Avaliações Citroen Esportivos Hatches

Avaliação NA – Citroen DS3 (3) – Comportamento e consumo na cidade

citroen-ds3-cidade-620x346 Avaliação NA - Citroen DS3 (3) - Comportamento e consumo na cidade

Todos esperam do Citroen DS3 um comportamento agressivo, já que ele transpira esportividade em todos os seus detalhes. E ele tem realmente um ótimo desempenho, vindo de seus 165 cavalos e 24 kgfm de torque. Só que se comparamos com o Jetta TSI, modelo de faixa de preço similar e proposta também esportiva, vemos que no começo das acelerações o comportamento é bem diferente.



Menos torque e a ausência do câmbio DSG do concorrente fazem com que em baixas rotações o comportamento seja mais fraco. Ele entrega o que se esperaria de um carro com motor 1.6 e sem turbo. Não é um desempenho ruim, mas sem dúvida algo que decepciona quem espera aquele vigor todo desde o começo de uma arrancada.

Passando por lombadas e outros obstáculos sem reduzir para a primeira marcha faz com que aquela tocada esportiva gostosa seja interrompida. Fizemos esse teste e notamos que o carro sai de um obstáculo urbano com algo na casa das 1.500 rotações. Então até alcançarmos 2.500 giros, o aumento de velocidade e rotação do motor acontece mais devagar.

Mas falando de desempenho geral, saiba que o Citroen DS3 – apesar de andar bem – não anda igual um Jetta TSI. Nem igual a um Fusca TSI, que aliás tem o mesmo conjunto mecânico do sedã Jetta. O francês tem força de sobra para andar na cidade, mas quando pisamos fundo a resposta não é tão avassaladora quanto nos modelos citados da VW.

Só que quando analisamos o conjunto como um todo, o comprador em potência pode ficar mais interessado em um DS3 do que em um Fusca, pelo seu visual e também por alguns mimos que o modelo tem sem sair da faixa dos 80.000 reais. O Fusca, quando equipado com vários opcionais passa dos 100.000 reais.

A suspensão do DS3 é firme como precisa ser em um carro esportivo. E os pneus são baixos, com medida 205/45. Com isso, buracos no asfalto são sentidos facilmente e fica a sensação de que iremos entortar uma roda mais cedo ou mais tarde.

Quem ajuda a entregar conforto para o proprietário do DS3 são os bancos dianteiros, que são espetaculares. São esportivos, tem um bom apoio lateral, e ainda assim são ótimos, muito confortáveis. Aí a pancada que você deu na suspensão por passar naquele buraco enorme não chega até seu corpo. Aliás, a Volkswagen poderia fazer algumas aulas com a Citroen neste quesito.

O consumo que averiguamos na cidade com o DS3 foi de 8,5 km/l com gasolina, sempre rodando com ar-condicionado ligado. Pelo desempenho que o modelo oferece, o consumo é adequado. É claro que não andamos a semana toda em modo geriátrico, afinal, é um esportivo. Mas foi o mesmo consumo que o HB20 1.6 apresentou em nossos testes, tendo 40 cavalos a menos.

5.0

  • coresplendor

    Estranho ele ser fraco em baixa rotação, já que o torque máximo vem aos 1400 rpm…

    • Dragoniten

      Pelo o que o Eber falou, parece que é abaixo disso. A relação do câmbio do DS3 é beeem longa, então se ele passar em segunda marcha numa lombada, com certeza vai ficar abaixo dos 1400rpm.

      • coresplendor

        ele também falou que de 1500 a 2500 demora a ganhar velocidade, e essa faixa já é de torque máximo, muito estranho esse desempenho

        • Dragoniten

          Pois é, tá estranho mesmo o_O

          • Jorge_Nobrega

            Fiz test drive no Fusca e no DS3 e a diferença no desempenho é bem perceptível, sobretudo na saída, onde realmente parece que o carro é um 1.6 comum, ele não dá aquela puxada que o Fusquinha dá, porém, em pouco tempo se transforma.

        • zemarreta

          No 3008 ele já tem bom disposição a partir dessas 1400 RPM. O que eu noto na saída dos quebra-molas é um "lag" de mais ou menos meio segundo em que vc pisa e ele não te responde na hora. Ainda não descobri se isso é turbo lag, ou é a calibragem da joça do acelerador eletrônico, para dar melhor consumo.
          Eber, não teria sido isso que vc sentiu?

          • Dragoniten

            Isso é o acelerador eletrônico, porque se você já estiver acima de 1400rpm, mesmo se injetar combustível, o motor está expelindo gases e fazendo a turbina girar. No meu Ka que é cabo o problema é justamente o contrário, ele injeta combustível antes de dar tempo de entrar ar suficiente, aí dá uma "engasgadinha" que vce espera o bicho dar um coice, mas ele afoga e vce vai pra frente ao invés de colar no banco, rs.

            • Edson Roberto

              Putz!!!! Sério??? Que pena!!!!

              Eu confesso que acho qualquer carro "sem fios" pior que com cabos. A resposta sempre não é de prontidão e isso chateia. Apesar de que notei exatamente esse comportamento no 408 THP. Vc pisa em uma saida e ele estranhamente não sai "arrancando asfalto". Para resolver isso, eu dava duas "bombadas" no acelerador (dessa forma ele avança o ponto de aceleração e já pega na "cavalada") e ele respondia bem melhor. Mas é um pouco desapontador que o DS3 seja dessa maneira. Como não dirigi só fui de passageiro, não senti essa falta.

              Em relação ao Jetta, acho que o grande trunfo é o cambio DSG. Ele que ajuda nas respostas sem contar que o controle de tração (e também de estabilidade) não é intromissivo. Talvez isso seja no 408 THP que dirigi, mas não cheguei a ver nenhuma luz piscando então não sei o que dizer. Nem mesmo desativando o carro desgarrou (ponto positivo para a estabilidade, negativo para o arranque).

              • Felix_S

                Tenho um 408 THP e comprei como carro "familiar" e não como esportivo ( embora ande bem ). Esse "lag" tem mais a ver (acho) com o peso do carro (mais de 1500 kg!) e um câmbio relativamente lento (comparando com o DSG, obviamente). Acho o acerto do acelerador até um pouco brusco e poderia ser mais suave quando se está em congestionamentos…

                • Dragoniten

                  Mas ser brusco e ter uma resposta rápida são coisas diferentes. O motor pode demorar pra responder, mas quando responder dar um tranco, entende?

                  • Felix_S

                    Bom, isso meu carro não faz. Mas meu antigo Focus fazia algo parecido com o que vc disse… a css não conseguiu resolver totalmente e disse que estava normal…(dava aquele "GOF" e engasgava)

                • Edson Roberto

                  Que estranho, eu achei tão normal. Mas confesso que não peguei situação de trafego intenso para ter avaliado isso.

              • Dragoniten

                Me falaram que isso ocorre muito quando existe uma folga muito grande nas velas e sempre acontecia muito com a gasolina, com etanol quase nada. Agora que começou a acontecer também com etanol, acho que vou levar pra darem uma olhadinha na folga dos eletrodos e tal.

                • Edson Roberto

                  Só que por favor…. não venha colocar velas de IRIDIUM ou qualquer nome bonitinho! é cara e não trás melhorias…. nem durabilidade maior. Compre original que é o suficiente.

                  Mas confesso que ouvir que há a engasgada me deixou triste. Sinto falta de carros espertos ao jeito antigo de ser.

                  • Dragoniten

                    O pior é que as velas eu troquei quando peguei o carro com 50kkm, atualmente ele está com 57,7kkm e coloquei originais mesmo.
                    Eu queria colocar Iridium por causa dos eletrodos que não tem desgaste com o tempo, a folga é sempre a mesma. Não acredito em milagres, mas considero essa característica um ponto bem positivo, se for verdade, é claro, rs. Não parei pra pesquisar mais sobre esse detalhe.
                    As velas com uma folga mais, teoricamente fazem uma queima mais "completa", porém forçam mais as bobinas de ignição.

                    Não dá pra ter tudo, né? rs

                    • Edson Roberto

                      Então isso não deve ser problema de velas.

                      Olha, uma coisa que gera esse tipo de comportamento e que é muito barato é…. o filtro de combustivel! Já trocou-o? Ele trocado dá uma diferença consideravel. Me lembro de quando peguei o Xsara…. ele não fazia mais que 5,5km/l! Troquei o bendito filtro (além do de ar e o do ar condicoinado o dono anterior tinha trocado), deu uma diferença incrivel! Faço cerca de 8km/l!

                    • Dragoniten

                      Sim sim, também troquei aos 50kkm, rs.

                      Um cara no fórum do novoka disse bem o que eu te disse, sobre o etanol e tal. Assim que der eu vou dar uma olhadinha nas folgas aí volto pra te contar, rs.

              • thales_sr

                Bom, meu VW tem acelerador eletrônico e dá uma "patada" quando eu meto o pé no acelerador (dentro das limitações do seu fraco 1.6)
                Tudo é questão de configuração do atuador da borboleta. O primeiro gol com acelerador eletrônico eu achei horrível, mas depois dele, não senti mais esse problema.

                • Edson Roberto

                  Que bom! Meu C3 mesmo… em subidas ingrimes com ele parado (semaforos por exemplo), ao sair, se eu for sair "normal" acelerar até o ponto certo para ele ter força e ir soltando da embreagem ele morre. Eu tenho duas escolhas:
                  – Bombar uma vez (de levinho) para ele adiantar o ponto de aceleração e eu sair na boa
                  – Puxar o freio de mão e fazer ele sair "travado" mas já com força

                  Já ouvi que essa reclamação é geral de acelerador eletrônico para evitar consumo excessivo entre outros… mas confesso que me incomoda sim. No meu automatico obviamente nem sinto porque a resposta é muito mais branda, mas essa reclamação é geral não é só do C3.

                  E olha que eu já me acostumei, mas é um fato recorrente, depois de alguns carros dirigidos e visto que isso é bem comum. (eu no inicio achava que era do C3 esse "problema", mas dirigindo N carros com acelerador eletrônicos vejo que é igual).

                  Há um aparelho que avança o ponto de aceleração para evitar isso, mas ninguem até hoje disse ao certo se isso causa maior consumo ou não e pelo preço do produto, acabei por deixar original mesmo.

                  • zemarreta

                    Sim Edson, eu acho que o grande vilão é o aceledar eletrônico mesmo, que está detonando o prazer de dirigir. É engraçado que quando eu pego o Fit da patroa, e eu já estou acostumado a pisar no acelerador quando o carro ainda está atacando o quebra-molas, o carro dá um pulo, porque a resposta é bem mais esperta que no 3008.

                    • Dragoniten

                      Engraçado, minha mãe tem um Fit e eu também reparo isso, o acelerador dele é beeem espertinho, sobe rotação que é uma delícia. Meu Ka parece uma tartaruga com a perna quebrada de tão lenta que a rotação sobe, rs. Sem exageiros.

                  • Dragoniten

                    No Ka eu já faço no automático essa bombadinha inicial, não por falta de torque, mas porque ele demora muito a subir rotação, e se eu segurar o acelerador e for soltando devagar, posso acabar cantando pneu à toa, justamente pelo excesso de torque, rs.

            • zemarreta

              Dragon, de que ano é o seu Ka? Vc já trocou os cabos das velas? Eu tenho também um Fiesta 96 1.4 (que na verdade está meio paradão), que tem de trocar os cabos de velas a cada 3~5 anos, senão ele dá essas engasgadinhas nas saídas dos quebra-molas.

              • Dragoniten

                Ele é 2009. Os cabos também foram trocados nos 50kkm. Quando peguei o carro dei uma geral, gastei 1.1k trocando peças básicas por precaução e tal. Não é bem uma engasgadinha.
                É meio assim: o pé encostado no acelerador, andando de boa, mas se você afunda o pé bruscamente, ao invés do carro acelerar bruscamente, é como se eu tivesse tirado o pé do acelerador e depois colocado o pé no fundo, entende? Ele meio que joga seu corpo pra frente porque para de "acelerar tanto" pra só depois começar a puxar. Isso acontece mais quando estamos em uma rotação um pouco maior que 2k, que é quando ele realmente começa a puxar com vontade, aí dá pra sentir mais essa "falha". :p

  • Arthur_SS

    É…antes dessa avaliação ainda tava apostando minhas fichas no DS3…Mas acho que ninguém vai chegar no Fusca mesmo…

    • Rafael_rec

      Um francês contra um VW. E você realmente acha que alguem vai bater o Fusca? Para isso acontecer, o preconceito contra os carros franceses tem que acabar, e o pós-venda da PSA melhorar muito. Antes disso o Fusca nada de braçadas.

      • HumbertoRR

        E cobra muito mais que o devido por isso.

        • R.R.new

          Como todo carro no Brasil. Passando a época do ágio, é uma boa compra para quem quer desempenho top a custo acessível.

      • YoOdEx

        PIor que tenho que concordar.. O que é a Citroen perto da VW (to galando em carros de ponta, não de Gol x C3).. A Engenharia alemã é de fato superior quando resolvem empolgar…

        Tenho um amigo que fala "Cavalos BMW (ou Audi) é diferente de Cavalos Honda, Fiat, Hyundai etc" , claro que em tom de brincadeira. E de fato, na prática se percebe isso,.. Olha o desempenho do Audi A1 por exemplo.. Não é um carro extremamente leve, 1125kg, e 122 cavalos num motor 1.4T e 20kfgm de torque… É absurdo o tanto que ele manda mais que um Punto 1.8, de 1200 kg e 132 cavalos, ou um Civic de 140 cavalos e 1250kg… É outro nível! Como desempenho não é apenas potência, os Audis, BMWs, Mercedes andam muito mais que um carro supostamente equivalente em características..

        • thales_sr

          É que ele tem "só" 122 cv de potência máxima, mas tem muito mais força que os outros em rotações menores (e numa aceleração o conta-giros "varre" toda faixa de rotações).

        • zemarreta

          Camarada, o THP é meio alemão, meio francês. Foram a BMW e a PSA que o desenvolveram em conjunto. Aliás, as BMW série 1, usam uma versão do THP… A questão aí é só de marketing que faz o pessoal acreditar que o mesmo motor é melhor no BMW que no Citroen…

    • Oba_

      Pelo que cobra a mais pra mim é obrigação andar mais, pra mim desempenho não é tudo num carro. Se o DS3 perde em desempenho ganha de lavada em equipamentos.

      • Juniorfillingam

        Concordo com o q OBA falou; mas os brasileiro são muito preconceituosos e vão acabar engolindo ágio preço alto etc da VW. E uma pena isso.

      • danilloacosta

        Como pode ganhar de lavada em equipamentos se os bancos de couro são opcionais, teto solar e rádio com tela touch não são oferecidos nem como opcionais? Apesar de mais caro, nesse quesito o Fusquinha ganha de lavada do DS3

        • Edson Roberto

          Soma ainda a opção do cambio DSG coisa que no DS3 é só cambio manual.

        • Oba_

          Pra mim air-bag de cabeça é mais relevante que couro que pode ser instalado em qualquer loja espirito de porco e qualquer carro pode receber, ar digital no VW só pagando, retrovisor interno eletrocrômico nem querendo pagar, sensor crepuscular também.

    • Rafa222

      Arthur, acho que não é bem assim. Depende bem de quem e como conduzem o carro. A full power levou o DS3 para a pista e ficou na frente do passat cc com 300 e poucos cavalos. Dê um olhada http://www.youtube.com/watch?v=zvZ8eP2nIfY

  • Dragoniten

    Ótimo consumo pro nível de performance que o carro entrega.

    Quem quiser a ficha do motor com curva de torque/potência/emissão de gases:
    http://www.peugeot-citroen-moteurs.fr/cache/docs_

    • Edson Roberto

      E ainda…. o Eber deixou claro que não evitou as aceleradas que devem aguçar em um carro como esse.

      Portanto, se uma pessoa andar como vc andou no Ka essa semana ele será ainda mais economico! rs

      • Dragoniten

        HAHAHAHAHAHA, exatamente! Mas dale saco e auto controle pra ter um foguetinho e não pisar, rs.

  • keivan53

    Algo me diz que o consumo rodoviario desse carro será excelente para a potência do carro(rodando a 110 km/h)

    • Dragoniten

      Analisando a curva de emissão de CO2 do carro, acredito que 2200 rpm é a melhor rotação pra se manter a velocidade pra se ter o menor consumo
      http://www.peugeot-citroen-moteurs.fr/cache/docs_

      • danilloacosta

        Acredito que o consumo de combustível desse carro na estrada será baixíssimo por causa de: sexta marcha, relação de marchas bem longas, baixo peso do carro, bom torque em grande faixa de rotação.

        • Dragoniten

          Exatamente :)

    • zemarreta

      Se puxar para o 3008, chuto que chega perto de 15km/l. Aliás, na cidade, o 3008 não é tããão econômico assim.

  • BflavioSa

    Mas 115kw da 155cv, será que é a mesma calibração desse motor de 165cv?

    • Dragoniten

      Pode ser que esteja levemente desatualizado esse pdf, e de 2009 pra cá tenham mudado alguma coisinha na injeção que deu esses 10cv a mais que estamos procurando, rs.

      • Edson Roberto

        Dragon,
        Mas se olhar no site francês, todos os modelos que possuem o motor THP "na versão menos potente", ele possui 155cv.

        Só aqui que descrevem como 165cv. Eu acho estranho sinceramente. Veja que esse motor é usado em uma gama até grande na Citroen: C4 Picasso, Grand Picasso, DS3, DS4, DS5 e C5.

        • Dragoniten

          É usado em infinitos carros, tanto da BMW quanto Peugeot e Citroen.
          Estranho esse número aí…

        • rpasini1

          Será que além dos cavalos caoa, agora temos os cavalos citroen?

        • zemarreta

          Acho q tem a ver com o fato de nossa gasolina ter alcool e ter mais octanagem, o,que se da bem nos turbos.

          • Dragoniten

            Na verdade, mesmo com álcool, a octanagem é menor.

  • leandro_sylvio

    Digo novamente o mesmo que disse em colunas anteriores sobre o DS3, é mico de mercado, não vale os 80 mil, pelo que o Ebér falou o motor não faz "par perfeito" com o câmbio,não adianta o carro só ter um bom motor, precisa de um conjunto mecânico bom também que extraia do motor todo o seu potencial.60 mil para esse carro já estaria ótimo.

    • Oba_

      Então quer dizer que o mago do Top Gear Jeremy Clarkson esta errado em dizer que o DS3 é um dos poucos carros que teria?
      Sugiro que leia teste comparativo deste carro feito no exterior para poder conhecer melhor o que dizem a respeito do carro em mercados desenvolvidos.
      A sua opinião contraria totalmente o que a imprensa mundial diz.
      Quanto a achar que deveria custar 60mil, basta comparar motorização,cambio, itens de segurança, tecnologia com qualquer outro modelo a venda no mercado nacional por este preço para concluir se a Citroen esta sendo gananciosa por não vende-lo por 60mil. É utopia achar que venderiam por este preço.

    • Não acho que seja o caso de o motor não casar bem com o câmbio. Ele apenas é xoxo quando estamos em baixa rotação… fora isso motor e câmbio convivem muito bem.

      • danilloacosta

        Será que isso seja culpa do motor ser 16V? O meu Punto T-Jet tem esse problema também e tem tecnologia similar (motor pequeno, multivalvulas, turbo)

        • zemarreta

          O THP é 16V mas tem um VTEC da BMW. O Punto não sei se tem variador.

          • danilloacosta

            Punto não tem variador

          • Stark

            Comando Variável não faz milagres em baixa rotação não amigo! A diferença sente mais nas altas rotações, dirija um Astra 2.0 com 20kgfm de Torque em 2600RPM e um Civic 1.8 pra ver qual tem mais fôlego abaixo dos 2000RPM. Porém ao esticar depois dos 5000RPM a história se inverte e o Civic vira um monstro de tão fácil que sobe a rotação.

            Motor 16V não fica torcudo em baixa depois que adota o Comando Variável.

            • zemarreta

              Camarada, uma das vantagens dos vvt eh ter mais torque em bx rotacao q um motor 16v sem o variador. Esse site aqui p exemplo, diz isso claramente: "Low-speed torque increases, thus improves drivability." http://www.austincc.edu/wkibbe/vvt.htm

              • Jorge_Nobrega

                Amigo, até ajuda, mas se você já dirigiu o Civic 1.8, por exemplo, sabe como ele é um carro anestesiado em baixas rotações. Já tive oportunidade de dirigir, tanto o Jetta com motor ultrapassado 8v como o New Civic, a diferença de torque em baixas rotações é muito notável, na cidade o Jetta é até mais agradável de dirigir que o Civic.

    • Filipe_GTS

      Vai com calma. Leia o que o Bob Sharp disse sobre esse carro, sobretudo relação de marchas.

    • thales_sr

      Todo carro aqui no Brasil é "mico de mercado" e não vale o preço…

    • Felix_S

      Caro Leandro: respeito sua opinião, mas o DS3 é um carro que vc pode fazer o test-drive numa boa (eu fiz, andei na cidade e alguns km na estrada). O câmbio é ótimo, preciso e tem a relação de marchas bem esportiva. Não se detenha na opinião dos outros: vá andar e tire suas próprias conclusões. O bacana da internet é trocar informações, mas pra isso ande e me diga o que achou… digo isso numa boa, ok?

  • Lokarro

    Eber, Vocês abasteceram o carro com PODIUM?

    Acredito que isso faça diferença não?

    • Matheus_P

      faz TODA a diferença. Uma vez fiquei com um A1, recebi de tanque cheio, e nao senti empolgacao no desempenho. Mas daí completei com podium e virou OUTRO carro. Retomadas e acelerações muito melhores. Parece que o motor estava preso e soltou!

      • plextor2012

        Gasolina podium:

        1) O que é a gasolina Petrobras Podium?

        – É um novo conceito de gasolina. Ela foi desenvolvida utilizando-se a mesma tecnologia empregada pela Petrobras na concepção da gasolina de Fórmula 1.
        Legalmente, para efeitos de classificação na ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), é uma gasolina tipo Premium, com características diferenciadas: possui octanagem de 95 unidades (IAD – Índice Antidetonante), menor teor de enxofre (30 ppm) e composição especial que evita o acúmulo de resíduos no motor.

        Voltar

        2) Quais são as características principais da gasolina Petrobras Podium?

        – A gasolina Podium tem uma octanagem de 95 unidades (IAD – Índice Antidetonante), menor teor de enxofre (30 ppm) e composição especial que evita o acúmulo de resíduos no motor.
        Voltar

        3) Qual é a diferença entre a gasolina Podium e as gasolinas de 89 e 93 octanas, vendidas nos EUA e na Europa?

        A gasolina Petrobras Podium, possui um Índice antidetonante (IAD) mínimo de 95 unidades, portanto maior que os valores de 91 e 93 de gasolinas vendidas nos EUA e na Europa, respectivamente.

        Veja o último parágrafo abaixo (ou seja, ela tem maior octanagem, mas mesmo assim ainda leva os 20 a 25% de álcool):

        A grande diferença entre as gasolinas vendidas nos EUA/Europa e no Brasil é a adição obrigatória (por força de lei federal) de álcool anidro em toda a gasolina brasileira automotiva, em percentual que pode variar de 20 a 25%. Nos EUA não é obrigatória à adição de álcool.

        Explicação técnica: http://www.youtube.com/watch?v=KOrWTnICmbY

        Link para terminar de ler os benefícios:
        http://www.br.com.br/wps/portal/portalconteudo/de… xD XwEC_INtREQCu4ryx/?PC_7_235MFFH2089690IONH97FH2085000000_WCM_CONTEXT <span class="idc-smiley"><span style="background-position: -24px -24px;"><span>=/</span></span></span> wps/wcm/connect/portal+de+conteudo/produtos/automotivos/gasolina/gasolina+podium/gasolina+podium+de+a+a+z#3

    • Usamos a gasolina que a Citroen tinha colocado… infelizmente eles não informam o tipo de gasolina que foi usado.

      • Edson Roberto

        Se ainda estiverem com o DS3, poderia testar o produto com podium para verificar se há mudança de desempenho?

        Agora, pela explicação do desempenho, percebi que houve uma "deslizada" ao falar do Fusca… já estão com ele para testes né ? rs

  • Matheus_P

    Realmente tem que usar no mínimo a premium..

    • Lokarro

      mas a Shell não vende mais a Premium…só a V-Power…

      Tem que ser Postos BR..e olha que eu ja peguei gasolina Podium BR adulterada aqui em SP…se quiser falo os postos (foi mais de uma vez)

      • Edson Roberto

        OTIMO saber disso! Eu sempre fiquei na duvida se realmente a gasolina "premium" da Shell tinha postos especificos. Desconfiava que estivessem parado com ela.

        Hoje, além do BR quais outras bandeiras usam gasolina Premium?

        • Lokarro

          Se não me engano os postos Ipiranga tem gasolina Premium, mas acredito que não tem a mesma octanagem da Podium.

  • W_Costa

    Dá um tempo……, comparar 1.6 com 2.0 (ainda mais os VW que já têm motores "naturalmente" torcudos aspirados, que dirá os TSi), são 400 cilindradas de diferença além da construtividade "nativa" voltada pro torque em baixa da VW, os Franceses "nativamente" de torque em alta, não é à toa que os Brasileiros amam a GM e a VW devido essas características, não é supresa nenhuma esse comportamento do DS3, outro que é assim (como comentam seus donos e quem já testou) é o Punto T-Jet.

    • Lokarro

      Concordo! Tenho um Bravo T-Jet e ele se comporta assim também…nítidamente é voltado para alta..

    • Filipe_GTS

      Inclusive, li apenas mérito a respeito das relações de marcha, pois vai de encontro à tendencia nacional de câmbios curtos. Bom para estrada.

    • danilloacosta

      Concordo plenamente. Tenho um Punto T-Jet e abaixo dos 2 mil rpm, o carro praticamente não anda. Chega a ser pior que o Palio Fire 1.0 que eu tinha antes dele. Já em altas rpm, vira outro carro.

      • Felix_S

        Quem quer um esportivo não deve se incomodar em ter que pisar um pouco mais, não é mesmo? E nem de ter que melhorar sua habilidade no manejo do câmbio e da embreagem (ou é melhor deixar que a máquina faça sozinho o punta-taco?…)

    • Dragoniten

      "os Franceses "nativamente" de torque em alta"

      Você falou uma besteirinha aí, e esqueceu que esse é um motor BMW/PSA, não 100% francês, e ele tem torque máximo dos 1400 a 3500rpm, então… Acho melhor você retirar algumas coisas do que disse, rs.

      • zemarreta

        Sim, o proprio serie 1 da bmw usa uma versao do thp. Esse motor eh franco.alemao desde o berco.

      • Dragoniten

        Cara, você não fez sentido em nada do que disse. Você disse que o motor é fraco de torque em baixa, sendo que tem torque máximo em 1400 rpm, aí disse que se for aspirado sem turbo os VW e GM "ganham" porque tem torque logo em 2500rpm, reclamando de um motor alemão dizendo que ele é francês? AHN?
        Sua comparação é totalmente inválida, já que você está culpando os franceses por algo que eles não erraram, ainda por cima num motor alemão.

        O Punto T-Jet, esse sim com motor francês, só tem torque máximo aos 2250rpm, mas aos 2000 rpm já tem quase full torque, mas aí concordo que há uma boa faixa de rotação que você fica sem torque. O que importa não é só o torque máximo do motor, mas a curva inteira.

        • W_Costa

          Desculpa, mas meu pc travou e postou sem eu querer e tive que excluir o comentário acima….,
          Ninguém aqui disse que os turbos ficam piores que os aspirado em baixa, ficam semelhantes aos aspirados, quando se esperava algo mais deles, principalmente os de baixa cilindrada, leia os posts dos donos desses carros acima (Punto T-Jet) e pare de postar "besteirinhas"…

      • W_Costa

        hehehehe, tira o turbo dele pra vc ver onde ele vai atingir torque máximo, depois c posta de novo "Dragoniten", esse será o torque "nativo" do motor, com turbo (é lógico que) vai "melhorar", mas ainda assim não faz milagres(principalmente em motores de baixa cilindrada), como a matéria aqui prova e os relatos de donos de carros turbo de baixa cilindrada (como os donos de T-Jet postaram acima) também comprovam o que postei e sei que acontece, você do contrário parece não ter entendido e me insulta, dá um tempo vei……

        • Dragoniten

          "tira o turbo dele pra vc ver onde ele vai atingir torque máximo"
          Você já começou a viajar na maionese. Primeiro reclama que (um motor alemão) por ser francês, o motor não tem torque em baixa e compara com o T-Jet, (este sim francês), agora fala de aspro?

          Se você se sentiu insultado é porque concorda que havia algo pra se sentir insultado, caso contrário, entenderia que falei na boa :)

          • W_Costa

            Cara esquece essa de "país de origem de motores", me referi ao torque em baixa do carro em questão, e os donos desses carros concordarão com o que falei, e você fica insistindo nessa de motor Chinês, Francês, Alemão, esquece isso cara, realmente falei que era francês pelo carro ser Francês, se o motor não é francês, dane-se, não era esse o objetivo do meu comentário, o que importa é que os donos dos carros sacaram o que postei e concordaram comigo. Agora c você não entendeu fica na sua poh. Em outro Blog esse assunto rendeu pra kar**** também, por que muitos entusiastas que nem carro tem não entendem isso e ficam postando mer**.

            • Dragoniten

              Mas foi você que inicialmente disse que isso era um problema de motores franceses, só estou perguntando por que você está se contradizendo.
              O carro tem sim torque em baixa, mas abaixo dos 1350rpm, pedir torque num 16v na fase aspirada, é forçar a barra, não? Se te ajuda, pode ver aí a ficha desse motorzinho:
              http://www.peugeot-citroen-moteurs.fr/cache/docs_

              "o que importa é que os donos dos carros sacaram o que postei e concordaram comigo"
              Então O QUE IMPORTA é concordarem com você? Se não concordarem tem algo de errado? rs. Acho que você tem que começar a aceitar mais que nem sempre o que você diz é 100% correto, contra-argumentações e saber discutir de forma saudável, mas como já começou com os palavrões (que diga-se de passagem, não deixam seus argumentos mais fortes) teremos que acabar com a nossa conversa por aqui.

              Não necessariamente porque a pessoa não tem um carro que ela não entende de carros ;)
              Mas não é o meu caso, porque estou bem feliz com o meu carrinho.

              • W_Costa

                Ok, tudo bem, também não estou achando saudável o rumo desse embate, porém insisto em dizer que apesar do que mostram os gráficos de curva de torque desses motores, na realidade são como o Eber e os donos dos outros carros Turbo falaram, por serem de baixa cilindrada e de torque nativo em alta, são fracos em rotações abaixo dos 2000RPM, motores 1.8 e 2.0 aspros, por exemplo (é claro que quanto maior a cilindrada melhor) vão ter mais torque que os turbos (de cilindrada inferior ) abaixo dessa rotação, em dois motores idênticos, o que tiver turbo vai ficar mais potente e atingir a faixa de torque máximo bem mais cedo que o aspirado enfim.
                Dragoniten, vejo que você é estudioso no assunto, conhece de motores e tal, porém a realidade revela alguns segredos que a teoria não mostra e é por isso que acompanho os testes aqui no NA (e em outros sites também), é lógico que a teoria também é importante para argumentar, ter uma base técnica e tal, mas nenhum gráfico ou dado técnico é tão revelador quanto um teste real. Abçs.

                • Dragoniten

                  Com certeza! Concordo com você. :) Abraços!

  • Juniorfillingam

    Finalmente uma reportagem séria desse carro, em outros meios de comunicação eles se empolgam muito ao falar do veículo, meus parabéns Eber e NA.

  • Felix_S

    Nenhuma surpresa. É o efeito do câmbio longo, mesmo nas marchas baixas… É como eu já tinha comentado que algumas pessoas poderiam estranhar o comportamento " chocho" ao virar esquinas e passar lombadas. É a relação esportiva do câmbio, que permite alcançar boas velocidades mesmo em 1ª ou 2ª… em compensação precisa reduzir mais ao dobrar uma esquina. O motor tem muito torque em baixa sim, mas foi uma escolha pela esportividade e isso tem um preço… e eu particularmente adorei esse acerto do carro.

  • Rmx_ch

    Ok um Jetta anda mais.
    E em comparação com o Fluence GT? Com 180 pocotos !

    • Dragoniten

      O Fluence GT tem 15 pôneis a mais, porém também tem 200kg a mais que o DS3. Mesmo com 30kgfm de torque, isso "pesa" muito (literalmente, rs) contra ele.

  • zemarreta

    Não sei com esse câmbio manual, mas no 3008, com o AT6, e muuuito mais peso, o THP puxa o carro muito bem , e bem antes das 2000 RPM. Aliás, o que noto é que quando ele passa de umas 3000~3500 ele já não puxa tanto quanto no começo, o que é bem diferente do antigo 1.8T da VW que eu tinha antes, que depois de umas 2500 RPM era muito animal, mas antes bem xoxo.

    • Dragoniten

      Torque máximo é de 1400 a 3500rpm, por isso não puxa mais tanto :)

      http://www.peugeot-citroen-moteurs.fr/cache/docs_

      Se bem que mesmo aos 6000 rpm ele ainda tem 18kgfm de torque.

      • Edson Roberto

        Dragon, no 408 THP ele vai "liso" até os 6500rpm.

        Ele não é um motor aspero e é uma DELICIA aumentar a rotação. Só se ouve ronco (bonito por sinal) no motor por volta dos 4500~5000rpm. A vedação do 408 THP é espetacular nesse sentido.

        Mas eu gostei muito de acelera-lo. Pelo menos até 130km/h que foi o que eu atingi, ele foi sem reclamar. Eu não senti essa falta de torque, entretanto 18kgfm de torque ainda é alto pra kct. Mas esse motor tem um grande trunfo…. como o torque tem atuação cedo e potencia em rotação bem alta, ele entrega de forma bem gostosa o desempenho. Eu gostei mto mesmo.

        • W_Costa

          Como diria o kra do "Carbuyer "it is sublime", embora ele tenha falado isso pra Ferrari FF, rrsrsrsrsr….., belo e bom, com certeza (eu) optaria pelo 308 THP ao DS3, sem dúvida, porém fica a dúvida, ambos não usam o mesmo motor?

    • Stark

      Os motores Turbo da Audi/VW são feitos pra Torque à todo instante, tanto é que o EA888 2.0TSi tem 28.1kgfm (fixo) de 1700RPM até 5000RPM e depois consegue manter 200cv até 6500RPM, o mesmo do 1.8T. Por isso a diferença de fôlego.

      • zemarreta

        Nao estava falando dessa nova geracao, mas sim da geracao anterior, q tinha pouco torque e a potencia so aparecia mais tarde. No caso do meu carro, ele gerava apenas 22,9mkgf de torque, menor ateh q o thp 1.6 e o motor era uma negacao antes de 2000 rpm, q eh onde o cambio deixava ele em 95% do tempo. Resumindo, o thp eh muuuuito mais gostoso de dirigir q esse 1.8t antigo da vw.

  • YoOdEx

    Que decepcionante pra mim.. Se eu compro esse tipo de carro não é porque gosto de um visual "cult", e sim pelo conjunto, influenciado principalmente pelo desempenho..

    Não tem jeito, Tsi+Dsg é supremo, melhor custo beneficio para quem busca desempenho empolgante. Já não sou fã de Citroen, nem da VW (apesar de apreciar os carros de categoria superior dessa), preço por tabela, eu iria de Fusca, ou Jetta mesmo pagando mais caro e tendo menos itens de série!

  • plextor2012

    Que coisa, o carro fez 8,5 km/l conforme a matéria. Tenho um A4 com o mesmo TFSI (200cv) do Jetta e o carro faz na cidade 9.0, as vezes 10, dependendo do pé. Se tiver com o ar ligado o tempo todo faz uns 8,5 para 9,0. Pensei que o DS3 seria mais econômico, algo como 11 ou 12 km/l na cidade.

    • zemarreta

      Plextor, acho q o turbo eh muito sensivel ao peso do pe do condutor. Se pisar, ele bebe como v8!

      • BflavioSa

        O 2.0TSI aqui em casa faz 6,5km/l quando esta de bom humor e na decida com vento a favor!!!!

        • Jorge_Nobrega

          Seu veículo está com algum problema.

      • plextor2012

        Se andar na alta o tempo todo é 6, 6,5, mas na cidade não dá para andar na alta direto. Na estrada dá para fazer uns 13 tranquilo, talvez até 14. Mas, se o pé estiver no fundo o tempo todo é como eu disse, 6, 6,5.

  • oliveirajc

    Essa relatada falta de disposição em baixa rpm, é falta de costume. Em motores turbo, o fator carga (abertura do acelerador) afeta mais o desempenho do que num aspirado, pois é o volume de gazes de escape que aciona a turbina. Portanto, ao sair de uma lombada como vc diz, a 1500 rpm, basta usar mais o acelerador que a resposta vem rápido. O próprio gráfico de potência e torque da fábrica mostra bons números em baixa, dê carga ao motor que o desempenho aparece. Não existe isso de "turbina que liga em dada rpm", ou "é um aspirado em baixa rpm": basta provocar a turbina com o pé.

  • edufpo
  • Adriano_Silva

    Mais um para ser desperdiçado pela falta de visão comercia francesa.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend