*Featured Avaliações Crossovers JAC Motors

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

O JAC T40, como um produto internacional, está em alta no momento, tendo sua versão elétrica chinesa agora sendo vendida como um modelo da espanhola Seat. No Brasil, o crossover ou “SUV compacto” também não deixou por menos ao trazer aquilo que o cliente desejava, o câmbio CVT.


Como parte da linha 2019 da JAC, o T40 CVT chegou não só com mais conforto ao dirigir, proporcionado pelo câmbio, mas também com um motor novo e bem mais potente que o conhecido 1.5 JetFlex. E não ficou somente nisso.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Entre as novidades, teve revisão da instrumentação, adição de mais equipamentos e até direito à Start&Stop. O JAC T40 CVT manteve o que já tinha de bom e melhorou em outros aspectos, mas com isso o preço subiu e hoje ele alcança nada menos que R$ 73.990.


Agora com um concorrente conterrâneo no mesmo mercado e ainda por cima nacionalizado (Chery Tiggo 2 automático por até R$ 69.990), o JAC T40 CVT terá de manter o bom ritmo. De janeiro a junho, o T40 emplacou 1.501 unidades contra 502 do rival, mas este chegou bem depois. A briga promete.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por fora….

Visualmente o JAC T40 CVT não difere em quase nada da versão manual, tendo apenas os badges CVT e 1.6 DVVT, este denunciando o novo motor a bordo. Fora isso, continua a ser um carro de visual atraente, mesmo com a quantidade enorme de cromados na frente.

Na versão mais completa, a Pack 3, o JAC T40 CVT chama atenção pelas luzes diurnas em LED, pinças de freio vermelhas, barras longitudinais no teto e a quase imperceptível câmera frontal. O estilo jovial e elegante dá ao crossover um aspecto geral elogiável.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por dentro….

Se por fora o T40 CVT parece ser o mesmo de sempre, por dentro as mudanças na linha 2019 e mais precisamente nesta versão “continuamente variável” são facilmente percebidas ao entrar no carro.

O cluster analógico agora tem melhor visualização das informações e vem ainda com computador de bordo básico, mas suficiente para saber, pelo menos, consumo e autonomia, além de posição de marcha, entre outros.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Traz até aviso individual de porta aberta. É simples, mas atende muito mais que o antigo. Pena que o comando seja pouco ergonômico, junto ao do ajuste de altura dos faróis. Outra mudança é a introdução do retrovisor interno eletrocrômico, que ajuda muito à noite.

Evidentemente a alavanca de câmbio com seletor de marchas, modo Inverno e o botão do Start&Stop chama atenção também. De resto, igual ao manual, tendo bancos muito ergonômicos e envolventes, revestidos em material sintético, puxadores de portas triangulares e pedais esportivos.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

O painel mantém o revestimento soft e a costura vermelha no interior preto é boa. A multimídia carece ainda de navegação ou Android Auto e Car Play, mas tem câmera de ré no Pack 3. O sistema de som é bom e equaliza bem, enquanto a câmera frontal com app dedicado é um recurso que ajuda na segurança, pois filma e faz fotos automaticamente.

No geral, o ambiente é bom e espaçoso, sendo que no banco traseiro há espaço razoável para pernas e até uma entrada USB para carregamento de smartphone. O porta-malas tem 450 litros, segundo a JAC, mas o compartimento múltiplo reduz enormemente seu volume.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por ruas e estradas….

Com bom conteúdo, apesar de algumas ausências consideráveis, o JAC T40 CVT mudou no que era mais importante, o motor. Nessa versão automática, saiu o JetFlex 1.5 de até 127 cavalos e no lugar chegou o novo motor 1.6 DVVT que a JAC já tinha na China.

Lá, ele é mais frugal – como o 1.5 – entregando 120 cavalos, mas aqui a JAC Motors recalibrou o propulsor para um nível de potência e torque bem mais elevados. São bons 138 cavalos a 6.000 rpm e 17,1 kgfm a 4.000 rpm, números próximos aos de um motor 1.8, por exemplo.

Com duplo comando de válvulas variável, o novo 1.6 da JAC Motors tem uma boa resposta ao acelerador, apesar da lentidão natural do CVT. Dá para perceber nitidamente a força maior em rotações mais baixas, dando ao crossover o equilíbrio que ele precisava e não tem na versão manual, que “morre” abaixo de 2.000 rpm.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Dessa forma, mesmo rodando a 1.500 rpm, rotação que mais se apresenta no meio urbano, o JAC T40 CVT se mostra bem superior ao 1.5. Para buscar mais dele, nada de enfiar o pé na jaca.

Uma aceleração gradual garante saídas bem melhores do que tentando ver até aonde vai o curso do pedal. Nesse caso, o CVT relaxa e o 1.6 DVVT não vai progredir da mesma forma. Nas retomadas, o variador de relação também atenua a força do motor e mata um pouco sua performance sendo necessária rotação entre 3.000 e 4.000 rpm.

Mas, numa comparação com o manual, o JAC T40 CVT se mostra muito mais ágil no dia a dia. Mesmo na estrada o propulsor mais potente garante uma tocada melhor, obtendo 2.900 rpm a 110 km/h e força suficiente para subidas de serra sem exigência demais do motor, onde fica pouco acima de 3.500 rpm.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

A calibração do câmbio também se mostra melhor que no T5, respondendo especialmente em rotações mais baixas. No modo manual, pouca interferência nas relações e no Sport, o acréscimo de rotação é quase simbólico, ajudando apenas um pouco a mais no desempenho.

Com um funcionamento mais linear e sem exageros em termos de esforço nas ultrapassagens, retomadas e acelerações, o 1.6 DVVT se mostra naturalmente mais econômico, fazendo 11,9 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada, sempre com gasolina. O Start&Stop ajuda também.

O nível de ruído é aceitável até 3.000 rpm, acima disso fica acima do desejável. O propulsor tem um som mais vigoroso durante o funcionamento e lembra vagamente um propulsor diesel em rotações bem baixas, mas isso não é demérito.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

A direção elétrica é levíssima e agradável, mas os freios possuem uma resposta não muito imediata ao pé do motorista. O conjunto de suspensão mantém um ajuste focado no conforto, filtrando de forma razoável as imperfeições do solo, mas tem curso pequeno, apesar de não bater seco.

Nas curvas, o conjunto tem estabilidade aceitável e os controles de tração e estabilidade exigem bem mais do carro para serem utilizados, ou seja, só se prova em condições realmente severas de baixa aderência. O assistente de partida em rampa é eficiente, mesmo com a ajuda do CVT.

No geral, a performance do JAC T40 CVT é boa, apesar dos números do motor apontarem para algo melhor. Sem dúvida, o CVT mata muito do que o propulsor é capaz de entregar e agora só temos que aguardar o T40 ou o T50 (T5 atualizado) 1.6 manual para termos uma noção.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por você….

O JAC T40 CVT é uma opção interessante no segmento de crossovers e hatches mais altos de entrada, onde existem opções bem conhecidas, como o Citroën Aircross, Chery Tiggo 2 ACT e Renault Stepway, por exemplo.

O preço agora não é tão atraente quanto da versão manual. Desde o lançamento ele já sofreu aumento, pois custava R$ 69.990. Faltam itens de conectividade que são importantes hoje em dia e a versão Pack 2 nem mesmo oferece USB e Bluetooth, para ter uma ideia.

De qualquer forma, o JAC T40 mostrou a evolução que o mercado desejava, não só com a oferta do CVT, mas com um propulsor que deve crescer dentro do portfólio da JAC Motors no Brasil, sendo forte e disposto, apesar da lentidão do câmbio.

Em um segmento que está crescendo bastante nos últimos tempos, impulsionado pelas vendas de utilitários esportivos maiores e mais caros, o JAC T40 CVT é uma alternativa viável pelo conjunto que apresenta.

Medidas e números….

Ficha Técnica do JAC T40 1.6 CVT 2019

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha

Cilindrada – 1590 cm³

Potência – 138 cv a 6.000 rpm (gasolina)

Torque – 17,1 kgfm a 4.000 rpm (gasolina)

Transmissão – CVT com mudanças manuais na alavanca

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 11,1 segundos

Velocidade máxima – 190 km/h

Rotação a 110 km/h – 2.900 rpm

Consumo urbano – 11,9 km/litro

Consumo rodoviário – 14,7 km/litro

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 16 com pneus 205/55 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.135 mm

Largura – 1.750 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.568 mm

Entre eixos – 2.490 mm

Peso em ordem de marcha – 1.220 kg

Tanque – 42 litros

Porta-malas – 450 litros

Preço: R$ 70.990 (básico) – R$ 73.990 (versão avaliada)

JAC T40 1.6 CVT 2019 – Galeria de fotos

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Nota média 4.5 de 10 votos

  • Murilo Ramos

    E não é que eu gostei desse carro!!! Gostei bastante do acabamento interno e pelo visto a qualidade dos Chineses estão mesmo melhorando

    • Iran Borges

      Também fiquei surpreso. Aparência externa muito boa e interna excelente.

    • Danillo Barros

      Sem contar que a evolução dele foi muito precisa… acertaram nos pontos fracos…

  • Bruno Silva

    Muitos cromados na frente, painel de instrumentos é uma cópia quase perfeita dos Audi. No entanto, já é uma boa evolução perto dos outros JAC e china por aqui, inclusive esse carro me parece passar mais qualidade do que o Tiggo.

    • Ricardo Alves

      Também me parece, é um projeto mais moderno que o Tiggo2, com soluções técnicas superiores, como o câmbio CVT vs AT4 ou a direção Elétrica vs Hidráulica. Os Chery’s mais modernos estão para chegar no final do ano com os irmãos maiores do Tiggo e o sedan Arrizo.

    • Unknown

      Entre ele e o Tiggo eu fico com o JAC. A CAOA nem sempre vende os melhores veículos do mundo! Kkkkk

  • Tochio

    Gosto desse carro !!!

  • Antonio Leonardo Forato

    do mesmo jeito que no passado eu não compraria um coreano, no passado mais recente eu não compraria um chines, mas que bom que os fabricantes chineses estão evoluindo rápido… espero um dia comprar contente um chines, assim como fiquei super satisfeito com meus atuais coreanos.

  • Piston head

    Interessante o painel e o interior num todo.

  • leandro

    Se tirasse a marca chinesa, e botasse uma coreana, japonesa ou alemã, creio que muitos comprariam! Infelizmente ainda há um receio/preconceito com a marca e a qualidade.

    Mas sobre o carro em si, está muito interessante! Não é feio, mesmo levando em conta que trata-se de gosto pessoal, acredito que a maioria se agrada tanto externamente, quanto internamente.

    Para quem tiver coragem em se aventurar, não creio que seja um risco total… desde que a pessoa feche os olhos ou nem pense em uma eventual revenda…

  • Paulino Lino

    Também gosto bastante desse carro….. mas….. pelo conjunto da obra e por ser chinês (brasileiro ainda tem receio de pós venda e de revenda), deveria custar no máximo 64,9 a versão top de linha.

  • Francamente…
    Já, já vai dar para ter um carro chinês.
    Quem diria??!

    • Rafaelhsouza

      Foi exatamente o que eu pensei…no geral o conjunto parece bem equilibrado. Está no caminho certo…cambio CVT, bom motor, acabamento legal. O Tiggo 2 ainda tem muito jeito de “gambiarra”, mas esse JAC T40 me parece um projeto mais sério.

      • Eu também tô gostando mais dos JAC do que dos Chery.

      • Djalma

        Acho que os Tiggo vão melhorar muito nas mãos da CAOA, inclusive com produção local em Goiás.

  • Jean Lehn

    Poderiam ter elevado ele mais sofre do mesmo caso do 2008 parece mais perua que S.U.V, voltando painel de AUDI , cromados exagerados enfim chines sendo chines

    • Ricardo Alves

      Esse daí foi feito para competir com os “Aventureiros”, tipo o HB20X, Sandero Stepway, Onix Activ e por aí vai. Quem quer um mais alto tem o T5 que logo será atualizado e renomeado para T50, esse é mais alto,

  • Wesley

    E imaginar que já tivemos aquele j3, j3 turin, j5, j6. Olhando esse T40 não dá saudade do passado da JAC.

  • ToyoHonda

    pessoal prefere Ford,GM,Fiat e Volks

    • Djalma

      Você prefere qual?

      • Unknown

        Olha o Nick dele…

  • Yo soy Yo

    Muito bacana esse carro. Bonito, interior bem acertado e seu rendimento tá adequado.

  • CanalhaRS

    Cara, 74 mil reais …sério isso???

    • Djalma

      Eu acho que esse carro por uns 60/65 mil, manual/AT, estaria bem pago.

      • CanalhaRS

        Eu diria que é muito ainda, mas aceitável até.

        • Kkkk olha o valor do Fiat uno e Mobi e veja se sao melhores… Pessoal acha muito ainda, por ser chines e tudo mais, porem esquecem do Gol…Uno e Cia custando mais…. E pior pagam, por isso, ai quando o carro e chines… ai ficam reclamando. Na boa, pelo menos os chineses estao evoluindo… Veja a Fiat, que voltou com o motor Fire… Isso nimguem reclama… kkkk.

    • Unknown

      Por este preço, vou de Ecosport.

  • Djalma

    Tá certo que o carro evoluiu, mas 2,49 de entre eixos? E outra, vi um teste em outro site e um dos pontos mais criticados foi o consumo e a questão do câmbio que não casa bem com o motor 1.6.
    Esse é o mesmo carro do qual a JAC, em associação com a VW, lançou uma versão elétrica na China.

  • Fanjos

    Trocaram o volante da GM pelo da KIA?

  • Guilherme Tiburski

    se comparar esse T40 CVT com um Yaris – tirando os emblemas – com o mesmo nível de itens dá pra dizer que o JAC é o Toyota e o Toyota é o JAC, quem já experimentou estes dois lançamentos vai concordar comigo

    • Iran Borges

      O jac eu não vi, mas acredito em você, pois o yaris é bem triste.

    • Louis

      Eu não vejo semelhança nenhuma.

  • Lucas Teixeira

    Quando vi esse carro, me apaixonei, na minha visao ele entregava algo a mais que os outros pelo preço dele, mas ai eu vi um cara a cara e meio que broxei, ele é grande nas fotos e videos mas chega perto ele fica pequeno, não sei explicar, mas se ele fosse um pouco maior ( do tamanho de um creta por exemplo) eu acho que as vendas dele subiriam muito, só ia ter um ponto negativo que sao as concessionarias ( mesmo no meu caso nao sendo problema pois tem uma perto de casa), mas de equipamentos ele vem que vem, não lembro a ultima vez que vi um carro nessa faixa de preço com freio a disco nas quatro rodas.

    • Dod

      Do tamanho do Creta tem o T5 CVT pouca coisa mais caro que esse T40.

      • Lucas Teixeira

        mas nao tem o visual, nem o motor do t40, isso q eu queria

  • Henrique12

    Tirando as portas e tampas desalinhadas (como sempre) parecendo veículo recuperado de sinistro, o acabamento interno parece ótimo, na verdade, até arriscava nesse.

  • Dod

    Esse T40 CVT tinha que ser mais barato, na faixa dos 65 mil. Se é para torrar mais de 70k em um chinês na própria JAC tem o T5 CVT por uns trocados a mais, com pacote semelhante mas espaço interno e porta malas maiores. O que é uma flatulência para quem já está borrado, não é mesmo?

    • Matuska

      O T5 tem o motor menor e já está pra receber nova geração. Não compensa nesse momento.

      • Dod

        Nova geração não, ele vai receber apenas um face lift e o nome deverá ser trocado para T50.

        • Matuska

          Está certo, um facelift, o motor do T40 1.6 e um novo painel.

  • Carlos

    Eu removeria esse excesso de cromados, muito “Falcão”. O carro agrada e quanto ao texto, faltou um tópico sobre segurança.

  • TijucaBH

    Mudo de nome se esse motor tiver a potencia declarada. Olha o veloster fazendo escola…

    • Louis

      Eu também achei muito otimista estes números.

  • Julian Cassimiro

    E para apimentar, a placa do carro é de Camacarí, BA. Justo onde a JAC está encrencada com uma fábrica que numca saiu.

  • Matuska

    Carro legal, bem construído (e aparentemente seguro), motor bem moderno e cambio razoável. Resumo: se tiver uma css na sua cidade, vai sem medo.

  • Anderson

    Falta somente um motor FLEX. Em SP o etanol vale muito a pena.

  • Andre Maruska

    Fiz o test drive gostei bastante, mas acabei indo para outra marca por que nao tem como pagar 79k neste carro. Mesmo que seja para ficar um bom tempo para amortizar uma eventual revenda. O carro é legal por dentro e por fora, gostoso de dirigir mas o preco é uma negativa. Pegue um Kicks de entrada por pouco mais e tenha uma revenda muito melhor depois. Nao que este carro nao tenha coisas boas, mas a marca ainda tem que se firmar para poder cobrar o que esta cobrando.
    Voce entra na pagina dos caras diz que o carro esta 73k e na loja querem 79k. Nao estao vendendo tao bem assim para cobrar 6k de agio.

    • Louis

      6K de ágio? Devem estar loucos.
      Eu peguei um Yaris do jeito que eu queria, lançamento, zero de ágio.

      • Ernesto

        Louis, você pegou qual versão? E como está sendo a experiência?

        • Louis

          Peguei a hatch XLS (top). O carro fica com minha esposa, mas pelo pouco que dirigi gostei muito. Lembra muito o Corolla, pelo cambio e acerto de suspensão parecido, só que anda um pouco menos. Muito equipado, tem tudo que eu queria em um carro. Só tive que colocar por fora o DRL led, que custou R$ 1.700,00 como acessório.

          • Ernesto

            Legal Louis, parabéns pela aquisição! Sua esposa deve estar adorando o carro.
            Eu estou pensando em trocar o Fox da minha esposa por um Polo Comfortline ou mesmo um Highline mas ainda não me decidi. O Yaris acredito ser mais confortável que o Polo, além de um pós melhor que da VW.
            Quero ver se consigo fazer um test drive nele para decidir. Vamos ver.
            Obrigado!

  • Milton Quadros

    A JAC anuncia o carro por 71 K, mas o carro só existe a partir dos 78 K aqui na Bahia. Desisti.

  • MaurícioVSP

    Vi um laranja em Campinas, parei ao lado. Apesar de ser de test-drive já estava com o adesivo das portas (coluna B) todo enrugado. Se colocam um carro para test-drive com o acabamento assim… Mas torço pela JAC, Chery e Lifan. O importante é termos mais opções e, pra quem critica os chineses, aceitem que os seus carros só melhoraram por causa dos carros da JAC que eram bem mais equipados que os nacionais.

  • Erick

    JAC T40, T5… Chery Arrizo 5… Os chinas estão chegando lá… E eu nunca duvidei deles!

  • heisenbergRS

    “Faltam itens de conectividade que são importantes hoje em dia e a versão Pack 2 nem mesmo oferece USB e Bluetooth, para ter uma ideia.” não entendi esse trecho, porque numa das fotos da central mostra opções de conexão bluetooth e USB

  • ocampi

    Ainda não entendo por que os chineses não dominaram tudo… Será pela tradição de fabricar coisas que duram seis meses ?????

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email