*Destaque *Featured Avaliações Mitsubishi Pickups

Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Em nova geração, a Mitsubishi L200 Triton se apresenta como Triton Sport no Brasil para se diferenciar da geração anterior, que é vendida como Savana e Outdoor. Famosa no meio 4×4, a picape de origem japonesa é feita em Catalão-GO e nessa versão HPE, é oferecida com preço sugerido de R$ 154.990.



Com um design moderno, apesar do estilo frontal não agradar a todos, a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 mantém a linha “J” em seu estilo de cabine, algo bem exclusivo do produto. Bem equipada, mesmo não sendo a versão topo de linha, a picape oferece muito conforto, bom nível de conectividade e desempenho condizente com a proposta.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Ela é equipada com motor turbo diesel 2.4 de 190 cv, que é menor e mais potente que o velho conhecido 3.2 de 180 cv, que ainda equipa o modelo antigo. Além disso, vem com câmbio automático de cinco marchas e, evidentemente, tração nas quatro rodas com reduzida. O pacote de conforto conta de retrovisores com rebatimento elétrico à multimídia com CD e DVD.

Oferecida com preços que vão de R$ 126.990 a R$ 174.990, a Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 fechou 2017 com 9.946 unidades, mas aí soma-se também a geração antiga, vendida nas versões citadas acima. O produto ficou em 11º entre os comerciais leves no ano passado e em sexto no segmento de picapes médias.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Por fora….

Com uma certa agressividade nas linhas, fruto de sua origem asiática, a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 preserva o estilo da cabine com a chamada linha “J”, uma curva acentuada da parte inferior desta, que permite à caçamba invadir mais a área que seria do habitáculo. Isso também se traduz em um entre-eixos menor que a média, 3,00 m, que é quase o mesmo que o da Fiat Toro, por exemplo.

Na frente, faróis com lentes prolongadas que possuem parábola única e sem LEDs diurnos, como na mais cara HPE com FTP. As lâmpadas são comuns e não de xênon como no topo de linha. A grade, da mesma forma, tem acabamento diferenciado nessa opção intermediária, o chamado Dark Chrome.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

O para-choque apresenta dois faróis de neblina e possui um formato que permite um bom ângulo de entrada de 33°, tendo ainda um protetor central de cor cinza. Nas laterais, rodas de liga leve aro 16 polegadas de desenho esportivo, além de pneus 265/70 R16. Os retrovisores são cromados e possuem repetidores de direção, tendo ainda basculamento elétrico.

Cromadas também são as maçanetas das portas, enquanto o acesso ao veículo é facilitado pela presença de estribos laterais. Na traseira, as lanternas também apesentam prolongamento como os faróis, mas seu conjunto é mais vertical.

A tampa da caçamba vem com maçaneta cromada, luz auxiliar de freio e câmera de ré. Nada de cromados no para-choque, que tem a mesma cor da carroceria e aplique pretos. O ângulo de saída é de 24°. Uma capota marítima cobre facilmente a caçamba, mas não há proteção do vidro traseiro e muito menos um santantônio. A caçamba te revestimento plástico protetor e ganchos para amarração da carga.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Por dentro….

No interior, a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 apresenta um ambiente com um leve toque esportivo, tendo especialmente um volante multifuncional com paddle shifts enormes e fixos. A instrumentação é simples, analógica, porém, funcional. Há detalhes em preto brilhante na multimídia e junto à alavanca de câmbio.

Outras partes possuem detalhes em cinza brilhante e o painel tem dois tons, sendo cinza bem escuro na parte superior e claro na inferior. Com difusores de ar verticais, a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 possui ar-condicionado dual zone bem eficiente. Além disso, tem ainda multimídia com CD, DVD, Bluetooth, navegador GPS, hot spot Wi-Fi, espelhamento de smartphone e câmera de ré.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

 

 

Mais abaixo, comandos de bloqueio do diferencial traseiro e duas entradas USB e auxiliar, bem como fonte 12V. Do lado esquerdo do volante, fica o ajuste dos espelhos retrovisores, que não possuem iluminação e ficam longe da mão do motorista. O rebatimento elétrico também fica na mesma posição. Do lado oposto, o porta-luvas tem espaço mediano.

Na alavanca, o seletor permite mudança de marchas de modo manual, assim como no volante. Há também o seletor de tração com 2H (4×2), 4H (4×4), 4HLc (4×4 com diferencial central bloqueado) e 4LLc (4×4 bloqueado e reduzido). O ambiente tem ainda bancos em couro, porta-copos central, alças nas colunas A, maçanetas cromadas e apoios de braço em couro nas portas.

Atrás, o banco tem apoio de braço central com porta-copos, bem como três apoios de cabeça e cintos completos, além de Isofix. Não há difusores de ar, o que é ruim. O espaço para as pernas é mediano, mas garante conforto em viagens.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Por ruas e estradas….

A Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 tem um bom desempenho e uma condução prazerosa. A picape japonesa vem com motor 2.4 MIVEC turbo diesel com 190 cv a 3.500 rpm e bons 43,9 kgfm até 2.500 rpm.

O novo propulsor tem uma boa resposta em baixa rotação, garantindo força extra nas saídas e permitindo a manutenção de um giro baixo durante a maior parte do tempo. O câmbio automático de cinco velocidades tem engates suaves e não cria buracos entre as marchas, mas bem que poderia ter uma sexta mais longa e uma quinta mais curta.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Isso ajudaria não só a extrair mais do rendimento do motor, mas também garantiria agilidade nas marchas mais baixas e conforto adicional em viagens, reduzindo o esforço do motor em velocidade de cruzeiro. Os paddle shifts fixos ajudam a ter mais controle nas trocas, de forma limitada.

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 2.500 rpm. Ainda assim, o propulsor não se torna ruidoso como seria de esperar, o que contribui sem dúvidas para a comodidade a bordo. No ciclo urbano, a rotação fica na casa dos 1.500 rpm, o que é bom para o conforto e o consumo também, onde conseguimos ótimos 10,1 km/litro. Na estrada, porém, ficou abaixo do que esperávamos: 12,6 km/litro.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Com um bom conjunto mecânico, a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 tem boa dirigibilidade, embora haja uma ressalva para a direção hidráulica. Assim como ocorreu no lançamento do modelo, onde a testamos no interior paulista, o sistema de direção se mostra mais pesado do que o ideal em manobras e leve demais em condução. Bem que poderia ser elétrica e com maior progressividade.

Fora esse detalhe, a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 apresenta bons freios, bem como uma suspensão macia, que filtra muitas irregularidades do solo e também diversos buracos. Como toda picape com feixe de molas e eixo rígido, ela pula bastante na traseira, mas o conjunto não surpreende de forma negativa, entrega o que é esperado por um modelo dessa categoria.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

 

O conforto geral nesse caso é bom, pois não há estrada de chão, trilhas ou asfalto ruim que seja um empecilho para se trafegar com a picape da Mitsubishi. A estabilidade nas curvas requer, como é normal, alguma atenção, especialmente com as saídas de traseira por conta da caçamba longa, mas tudo de fácil correção.

Além disso, a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE 2018 traz também o sistema de tração 4×4 Super Select, que permite variação de tração entre os eixos, bem como engate do 4×4 até 100 km/h. Outro item importante é o modo 4×4 4LLc, que permite sair de atoleiros e situações onde a picape está quase atolada, o que dá uma enorme segurança em locais ou estradas de péssimo estado.

Com o motor 2.4 turbo diesel trabalhando de forma mansa, mas entregando muito torque em baixa, além de bons ângulos de entrada e saída, a L200 está mais do que apta para percorrer diversos caminhos sem pavimentação ou mesmo os que nem parecem de fato com estradas.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Por você….

A L200 Triton Sport HPE é o resumo de uma picape com boa fama no mercado, e não por acaso, dada suas aptidões para enfrentar o fora de estrada e ainda assim apresentar conforto e dirigibilidade no dia a dia. Isso tudo com economia e bom nível de equipamentos de série.

Nesta versão, apenas o sensor de estacionamento é opcional, mas há câmera de ré, que compensa em parte esta ausência. Bem completa, traz ar-condicionado dual zone, trio elétrico, retrovisores com rebatimento elétrico, bancos em couro, multimídia com DVD/GPS/Wi-Fi/USB, faróis de neblina, rodas de liga leve aro 16, volante multifuncional, controle de cruzeiro, entre outros, por um valor de R$ 154.990.

mitsubishi-l200-triton-sport-2018-avaliação-NA-73 Avaliação: Mitsubishi L200 Triton Sport 2018 tem boa pegada e é econômica

Há também uma boa caçamba com tampa leve, proteção e capota marítima, o que favorece muito o transporte de carga, se necessário. Ela vem também com um moderno e potente motor diesel 2.4, que traz ainda a comodidade da transmissão automática, permitindo até trocas de marchas no volante, como um esportivo. E então, vale a pena? Pelo preço pedido em comparação com algumas concorrentes e pelas características do produto, vale.

Medidas e números….

Ficha Técnica da Mitsubishi L200 Triton Sport HPE

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, turbo Common-Rail

Cilindrada – 2442 cm³

Potência – 190 cv a 3.500 rpm (diesel)

Torque – 43,9 kgfm a 2.500 rpm (diesel)

Transmissão – Automática de cinco marchas com mudanças manuais na alavanca e no volante

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 10,4 segundos

Velocidade máxima – 175 km/h

Rotação a 110 km/h – 2.500 rpm

Consumo urbano – 10,1 km/litro

Consumo rodoviário – 12,6 km/litro

Suspensão/Direção

Dianteira – Braços duplos/Traseira – Eixo rígido e feixe de molas

Hidráulica

Freios

Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 16 com pneus 265/70 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 5.280 mm

Largura – 1.815 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.795 mm

Entre-eixos – 3.000 mm

Peso em ordem de marcha – 1.890 kg

Capacidade de carga – 1.060 kg

Tanque – 75 litros

Preço: R$ 154.990

Mitsubishi L200 Triton Sport HPE – Galeria de fotos

5.0

COMPARTILHAR:
  • impostoéroubo

    ate quando vai aumento imposto carro importado?

    • Gran RS 78

      Já acabou desde o primeiro de janeiro de 2018, mas até agora nada de redução nos preços, pelo contrário, tivemos vários aumentos.

    • yurieu

      Essas carangas não têm 30% a mais de imposto. Somente 50% de ICMS e IPI.

  • Louis

    Eu jurava que era só um facelift da antiga…

    • Gran RS 78

      A antiga é muito mais bonita e moderna que essa L200 “nova”, que tem cara de pickup indiana da Mahindra.

      • bruno romero

        Concordo, essa aí é esquisita de tão feia, eu acho que até a Actyon sports da ssangyong ficou menos feia, a antiga Triton era uma das mais bonitas do Brasil, com um design inovador né… Ficou bem Indiana mesmo kkkkkk

        • Filipe Augustus

          E eu achando que eles estavam demorando pra lançar no Brasil porque iam colocar a frente da Pajero Sport nova!

          • Don Ramón

            Que é ainda mais apelativo que esse aí, diga-se de passagem…

      • yurieu

        Por que será? Da onde ela é mesmo?

        • Gran RS 78

          Japão, do mesmo jeito que a Hilux e Frontier são de lá e tbm a antiga L200 , e dão de dez em beleza nessa L200 “nova”.

        • Leonardo Balieiro

          A Mitsubishi sofreu sabotagem das concorrentes durante o desenvolvimento do desenho dessa L200 nova, só pode!
          Olha a frente da nova Pajero.
          O Lancer é bonito também, apesar de jurássico.

      • NYC_Man

        kkkk Concordo.

      • Don Ramón

        A L200 “antiga” exalava personalidade e beleza. Essa nova é uma decepção ainda maior que o Corollão da Toyota, por exemplo (e que apesar dos pesares, ainda se parece um Toyota). A Mitsubishi, além de ter deixado muito feia uma picape que era linda, parece ter envelhecido a “nova” L200 em uns 10 anos em relação à geração anterior. E como vc bem mencionou, tem que fazer um certo esforço pra não ver nela um Mahindra. Agora, se a Mitsubishi tem algum mérito, é o fato de que ela vem sendo “consistente” nos lançamentos recentes: está cagando no design de TODOS os lançamentos!

  • truco

    A Mitsubishi tenta de qualquer jeito melhorar essa grade mas não consegue . Tanto que único carro que existe “grade personalizada” pra vê se alguma agrada

    Um carro desse se não for meter na roça , não serve pra nda. Caro e pelado

    • ObservadorCWB

      Mas mesmo na roça…..não consigo ler um relato que mostre ONDE este carro realmente é bom.

      • yurieu

        @observadorcwb:disqus @disqus_qbGuFh4xku:disqus E está cheio delas nas ruas. Nossas pick ups made in India estão sofríveis. Vi uma S10 cabine simples da companhia de luz, e pelo amor de deus, que coisa feia.

        • ObservadorCWB

          E nem falo por beleza, xênon etc e tals…. você pega uma F150 – best-seller e percebe que tudo facilita trabalho, tomadas de força, robustez, drenagens, pontos de fixação, estrutura de segurança, pisos antiderrapantes, alças, estribos, degraus ……. daí você observa TODAS as nossas picapes…. e elas ficam parecendo brinquedo. Realmente são veículos “altinhos” que passam melhor em ruas esburacadas, lombadas e regiões alagadas. Que a madame usa para ir ao Shopping. Os casos são tristes: Amarok que não podia enxergar poeira, S10 há alguns anos era manca, agora deu uma melhorada, Hilux e sua má fama de capotamento, Triton só casca – não encara trabalho pesado, a Ranger mudou bastante mas ainda está longe do ideal de trabalho…….

          • Leonardo Balieiro

            Imagine aqui quanto a Ford ia pedir numa F-150 com tudo isso que citou…

    • Brasileiro

      Peças de reposição são caríssimas, se bobear mais caras que peças de BMW.

      • Nelson Oliveira

        Um amigo meu tinha uma L200 do Modelo antigo e, em comparação, uma Discovery, já que a L200 ele utilizava na fazenda e discovery era mais uso urbano e me falava que a manuntenção da L200 chegava quase ao dobro da Land Rover, que já é absurdamente cara

  • Lucas086

    A outra é muuuuuuuuuuuuuuito mais bonita… Essa dianteira embicada não tem jeito.

  • Schlatter70

    Não vale o preço pedido não. Existem concorrentes melhores, mais equipadas, mais bonitas por pouca diferença de preço. Para vender bem teria que custar menos.

  • Mr. Pennybags

    Os fanboys vão me atirar mtas pedras, mas eu sou mais a amarokinha V6, hein!

    • yurieu

      Tirando o preço fora de cogitação, 180 mil, é mais honesta, já que todas essas pick ups a maioria do pessoal usa para cidade mesmo.

    • Igor Pricandi

      Não vão atirar não. Amarok (4L ou V6) e a Triton tem públicos alvos bem distintos. Um amigo (juarez veras) fez até um relato aqui da sua decepção com a amarok e sua volta à mitsubishi. Porque isso? porque o cara trabalha embora seja de são paulo trabalha na amazônia em projetos de meio ambiente e lá não estrutura, não pode quebrar, tem que ser um bruto, sem firulas. E no seu relato ele lamenta que as pickups estejam se transformando em carros e como tal frágeis no serviço pesado. A amarok é para esse universo, cidades e trilhas de asfalto. Eu tenho um jeep, e sinceramente um motor potentíssimo não faz a menor diferença quando a gente está em estradas enlameadas e não passa de 30km/h. Nessa hora o que conta é um carro com barriga alta (que não raspe no chão), com tração e pneus fáceis de limpar (barro gruda mais que superbonder e tira toda a tração)

      • Bruno Ribeiro Santos Maia

        Amarok de fábrica é baixa, assim como muitos Suzukis e outros “verdadeiros” 4×4.
        Para isso existem pequenas modificações, alguns kits simples de suspensões e parachoques mais resistentes….

        • Igor Pricandi

          Pois é. Uns você compra e bota na trilha. Outros você compra e leva pra oficina customizar. Levantar a suspensão, reforçar molas, colocar amortecedores com curso maior, etc. Deixar a suspensão trabalhar fora dos ângulos de descanso padrão e com massa suspensa maior que projetados, etc. Toda a parafernália eletrônica ficará descalibrada, sem entender o comportamento do carro. Não é deixar com cara de mal. Ou é ou não. É a diferença entre o defender e o revoque, pra ficar na mesma montadora.

      • Bruno Ribeiro Santos Maia

        Imagina com motor V6
        A Strike já fez a mágica que dará quase 300cv para a V6

        https://www.youtube.com/watch?v=S5XHjgYj5fU

        • Igor Pricandi

          Repito o que escrevi acima. Potência não faz diferença no fora de estrada a 30km/h. Torque sim, faz. Peque uma pickup de asfalto jogue numa trilha com um suzuki jimmy e seu motorzinho e veja que chega primeiro, e como chega.

  • Tosca16

    Esta e Frontier tem excelentes conjuntos mecânicos, mas no geral e pela tecnologia embarcada iria de Ranger.

  • Leonardo azevedo

    Uma pena a L200 não ter tido uma atualização visual mais profunda… Com esse novo motor é o melhor na questão economia x efeciencia

  • CÁSSIO

    bacana mas , achei estranho na ficha técnica ela sendo a Diesel tração na 4 roda automático pesando só 1890 quilos e outra a capacidade do tanque realmente é esta pois a modelo antiga tem 90 litros , é realmente faltou um câmbio com mais marchas para aproveitar o torque .

  • Leonardo Balieiro

    Qualquer marca do mundo pode tentar fazer uma caminhonete mais feia que essa, eu duvido que consiga. Meus olhos sangram quando vejo uma na rua. Fui no Paraguai e vi caminhonetes da Mazda, Lifan e outras que nunca tinha visto, que espancam essa L200 no quesito beleza.

  • Ficou menos feia com a grade preta, mas tá longe de ser bonita. No quesito beleza, erraram demais no lançamento dessa nova L200.

  • Abdallah

    Se eu tivesse dinheiro para uma pick-up, essa com certeza nao compraria pelo simples fato de ser muito feia pro meu gosto!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email