em 2.100 rpm, apresentando baixo ruído e muito conforto no rodar. Apesar de ser 1.4 Turbo com injeção direta, Start&Stop e ter o foco na economia, não verificamos essa eficiência toda no meio urbano, onde conseguimos média de apenas 8,9 km/litro. Na estrada, os números melhoram e alcançam 13,5 km/litro. Ainda assim, ficam bem abaixo do Novo Cruze.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-61 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

A dirigibilidade do Chevrolet Tracker 2017 é outro ponto alto, contando com uma direção elétrica que mescla muito bem firmeza em velocidade e leveza em manobra, mas que é bem mais direta nas respostas.

O conjunto de freios e suspensão é bem equilibrado e garante estabilidade e segurança mesmo em curvas bem fechadas e sobre piso molhado. As rodas grandes de 18 polegadas com pneus de perfil 55 ajudam muito, embora deixem o crossover da Chevrolet um pouco mais duro do que o desejável.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-10 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Mesmo assim, o Chevrolet Tracker 2017 se comporta bem em asfaltos irregulares e não faz o carro trepidar em pisos não pavimentados ou de outros tipos. Se o motor é ótimo e o câmbio apenas bom, direção e suspensão ficam entre os dois. A posição de dirigir também está entre as boas características do modelo.

Sim, apesar desse conjunto equilibrado, faltam no pacote os imprescindíveis controles de tração e estabilidade, além do útil assistente de partida em rampa, especialmente quando o Start&Stop está ativado, pois o veículo se move para trás ainda com o motor ainda desligado na hora da saída.

Estes equipamentos deveriam ser de série num SUV compacto que tem a pretensão de peitar os líderes de mercado. Já no caso dos demais itens de segurança, além do Isofix para crianças, vem com duplo airbag e as demais bolsas como opcionais neste LTZ.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-26 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Por você….

Em termos de dirigibilidade e performance, sem dúvidas, o Chevrolet Tracker 2017 supera os rivais do segmento de SUV compacto, inclusive em comparação com o Peugeot 2008 THP que, apesar da excelente desempenho, é macio demais. Assim, o SUV da GM apresenta um conjunto bem mais equilibrado e gostoso de dirigir, mesmo sem controles de tração e estabilidade.

Estes realmente fazem falta em um carro com sua proposta e mecânica, exigindo tais itens, mesmo que opcionais. Se não fosse por isso, seria o melhor custo-benefício do mercado, mesmo com o recente aumento de preços. Afinal, mesmo que nunca se use, pelo menos o proprietário saberá que em uma situação perigosa terá ajuda da eletrônica.

chevrolet-tracker-2017-avaliação-NA-50 Avaliação: Chevrolet Tracker 2017 melhora muito apesar da ausência de alguns itens de segurança

Além disso tudo, o Chevrolet Tracker 2017 agora tem um visual mais agradável por dentro e por fora. Tem bom espaço para quatro e o bagageiro que satisfará uma família pequena. O custo de manutenção até 60.000 km fica em torno de R$ 3.300, o que também é bom.

No caso do pacote de airbags laterais e de cortina, poderia ter sido adicionados mais alguns itens de comodidade que agregariam mais valor ao Tracker LTZ, tais como rebatimento dos retrovisores de forma elétrica, sensor de chuva e espelho eletrocrômico, por exemplo. No geral, mesmo com os pontos negativos mencionados, o SUV compacto da Chevrolet é sim uma boa escolha pelo conjunto da obra.

Medidas e números….

Ficha Técnica do Chevrolet Tracker LTZ 1.4 Turbo 2017

Motor/Transmissão 

Número de cilindros – 4 em linha, turbo, flex

Cilindrada – 1399 cm³

Potência – 150/153 cv a 5.600/5.200 rpm (gasolina/etanol)

Torque – 24,0/24,5 kgfm a 2.100/2.000 rpm (gasolina/etanol)

Transmissão – Automática de seis marchas com mudanças sequenciais na alavanca

Desempenho 

Aceleração de 0 a 100 km/h – ND

Velocidade máxima – ND

Rotação a 110 km/h – 2.100 rpm

Consumo urbano – 8,9 km/litro (gasolina)

Consumo rodoviário – 13,5 km/litro (gasolina)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus 

Liga leve aro 18 com pneus 215/55 R18

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.258 mm

Largura – 1.776 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.678 mm

Entre eixos – 2.555 mm

Peso em ordem de marcha – 1.413 kg

Tanque – 53 litros

Porta-malas – 306 litros

Preço: R$ 95.490 (versão avaliada)

Chevrolet Tracker LTZ 2017 – Galeria de fotos

4.0

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend