_Destaque _Featured Avaliações Hyundai SUVs

Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança







hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-1 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Nascido na China como ix25, depois imigrando para a Índia, onde recebeu o nome de Creta, o novo utilitário esportivo compacto da Hyundai finalmente está entre nós. Fazendo o caminho de volta dos portugueses, o modelo chega ao Brasil com atributos que podem lhe conferir uma posição de destaque no segmento e, talvez, até a liderança.

Feito sobre uma plataforma compacta mesclada com o Kia Soul e KX3, o Hyundai Creta foi pensado para atender os requisitos dos mercados do BRICS, ofertando bom espaço, porta-malas generoso e segurança adequada. Mas, além disso, pontua bem em acabamento e tecnologia embarcada.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-7 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Num segmento que está cada vez mais competitivo, especialmente no Brasil, com seu mercado em crise, o Hyundai Creta chega obrigatoriamente para fazer bem seu papel de rival direto de Honda HR-V e Jeep Renegade. Isso sem contar outros players que chegaram ou estão chegando por aqui.

Esta versão avaliada pelo NA é a topo de linha Prestige, que tem motor 2.0 com transmissão automática de seis marchas, bom conteúdo e preço alto: R$ 99.490. Geralmente em lançamentos as fabricantes tendem a fornecer apenas versões mais equipadas para testes longos.

Mas, sobre o preço alto, tratando-se de Hyundai, já era de se esperar por uma faixa de preço parecida com a da Honda. Sem inovações, o SUV compacto feito em Piracicaba conquista por outros meios.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-61 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Por fora…

Sem grande apelo visual, diferentemente do belo HB20, com o qual compartilha a linha de montagem, o Hyundai Creta segue um estilo mais racional e europeu, bem distante da agressividade fluída da marca sul-coreana de alguns anos atrás.

A frente é larga e tem aspecto robusto, chamando atenção pelos faróis com projetores tipo canhão, luzes de função curva e LEDs diurnos simples. A grade hexagonal é comportada, enquanto o para-choque tem um visual mais atraente com a parte central em cinza e faróis de neblina elevados. As colunas A retas e em preto brilhante chamam atenção, assim como o teto praticamente reto.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-60 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Maçanetas cromadas com botões para o keyless estão presentes, assim como proteção plástica nas saias de rodas e base das portas. As colunas C passam a impressão de solidez e se harmonizam com o conjunto. As lanternas são bipartidas, tem tamanho e desenho adequados.

Uma barra cromada sobre a placa indica a versão mais equipada. Barras longitudinais no teto e antena em estilo barbatana pintada de preto brilhante completam a carroceria. No material rodante, rodas aro 17 polegadas de belo visual e em dois tons, calçadas com pneus 215/60 R17, realçam o pacote exterior.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-24 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Por dentro…

Se por fora o Hyundai Creta Prestige é até discreto, por dentro ele agrada mais. O ambiente tem tons de preto e marrom, sendo este último o revestimento de painel, alças das portas e assentos. O desenho interno não é inovador; seguindo a escola sul-coreana, tem tudo no seu lugar sem complexidade. Os plásticos são duros, mas bem montados e com textura adequada.

O Super Cluster Vision oferece boa visualização da instrumentação e traz computador de bordo com diversas funções. Difusores de ar verticais e multimídia mediaNav centralizada equilibram o conjunto frontal, que apresenta um vistoso display do ar-condicionado automático. O volante tem visual sofisticado e boa empunhadura. É revestido em couro e tem comandos de piloto automático e computador, assim como mídia e telefonia.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-23 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

As portas tem alças com a mesma tonalidade do painel. Ambos possuem textura exclusiva e realçam o acabamento do habitáculo. Falando em portas, a parte superior é lisa e sem muitos detalhes, semelhante ao visto no HB20, tendo ainda maçanetas em tom cinza. O console central com a alavanca de transmissão tem bom aspecto visual, mas dois itens logo à frente chamam atenção.

Um deles é a ventilação do assento do motorista, um requinte individual com três níveis. O outro é o Start&Stop, que permite desligar o motor com o carro parado e engatado. Também se destacam os vidros elétricos one-touch e o rebatimento elétrico dos espelhos, que infelizmente não é integrado ao keyless. Lembrando disso, o Hyundai Creta Prestige tem um vistoso botão de partida.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-26 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Destoa da proposta a falta de um espelho interno eletrocrômico e sensor de chuva, mas os faróis são automáticos e há sensor de pressão dos pneus. O acionamento do bocal do tanque é manual e fica no assoalho. O porta-luvas é do tamanho daquele do HB20. A ergonomia geral é boa, assim como o espaço na frente e atrás.

A altura interna é elevada e não permite encostar a cabeça no teto, enquanto as pernas de quem vai atrás não sofrerão em viagens mais longas, que ainda serão refrescadas por dois difusores de ar. Atrás, também existem cintos completos, apoios individuais, Isofix e Top Tether, a ancoragem de cadeiras infantis.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-47 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Já o porta-malas está dentro do padrão do segmento: 431 litros. Estes podem ser ampliados com o banco bipartido. Os bancos são revestidos em couro, mas os dianteiros não vestem adequadamente bem o corpo, permitindo deslizar suavemente em curvas mais fortes. O apoio de braço dianteiro é fixo. Poderia ser deslizante, mas cumpre sua tarefa. Luzes de leitura comuns e porta-óculos estão presentes também.

A multimídia mediaNav é muito boa. O navegador GPS tem diversas funções e até alerta de radares fixos e curvas fechadas. Tem câmera de ré, Android Auto, Car Play e entradas para USB, SD e auxiliar, assim como Bluetooth. Ela tem tela sensível ao toque de 7 polegadas e é intuitiva, facilitando bem no dia a dia. Para proteção geral, seis bolsas infláveis. A chave tem até acabamento em tom marrom nesta versão top.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-40 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Por ruas e estradas…

Seria muito pedir o motor 1.6 T-GDI do New Tucson para o Creta, assim como na China? Para a Hyundai sim, seria. Para atender o segmento nacional e manter os custos em seus devidos lugares, a sul-coreana optou pelo já conhecido Nu 2.0 DVVT Flex, que atendeu razoavelmente bem as expectativas, exceto pelo consumo com etanol.

Ele entrega 156 cv com gasolina e 166 cv com etanol, ambos a 6.200 rpm. Já o torque é de 19,1 kgfm no derivado de petróleo e 20,5 kgfm no combustível vegetal. Essas forças aparecem em 4.700 rpm, mas uma boa parte está na faixa dos 2.000 rpm. Para os 1.399 kg do Hyundai Creta Prestige, o Nu não sente vergonha e faz um bom trabalho.

Na condução urbana, ele geralmente fica em uma faixa entre 1.500 e 2.000 rpm. Utilizando bem a exemplar relação de marchas do câmbio automático de seis velocidades, que apresenta trocas rápidas e suaves, chegando a lembrar um automatizado de dupla embreagem. No conjunto motriz do Hyundai Creta Prestige, ele é o melhor componente, sem dúvidas.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-52 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Com esse câmbio tão bem escalonado, o Nu 2.0 apresenta boas respostas ao acelerador, rapidamente alcançando 4.000 rpm em retomadas mais exigentes, mas o dia dia fica abaixo dos 3.000 rpm. A transmissão tem opção de trocas manuais mas, sinceramente, são dispensáveis. Não há modo Sport, já que a proposta é conforto e eficiência.

Em subida de serra, o propulsor se esforça menos que o esperado e dá ao SUV compacto um ritmo bom. Nas saídas, ele também não faz feio e em cruzeiro, oferece conforto a 2.400 rpm quando em 110 km/h. Nesse ponto, o nível de ruído do Nu Flex é bom, ouvindo-se muito pouco seu som. Mas então, porque pedir um 1.6 T-GDI se o 2.0 litros atende bem?

Nem tudo são flores. Com etanol, conseguimos no máximo 6,4 km/litro de média, abaixo do esperado e também do obtido pelo Inmetro. Para um motor que até sobra, é estranho beber tanto. Uma injeção direta seria algo benéfico nessa hora. Na estrada, com o vegetal, ele não passou de 9,6 km/litro. Menos mal.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-33 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Com gasolina, o Hyundai Creta Prestige fez 8,6 km/litro na cidade e 12,7 km/litro na estrada. Até que não está ruim para um 2.0 Flex com 10 cv e 1,4 kgfm a menos que a operação com etanol. Um detalhe interessante é que o crossover conta com ajuda do Start&Stop na cidade.

Em dirigibilidade, o Hyundai Creta Prestige se mostrou um utilitário esportivo bem à mão. Sua dinâmica de condução é agradável e sem surpresas. O equilíbrio da plataforma é bom em curvas, onde a direção elétrica com resposta adequada ajuda bastante. Ela é bem leve em manobras e até funciona com o Start&Stop em uso.

A posição de dirigir é adequada e a visibilidade geral é boa. Os freios atendem bem ao proposto pelo Creta 2.0, que ainda apresenta controles de tração, estabilidade e assistente de partida em rampa. A suspensão tem um ajuste mais para o conforto, mas não peca em estabilidade, ainda mais com largos pneus 215/60 R17.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-36 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

O conjunto McPherson e eixo de torção absorve bem as irregularidades do solo e garante conforto no habitáculo. Apesar do conjunto adequado, o fora de estrada não é o caminho escolhido pelo Hyundai Creta, que se satisfaz com o asfalto da floresta urbana ou das rodovias, onde o piloto automático ajuda o condutor em viagens mais longas.

Sem dúvida, o comportamento neutro do Hyundai Creta Prestige 2.0 AT na maior parte do tempo será um fidelizador de quem procura um SUV compacto com dirigibilidade esperada, sem surpresas.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-62 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

Por você…

Como vimos, o Hyundai Creta não chega para inovar, mas traz um conjunto equilibrado que conquista pela obra em sua totalidade. Há alguns detalhes que naturalmente poderão se revistos no futuro, especialmente se tratando de uma versão topo de linha, tal como um freio de estacionamento eletrônico e as ausências citadas acima, por exemplo. Mas em resumo, tem um conteúdo bom.

Com boa dirigibilidade e um desempenho agradável, o Hyundai Creta Prestige tem atributos para bater forte na concorrência. O acabamento tem boa montagem e impressão visual premium, sem maiores pretensões ao luxo. A conectividade está em dia, assim como a navegação. A refrigeração no assento do condutor é um “plus” que os outros não têm. Sim, é muito útil em dias quentes e deveria existir nos outros modelos da faixa dos R$ 100.000.

hyundai-creta-prestige-avaliação-NA-35 Avaliação: Hyundai Creta tem atributos para alcançar a liderança

O preço salgado infelizmente não é surpresa, mas pelo menos ficou abaixo do Honda HR-V. Nessa mesma faixa, dentro da gama Hyundai, aparece o ix35 básico, que tem motor semelhante, mas conteúdo inferior. Tem mais espaço e conforto. No entanto, já dobrou o Cabo da Boa Esperança.

Com tantos lançamentos de SUVs, um Hyundai Creta é realmente uma novidade que muitos desejarão ter em suas garagens. Com todo esse conjunto, o custo de revisões até 60.000 km fica em R$ 3.122, mais em conta que certos compactos populares.

Com atributos consistentes, o Hyundai Creta tem tudo para vender bem e se posicionar entre os primeiros. Talvez até alcance a liderança, ainda mais com as vendas em baixa, o que desobriga a HMB de produzir um volume que comprometa as vendas dos bem-sucedidos HB20 e HB20S. Afinal, ela parte para a luta sem muita reserva em Piracicaba. E então? Sim, vale a pena ter um na garagem.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Hyundai Creta Prestige 2.0 AT 2017

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, flex

Cilindrada – 1999 cm³

Potência – 156/166 cv a 6.200 rpm (gasolina/etanol)

Torque – 19,1/20,5 kgfm a 4.700 rpm (gasolina/etanol)

Transmissão – Automática com seis marchas e mudanças sequenciais na alavanca

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 9,7 segundos (etanol)

Velocidade máxima – 188 km/h (etanol)

Rotação a 110 km/h – 2.400 rpm

Consumo urbano – 6,4/8,6 km/litro (etanol/gasolina)

Consumo rodoviário – 9,6/12,7 km/litro (etanol/gasolina)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 17 com pneus 215/60 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.270 mm

Largura – 1.780 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.635 mm

Entre-eixos – 2.590 mm

Peso em ordem de marcha – 1.399 kg

Tanque – 55 litros

Porta-malas – 431 litros

Preço: R$ 99.490 (versão testada)

Hyundai Creta Prestige 2.0 AT 2017 – Galeria de fotos




Send this to a friend