Avaliações Chevrolet Sedãs

Avaliação NA – Chevrolet Cobalt 2 – Impressões do interior e qualidade de acabamento

chevrolet-cobalt-avaliacao-interior-2 Avaliação NA - Chevrolet Cobalt 2 - Impressões do interior e qualidade de acabamento

O Chevrolet Cobalt é definitivamente um daqueles modelos que se saem melhor no interior do que no exterior. Por dentro, não temos os detalhes polêmicos de estilo empregados na parte externa, e o resultado geral agrada.



Quando entro no Cobalt, aquele cheiro forte de carro novo até sai pra fora, de tão forte. Depois de algumas horas andando no sedã, sua roupa está impregnada com aquele odor, e os que tem certa sensibilidade a cheiros fortes chegam a passar mal.

Foi o meu caso. Me deu uma dor de cabeça intensa, mais ou menos o mesmo que acontece quando fico em um local com cheiro forte de tinta, coisa que não lembro de ter acontecido com outro modelo avaliado nos últimos meses.

chevrolet-cobalt-avaliacao-interior-13 Avaliação NA - Chevrolet Cobalt 2 - Impressões do interior e qualidade de acabamento

É claro que o Cobalt que estamos avaliando não tem nem 200 quilômetros rodados, mas mesmo assim é um cheiro exageradamente forte. Recomendei que seu dono deixe o carro aberto durante o dia, para amenizar o problema.

Deixando isso de lado, noto que o tom puxado para o marrom do interior ficou bem interessante. Combinou com o exterior do veículo, e deu um requinte adicional, além de sair do mesmo preto ou cinza sempre existente na maioria dos modelos vendidos no Brasil.

Note que pouquíssimos elementos do interior do Cobalt lembram o Agile. Alguns deles são os botões do ar-condicionado, mas fora isso vemos que a Chevrolet fez questão de fazer o máximo para aproximar o Cobalt do Cruze, através de itens parecidos, como o volante, por exemplo.

chevrolet-cobalt-avaliacao-interior-7 Avaliação NA - Chevrolet Cobalt 2 - Impressões do interior e qualidade de acabamento

O quadro de instrumentos também é controverso, como o do Agile, só que mais interessante e de leitura mais fácil. Ele concentra o conta-giros do lado esquerdo e do lado direito tem um painel digital que mostra tudo de importante em uma pequena área. Um quadro de instrumentos bem parecido, se não o mesmo, estará no Sonic.

O acabamento é de plástico rígido para todo lado, como não poderia deixar de ser em um modelo deste preço e segmento. Nas portas, temos um pequeno pedaço com tecido, mas o estranho é que ele fica mais pra frente, então o local onde você fica com o braço apoiado fica no plástico duro, e não no tecido. Uma economia que poderia ter sido deixada de lado, afinal, 10 centímetros de tecido não custam tanto, principalmente para quem compra em grande quantidade.

Ainda falando das portas, temos um puxador de maçaneta mais bonito que o do Agile, que fica totalmente à mostra. Dois detalhes que não gostamos foram as saídas de ar e também o volante. Elas tem um método esquisito de direcionamento de fluxo do ar, e não são muito ergonômicas nem fáceis de usar. Já o volante tem um plástico muito simples e de qualidade baixa, igual ao plástico de populares de entrada.

chevrolet-cobalt-avaliacao-interior-32 Avaliação NA - Chevrolet Cobalt 2 - Impressões do interior e qualidade de acabamento

Mas certamente o uso de plásticos em um tom marrom, junto com carpete e cintos de segurança da mesma cor, ajudam consideravelmente a mudar a impressão do interior. Se ele fosse cinza, muitos o encarariam como mais pobre. O acabamento interno de um modo geral está no mesmo nível do Agile, talvez pouca coisa abaixo.

Isso pode parecer estranho, já que o Cobalt custa mais que o Agile, no entanto, a economia se faz necessária, pois o custo de produção de um modelo como o Cobalt sem dúvida é maior que no Agile, então é necessário economizar ainda mais no acabamento, para manter a (gorda) margem de lucro.

O espelho interno é pequeno demais, já os laterais são grandes e de ótima visualização. Os bancos são macios como os do Agile, só que ao contrário. O assento é mais duro que o do Agile, mas o encosto é bem mais macio. A largura dos bancos dianteiros continua pequena demais para quem tem o corpo grande.

chevrolet-cobalt-avaliacao-interior-37 Avaliação NA - Chevrolet Cobalt 2 - Impressões do interior e qualidade de acabamento

A posição de dirigir é muito boa, levando em conta que o banco do motorista fica bem alto. Aliás, ele fica alto até demais. Mesmo regulando ele totalmente para baixo, minha cabeça quase raspa no teto. Quem tiver 1,90 de altura ou mais vai ter problemas.

O mesmo acontece no banco traseiro. O espaço é amplo para as pernas, e até mesmo alguém de 1,90 de altura viaja sem aperto nas pernas, mas na cabeça o espaço não é muito bom. Mesmo com o teto contando com uma cavidade para dar mais espaço para a cabeça de quem está ali, ele é um pouco baixo.

Eu tenho 1,82 de altura e fiquei com a cabeça encostando no teto. A solução é jogar o quadril pra frente, para ficar com a cabeça mais baixa, mas aí os joelhos pegam no encosto do banco da frente. De qualquer maneira, o espaço interno nem se compara com o de outros sedãs do mesmo segmento (fora o Versa). É abundante, praticamente o mesmo espaço de alguns dos sedãs médios do nosso mercado.

Já o porta-malas de mais de 500 litros é maior que o de muito sedã médio, inclusive o Cruze. Levando-se tudo em conta, o Cobalt tem uma cabine que cativará muitos compradores, graças ao seu bom espaço interno… isso em um carro de 40.000 reais. São de 15.000 a 30.000 reais a menos que a maioria dos sedãs médios do Brasil.

COMPARTILHAR:
  • way0554

    Ainda que por fotos, o interior bem acabado e agradável ao contrário do exterior, até que enfim a chevrolet tirou as travas das portas do padrão monza!!!!!!!!mas infelizmente o cobalt não agrada!!!!!!!!!!!!

    • eeeeeeedu

      Puts… esse cobalt me lembra o monza demais! Sé que o monza foi um grande carro, já esse aí….

  • Painel de moto, e falta de apoio pra cabeça no centro, sao os pontos fracos…. mas o interior até que é bem ajeitadinho no visual, mas acabamento fraco e muitos plasticos. O interior do Nissan Versa é similar, e fica melhor se colocar a central mutimidia com tela toushcreen. Bem, já que custa 3mil a menos que o Cobalt, então tarefa facil, e de quebra leva motor 1,6 aluminio com comando de valvulas com controle variaveis..

    • Tripa-Seca

      heheh…Como assim, "muitos plásticos"? Tem tantos plásticos quanto os outros!! Inclusive "Tops" como Fusion, Jetta…
      A questão é a qualidade dos plásticos, não a quantidade…Plástico ele tem onde todo carro tem! Nem mais, nem menos!

      • Voce gosta de replicar coments de todo mundo hein…. espero que eu não esteje sendo desrespeitoso, mas para pessoas inteligentes meia palavra basta, para os demais: plasticos "duros".

        Abraços.

        • Tripa-Seca

          Faltei com o respeito com você? Desculpa mesmo, não foi a intenção. E se lê meus posts, sabe que mesmo discordando de muitos, nunca falto com o respeito com a pessoa…Inclusive, disse que não concordo com sua posição de boicote, mas entendo e respeito, e acho válido, embora incipiente. Reitero minhas desculpas, caso se sentiu ofendido…Mas obviamente ninguém entra aqui querendo que todo mundo concorde consigo! Senão, não seria um debate.
          E sobre comentar os comentários…Acho isso a melhor parte do blog! É somo se ampliasse a equipe do Éber, e temos muitas coisas válidas nos comentários, melhores até que os próprios post as vezes…Vê problema nisso?

          • Não precisa pedir desculpas não. Está tudo na paz. Replicar coments é valido, apenas quis dizer que se feito em forma intensa num mesmo artigo, passa a parecer obcessivo.

            Tudo na paz, abraços.

            • Tripa-Seca

              As vezes acho que sou mais comentarista de comentários que de posts!!! heheh..
              Na verdade, raramente vejo o nome de quem comenta: Prefiro ater-me a idéia que a pessoa…Mas já fui acusado de perseguição, e até de tentar estar vendendo meu carro!! heheh

              • Edson Roberto

                No começo vc falava demais dos atributos que vc considerava de qualidade do Gol. E sim, nessa epoca mesmo que psicologicamente, a coisa era chata.

                Hoje vc ficou mais diverso nos seus comentários e isso melhorou a qualidade de suas respostas. Eu gosto das suas discussões a respeito de "acabamento e plataforma", geralmente, apesar de vc falar sério, me faz dar boas risadas (porque concordo com vc, mas é engraçado é porque eu leio e acho engraçado).

                Mas infelizmente eu mal faço post, é mais comentários de comentários…rs como eu sempre praticamente atraso a entrada de comentários, o que me resta é discordar de algo que não penso ou que não é a realidade, não sobra muito para dizer que ninguem tenha dito.

    • thezum

      prefiro o versa, o interior preto do carro deixa com aspecto melhor.alem de ter um motor 1.6 e ser menos feio é a opcao mais racional.Vamos ver como vem o novo siena!Se o interior for parecido com o novo palio ai a fiat estragou o siena.

      • Edylle

        Mas pode ter certeza de que o Siena vem bem mais caro que o Versa e menos equipado. FIAT e VW são campeãs nisso! ;)

    • ubiratamuniz

      Acho a idéia de um painel imitando de moto em carro até legal (talvez pelo fato de eu ser motoqueiro hehehe) mas em um sedan familiar como o Cobalt, fica meio fora de propósito.

      O importante é ter opções, eu tenho certeza que esse carro vai vender bem só por ser de uma marca dita "tradicional". De qualquer forma o mérito desse carro não podemos tirar: espaço interno e porta-malas de gente grande a preço de compacto.

      Pra quem não liga pra visual e quer um meio de transporte e/ou carro para trabalho (volto a insistir nos taxistas kkkk), é uma das melhores opções do mercado, junto com o Logan e o próprio Versa (esse o de visual mais simpático dos três).

      Pra taxista, é uma beleza, espaço interno ótimo, Chevrolet (taxista em geral é meio tradicional pra escolher marca), um porta-malas gigante que dá pra tacar um cilindro de GNV e ainda sobra espaço pra bagagem de uma família inteira saindo do aeroporto… Não vou julgar o que não conheço (até porque não dirigi o Cobalt), mas com certeza tem uma dirigibilidade bem melhor que a da Meriva que até pouco tempo atrás era a queridinha dos taxistas de Sampa.

      Plástico? Até o Cruze é cheio de plástico dentro, bem como o Lancer, o Cobalt tá no padrão do segmento dele. Se pensar bem, meu primeiro carro era "médio" pra época (um Escort 87 GL) e o painel também era todinho de plástico, não vejo novidade nenhuma aí… kkkk

      • thezum

        concordo com vc, porem para uma familia o versa seria a melhor escolha(melhor conjunto). tem motor mais potente e é mais econômico.Se eu fosse taxista iria de chevrolet q tem o bagageiro maior e mair rede de concessionarias.

    • kikofar

      kkkkkkkkkkkkkkkk painel de moto foi ótima!!!!!

    • Passarimbsb

      Prefiro o Versa também… vi um de cor escura passando de noite (não me lembro qual cor exatamente) e estava muito bonito e parecia um carrão. E gosto do interior dele!

      Já esse Cobalt, acho interessante o interior… mas não gosto nada desse painel de moto nem do exterior do carro :/

  • daniel_rs

    esse caro é feio de propósito,maior que cruze,em breve motor 1.8 e mesmo cambio do cruze,então alguma coisa tinham que fazer pra não roubar vendas do primo rico,mas não precisava ser tão feio,mas o interior se salva,nem tudo esta perdido!

    • rattrap587

      Esse painel não desce! Não pra mim. Os instrumentos devem ser GRANDES e TRADICIONAIS, pô!!! Não precisa de mais nada!!!

    • ShereckMG

      Cenas do Próximo Capítulo…
      Boa tarde. Essa discussão quanto ao modelo 1.8 remanesce e a imprensa tá como "baleiro de trem". A Autoesporte insiste na informação de que o motor será o Ecotec, NA e CA informam o Econoflex. Ninguém sabe mais o que será. De qualquer fato vai bater nas casa dos R$ 54 e aí não sei se valerá a pena frente o Sentra SR R$ 55. É aguardar

  • Sias

    Ainda acho que só a frente é que estraga este carro. E pelo menos não colocaram um rádio com tamanho fora do padrão (como no novo Palio). Se o cara quiser pode colocar uma central que encaixa normal.

  • fsnuma

    Quanto ao cheiro forte, veja se não são os tapetes de borracha. Comprei de uma certa marca e o cheiro era insuportável.

    • DCald

      Na verdade, o famoso "cheiro de carro novo" nada mais é do que COVs (compostos organicos volateis)… sao toxicos e não deveriam estar lá (a solucao existe, tal como para as tintas sem cheiro – livres de COVs). Só que, no Brasil, esse cheiro toxico representa Status…. se nao tem o cheiro, é carro velho e nao vai vender (vendem ate perfume com esse cheiro). Logo, as fabricantes fazem qse tudo para nao perder o "cheirinho"…

      Esses COVs vem dos plasticos, carpetes e colas…

      Aqui em casa, todo carro novo fica 1 semana aberto na garagem para aliviar o maximo esse cheiro…

  • vitimsl

    Gosto bastante desse interior… O que mata é a falta é o espelho no para-sol do motorista… Mas o restante é bem legal pra categoria.

    • Marcelo_Machado

      É o espelho para o motorista faz falta para dar uma arrumadinha no cabelo e passar baton…….

    • MajorAutomotivo

      Man, o meu Logam tem esse espelho. Até hoje eu não vi uma utilidade para ele.

      • Tripa-Seca

        Major, para mulherada passar batom (Sim, elas também dirigem). Se você falar que elas fazem isso no trânsito eu vou concordar, mas seria pior se não tivesse o espelho, porque aí elas usariam o central, que seria até perigoso. E além disso, elas podem fazer com o carro parado, e o espelho tem que estar lá pelo mesmo motivo que o rádio também funciona com o carro desligado (Na maioria dos casos).

        • CharlesAle

          Tripa,o que é pior é que elas,para ganhar tempo,passam batom e ajeitam cabelo com o carro andando,a vaidade pra elas é mais importante que a vida dos outros……….já briguei com minha namorada por causa desses vacilos,mas é sempre a mesma desculpa"tem perigo não"até que o pior acontece!!!!

      • Pedro_Rocha

        Tirar cisco do olho quando se está dirigindo com o vidro da porta aberto para ventilar. Nada imprescindível, mas evita desregular o retrovisor interno.

      • Rafa_el

        Cara, para minha esposa foi um dos principais itens que o carro deveria ter. Mermão, como ela usa espelho cara!!!

      • BestCarBrazil

        O versa também tem !

  • Marcos_Umbelino

    Tem como por opcional a Máscara Negra no farol?

    Já vi uns 3 Agile com farol máscara negra e o carro passou a me agradar. Acho que melhora uns 50% o visual frontal do carro. O interior dele é muito bonito, comparando-o com os concorrentes e lateral e a parte de trás eu gostei.
    Uma máscara negra e a frente ficaria melhor.

  • Satanare

    Será que sou o único que acho este carro feio em todos os aspectos?
    O interior dele também é feio (na minha opinião) e não salva o carro não.
    E o LTZ que vi pessoalmente não oferece mais do que um Versa em qualidade e construção. Mesmo padrão.

    • _Pedroking

      Mas a realidade é que o futuro será: o cobalt vendera muuuuuuito e o versa nem tanto
      Infelizmente no brasil ao optar por esse segmento ou se compra um chevrolet feio ou um nissan horrivel
      Eu creio que as vendas do chevrolet feio sejam no minimo umas 3 vezes maiores que as do nissan horivel

      • fschulz84

        Desculpa discordar, mas para mim a relação é inversa.

        O Versa é feio mas aceitável e o Cobalt sim é horrível, totalmente desproporcional.

        Mas se eu tivesse interesse em um carro deste segmento, com certeza iria olhar os dois…

        Pra mim o que mata o Cobalt é esse motor cansado…

        • Satanare

          Vou contigo.
          Para mim o Versa é "aceitável" tem aquela inpressão de que, com o tempo, ficará até "simpático" ao vê-lo na garagem, principalmente se for um Azul.. agora o Cobalt… Meu Deus, é HORRÍVEL!
          Feio é elogio para este carro! Barbaridade!
          Parece um palavrão sobre rodas!

      • AndreSS

        O versa vendeu mais que o cobalt mes passado, mas acredito q isso mudará daqui pra frente. Mas o brasileiro ainda tem na cabeça que não deve comprar carro q nao seja das 4 grandes. Meu cunhado quase me bateu, quando eu disse que era melhor comprar um megane usado a um classic ou siena completos zerokm.

    • Concordo com vc, acho que esse painel de moto não tem nada a ver com carro. Ficou pobre, tosco e feio…

      • The xD

        Enquanto isso, todas as montadoras sabem que podem aumentar o preço o quanto quiser que vai ter gente pra comprar, cada vez mais e ainda falando "Eu tenho dinheiro pra comprar, quem não tem que fique com inveja".

        • Temos um governo que ajuda, né? Aumenta o IPI de importados para os nacionais terem espaço para aumentar, pq os chineses estavam empurrando os preços para baixo… Brasil, um país de tolos..
          E concordo com vc, enquanto o brasileiro comprar carro para exibir para o vizinho e não para sua necessidade ou realização pessoal, vai ser assim, cada vez mais tosco e caro…

    • mandabala

      Tamo nessa mano! Esse carro é um Cocobalt!

      • Realmente… É muito feio, vi ontem um aqui no bairro, que coisa medonha, que carrinho horroroso… pelamordedeus, o que era aquilo???

  • MythBH

    Não é um primor. Na minha opinião o q mais ficou feio foi o painel de instrumentos, muito simples. Mas a GM tá melhorando finalmente. So de lançar algo novo ja é louvavel.
    Mas bem q poderia ser tb um pouquinho menos feio….se deus quiser num proximo facelift isso se resolva em partes

    • Cara, eu tenho medo do que está por vir aí… Pô, o Sonic não é um primor, mas esse Cocobalt foi para acabar com tudo… Pq carro "relativamente barato" (tsc), tem que ser horrendo desse jeito?

  • BlueGopher

    O estilo é polêmico, talvez uma questão de se acostumar com ele.
    (Note-se que seus compradores gostam, é só ver o que o Agile está vendendo).
    Agora, considerando seus pontos positivos, em especial o espaço interno e a boa posição de dirigir, seu custo/benefício é muito bom considerando o que o mercado oferece.
    Deve fazer bastante sucesso.

  • diabo_sem_rabo

    Esse carro é lindo! no geral… só os faróis são feios, o resto… será meu próximo usado!

  • Pedro_Lourenco

    No geral o carro é tão rico em detalhes que parece estranho.

    • Dragoniten

      Tem que compensar o motor, rs.

  • Marcelo_Machado

    O interior e o painel realmente estão bons para a categoria, mas esse quadro de intrumentos é pavoroso, ainda colocaram a iluminação na cor azul para estragar ainda mais.
    O contagiros esta na posição de carro de corrida, a faixa vermelha na posição de 12 horas.

    • paganeli

      Não concordo que o padrão da categoria deva ser tão baixo. Tenho um carro que paguei 43000 zero ano passado e tem acabamento infinitamente superior ao cobalt (revestimento das portas maior que 70% em tecido, volantes e manopla do cambio em couro, bancos em veludo, painel com textura que parece ser emborrachada, entre outros mimos, além de ABS e AB2 e motor com mais 18 kgf de torque. E de que adianta ter painel de carro de corrida com esse motorzinho de dentista?

      • Marcelo_Machado

        Sem querer ser invasivo, mas de que carro vc esta falando que comprou?
        Qto ao motorzinho de Dentista ele na verdade chama-se alta rotação e não é tão fraco assim……..

        • paganeli

          Tenho um Symbol privilege, e não trocaria por outro carro da categoria. o motor, como na correção abaixo, tem mais de 16 de torque e não 18 como havia escrito (teclado de NB é doido para sair estes erros, me desculpe).
          agora em relação ao motor, é fraco sim, tive um prisma com este mesmo motor e bem menos peso, e apesar de certamente melhor que qualquer 1.0, não se compara com nenhum 1.6. No cobalt, mais pesado, deve ser um teste de paciencia.

          • Iraja

            Acho esse motor 1.4 muito bom. Talvez não para o Cobalt em razão do tamanho e e peso do carro, mas já vi muito Prisma dando pau em Voyage 1.6. Claaaaro que depende muito do motorista, mas sempre lembrando que esse argumento é recíproco.

          • Marcelo_Machado

            Qto ao motor me referi ao de Dentista de verdade, ele não é tão fraco assim.
            Qto ao 1.4 para o Cobalt concordo que seja fraco até pela proposta e espaço do carro.
            O 1.8 vai deixar o desempenho dentro do esperado, mas deve vir a um preço meio fora da realidade do segmento a que o Cobalt se destina.

      • paganeli

        Ops, mais de 16kgf de torque….

  • Estranho o cheiro do carro ser tão forte, não me lembro direito com que carro e nem aonde aconteceu, mas já vi uma noticia onde os proprietarios sofreram intoxicação por causa do "cheirinho de carro novo", toma cuidado aí Eber…

  • Concurser

    Podem conferir no site na Yahoo Autos nos EUA. O review do pessoal é que o Versa é melhor que o Cobalt.

    • Ughadoo

      Provavelmente essa comparação era entre o Cobalt dos EUA (é outro carro) e o Versa anterior (Tiida sedan por aqui).

      Independente do resultado, não serve para os tipos vendidos aqui.

  • rattrap587

    Por R$40.000,00 ele vem todo pelado… Duvido que o modelo testado custe apenas isso. Chuto por baixo R$46.000,00 e olhe lá…

    • Ughadoo

      O modelo testado é o LTZ, que custa praticamente R$ 46 mil.

      • rattrap587

        Pois é… Aquela estória de sempre… Comprar um Cobalt de 46K ou dá mais um graninha e cata um carro bem melhor?!? Fico com a segunda opção sem precisar pensar.

  • Leobr00

    A frente é feia que assusta criancinha hehehehe, mas falando sério, o interior parece mais apresentável. De perto pode ser que os materiais sejam mais vagabundos e risquem fácil, mas no geral não ofende. Aliás sim, por causa da tira de pano na porta, economia porca e ridícula.

    Se esse quadro de instrumentos estivesse em um chinês iam apedrejar o carro, chamar de tosco. Outra coisa: o freio funciona?

    • paganeli

      Chines ou GM, é tosco do mesmo jeito. Em relação aos freios, tomara que já tenha passado pelo recall, porém se for o mesmo conjunto do Agile, mesmo com recal, não funcionam. Deixei de comprar um agile, que mesmo com ABS, não freiava.

      • AF1979

        Se o freio estiver nessa "qualidade", vou ficar preocupado, pois se há (ou havia) algo em que a GM acertava bastante era no freio. Sempre tinham ação bem pronta, eram fáceis de modular e pareciam superdimensionados para os veículos nos quais eram montados. Se passaram a ter aquele tipo de ação de veículo japonês (ou não freia ou para a roda com violência, sem qualquer possibilidade de modulação) e estão subdimensionados, vou ficar preocupado.

  • JulienAvril

    parece um painel de CG simplificado ou é impressão minha?!

    • Pedro_Lourenco

      Impressão sua. É Dafra mesmo… (ironic)

  • VININITEROI

    Pra substituto do Corsa sedan esta bem, mais apesar da idade, fica longe do Astra sedan em qualidade.

  • Antonio De Julio

    Eu gostei bastante do interior, bem completo. Dos sedãs médios, achei o melho cxb até agora, podem me tacar pedras. Vamos ver o Siena em fevereiro para ver se muda o cenário.

    • Tripa-Seca

      Sedãs médios?
      Bom, só se for em tamanho mesmo!! heheh…Mas concordo com você: Vendo o preço de Linea e City…

      • rattrap587

        Tomara que Siena venha com força e coma Cobalts no café da manhã… (vai precisar de estômago pra não sofrer com a indigestão)

      • Antonio De Julio

        Aqui é uma zona só. É um tal de carro metido a besta querer ser de categoria superior… rs rs rs

  • PKuster

    Achei o Cobalt horroroso nas fotos e pensava que vendo-o ao vivo mudaria esta impressão. Puro engano, o carro é medonho, feio de doer, desproporcional, pesadão. O ruim é que vai vender feito pipoca em porta de circo – o consumidor brasileiro, sempre desinformado, adora um carro zero e sendo novidade, então….. ah, e será o queridinho dos motoristas de táxi. E só.

  • Filipe_GTS

    Penso que o termo exato para esse carro é "honesto". Não fala ao coração, mas agrada o motorista (pai de família) pelo que foi desembolsado.

  • BestCarBrazil

    Obrigado NA pela avaliação estética exterior e por essa avaliação interior do Cobalt. Tendo visto e lido sobre, abro um sorriso e sigo muito feliz e satisfeito, com meu Versa SL maravilhoso. Fuiz !

  • Meus dois centavos:

    – a posição dos instrumentos é muito parecida com a do Punto (saídas de ar, porta-objetos, etc), que na Europa compartilha plataforma com o Corsa, modelo do qual o Cobalt é derivado;
    – infelizmente a qualidade do material interno não é mediana (cof cof) como a do primo italiano, a pobreza é evidente e escarnece, debocha mesmo dos 40-50 mil que o consumidor tem que pagar;
    – o rádio fica muito bem no painel do Lifan 620. Num GM essa profusão de botões destoa do conjunto minimalista do painel e comandos do carro;
    – para brisa não é degradê, a plafoniera não tem spot, o banco traseiro é bipartido mas não tem terceiro encosto de cabeça… podem chamar de contenção de custos, mas o nome correto para isso é desleixo;
    – aparentemente o único atributo desse carro é mesmo o gigantesco espaço interno, porque ele não tem beleza, não tem potência e passa longe de ter algum requinte.

    • kikofar

      "….não tem beleza, não tem potência e passa longe de ter algum requinte. " Ou seja, feito para mercados imaturos, como o nosso!

    • brscoelho

      Por falar no motor, quero ver qual vai ser o desempenho deste veiculo quando estiver com 5 ocupantes e os 500l do porta malas preenchidos. Acredito que não vai conseguir empurrar, fora o consumo que deve ir pras alturas. Se alguém prestou atenção em uma das fotos do painel, está marcando 5,4Km/l, um verdadeiro absurdo pra um carro 1.4!!

  • Tripa-Seca

    heheh…Meu velho amiguinho "acabamento". Escuta, o apoio do braço pelo menos é espumado? Porque se for, não vejo vantagem nenhuma do tecido ali, porque suja mais. Agora, se for igual o primeiro Fox, o Celta, que se passar em um buraco com o braço apoiado precisa colocar pino no cotovelo, aí sim é problema.

    • Não, é duro mesmo.

  • Fabio_Tex

    ARRRRGGGHHH vocês notaram a tomada para conectar sistemas de diagnóstico ali, explícita, quase como se fosse um elemento frontal do painel, para algum filho curioso ou criança pequena tentar enfiar uma moeda ou objetos similares? Em outros carros ela existe, também sem proteção, mas fica mais discreta, às vezes oculta atrás ou próxima da caixa de fusíveis.
    No restante (fora o painel de brinquedo, tão ruim ou pior que chineses) me surpreendeu positivamente. Algo não tão difícil depois de ficar aterrorizado pela frente que assusta criancinhas (boa Leo), kkk.

    • MajorAutomotivo

      Exato. Também não gostei. No Logan ela fica dentro do porta-luvas, bem ao fundo.

    • AF1979

      Também notei esse OBD ostensivo demais. Fica parecendo que a GM pensou em lançar um aplicativo de iPhone para que a pessoa pudesse monitorar parâmetros de desempenho em tempo real, mas desistiu no caminho e ficou a porta de leitura por lá mesmo.
      E pensar que em um Corsa B, essa porta fica bonitinha escondida na caixa dos fusíveis.

  • rafthehay

    Éber, o velocímetro digital se "atualiza" rápido ou é lento? Por exemplo, se você sair acelerando até 60, ele vai subir os números gradualmente "km/h por km/h" ou vai marcar tipo "0, 7, 15, 25", com os intervalos, entende? Andei poucas vezes em carros com velocímetros digitais então fiquei com a dúvida.

    Quanto ao espaço interno, não espero pouca coisa. Dirijo um Vectra A, carro bem espaçoso e confortável, e ele é menor para TODOS os lados, incluindo entre-eixos.

    • 3ic

      todo carro de velocimetro digital cheira a amadorismo..é um nojo (monza hitech, kadett gsi, omega cd, picasso, c4 pallas dentre outros….) todos tem um delay lento. Para falar a verdade, um instrumento de ponteiro é mais preciso que um digital, sob o ponto de vista de controle da situação. Meu falecido tio trabalhava em angra 1 e um dos equipamentos teve seu painel todo digitalizado, incluindo os contadores. era horrivel e sofrível, pois você perdia o controle mais facil quando uma situação estivesse chegando perto de uma emergência. resultado: os bons e velos mostradores analógicos voltaram a cena.

      • rafthehay

        Sim, a questão dos mostradoras análógicos é bem válida. Quando cursei Desenho Industrial vi mais de um estudo comprovando como o ser humano consegue perceber e analisar melhor dados distribuídos em escalas e "relógios" comparado a números de mostradores. Inclusive, era no trabalho de um colega que fez um painel de carro experimental. No fim das contas, o painel dele era uma tela, mas tinha nela uma escala analógica e também os números.

      • parmeso

        Em um teste da 4 rodas o painel digital do C4 hatch foi o mais preciso entre outros 4 modelos e foi o q marcou a velocidade real mais proxima, os outros modelos eram focus, stilo, golf e i30

      • Iraja

        Tenho a impressão de que os instrumentos do Monza e Kadett, apresar de parecerem, não eram digitais e sim analógicos. Acho que foi numa revista da QR, na seção "grandes brasileiros".

    • Ele vai atualizando de km/h em km/h, mas se vc acelera mais forte, ele pula os números mesmo.

  • conformado

    A chevrolet economizou demais no cobalt, observem o para-sol do motorista nao tem epelho e o do passageiro nem luz tem, o bagageiro é grande mas aquelas dobradiças amaçam as malas e perde espaço, ate o fiesta usa as que nao amaçam as malas. na minha opiniao unica coisa que achei legal foi o encaiche das portas dianteiras com o painel, só.

  • Ughadoo

    O cheiro de carro novo (quando novos mesmo) também me irrita – é uma mistura de cheiro de tinta com plástico e cola que não é nada agradável. Creio que nesse o problema está pior por ele ser muito novo e não ter nem esperado na concessionária devido ao atraso das entregas. O cheiro é menor quando o carro ficou mais tempo parado na concessionária, em trânsito no navio (caso dos importados) ou já for usado. Curiosamente os piores que já vi nisso eram importados; os Lada da década de 1990 eram extremamente mal-cheirosos devido ao tipo de cola usado pelos russos.

  • Ughadoo

    Eber, quanto ao acabamento; vc. achou o acabamento do Agile melhor que o do Cobalt em encaixes, rebarbas, design ou materiais? Em outras análises ele é sempre indicado como melhor que o do Agile, então vc. deve ter notado algo diferente.

    Muito boa a sua observação sobre a altura para a cabeça; quase ninguém se preocupa com isso entre os fabricantes. Eu tenho 1,70 e minha cabeça fica no limite quando sento no assento traseiro de alguns sedans! E me lembro que no Renault Symbol é quase impossível entrar no banco traseiro sem bater a cabeça no batente da porta. Vc. chegou a ver se o Versa é pior ou melhor que o Cobalt no banco traseiro?

    • BestCarBrazil

      O espaço entre os bancos dianteiros e passageiros do Versa é maior do que o do Cobalt. Já para assentar 3 pessoas em ambos é a mesma coisa, de certa maneira descomfortável 3 adultos.

      • Ughadoo

        Tanto o Versa quanto o Cobalt tem muito espaço para as pernas; não é essa a questão (e o Cobalt ganha em largura do Versa). O que perguntei é relativo ao espaço para a cabeça, ou seja, a altura entre o assento do banco traseiro e o teto.

        Vários carros que experimentei tem uma curvatura no teto que sacrifica bastante quem anda atrás. Alguns chegam a ser até ridículos de tão baixos – já tive um Gol (quadrado com motor a ar, nos anos 80) que fazia qualquer um com mais de 1.60 m bater a cabeça. Não adianta muito ter um baita espaço para pernas se apenas anões puderem se sentar sem bater a cabeça atrás.

    • Acho que o acabamento dos dois é similar, sendo melhor no Agile em algumas partes e melhor no Cobalt em outras…. mas de um modo geral, tive a sensação de que no Agile é um pouco melhor.

      • Ughadoo

        Os bancos do Agile parecem melhores, com aqueles relevos na espuma. O resto não consigo avaliar pelas fotos.

  • expresso222

    "A posição de dirigir é muito boa". Gostaria de saber se ela é inclinada como o celta-classic-ágile, pois, pelas fotos, se tem impressão disto.

    • É parecida com a posição do Agile.

  • marciors01

    Gostei bastante do interior e não senti um cheiro assim tão forte.
    Considero o interior do cobalt muito melhor do que o do versa em todos os aspectos, desing do painel e portas, aspecto e tato dos plásticos, espaço interno e tudo mais.
    Tenho 1.75 e sobrou muito espaço (mesmo) do teto até a minha cabeça, mais espaço do que no megane, principalmente na parte traseira.
    Também gostei bastante do volante, a pega é muito boa, é de plástico? É, assim como em todos os carros desta categoria.
    Os bancos são realmente muito estreitos mas por outro lado tão estreitos quanto os do versa, a referência são os bancos do clio campus, largos, com assento longo e com um apoio lateral impressionante, abraçam o corpo, estão entre os melhores bancos entre os carros nacionais, independente da categoria.

  • Fábio Vicente

    Vi um desses em um stand e, mesmo sem dirigir, minha conclusão é: não vale 40.000.
    Só que irá vender muito bem (infelizmente), pelo simples fato de ser um GM.

  • Edson Roberto

    Não sei por qual motivo e por que vi isso, mas esse interior ao menos no tipo de tecido dos bancos assim como coloração das peças plasticas, me lembrou o Vectra A. O estilo me pareceu ser proximo e o banco me lembrou diretamente como eram as costuras de epoca da GM.

    Não vejo mal algum nisso, mas é uma lembrança proposital? Se esse modelo viesse com motor 1.6 ou 1.8 por esse valor e adicionasse um valor a mais no cambio automatico, diria que ele seria "O" carro para compra nessa faixa de preço. Essa coisa de todos os carros virem com o 1.4 da GM, não faz milagre. O motor por si só é bom, apesar de não ser atual, mas minha reclamação é que a empresa tem que sacrificar o conforto de marcha deixando-as curtissimas para o sedan ter o desempenho razoavel.

    Falando do modelo e seu design: horrivel. Não tem outra palavra. Acho que se ele ganhasse um motor maior sem um custo proibitivo, ele seria de fato um otimo carro, mas é bem assim que as coisas são no Brasil. Esse carro em vista dos rivais, teria tudo para ter tudo superiro, mas ninguem faz força para isso. O desleixo conforme o Samuel comentou, responde isso.

    Curioso é ver uma clinica de estilo avaliando o modelo e aceitando-o dessa maneira.

    • vitimsl

      Meu pai tinha um Vectra elegance 2006 e realmente os bancos e a cor dos cintos de segurança do Cobalt são bem parecidos.

  • PHRROCHA

    Eu sei que vou ser linchado por esse comentário. Mas prometo aos menos ser breve: eu já abusei lançamento com cara de pobre! Carro com cara de pobre! Acabamentro com cara e materiais pobres! Carros feios em quase todos os aspectos e, pra variar, com design de pobre! Não é demérito ser pobre. Nunca foi. E não sou rico. E, provavelmente, nunca serei (sou servidor público). Mas com meu salário (que é bem maior que a maioria – sou servidor federal), ainda assim, eu tenho que conviver com carros populares ou os chamados ditos "premium". Ter salário bom e, mesmo assim, por falta de opção, ter carro pobre (em todos os sentidos) é foda! Ninguém merece o acabamento dos carros deste país. Pobre ou rico, com muito, ou com pouco dinheiro. Vc trabalha, trabalha, trabalha, economiza, economiza, economiza e economiza pra, ao final, vc comprar o quê? Um carro de pobre…Espero ter sido compreendido.

    • MajorAutomotivo

      Entendi perfeitamente.
      O meu sogro é professor de universidade federal (já aposentado). Ele relata que, quando começou a trabalhar, com o primeiro salário dele já foi possível comprar um carro 0km.
      E eu te pergunto, senhor servidor, qual carro 0km o senhor compraria hoje com um mês do seu salário?
      A lição que fica é que os produtos encareceram, a qualidade caiu (lembro do meu Kadett e do Astra com painel emborrachado), o salário/vencimento foi "achatado" e o crédito "alongado" virou regra para quem desejar adquirir bens-de-consumo duráveis.

      • ShereckMG

        Boa tarde. Parabéns pelo seu comentário! Sou jovem, menos de 30 anos, com um bom salário. Quando converso com pessoas de mais idade – acima de 60 anos – todas elas relatam o mesmo, que se casava com menor idade pois os valores pagos eram melhores e era possível ter família. Hoje os salários são ínfimos se comparados aos preços dos bens de consumo. Há o crédito, mas o fato é que ele só é positivo para as classes mais pobres – D e E. Às classes médias não é tão positivo assim, pois só aumenta o valor final pago no produto – classes B e C. Mas ainda milhares de pessoas não se deram conta disso, muito menos da força de nossa economia e do quanto têm sido exploradas para manter o bom padrão de vida dos países tecnologicamente desenvolvidos, mas sem mercado interno. Se nós não formos severos com nossas próximas gerações esse quadro não se alterará. Chega de esperar pelo Governo, ele não vai mudar. Não se importe se lhe tascarem um apelido de 'Ogro' ou 'chato'. Faça sua parte! Eu faço a minha. O tempo é senhor da razão e curiosamente ontem minha tia veio aqui em casa e comentou que minha prima de 16 disse a ela que irá seguir meu exemplo. Na hora não pude dar ouvidos e me restringi a comentar: "isso será muito bom pra ela, está tomando a decisão correta!" Mas cá entre nós, me senti – permita-me dizer – bem "pra c…". Meu comportamento já rendeu o primeiro fruto. Um forte abraço e parabéns pelo nível da discussão.

    • ShereckMG

      Boa tarde. Compreensível sua questão. Só faço uma ressalva: na literatura machadiana há figuras de liguagem que podem ser empregadas e a repetição do vernáculo "pobre" faz você parecer um ser preconceituoso e medíocre. Quanto à sua idéia. Vamos a ela! Também desfrtuto de um bom salário – elevado se comparada à média nacional -, mas o que pode mudar isso é uma questão de atitude. Se você não se sente bem levando para casa um FIAT, GM, VW hoje em nosso país há diversas opções com melhores acabamentos, e olha que nem tão caros assim. Um demonstrativo: Hyndai i30 – 55; Sentra SR – 55 (isso a preço de tabela), ambos com câmbio automático. Meu caro, há opções no mercado! Mude suas preferências. Faça valer a dádiva lhe dada: Liberdade! Abraços.

    • JuniorCeara

      Ah meu amigo, é por isso que o nosso país existe a facilidade de FINANCIAR um automóvel ! Para que justamente termos condições de comprar carros com alto valor.
      Se só pudesse comprar os carros À VISTA, duvido que este carrinho passaria de R$ 30.000 TOP.

      Abraços

      • expresso222

        Na década de 80 só era possível comprar carro á vista ou em pouquíssimas prestações (4 ou 5) e mesmo assim as 4g preferiam vender pouco mais lucrar muito do que vender muito abaixando os preços. (Existia a figura do consórcio, mas muito chato pois não poderia levar o carro logo esperando para ou ser sorteado ou dar um lance. Meu pai comprou um carro nesta modalidade e só foi sorteado no último ano de 50 prestações)

    • Rafa_el

      Também sou servidor público e casado a 10 meses.

      Temos nossa casa completa com tudo. Tudo que há na casa foi pagado à vista, mas na hora de comprar um carro melhor tivemos que parcelar 10k do valor.

      Veja só:

      Eu queria um carro confiável e que tivesse itens de conforte e principalmente, sobretudo, itens de segurança. Eu não abria mão de air-bag e ABS. Essas eram as prioridades.

      Em segundo patamar estava desempenho e qualidade de dirigibilidade e um mínimo de espaço para um casal.

      Decidimos por um Honda Fit seminovo, e digo a vcs: não me arrependo da compra, pois o carro me agrada muito mesmo, mas resolvi pelo semi novo, porque o novo é uma facada mermão.

      Quero ter outros Hondas, mas comprarei semi-novo novamente, pois carro novo somente quando puder despender mais dinheiro e as prioridades da vida não demandem tento investimento quanto as prioridades atuais, ou melhor, a prioridade atual: investimento em formação e preparação para carreiras que paguem mais.

      E afirmo: é frustrante o cenário brasileiro.

      Vou criar meus filhos para gerarem riqueza por si mesmo e que procurem fazer o melhor por si sem esperar que o governo tome a iniciativa.

      Quer melhorar o país em que vive? A solução começa com atitudes simples.

      Negue produtos piratas.
      Seja ético nos seus negócios.
      Jogue lixo na lixeira.
      Respeite os sinal vermelho.
      Respeito a faixa continua.
      Respeite os mais velhos.
      Memorize em quem votou e siga os passos do parlamentar/governador/presidente/prefeito para saber o que ele faz, como andam as contas do município/estado e país. Se ele fez cagada, simples: jamais vote nele.
      Não julgue vote pensando em interesses corparativistas. Jamais faça isso. Aliás, jamais aja corporativammente.
      Pense em como vc pode melhorar primeiramente seu município, depois seu estado e por último seu pais.
      Vá às audiências públicas na câmara dos vereadores, e se possível na assembléia legislativa e congresso.
      Eduque seus filhos para serem honestos e éticos, mas faça isso com mais ações/exemplos e menos conselhos.
      Junte dinheiro e invista pesado em formação intelectual.
      Vá nos protestos de sua cidade.

      E por último: jamais justifique um problema com outro problema; jamais justifique um desvalor com outro desvalor.

      Faça sua parte independentemente do fato de os outros fazerem ou não.

      É com coisas simples que as coisas mudam. O mundo, o país, o estado, o município somos nós. Se eu paro em cima da faixa, e outro para, e outro também pára, e outro também e muitos outros também, teremos uma cidade com motoristas que desrepeitam a faixa.

      A realidade é assim.

      É preciso acordar pra vida.

      • cazeduardo

        Parabéns pelo seu comentário, Rafa! Realmente você falou tudo. É preciso que cada um de nós faça a sua parte! Não importa se o caro ao lado fizer errado.

        Se queremos uma sociedade mais justa, ética e honesta, temos que fazer a nossa parte dentro de casa, em nosso bairro, no trabalho e no trânsito. É preciso que comecemos a pensar coletivamente.

        "O que posso fazer para melhorar o meu bairro?"
        "O que posso fazer para melhorar a vida de nossas crianças e adolescentes?"
        "O que posso fazer para melhorar o trânsito?"
        "O que posso fazer para pressionar as montadoras por carros melhores e seguros? "

        TEMOS QUE ACABAR DE UMA VEZ POR TODA COM A CULTURA DO JEITINHO BRASILEIRO! SE QUEREMOS HONESTIDADE, QUE SEJAMOS HONESTOS!

        QUE FILHO DEIXAREMOS PARA O MUNDO ?

        PENSEMOS NISTO!

      • kikofar

        Grande comentário. O problema é que as pessoas (eu me incluo também) não tem noção que individualmente elas tem o poder. O brasileiro padrão acha que algo, pra mudar, só ocorre se for em coletivo, com passeatas, tv etc… Daí, nos esquecemos dos pequenos e poderosos gestos diários, como você mesmo disse: não jogar um simples lixo no chão, respeitar mais velhos, respeitar professores, ser honesto… e por aí vai. Abraço!

  • Tripa-Seca

    Os bancos do Peugeot 206 1.6 16V eram excelentes.
    E o volante dos outros carros ter pegada ruim não é desculpa para que o Cobalt os sigam. E um volante de um Palio é infinitamente superior a de um Gol básico, e tem diferença até entre Gols básicos e versões melhores, com ou sem airbag. Mas um volante que acheu muito, mas muito ruim foi do J3.

  • MajorAutomotivo

    Continuo acompanhando essa avaliação sem nenhum preconceito.
    Quanto ao cheiro, o meu Logan tinha um cheiro bem suave. Durou um mês e meio, aproximadamente.
    Esse Cobalt parecer ser um carro cheio de prós e contras.
    Eu, por exemplo, gostei do material empregado nos bancos. Parece ser um tecido de ótima qualidade. Todavia, é imperdoável a versão LTZ não ter o terceiro encosto de cabeça.
    O material plástico empregado está no mesmo nível dos concorrentes. Todavia, eu prefiro preto ou uma cor cinza mais escura.
    O porta-garrafas na porta é bastante interessante e útil. Todavia, o "descanso do braço" me fez lembrar o Celta. Horrível.
    O aparelho de som parece ser bem completo. Mas, tem a aparência dos aparelhos de som dos carros japoneses da década de 90. Nisso o Logan atual está melhor servido.
    O tabelier, como um todo, eu acho bonito. Todavia, o painel de “POP 100” não passa pelo meu crivo. Isto é um sério motivo para eu não comprar o carro. O porta-luvas parece ser pequeno ou, então, Éber o deixou lotado.
    (CONTINUA)

  • MajorAutomotivo

    (CONTINUAÇÃO)
    Conforme relato do avaliador, o carro não acomoda de forma confortável no banco de trás pessoas muito altas, o que é perfeitamente possível no Logan. Isso sem contar que o “túnel central” do Cobalt parece ser mais alto que o do Logan. Em compensação, o porta-malas é um verdadeiro sonho para quem tem família muito grande e ainda conta com banco rebatível, o que inexiste no carro da Renault.
    Quanto ao design dos concorrentes, Logan e Versa também são bastante controvertidos. Particularmente acho que “carros feios” ficam melhor na cor escura. O meu Logan é azul crepúsculo (é bastante escuro), tem pessoas que acham que a cor é preta. Vi um Cobalt na cor azul e achei bem aceitável. O prata fica aberrante e denuncia a desproporção da frente do carro.
    Ao final, fica a impressão que a escolha individual do consumidor entre Logan, Versa e Cobalt será decidida por dois fatores: a) maior ou menor “gosto” por determinado fabricante; b) maior ou menor preço de uma versão quando comparada com as versões dos concorrentes, pois os carros são realmente equivalentes.

    • Dragoniten

      O Versa naquele vermelho fica lindo, esconde a desproporção das linhas na traseira por fundir de certa forma com as lanternas.

    • ShereckMG

      Boa tarde. Parabéns pelo seu post. Só acrescenteria uma variável na decisão final do consumidor: Preço! O Logan está com o de compacto; o Cobalt de quase-médio. Um abraço.

    • Ughadoo

      O porta malas do Logan pode ser um pouco menor, mas ainda tem muito espaço; não considero isso como um problema. Na época em que andei em um Logan só não gostei do acabamento espartano do interior, de resto achei uma boa opção – é um carro prático e honesto.

      Design não é um problema; é algo que o comprador consegue ver mesmo sem conhecer nada de mecânica, então quem compra Versa, Cobalt ou Logan ou gostou do desenho ou não liga para isso.

  • aas18

    O cheiro forte é do plástico ruim em todo o carro

  • daviddiniz

    45mil e não tem uma luz de advertência da pressão do óleo? nossa a que ponto a "economia" das montadoras chegou.

  • marciors01

    Eu não tenho nada contra fabricante nenhum, analiso o que o carro entrega e quanto ele custa, entra na conta também conforto, prazer ao dirigir e um interior ao menos decente, então compraria carro de qualquer marca desde que fosse a melhor compra, ao menos na minha opinião.
    Claro que em uma decisão como esta sempre a beleza pesa, mas no meu caso não define, eu realmente tento comprar o carro por motivos racionais, como citei anteriormente, custo benefício, segurança, conforto e prazer ao dirigir.
    O que me incomoda no versa é o interior pobre demais para um carro de 43k, excesso de ruído do moto, mal que atinge também o logan, e cabine muito estreita, não gosto de carros estreitos, acho agradável um carro mais largo, o clio é muito superior neste aspecto.
    Se desempenho não for um item importante na escolha o cobalt é a melhor compra, mas pelos preços de tabela, as css estão socando algo entre 3k e 4k de ágio, nesta faixa já partiria para uma GT ou sentra, sem chance para o cobalt.

  • Dallossi

    Achei o interior o ponto alto do carro. O do Logan é mais simples de modo geral, no conjunto mesmo, e o do Versa poderia rivalizar com o Cobalt, não fosse por dois detalhes: não ter usado o veludo nas forrações e, principalmente, não oferecer para os clientes brasileiros, o interior clarinho que ele pode ter no exterior. Nem que fosse pago como opcional, pombas!!! A Chevrolet, nisto, acertou em cheio com o Cobalt. Além do design bonito (pessoalmente gostei até do quadro de instrumentos, para o qual tinha torcido o nariz, quando visto ainda só em fotos), a escolha do veludo e dos tons claros foi perfeita. Interiores claros aumentam a sensação de espaço, dão um ar de requinte e sofisticação, e fogem daquela mesmice sem graça e soturna das forrações escuras. Nota 10 para o Chevrolet, pela escolha.

  • zemarreta

    O painel é feio e o painel é bonito.
    Esse painel de instrumentos é tosco, parece de carro velho do fim dos anos 80.
    Em compensação, o painel como um todo (a peça) é bem bonita e sóbria.

  • JCsr

    Pelo preço que pedem nesse Cocôbalt LTZ ou no também horroroso Versa SL eu ficaria com um Tiida Sedan com AB2. É igualmente feio mas pelo menos tem um interior infinitamente melhor do que o do Cobalt e do irmão menor e ainda de quebra leva um motor bem superior.

    • Antonio De Julio

      Problema que o Tida não tem ABS.

  • isparkis

    Tá certo que o Colbat chegou para ser um sedan barato e espaçoso, mas não custava colocar uma capa de plástico para tampar o monte de buraco na tampa do porta-malas…

    • MajorAutomotivo

      No Logan eu mandei fazer um "acabamento" em carpete preto.
      Você sabia que nem o caro Honda Civic tem isso?

  • bedotRJ

    Já dei em outros posts a minha opinião sobre esse carro, que foi muito positiva, ainda mais para quem não esperava nada dele. Os plásticos empregados no interior têm melhor qualidade (mais densos, menos suscetíveis a riscos) do que os utilizados nos concorrentes Logan e Versa. O tecido dos bancos, mesmo o tear do LS e do LT, também me parecem superiores aos concorrentes – o do LTZ, veludinho, não tem comparação. Me agrada também o design do painel, das portas e o tom puxando pro marrom, que sai da mesmice de cinza escuro/preto de nosso mercado. Em resumo, é um caro que trata bem o motorista e os passageiros. Só teria duas dúvidas ao confrontá-lo com o Versa (o Logan fica um pouco abaixo dos dois em preços): o conjunto mecânico superior do Nissan e o fato da versão similar em preço ao top e completo Versa SL ser o intermediário Cobalt LT, que fica devendo em diversos equipamentos. No entanto, de maneira geral, reitero que o carro me surpreendeu.

    • rattrap587

      Esse "veludinho" aí é clássico da Chevrolet… Depois de alguns poucos anos, fica todo esquisitão, manchado e deformado. Não recomendo a nenhum proprietário ficar com esse carro por mais de 3 anos.

  • bedotRJ

    Ah, uma opinião: discordo do comentário do Éber sobre o acabamento do Agile ser superior. Eu achei muito inferior, em tudo (sugiro um teste de abrir e fechar as portas dos dois lado a lado na concessionária, só prá ter uma idéia).

    • Dallossi

      E aí, Bedot? Sumi do Carsale, aquilo ficou um saco, he, he!
      Abraço.

      Mr. Car

      • bedotRJ

        Fala, Mr.Car! Também saí de lá. Depois que depenamos os galináceos e os petralhas, perdeu a graça, hehe.

        Ainda de Logan?

        • Dallossi

          Ainda de Logan (3 anos, 7.800Km, he, he!), mas namorando (não se espante com os dois conceitos tão diferentes) o Fiat 500 Cult. Por onde você "anda"? Estou principalmente nos sites do Fórum Nacional de Veículos Antigos (como Dallossi) e no Flashback Automotivo (este é novo, não sei se conhece), e nele posto como Mr. Car. Não sei se curte os antigos tanto quanto eu, mas se for o caso, registre-se nestes dois, he, he! Em tempo: no Flashback Automotivo, somos todos muito fãs de carros "meio antigos". O Flashback foi criado já com esta intenção, embora os de fato antigos sejam benvindos.
          Abraço.

  • Antonio De Julio

    Fui ver o Versa hoje e posso chegar a uma conclusão, após conhecer o Cobalt ao vivo.

    Os dois são "pé de boi", fato consumado!

    O Cobalt é mais feio, mas é mais "recheado". Som bom, com Bluetooth e USB, coisa que o Versa não tem. De resto, os dois tem as mesas coisas (ar, vidro nas 4, abs e airbag). O Versa tem um acabamento, ao meu ver, mais "pobre", mas tem um motor 1.6, ao invés do 1.4 da Geme

    Conclusão final e irrevogável: morar no Brasil é uma piada de mau gosto!

  • BestCarBrazil

    É.. o Versa tá liderando as vendas, tanto em novembro quanto em dezembro fecharam-se os meses e o Versa vendeu mais… porém Chevy é Chevy e agora com essa nova fórmula mágica de atrair os brasileiros financie o seu chevy em 100x … kkkkk… ansioso pelos dados deste mês !!

  • Rossanoflavio

    Não me convenceu. O interior é muito fraquinho e o desenho do painel central é simples demais. Só serei dono de um Cobalt se eu ganhar algum num sorteio ou num bingo da vida. Pelo preço posso comprar quase todos os sedãs médios seminovos.

    • rattrap587

      Se eu ganhasse um em um Bingo, vendia na mesma semana!

  • Jas995

    Prevejo filas de dobrar quarteirão na sua concessionária Chevrolet mais proxima, finalmente os apelos dos nosso amigos taxistas foram atendidos, um sedan grande com motor pequeno e Chevrolet, as Merivas que se cuidem, vai ser sucesso de publico e critica na praça kkkkkkkkkkkkkk, desde a primeira vez que vi essa coisa só consegui imaginar essa cena ,ele branco com placa vermelha, perfeito. kkkkkkkk, pq o carro em si, meu deus, que aberração, espero realmente que quem comprar isso não imagine que vá conseguir status com esse "carro".
    PS: O primeiro desses que eu vi na rua era realmente um taxi kkkkkkk, futuro garantido.

    • rattrap587

      Taxi Cocôbalt eu não chamo não!!! Vai que ele morde com a sua frente horrível… Esse carro é a cara do capeta!!!

    • Ughadoo

      Os taxistas devem preferir o 1.8 com câmbio automático. Fora isso deve sim fazer sucesso entre eles; muito espaço para passageiros e bagagem com custo relativamente menor.

  • BrunoMulsane

    So ao vivo para se ter ideia dos plásticos horríveis que permeiam esse carro. O fiesta class da minha noiva é bem melhor! Ô carrinho engana trouxa! Ainda mais com esse motor fraco e beberrão. Se no agile, quando fiz o teste drive antes de comprar o fiesta era fraquissimo, imagine nesse sedan! Deve andar como 1.0! Se for para comprar com razão, leve um fiesta sedan 1.6. tão espaçoso, mas melhor acabado e econômico. Alem de andar muiiito mais! Fora que, no fiesta, o porta malas possui molas pantográficas, item inexistente ate no cruzes. O fiesta completaço, custa 37.900! Esta certo que o versa tem um preço bom, mas ele não possui ABS. E ao vivo ele é muito feio. O fato de ser nissan, não será bom para o futuro, pois terá desvalorização acima dos concorrentes.

    • MM_

      Quem procura um Sedan compacto tá longe de ver desempenho. Um Fiesta faz 12,5 no 0-100, enquanto um Cobalt faz 13,5. Grande diferença.

      Fiesta hoje é concorrente de Jac J3 e olhe lá.

      Ah, sobre a inexistencia de molas pantograficas é uma questão de segurança. Tenho um Acura TL que também não possui isso.

      • BrunoMulsane

        Ande nos dois e sentirá que há muiita diferença de desempenho. O ford é mais carro sim. Teste os dois assim como fizemos e verá. Vc não deve conhcer muito de carros para falar tanta besteira, pois dentre os carros que andamos, na categoria o fiesta foi o melhor. Conheça para depois falar, pois dizer que 1.4 para 1.6 não faz diferença. Bastar andar e sentir na hora.

        Bom, molas pantográficas podem não fazer diferença pra vc, mas para quem busca espaço em um sedan sem amassar seus pertences no porta malas, faz uma grande diferença. Sei disso porque tenho um civic 2007 e ele tambem não tem, mas carros mais velhos como o seu não tem, pois creio eu que na época não fabricavam.

        • MM_

          Eu que não conheço carros? Você que comprou um Fiesta. rs.

          Ah, e tente conhecer um pouco mais. Meu Acura "mais velho" é 2009.

    • Ughadoo

      Essa comparação está um pouco furada; os plásticos no Fiesta tem uma aparência bem inferior à do Cobalt. Tanto meu irmão quanto meu cunhado possuem Fiestas – é um bom carro, mas não nesse ponto. Ele também não é um concorrente direto do Cobalt por ser bem menor – quem está contente com o espaço do Fiesta não tem por que gastar mais em um Cobalt ou Versa.

      Gosto das molas pantográficas do Fiesta sedan, mas não da abertura pequena da tampa do porta-molas; caixas grandes não entram e tem de ser levadas no banco traseiro.

      Quanto ao desempenho, o Cobalt 1.4 anda a um meio termo entre um 1.0 e um 1.6. O Fiesta 1.6 anda mais, mas o 1.0 seguramente é mais lento. Quem quiser um Cobalt com mais desempenho pode esperar pelo 1.8 ou pegar um Versa ou Logan 1.6.

      • BrunoMulsane

        Meu caro, não so entrei, mas andei no cobalt, versa e pug 207 sedan. O acabamento dos plásticos são sofriveis e tudo na cor cinza. As portas são ocas e toda em plástico. O espaço do cobalt é bom, mas o teto é baixo. Em se tratando de desempenho, o cobalt se arrasta, muito ruim mesmo. Posso ate compara-lo ao atigo ka da minha noiva. O versa é um pouco esquisito ao vivo e o painel é parecido com os celtas, não transparece ser um carro de R35.000. No desempenho, o carro é bom, mas tem de pisar fundo para se ter um bom rendimento. O espaço atras é bom, mas bem estreito. O 207 é inferior aos demais, mas o acabamento do painel e portas são melhores que nos 3 modelos que andamos, mas é muito apertado internamente, e bem fraco de desempenho. E o motor é meio barulhento.

        Ja no fiesta, a nova versão, ganhou um belissimo painel, que fica sempre acesso em branco. Minha preferecia foi pelo class, onde há contraste de prata e preto no painel. Com luzes de cortezia e retardo, controle de velocidade, painel prata e acabamento amaciado na manopla do cambio. O que diferencia da versão mais simples. Dirigindo, é o que possui melhor estabilidade, maciez e conforto. A suspensão não inclina, é uma beleza! O espaço interno é tão grande como no cobalt ou versa, porem com o teto mais alto que no gm. (compare e verá). O motor 1.6 é delicioso de acelerar e muito econômico, pois falo médias de 8,5km//l no etanol com o ar ligado em alguns momentos. Senti mais força no motor 1.6 8v da ford que no 1.6 16v da nissan. Ele arranca melhor e aproveita marchas em esquinas tb. Alem das molas pantográficas que, para quem não conhece, faz uma grande diferença. Sei disso pois meu civic 2007 não tem. E a boca do porta malas do versa é tão estreita quanto no fiesta. Enfim, paguei R$37.900 em um carro com pc de bordo, my conection, vidros eletricos nas 4 portas, alarme, farois de milha, ABS, air bag duplo, rodas de liga leve e motor 1.6 com consumo de 1.0.

        O cobalt possui um motor muito fraco, o barulho do mesmo invade o habitáculo, o acabamento é bastante parecido com o agile (horrivel). E por R$40.000 é muito caro pelo que é e pelo que oferece de série. Pois deveria vir com ABS e air bag de série, pois ele não é o que parece.

        O versa eu gostei, mas o painel é demasiado pobre. Parece de carros de entrada. O espaço é bom, o cambio também, mas o desempenho do motor 1.6 me parece mais fraco que no fiesta 1.6. E o carro de entrada por R$36.000 não é o da propaganda. Ele não tem farois de milha e rodas de liga leve, vidros eletricos, cd player e não tem AR CONDICIONADO!

        Me diz onde o gm ou nissan seria uma boa compra? Se for no quesito beleza os 3 são feios, mas o fiesta é mais harmonioso. Em custo beneficio o ford fiesta é imbativel! Alem do motor e dirigibilidade.

        • Ughadoo

          Como eu disse, quem está contente com o espaço do Fiesta não tem porque gastar mais em um Cobalt ou Versa.

          Não concordo com a sua observação sobre o espaço do Fiesta. Ele até é bom, mas Cobalt e Versa são melhores nisso.

          Não andei no Fiesta reestilizado; os que citei acima eram das versões 2010, então não sei se o acabamento melhorou, mas os plásticos da versão 2010 tem um acabamento visualmente desagradável e pior que os do Cobalt e Peugeot 207. Os plásticos do Versa / March também não me agradaram.

          Já dirigi o Fiesta e não dirigi nem o Cobalt nem o Versa, mas os comentários que ouvi me levam a acreditar que em dirigibilidade Cobalt e Fiesta são bons e melhores que o Versa. Já em motor acredito que o melhor é o Versa 1.6 16V, seguido pelo Fiesta 1.6 8V e depois pelo Cobalt 1.4 8V. Motores de 8V costumam andar melhor em cidade e os 16V em estrada, então para quem usa mais em cidade um 8V não é má idéia (tenho um Ford 16V e um GM 8V).

        • Ughadoo

          PS. também concordo com a avaliação do Peugeot 207 passion; ele tem o melhor acabamento dos 4, mas o espaço é muito menor, principalmente no banco traseiro.

  • RNK

    A fiorino do escritorio tem um acabamento melhor… + espartano impossivel!

  • rattrap587

    O painel do Cocôbalt é só ligeiramente melhor que o do novo Uno, o campeão do painel mais porco, medíocre e espartano que existe na face da Terra…

  • marciors01

    Conheço muito bem o fiesta e nem de longe o interior é superior, os plásticos do fiesta são inferiores, principalmente nas portas que são moles e ressonam até quando se eleva muito o som, horrível.
    O fiesta também possui uma suspensão traseira seca, é lamentável viajar no banco de trás deste carro porque em qualquer irregularidade na pista é um soco no estômago, principalmente acima de 100km/h.
    Realmente não consigo compreender os comentários sobre a falta de espaço, tenho 1.75m e sobrou muito espaço acima da minha cabeça, tanto na frente quanto atrás.

  • A aparência é boa, parece bonito.
    É, as aparências enganam
    Dá dó ver esse acabamento próximo aos pedais. Sinceramente acho ridículo um carro não ter espelho no para-sol.
    Pior, é ser aceitável um carro não ter retrovisor eletro/fotocrômico. Enfim, são tantas pequenas falhas, que dá desgosto ver um carro novo no Brasil.

  • marcossadalamuller

    O acabamento parece ser razoável, mas o que não dá pra engolir é esse painel digital. Achei muito pobre visualmente, me lembrou muito relógio digital chinês comprada do camelô. Eu ainda prefiro um painel de instrumentos analógicos por considerar mais bonito e mais fácil de conferir.

  • Antonio De Julio

    Pessoas, a verdade é…

    Estamos numa roubada!

  • mandabala

    Depois de ver a análise do 500 Cult fica difícil ver essa imagens, tem que ter estômago! O painel de instrumentos é cópia menos arrojada do Sonic – http://garagem83.com/wp-content/uploads/2011/01/g

  • higojoseph

    Aff..

  • Pedro_Rocha

    Sobre a questão do cheiro, meu irmão comprou um Fiesta 1.0 em 2010 e o mau-cheiro era insuportável. O carro ficava numa garagem fechada no térreo e no andar de cima conseguia-se sentir o fedor de plástico que ele trescalava.

  • ShereckMG

    Estou impressionado com o índice de rejição desse modelo: 46% em pesquisas de internet! Não sei não, tá me parecendo que o modelo teria tudo para dar certo e vai acabar "micanddo" pela incompetência em compor um design agradável. O funcional tem sua importância, mas beleza e respeito ao consumidor são fundamentais. Acho esse comportamento coletivo bom, pois demonstra as pessoas estarem mais seletivas em suas escolhas. Um abraço!

  • marciors01

    Não vai micar, segundo as comentários feitos na internet o fluence e duster não venderiam nada e estão indo bem, o cobalt desagrada na internet porque o sujeito não tem como entrar no carro, enxerga apenas os faróis enormes.
    Eu passei a ter muito mais simpatia pelo cobalt depois de entrar no carro e considerar o sedã de melhor interior da categoria, é muito agradável, o versa me agrada mais por fora mas achei feio e apertado por dentro, o interior tem aparência de pé de boi.

  • Rodolfo_PR

    aquela caixa de roda ali perto da embreagem lembra um celta

    • Ughadoo

      E lembra também quase todos os outros carros com câmbio manual… :D

      Já os com câmbio automático não se parecem muito… o.0

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email