Avaliações Citroen Matérias NA Minivans

Avaliação NA – Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Na semana passada usamos o Citroen Aircross para fazer uma viagem até a região de Campinas. Foram em torno de 500 quilômetros debaixo de sol forte e também de chuva torrencial. O Aircross se comportou bem neste percurso todo.


Fora o sensor de chuva do parabrisa, que comentamos anteriormente que não funciona muito bem, tudo ocorreu suavemente. Quando usamos veículos de concepção mais moderna, notamos como o funcionamento dos equipamentos fica melhor com o passar do tempo.

O limpador de parabrisa que não para em pé quando você desliga a chave é um pequeno exemplo disso. O ar-condicionado do Aircross funcionou muito bem na viagem, e no geral tudo deu certo. Mas falemos dos dois pontos que todos estão querendo saber: desempenho e consumo.

Infelizmente, nossa opinião é a mesma de outros veículos da imprensa, que avaliaram o modelo. O Aircross pesa mais de 1.400 quilos e tem um motor 1.6 16v de 113 cavalos, o que não poderia mesmo resultar em um desempenho satisfatório. Parece que ele tem um motor 1.3 debaixo do capô.


Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Nem se compara com outros 1.6 que testamos, como Cerato e Livina. Dependendo da situação, o Chery Face com seus 84 cavalos acelera e faz retomadas mais rapidamente. O que poderia minimizar um pouco a lentidão seria um câmbio curto, mas o câmbio do Aircross é longo.

Então tanto quando você está entrando na estrada, e precisa passar por exemplo de 40 a 100 km/h quanto quando você sai de trás de um caminhão e precisa sair de 80 e ir até 120 km/h, o Aircross leva uma eternidade para acelerar.

E a quarta marcha é pouca coisa mais curta que a quinta, o que faz com que você tenha de usar frequentemente a terceira, esgoelando ela até 90 por hora, para colocar quarta depois.

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

O piloto automático tornou a viagem bem tranquila. Aliás, quando você tem um carro com piloto automático, fica muito massante viajar sem o equipamento. Como avaliamos vários modelos sem o equipamento antes do Aircross, fazer esta viagem com ele foi bem mais agradável.

Não completamente, pois todos que estavam no veículo reclamaram do pouco espaço para as pernas. O espaço é pequeno tanto na frente quanto atrás. Se você coloca o banco do motorista bem para trás, o espaço para as pernas de quem estiver atrás simplesmente desaparece.

Mal cabe uma criança pequena. Outra reclamação foi com relação ao encosto do banco traseiro, que é muito reto. Precisava ser um pouco inclinado.

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Por outro lado, as qualidades percebidas incluíram a boa visibilidade e a suspensão firme que não sofre com buracos. O nível de ruído a 100 km/h foi de 66,5 decibéis, a 110 km/h foi de 67,4 decibéis e a 120 km/h foi de 72 decibéis.

A 100 km/h, o motor fica em 3.000 rotações, a 110 km/h são 3.300 rotações e a 120 km/h são 3.600 rotações. As rotações um pouco altas aliadas ao peso alto do veículo fizeram com que o consumo médio fosse de 10,2 km/l com gasolina.

O ar-condicionado ficou ligado o tempo todo. Para um modelo 1.6, mesmo com ar-condicionado se esperaria uma média de pelo menos 13 km/l, não 10. Se o Aircross tivesse um motor 2.0, é capaz de que conseguiria uma média melhor. Com desempenho também melhor.

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Abastecemos com gasolina pois o álcool já não vale mais a pena, não só em Minas e São Paulo, mas também em todo o país.

Aqui na cidade o álcool já está R$ 2,00, e a gasolina é R$ 2,80, mas ao pegar a Fernão Dias e rodar menos de 10 quilômetros chegamos a um posto de qualidade que tem o combustível a R$ 2,52. Claramente ele não participa do cartel.

Com este consumo e este preço de gasolina, a viagem nos custou R$ 125, fora pedágios e outros gastos.

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

Avaliação NA - Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada

O câmbio manual apresentou respostas razoáveis, e o ruído aerodinâmico dentro da cabine não é algo que incomode muito. O problema é que a partir de 100 por hora se nota presente um ruído aerodinâmico dos vidros laterais. E debaixo de chuva, os pingos fazem um barulho forte no teto, como já comentamos. O Citroën Aircross sente bem as imperfeições da pista, mas a suspensão firme e os pneus largos dão conta de reduzir este impacto. O acesso aos comandos é bom, e o acabamento interno é mediano. O volante apresentou respostas bem diretas, e é bem leve.

Avaliação NA – Citroen Aircross 3-Comportamento e consumo na estrada
Nota média 3 de 2 votos

35 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • O que deu para notar pelas fotos é que a visibilidade para a frente é boa e a localização dos pontos cegos é mais bem planejada que a de outras minivans, de maneira a não gerar sustos quando se vira uma esquina. Visibilidade melhor que essa só mesmo se o para-brisa fosse inteiriço e panorâmico, como o de alguns carros americanos antigos. Quem sabe na próxima geração pensem nesse detalhe.

  • Espero que a Citroen seja ágil e ofereça logo opção de motor mais potente, antes que queime seu filme, como aconteceu com o Megane 1.6.
    Apesar das falhas citadas, este é um carro interessante, será uma boa opção na futura versão normal, a não-aircross.
    Merece um bom futuro.

  • Colocar uma sexta marcha na versão 1.6 acho que seria o ideal, aí dá pra escalonar melhor as relações de marchas. Eber, também estou esperando pelos vídeos.

  • Ue… o cara mora do lado…rsr

    Falando do carro foi o que disse. Tudo que ele herda justamente do C3 são praticamente os mesmos defeitos. Vejamos: Espaço diminuto, plasticos, inclinação do banco e plataforma. Não adianta esticar uma plataforma que não serve para o proposto. Se procurassem trabalhar a plataforma da familia C4 mesmo com esse corte de custos, talvez a resposta fosse ainda mais agradavel (tanto por ser maior como por não ter que recorrer ao banco reto). O C3 compartilha desse mal com certeza, que até um Celta consegue ter aproveitamento do banco traseiro melhor (a não ser que vc ajuste os bancos dianteiros e como eu que tenho 1,87m fica bem apertado). Mas confortavel o Aircross é. O problema é ver um carro de tal porte, pesado, motor totalmente subdimensionado para o carro e claro beberrão por esse mesmo motivo.

    Não consigo entender a Citroen, vai criar uma variavel chamada “Airdream” que vai diminuir 100kg do Aircross e meter motor 1.4? Onde eles estão com a cabeça? Ao menos, a Fiat trabalhou isso nos modelos 1.4 da sua linha. Tanto é que as 3 primeiras marchas são mais curtas e depois as 4 e 5 sao um pouco longas. Mas mesmo uma quarta marcha ainda fica bom.

    Até a solução GM para o motor casa bem. Isso porque ela não exagera na dose de encurtar o cambio ao excesso. O problema que infelizmente o motor 1.4 da GM é bastante ruidoso (menos ruidoso no Corsa e Montana “antiga” porque o revestimento fonoabsorvente é melhor)

    Ow Citroen… presta atenção… ou vcs fazem “milagre” com o 1.4 de vcs ou simplesmente cancelem o projeto. Com certeza não cairá bem ao modelo e que fará o mesmo ficar mal falado perante os consumidores. E se for colocar cambio automatico (e deve) por favor nao esqueça do belo motor 2.0 que da conta do recado. Colocar o cambio BVA nesse 1.6 vai fazer o consumo dele ser pior que do Camaro.

  • Este 1.6 da peugeot/citroen sempre foi disparado o mais beberrão da categoria…. fazia 6km/l num C3, imagina em uma carro maior… motor muito antigo – é a derivação do 1.8 que chegou aqui no xsara – que não respondeu bem a adaptação para flex. De fato este linha de motores é um dos calcanhares de Aquiles da citroen/peugeot.

  • Isso lembra quando o Monza foi lançado em 82 com motor 1.6, do qual a imprensa falava ser insuficiente para os 1000 e tantos quilos do carro (mesmo sendo o hatch). A GM viu o erro e logo lançou-o com 1.8 e, em 87, com o 2.0 (motor este que casou muito bem com o carro).
    Bem que a Peugeot poderia seguir o exemplo, não acham ?

  • Não sei como conseguem estas médias de consumo. Tive dois VW 1.8 e dentro da cidade faziam por volta de 9km/l…troquei por um 1.6 e ele consumia mais do que os 1.8, fazia por volta de 8,5km/l (tudo cidade – gasolina). Já o AirCross está fazendo por volta de 8km/l (agora no CB está marcando 8,1km/l). É menos do que o anterior, mas é completamente aceitável já que ele é mais pesado. Arranco forte e não ando devagar…

    Mas concordo que um motor 2.0 faria muito bem para ele, principalmente em subidas. No trabalho temos uma Doblo 1.8, que não é nenhuma maravilha de desempenho, e não faz mais o que 7km/l.

    • Sias, já notou que tudo que falamos mal do Aircross, você sempre tem que comentar rebatendo? Entendo que a gente goste muito do carro que tem, mas você precisa ser mais imparcial.

      Não temos interesse em falar nem mal nem bem do modelo, falamos de maneira imparcial o que aconteceu. Somos imparciais sempre em todas as matérias. A média de 10,2 km/l com gasolina na estrada foi conseguida em estradas com velocidade máxima de 110 e 120 km/h. Pode ser que se a estrada fosse de 100 km/h a média fosse melhor, mas foi essa que conseguimos, que por sinal é bem ruim.

      E o consumo que você está conseguindo na cidade, de 8,1 km/l, deve ser em percursos sem muitas subidas e também sem o uso do ar-condicionado. Ainda faremos matérias sobre o Aircross na cidade, mas já te adianto que aqui a média está sendo pior que a sua.

      • Eber, o comentário que fiz sobre o consumo não se resume a tua avaliação, já que outros usuários também postaram sobre isto. Que o carro tem seus defeitos é obvio, assim como qualquer outro, e se achar que é um defeito vou concordar. Mas postar minha experiência, neste ponto (consumo), é rebater, ser parcial…me desculpe…mas não é mesmo. Também não disse que tua avaliação era imparcial nem que tu queres desmerecer qualquer modelo por ti testado. Se fosse assim não acompanharia o teu trabalho.

        Porto Alegre tem muita subida e o uso do ar e por volta de 50%. A média de estrada que tu teve realmente é ruim, mas sobre este consumo (rodoviário) não posso falar já que ainda não viajei com o carro. Não sou defensor de marca nenhuma, nem mesmo tendo um carro dela. O pessoal adora malhar a Fiat de graça, só pra ter o que comentar. Nunca tive um Fiat, mas mesmo assim acho exagerado esta "pegação", qualquer coisa "a roda vai voar"…

        • Sim, entendo seu ponto de vista. Realmente você tem que falar da sua experiência com o modelo, concordo. Acho que a diferença no consumo então pode ser no uso do ar. Nas duas últimas semanas está bem calor por aqui, então estamos usando ele o tempo todo. Mas quando é assim eu sempre cito que é sempre com ar.

      • Minha Tracker 2008, com 4 pessoas (dois adultos e duas crianças), com carga total na viagem que fiz de Petrópolis x Natal x Petrópolis fez a média de 12km/l. Ela tem um motor 2.0 e um cambio bem reduzido, faz com que a 90 km/h o motor esteja em 2500 rpm. Tem algo errado no projeto do Citroen. Talvez pelo motor ser flex ou mesmo ser muito pequeno para o tamanho do carro.

  • Não entendo a PSA, tem um belo motor 1.6 desenvolvido e tropicalizado, usado no 3008, mesmo assim poe um motr desses no air cross, um carro muito pesado, isso vai queimar o carro.

  • cara é impossível imaginar q um carro desse tamanhão todo tenha problemas com espaço interno.

    e um motor 1.6 com essa média de consumo não é nada bom.

    pq ao invés de usar o mesmo câmbio em vários modelos, não modifica para cada carro como a fiat?

    as 3 primeiras curtas para desempenho e a quarta e quinta mais longas para economia e velocidade de cuzeiro.

    não sei se é ser muito mão de vaga ou se o laboratório da citroën Brasil é uma m…

    esse carro tinha que ter no mínimo um camobio mais curto pro 1.6 e esse 1.6 tinha q ser 8v, pq estrada naum é o forte desse carro, tinha que privilegiar o uso urbano e nisso o 8v é melhor.

    um motor 2.0 para as versões top q já é existente na marca e ficaria bem melhor no carro…

    mas querem por um 1.4!!!

    vai micar.

    • Com o 1.4 ela vai se arrastar já que dificilmente o peso das duas versões será muito diferente. Até onde sei eles só encurtaram o diferencial, a relação de marchas ficou a mesma. Sobre o espaço interno não tenho do que reclamar: é maior do que o Polo que tinha e também maior do que a Eco e Idea que eram outras opções que cogitei. Tenho 1,70m e o espaço que sobra para o banco traseiro é significativamente maior do que no Polo.

      Uma coisa que não gostei foi a suspensão traseira, é dura, mas esta questão iria influenciar diretamente na estabilidade que para o carro que é, é boa.

      • ha sim, com 1,70 fica tudo mais fácil, pra mim com 1,75m não fica ruim também, mas por exemplo, meu pai que tem 1,73 ir dirigindo e meu irmão com 1,80 já fica apertado (eles experimentaram). ou seja, conforto não é muito o forte do carro, pincipalmente o banco traseiro.

        ha, lembrei q a PSA tem um 1.6 turbo usado no 3008 aki, esse motor cairia como uma luva no carro

  • Eu ja tive um C3 1.6 que pesa bem menos que o Air Cross, e no alcool ele fazia 7-7.5 na cidade e 9 na estrada, na gasolina dificilmente passava de 10.5km/l

    Este Air Cross no transito pesado deve fazer uns 5.5km/l no alcool!

  • A reportagem foi completa mesmo e muito honesta. Visitei o carro na Citroen e realmente alguns defeitos relacionados estão perfeitamente descritos, quando sentei atrás no carro logo ví que o banco trazeiro não tem conforto algum e o espaço é ruim, também não gostei do acabamento do carro, era um GLX , versão intermediária. O carro é bonito e tem porte, acho que vai fazer sucesso com as mulheres, tinham várias lá olhando o carro, e gostando muito, elas na maioria não levam em conta alto desempenho, acredito que o público feminino será o maior cliente sem dúvidas…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email