Avaliações Chevrolet Minivans Vídeos

Avaliação NA – Chevrolet Spin 4 – Comportamento e consumo na estrada

chevrolet-spin-estrada-620x348 Avaliação NA - Chevrolet Spin 4 - Comportamento e consumo na estrada

Partindo da imobilidade, a Chevrolet Spin tem um bom desempenho, quando leva uma ou duas pessoas. Quando está mais carregada, a partir de quatro pessoas e bagagem, o desempenho cai, logicamente, e passa a ser razoável.



Quando estamos com mais pessoas na cabine, mantendo 110 km/h, temos várias reduções de marcha para conseguir ficar naquela velocidade. O motor 1.8 de 108 cavalos da Spin não tem muita potência para manter o veículo em velocidade de cruzeiro quando chegamos a subidas, mesmo que leves.

Em subidas “mansas” o câmbio tem de passar para quinta, e em subidas um pouco mais inclinadas é necessário redução para quarta, e então o motor grita bastante. Juntando uma forração acústica fraca com este ponto das reduções frequentes, a condução pode ficar irritante com o tempo.

Andamos em torno de 800 quilômetros com a Spin na estrada, e concluímos que isso acontece com frequência. Se a Spin for usada com seis ou sete pessoas a bordo, os problemas serão maiores. O ruído aerodinâmico também está presente, embora seja menor do que o ruído do motor nas acelerações mais fortes.

Os bancos dianteiros da Spin não são muito largos, embora tenham uma espuma confortável. Em um certo dia, depois de usar a Spin por 400 quilômetros, fiquei com fortes dores na perna esquerda, à noite. O espaço interno da minivan fica no mesmo nível que a Meriva, aproximadamente, com o problema de a segunda fileira de bancos ter menos espaço para as pernas.

A visibilidade para o motorista é muito boa, e a suspensão da Chevrolet Spin, por ser mais voltada para o conforto, fez com que os pneus cantassem com mais facilidade nas curvas. A carroceria também inclina um pouco, o que é um aviso para reduzir um pouco a velocidade em estradas com muitas curvas.

O consumo da Spin, assim como aconteceu na cidade, apresentou na estrada um consumo bom com álcool e um pouco pior com gasolina. Foram 11,5 km/l com álcool e 13,1 km/l com gasolina, sempre andando a 110 km/h e com ar-condicionado ligado.

  • LFCruz

    Consumo excelente no alcool e estrada!

    • JPaulo10

      Também achei. Na minha experiência, considero bom o consumo a etanol a partir de 10 km/l e gasolina 12 km/l para cima.
      Eu acho que a Spin vai fazer sucesso entre motoristas de taxi de SP, uma categoria bem habituada ao motor GM, pelo consumo e preço do etanol.
      E pelas famílias que não tem poder aquisitivo para um veículo melhor, como o Eber comentou no video da Spin na cidade.
      A GM priorizou mesmo a questão <preço>.

    • Comentarista666

      Brincadeiras a parte, é um carro que cumpre o que promete e, ao contrário do que muitos "especialistas" desse forum diziam, ela não é beberrona para sua categoria, esse 1.8 realmente ficou mais econômico do que no passado. O consumo é aceitável com gasolina(tendo em vista que é um carro pesado e estava com ar-condicionado ligado) e bom com álcool. Pelo jeito o Cobalt 1.8, sendo mais leve e mais aerodinâmico, também não vai ser beberrão(consumirá até menos) e vai andar muito mais. Motor confiável, de manutenção barata e que não bebe tanto, apesar de barulhento.

  • LeandroBalmant

    Continuo dizendo que deveriam colocar um motor mais potente nesse carro, os 108 cv são pocos pro peso dele, o motor da Zafira ficaria muito bom nela.

    • Stark

      Também concordo que o 2.0 Família II 140cv ia ser melhor mas temos que lembrar que o público da Spin não é esse que prefere motor potente, e se usou o 1.8 Família I foi pra poder fazer um preço mais em conta.

    • Comentarista666

      Olha, a Zafira não era nenhum primor em desempenho, pois mesmo com esse motor, ela era muito mais pesada que a Spin, o que fazia com que seu desempenho ficasse no nível da Spin, a exemplo da J6, que tem motor potente, mas anda menos que as demais(Spin e Livina). No final das contas a Spin não serve para substituir a Zafira, atingindo apenas um público mais pobre. Sendo bem sincero, não gostei da Spin, acho que ela é grande demais para o espaço interno que possui. A economia está até na largura dos bancos, que são pequenos para o tamanho do carro. A Spin substitui bem a meriva, mas deveria ter mais espaço na 2° fileira de bancos ou bancos móveis.

    • bedotRJ

      Tudo bem, seria melhor sim, mas, tomando como base a Spin LT de entrada, ela está vindo ao preço que custava a Meriva com motor 1.4 (antes dos descontos de fim de linha) sem ABS e airbags. Não há dúvida que a Spin leva vantagem. Em relação às Merivas mais caras, elas também vinham com esse mesmo motor 1.8 (exceto lá nos primórdios, quando a Meriva chegou a vir equipada com um 1.8 16v). Então não dá p/ dizer que a Spin involuiu neste aspecto.

      O grande pecado deste carro, não custa reiterar, é sua engenharia interna. Mais do que o motor. Isso sim é um obstáculo p/ que o produto mereça elogios mais substanciais.

  • BflavioSa

    No alcool pode ser que o consumo seja bom, mas na gasolina….
    Aqui em casa nos rodamos com a familia + bagagem, sempre com o ar ligado e 110km/h na estrada:

    Sentra CVT 13,5km/l
    Passat 2.0T 12,6km/l (carro novo com 2000km)
    V8 5.0 entre 11km/l e 11,5km/l

    • Stark

      Olha o motor não tem ajuda de nenhuma tecnologia atual, fazer 11.5 no álcool é um consumo bom.

      E tem casos de motores mais modernos 16V, com comando variável e duplo, com partes em aluminio que tinham obrigação de ser mais economicos que os jurássicos (devido a tecnologia aplicada), mas isso não tá acontecendo na prática e não conseguem os mesmos 11.5 no Etanol!

      • Acelerando

        Concordo em partes: o consumo desses mais modernos é o mesmo do Jurássico, mas a potencia é bem maior. Aí o carro com o jurássico fica fraco ( principalmente carregado) e com consumo alto para a potencia, que nem um cambio moderno consegue resolver.

        • Stark

          A potência é bem melhor sim e isso é bom pra quem gosta de umas ultrapassagens mais apertadas ou dar umas esticadas por aí, mas aí vai da preferência de cada um pois não dou importância por potência.

          • Edson Roberto

            Principalmente que o unico que tem um motor mais potente e preço equivalente é a Livina. Ou seja, não adianta botar Corolla, Civic, entre outros aqui, pois a comparação fica mais injustiça.

    • joaoup

      Vc com 3 maquinas dessas consegue andar a 110km/h? Tem que ter muito controle… kkkk

  • Felix_S

    Consumo bom com álcool, mas apenas aceitável com gasolina. A Zafira era beberrona, mas tinha um comportamento muito bom na estrada.

  • Readgis

    Um utilitário para ter o mínimo de aceitação deve ser pelo menos feio, forte e formal.

    No caso da Spin só falta o forte e o formal.

    • Pedro_Rocha

      Já vi essa frase em algum lugar… Acho que numa vila cujo dono tem uma Brasília.

      • DCald

        isso, isso, isso…

        • Pedro_Rocha

          Suspeitei desde o princípio. =D

          • Readgis

            Não contavam com minha astúcia.

  • harfangdneiges

    Algo que me incomodou no Spin foi ar condicionado: a velocidade 2 é relativamente fraca, enquanto a velocidade 3 é bem mais alta (a ponto do barulho até incomodar). Parece que ficou faltando uma velocidade intermediária ("2.5") que seria a ideal.

    No mais, gostei da dirigibilidade e conforto. E o carro é imponente: os outros dão a preferência para você passar.

    • Comentarista666

      Claro, quem é que não vai abrir para uma criatura dessas passar? Brincadeiras a parte, é um carro que cumpre o que promete e, ao contrário do que muito "especialistas desse forum diziam, ela não é beberrona para sua categoria, esse 1.8 realmente ficou mais econômico do que no passado. O consumo é aceitável com gasolina(tendo em vista que é um carro pesado e estava com ar-condicionado ligado) e bom com álcool. Pelo jeito o Cobalt 1.8, sendo mais leve e mais aerodinâmico, não também não vai ser beberrão e vai andar muito mais.

      • harfangdneiges

        Ia até comentar sobre a estética discutível ser o motivo da imponência. Mas faltou tempo. O fato é que é um carro alto e bom. Se os outros o acham feio, não dá pra fazer muita coisa. Enquanto falam da GM por procurar inovar, tem um golf neandertal e outras anomalias do mercado nacional.

        Só lamento não ter dinheiro tanto quanto os manjadores do fórum onde a marca mais fraca que possuem é uma ferrari.

        E esqueci: outro ponto negativo é o tampo do porta-malas ser um acessório opcional. Os ladrões agradecem.

  • NissanZetto

    Fui nas concessionárias da Nissan e da GM, gostei do que ví na primeira, olhei bem o Livina SL 1.8 auto+couro, só não gostei muito do cambio de 4 marchas.
    Depois fui na concessionária da GM, e procurei pelo Spin de 5 lugares auto, até que gostei, mas desistí de comprá-la, pois o segundo banco é sem qualidade, parece que se está sentando em uma tábua. No máximo dá pra aguentar sentado lá atrás por uma hora, pois desde os primeiros minutos se sente o desconforto de estar sentado em um banco na posição de 90 graus e quase sem acolchoado.
    Será que alguém sabe se a segunda fileira de bancos tem regulagem do encosto?

    • YoOdEx

      Com 4 marchas o desempenho da Livina foi bem superior (devido ao motor muito melhor e mais moderno) ao da Spin com o cambio de 6 marchas automático segundo o comparativo da quatro rodas bebendo menos.

      Livina tem um ótimo motor e um cambio antiquado
      Spin tem um ótimo cambio mas um motor horrível.

      • Edson Roberto

        E como sempre convivemos em um mundo onde os carros sempre faltam com algo.

    • Ughadoo

      Entrei em uma Livina LTZ e em uma LT na concessionária enquanto esperava a revisão de 30 mil km do meu Astra ser finalizada. A LTZ estava com o banco traseiro a 90° e a LT com ele mais inclinado. Verifiquei que basta usar uma alavanca na lateral do banco para que o banco da LTZ também ficasse com uma inclinação agradável.
       
      Não pensei muito na hora e não sei se o banco da LTZ tem duas posições de inclinação ou se aquela alavanca apenas trava o banco na posição correta, mas o fato é que o banco da segunda fileira não precisa ficar a 90°.
       
      O espaço entre o banco traseiro e os encostos dos dianteiros não é uma maravilha, mas as pernas acabam se ajeitando bem devido ao banco traseiro ser bem alto (as pernas ficam em posição reta e não precisam avançar muito para a frente). Não experimentei a terceira fileira de bancos, então não posso opinar sobre o espaço naqueles dois lugares extras.
       
      No geral não gostei da Spin por fora, mas gostei bastante dela por dentro.

  • LuisRenatoJoia

    Pensei que com esse motor iria ficar beberona!Mais gostei de ver com alcool, até que é economica acho boa opção de compra.

  • YoOdEx

    Esse carro precisava do 2.0 Monzatech.. Motor torcudo e muito superior ao 1.8 em todos os sentidos.. Quanto ao consumo com alcool, me surpreendeu, achei excelente mesmo!

  • LuccasVillela

    2.0 8V não volta mais, gente. E esse daí que só fique um tempinho até fazerem o 1.6 16V do Sonic.

    Se bem que o Sonic foi menos econômico com alcool e mais econômico com gasolina…

    Ainda assim, com essa mudança no motor, o carro ficou bastante economico na estrada.

  • lucasrs2

    Elber, faça uma avaliação do lancer!!!

  • Stark

    O Cobalt sendo mais leve, mesmo câmbio, mesmo motor será que ficaria um pouco mais economico?

    12.0 km/l no Etanol @ 100 km/h no Piloto Automático acho totalmente possível! asusahusuhs

  • danielrds

    É, poisé…eu particularmente não gostei do AGILE, COBALT e SPIN que pra mim são praticamente o "mesmo carro", enfim, spin vai fazer sucesso entre os taxistas, assim como o cobalt esta fazendo….mais se for julgar pelo preço ele vai sair +- uns R$35 pra TAXI, em tese, fica o mesmo preço da IDEA ADVENTURE pra taxi, bom….

  • rrbatata

    Este carro me decepcionou bastante em espaço interno. A propaganda já diz tudo: Carro feito para levar somente crianças no banco traseiro! No banco traseiro do Cobalt, Versa e principalmente no Logan, o espaço é muito superior!

  • Rafael_rec

    Estão falando muito que esse carro vai ser sucesso entre o taxistas, mas a realidade não é essa. Nas últimas 2 semanas estive viajando a trabalho por várias cidades e fiz muito uso de taxi, inclusive vários foram do modelo Meriva e Zafira. Perguntando sobre a opinião dos taxistas a repeito da Spin todos fora unanimes em reprovar o carro, segundo eles muito apertado nos bancos e estreito, quase que a totalidade falou em migrar para Spacefox ou Palio Weekend quando chegar a hora de mudar de carro.

    • vitimsl

      Os que disseram que preferem a palio weekend não conhecem o modelo da fiat, pelo menos quando o assunto é espaço…

  • rafael_rtg

    O consumo no álcool esta ótimo, é o mesmo que faço com meu corsa 1.4….

  • zeuslinux

    Acho que muita gente critica demais o Spin, como se houvesse tantas alternativas assim e alguma muito melhor considerando todas as vantagens/desvantagens.

    Acho que colocar 7 lugares na Spin realmente é forçar a barra e não deve ficar bom mesmo, mas para os 5 lugares normais e bagagens, deve ter espaço suficiente sim. Quem tem uma p0rr@da de filhos de comprar uma Van, kombi ou uma SUV grande para ficar confortável.

    • Edson Roberto

      Se não fosse o espaço interno, diria que ele poderia ser superior ao Zafira em diversos aspectos. Pois o consumo realmente está otimo.

      Mas eu trocaria uma Palio Weekend por uma Spin tranquilamente.

    • rrbatata

      Você já viu pessoalmente? O espaço na segunda fileira é horrível!!! a terceira então nem se fala. Sem contar que a de sete os bancos da terceira fileira ficam dobrados na mala, não embutem igual ao da zafira. A GM ao invés de progredir em um projeto ela regride!!! Teoricamente era pra fazer um carro melhor que Meriva e Zafira. Não acha?

  • JottaElle

    Consumo muito bom no álcool! Não entendo como o consumo com gasolina foi tão alto em relação aquele obtido com álcool. Meu carro que tem motor "antiquado" também, só que mais potente tem médias entre 11,5 e 12 km/l com álcool e entre 16,5 km/l e 17,5 km/l com gasolina, ou seja, relação entre álcool e gasolina de 70%.

  • weber

    Lamentável pensar em comprar uma porcaria de carro desses pelo preço.

    Meu sonho era que a toyota estivesse fabricando a fielder.

    Odeio pensar que você compra um carro zero com motor de monza mexido e enchendo o "engenheiros da GM" de elogios. Devem ter bons salários mas que manda na GM brasil é marqueteiro.

    Porque é um absurdo o consumo e a baixa potencia desse carro.

    Filder em 2004 com motor 1.8 16v ta velhinha hoje fazendo 10 na cidade com gasolina e 15 na estrada não passando de 110km

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend