Avaliações Chevrolet Hatches Matérias NA

Avaliação NA – Chevrolet Agile 4 – Comportamento e consumo na estrada

chevrolet-agile-avaliacao-estrada Avaliação NA - Chevrolet Agile 4 - Comportamento e consumo na estrada

O Agile é razoavelmente ágil na estrada, com perdão do trocadilho. Sua potência é adequada, mas o torque é apenas razoável, chegando em 3.200 rotações. A potência máxima chega apenas a 6.000 rotações, prejudicando um pouco as retomadas.



A direção do Agile é precisa. O motor do compacto é bem ruidoso, como já percebido por muitos em outros modelos da marca com o propulsor 1.4, como Prisma e Corsa. O nível de ruído até 100 km/h é adequado, mostrando que a forração acústica é suficiente quando você não pisa muito. O ruído aerodinâmico nas portas verificado na estrada foi surpreendentemente pequeno.

O consumo na estrada, rodando a 100 km/h com álcool, foi de 10,3 km/l, nada muito bom, mas por outro lado na média de modelos do mesmo segmento. Com gasolina, também a 100 km/h, espere um consumo na casa dos 13 km/l. As relações de marcha poderiam ser um pouco mais longas, especialmente na 4a e 5a. E aí entra o ponto do ruído interno ser bom apenas até 100 km/h.

Digo isso pois a 100 km/h temos 3.100 rotações em 5a. Seria bom que fosse 2.800 a 2.900 rotações nesta velocidade. A 120 km/h aferimos 3.500 a 3.600 rotações, é muita coisa. Se as relações de marcha fosse um pouco mais longas, o consumo melhoraria sem prejudicar muito o desempenho.

A estabilidade é um pouco menor do que de modelos mais baixos, pelo fato de termos um centro de gravidade mais alto. A carroceria inclina um pouco nas curvas, e em retas o vento lateral afeta o carrinho, chegando a tirar ele um pouco da trajetória.

Por outro lado, temos bons pontos positivos com o Agile na estrada. Dentre eles a posição de dirigir e a visibilidade muito boas. E, novamente comentando o que falei na avaliação da cidade, os bancos dianteiros do Agile são bem confortáveis, macios, com um tecido de boa qualidade. Isso ajuda em viagens longas.

 

  • Gustavo

    Resultados razoáveis. Mas feio desse jeito, não, obrigado!

    • Feio, ruidoso, caro, e pessima mecanica.

    • W_Santos

      É Gustavo, pelo que analisei da avaliação NA o Ágile tem três pontos positivos em qualquer situação: Bancos, visibilidade e posição de dirigir, o resto é satisfatorio ou defeito. Acho muito pouco pelo que cobram. Não vou nem entrar no merito da beleza.

      • BrunoMulsane

        Não sei como o Éber achou uma posição adequada de dirigir. Eu achei péssima! A pior de todos carros que dirigi até hj, depois da kombi. Tenho 1.85al e meu joelhos batem no porta trecos esquerdo. A direção fica pra cima, mesmo na ultima regulagem. Se eu regulasse o banco em altura, meu joelho entraria no painel. Muito tosco. O desempenho é horrível, alem do consumo exorbitante! Nas rotações baixas, o carro é muito fraquinho, pra andar tem que afundar o pé! Agora, boa visibilidade e bons bancos, ele tem. Pois o agile inclina tanto nas curvas, que os bancos com as abas laterais vem desde a versão lt. Senão tivesse… Era fácil parar no colo do carona.

        • W_Santos

          Então posição de dirigir não é consenso, um pontoa menos.

  • Tmarques

    Ainda não vi nada que me faça achar esse carro interessante, continuo com a minha opnião de antes, caro, feio e ridiculo.

  • fininhopublic

    Nada ale´m do que eu esperava. O carro está dentro da proposta do segmento e o comportamento na estrada não haveria de ser maravilhoso. Mas o que pode ser batante interessante é que o Agile tem um ótimo espaço interno e é confortável, o que é muito importante em viagens longas.

    • AutoIng

      Espaço por espaço, tem Fox, Sandero, Fiesta… Todos eles têm bom espaço interno. Conforto tem a questão do ruído interno, já que o Agile é mais barulhento que a concorrência. Aí já foi por água abaixo os poucos pontos positivos que ele teria.

  • ccoala

    Sou mais o Corsa

  • luidlh

    cara, fiz uma viagem com um peugeot 207 sw 1.4
    130km/h velocidade quase constante essa durante a viagem inteira
    e fez 13km/litro

    se eu tivesse andado a 100km/h faria uns 16km/litro

    que porcaria de carro bêbado esse agile hein?

    • Yuri_Chavez

      Pecado comum à GM, por sinal. Carros bebuns… Salvo algumas exceções.

    • Edson Roberto

      Pera lá…. esse consumo foi de gasolina certo?

  • paranaiba

    é 2 então, um Corsa com ar e direção 0 KM você acha hoje por 33 mil, e não é feio igual esse trágile

  • NatalRN

    Se o câmbio fosse mais longo iria matar o carro, ia terminar que só iria se usar até a 4 quando fosse querer desempenho, por mim deveria ser um pouco mais curta, de forma que a rotação na velocidade máxima ficasse muito próxima do corte na quinta marcha. Realmente muita gente parece não saber usar as marchas adequadamente, andam com o carro na faixa de 2000 rpm, imagina só se fosse mais longa. E não vejo problema nenhum em o carro estar com 3100 a 100km/h, deveria estar era a umas 4200 rpm.

    • eduardogege

      Para velocidade constante quanto mais baixa a rotação menor o consumo.
      Ande de 4a à 4200 RPM e em 5a a cerca de 3000 RPM, com absoluta certeza o segunda caso será consideravelmente mais econômico.

    • Edson Roberto

      Discordo em relação a rotação. Tenho um C3 1.4 e é exatamente a 2000rpm que ele já entrega boa potencia. Tanto que grande parte das vezes troco marchas entre 2000 a 2500rpm. Na estrada ele é silencioso por trabalhar com menor rotação que o Agile, tanto que entrega um consumo bem interessante.

      Agora, no Corsa rodar aos 2000rpm é tranquilo e te dá boa potencia para rodar numa boa (andando normal).

  • Sparcow

    Tá, o resumo da ópera é:
    Pontos positivos da avaliação geral: bancos macios, boa posição do motorista, ampla visão;
    Pontos positivos da avaliação na cidade: bancos macios, boa posição do motorista, ampla visão e suspensão alta;
    Pontos positivos da avaliação na estrada: bancos macios, boa posição do motorista, ampla visão.

    Pelo que vi dessa avaliação, até agora, é isso aí. Na estrada o centro de gravidade alto atrapalha, na cidade o AC se mostrou um pouco confuso, fora o detalhe do painel com RPM que desce, o carro é beberrão e o nível de ruídos só é aceitável até 100 km/h.

  • Turbo_Car

    Eber, uma dúvida que tenho em relação aos carros da GM em geral.
    O marcador de temperatura do sistema de arrefecimento mostrado no painel é "estático" ou "dinâmico"?
    Pergunto isso porque já ouvi a respeito da "indecisão" do ponteiro nos motores 1.8, 2.0, 2.2 e 2.4 da GM.
    Vou explicar melhor. Tenho 2 carros, um VW e um GM. O VW é 1.0 16v e depois de atingir a temperatura ideal (em torno de 90ºc) o ponteiro da temperatura não se move mais, não importa como seja o método de condução, faça frio ou calor, engarrafamento ou pista livre, o ponteiro não varia de forma alguma.
    Agora o motor GM 2.0 8v fica preso no primeiro quarto do mostrador quando dirigido em pista livre (não importando a velocidade mantida, que vai de 40km/h a 120km/h) e chega até a metade quando está no engarrafamento (nunca passa da metade pois a ventoinha é acionada na hora certa). Ou seja, o ponteiro da GM varia muito de acordo com as circunstâncias. Enquanto meu VW ano 98 fica preso em 90ºc não importa o que aconteça.
    Quero deixar claro que ambos os carros são originais, estão em perfeitas condições de uso e possuem válvula termostática instalada.
    Não quero saber se isso é defeito do meu carro, pois sei que não é. Quero saber se essa "indecisão" do ponteiro acontece também nesse 1.4 da GM.
    Abs!

    • Acelerando

      No Corsa 1.4 e na S10 2.8 tbém são assim, o ponteiro para bem antes do meio, variando em determinadas condições ( subida de serra, congestionamentos). No começo eu também achei estranho, até levei na css, mas disseram que é característica do carro.

      • Turbo_Car

        Então essa "característica" não seria prejudicial ao motor, tendo em vista que a água precisa estar numa dada temperatura para que o motor funcione da melhor forma possível?
        Não sou engenheiro, mas sei, lá… já dirigi carros da Fiat, da Ford, da Kia e nenhum deles apresentou tal característica…

        • AutoIng

          Não é nada de mais pessoal… É simplesmente a posição do termostato, que nos GM fica mais próximo de áreas quentes do motor. Não influi em nada. E tem mais uma coisa, os carros mais modernos nem sequer têm o reloginho de temperatura mais. Tende a virar só uma lâmpada a mais no painel, como a pressão do óleo. Minha opinião é de que esse termômetro da GM só serve pra confundir os motoristas, ao invés de ajudar (vamos admitir, 99% das pessoas não olha pra aquilo, só vê quando acende a luz vermelha mesmo).

        • Edson Roberto

          Respondendo a sua pergunta de uma maneira mais pratica, é caracteristica de engenharia da GM.

          Ou seja, varia mesmo pelo que o Autoing disse. Mas longe de ser uma medição "totalmente doida", mas não prejudica o motor em nada. O motor foi feito para trabalhar em determinadas temperaturas e essa variação não causa problema com o uso.

        • Acelerando

          Também não sou engenheiro mecânico, mas creio que o termômetro da GM apenas é mais sensível, isto é, mostra com mais precisão as alterações da temperatura da água, enquanto que de outras marcas o marcador permanece estático com essas variações.
          O que me estranhou foi a temperatura "normal" não ser no meio do marcador como acontece com outras marcas, daí eu levar à css.

  • Diego Casagrande

    Este e mais matérias me conformo que carro popular novo pra mim não compensa. E é meio estranho se eu for comparar meu carro 1.8 faz uma média melhor.

    • O_Corsario

      Pois é, isso que é bizarro…
      Tenho um polo 2,0 hatch, e faço, a 120km/h constantes, com gasolina, médias de 15 km/l… SP – Campinas e vice-versa… 3100 giros mais ou menos…

      • Turbo_Car

        Meu Astra 2.0 Fréx na cidade faz entre 8 e 8,5 com ar ligado na gasosa. Sem ar fica entre 9 e 9,5.
        Na estrada eu não sei exatamente, mas deve ser algo parecido com o seu.
        Na cidade, qual sua média?
        Abs!

        • O_Corsario

          Bate com a sua… Claro que depende muito do trânsito de SP, mas geralmente fica nisso.
          Surpreendente, parece que todos os carros, independentemente do peso ou deslocamento estão consumindo iguais… Coisa estranha!
          Abs!

  • GABRIELFLORIPA

    Meu BMW 320 faz 15 km/l na estrada rodando a 100 km/h.

  • Rmx_ch

    Que máquina, que motorzão!!!!
    Na foto se vê o momento da ultrapassagem, deixou a brasuca comendo poeira!!!!!!!

    • Fla3D

      hahahahahhhaha :D

      Haja coração!

    • ACR

      Nom faz isso não, ia comprar esse carro, depois dessa parei

      Boa observação!

      Fla3D—>> essa foi pra arrebentar hein ahahahah

  • Se o Agile é assim, imagina se fosse o Lentile ou o Devagare hehehehe
    Brincadeiras a parte o carro parece ser razoável, mas se não fosse pelo preço, neste segmento dos "altinhos" iria de Fox.

  • LanternaCar

    O problema do carro justamente é que em termos técnicos "não cheira nem fede", pois não há nenhum diferencial perante a concorrência.

    O tiro de misericórdia é que é feio pra kct…..então é melhor mesmo ficar com a concorrência…hehehe

  • Fla3D

    Qual vai ser a próxima avaliação? Tomara que venha algo bom pra compensar depois de ter acompanhado a avaliação dessa coisa que foi o tempo todo naquele "ta na média da categoria", que traduzindo seria "ruim como o resto das porcarias que temos aqui".

  • AutoIng

    Vejo que essa confusão entre potência e torque continua entre a imprensa especializada. O que importa é a potência, o torque apenas diz quanto de força é disponibilizado a cada rotação, mas você precisa multiplicar estas duas variáveis pra obter o que realmente interessa: potência. Não tem lógica alguma dizer que na estrada a potência é boa e o torque ruim, a menos que fosse mostrada numa curva de rotações (pra inferir a potência disponível num certo regime). Na dúvida, melhor dizer apenas que falta ou sobra fôlego em determinadas condições ou rotações, assim não tem erro.

  • AutoIng

    Outra coisa, a estabilidade não é pior simplesmente porque o carro é mais alto. Há modelos até mais altos que o Agile e mais estáveis. A altura compromete sim, mas é causa secundária neste caso. O principal está mesmo na plataforma, que herdou a velha suspensão do Corsa antigo, só que com muito mais peso e gambiarras pra suportá-lo.

  • Tony_76

    É muita avaliação pra pouco carro. Um baita de um frankstein produzido pela GM para um mercado pouco exigente como o do Brasil.

  • ACR

    Eu tinha muito carisma pela marca, mas esse carrinho acabou, andei num e fiquei angustiado de verdade, fico imaginando um carro desses com 80 ou 120.000km, como mencionou o colega Fla3D "Haja Coração!"

  • Marco_Aurelio

    Tenho um Siena 1.8, ano 2003, que na estrada a 110km e ar ligado faz na faixa de 13,8km/litro. E se pisar fazer uma ultrapassagem na subida é só triscar o pé no acelerador que o bichinho voa. Com relação ao cagAgile, ele pode até ser bonitinho por dentro, mas o problema é que uma hora vc vai ter que sair de dentro dele. E o que está do lado de fora te decepciona muito. Esse carro é uma carniça de tão feio. Deus o livre duma aberração dessa…

    • marcosldesouza

      Esse motor 1.8 que a fiat usava nos seus carros antes do e.torq, é chevrolet…o antigo e arcaico monzatech.
      E olha que o do agile é uma derivação do monzatech…a diferença é que o motor tem pouca potencia para o peso do agile…dai gasta mesmo…
      prefiro meu kia soul…não é tão economico quanto um polo 2.0…mas é bem mais bonito e confortável que um agile…vale cada centavo a mais que paguei…

      • ThorBH

        ooops! Monzatech é o Família II. Esse motor do Siena é o Família I, que chegou no Brasil com o Corsa '94 e não saiu mais. O brabo é que esse motor foi acertado para render potência em detrimento do torque em baixa. O oposto dele é o 1.4 da Peugeot, que tem "só" 82cv mas um torque muito bom em baixos regimes.

  • Edson Roberto

    Charles, tenho minhas duvidas.

    Já vi muito carro flex consumir o mesmo que carros mono. Acho que o enigma como voc~e está no combutivel mesmo. Somente através da melhoria dele, poderemos saber se haverá diferença no consumo de motores com concepção mais antiga e dos novos, isso se, ai sim o Flex não for outro fator relevante no consumo frente a um mono.

  • JhonFerrari

    O q aconteceu com a GM.
    Cade a GM da época dos grandes Opalas, Omegas, Vectras e Astras(quando era alinhado com a Europa).
    Se bem q a avaliação do Agile está surpreendendo muita gente!

  • Marcelo

    Minha Experiência com o carro é bem diferente no que se refere ao consumo. Na estrada a 100 KM/h consigo 12..12,5 KM/L…a 120Km/h é que cai para 10,5 Km/h, claro, abatecido com Etanol. Com Gasolina já vi muitos relatos de consumo na casa s 16..17 Km/L. O nível de ruído do carro até 100 km/h é com certeza o melhor da categoria. Só se percebe mais o motor a 120 km/h. O carro possui um bom forramento anti ruído…o motor 1.4 que não ajuda muito…seu R/ L é alto…possui então um funcionamento um pouco áspero. Mas ainda sim o motor cumpre 100% com a proposta do carro. Quanto a estabilidade..realmente ele inclina um pouco mais a carroceria, mas nada que traga insegurança nas curvas. Muito pelo contrário. É só não achar que está comprando um carro de corrida, e sim um carro de rua como todos os outros. Já andei no fox e no Sandero. O fox duro que só. Suspensão de caminhão quase. Esse também é bem mais apertado. Sandero..um carro ao meu ver sem um mínimo de capricho. O agile é muito mais confortável que ambos. Se os materiais do interior fossem melhores…o interior seria o melhor disparado. Nesse quesito o Fox é melhor com certeza. Mas não é tão bem equipado quanto o GM…por R$40.000 peguei um LTZ 2013…qualquer carro hoje com o nível de equipamentos dele não sai por menos de 50.000.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend