Avaliações JAC Motors Minivans

Avaliação NA – JAC J6 (3) – Comportamento e consumo na cidade

jac-j6-cidade Avaliação NA - JAC J6 (3) - Comportamento e consumo na cidade

– “Essa aí é aquela nova do Faustão, né?”
– “É”
– “Pô, lindona hein… (vai até a frente olhar o carro)… na televisão é uma coisa, mas pessoalmente é outra né!”
– …
– “Sai 50.000 né?”
– “Sessenta”
– “Ah, tá… pô, mas mesmo assim, 60.000 é Corolla, né, não um carrão desses! (cola a cara no vidro pra ver dentro)”
– …



São reações assim que você tem quando anda com um carro da JAC. Percebe que marketing é tudo, e que Sérgio Habib acertou em cheio ao usar o Faustão para promover seus carros e assim fazer o Brasil todo os reconhecer facilmente.

Quem conversou comigo nas linhas acima foi o frentista de um posto de gasolina. Ficou impressionado com o carrão. Não deve saber que é chinês, claro, pois se soubesse talvez torcesse o nariz. O brasileiro ainda tem muito preconceito com carros chineses, mas vemos que em carros de uma marca como a JAC a diferença entre chineses e ocidentais fica menor a cada dia que passa.

A JAC J6 tem um motor 2.0 16v de 136 cavalos de potência. Um bom motor, decisão acertada do Grupo SHC ao escolher essa motorização maior por aqui, já que a minivan tem motor 1.8 16v na China. Talvez eles andaram na 1.8 de lá e não gostaram, por isso a mudança.

Sentimos que o desempenho da J6 com este motor não é empolgante, pois as arrancadas são lentas por conta dos 1.500 quilos, mas também não é ruim. Apesar da pequena diferença de potência de um 1.35 do J3 para o 2.0 da J6, em torno de 28 cavalos, o torque é bem maior, e é isso que conta dentro da cidade e com várias pessoas a bordo.

Em vários aspectos, notamos que a J6 é superior ao modelo que a JAC trouxe primeiro para nosso país, e não poderia ser diferente, afinal estamos falando de um carro de 60.000 reais. Mas o que notamos foi interessante.

Acabamento melhor, bancos mais confortáveis, posição de dirigir superior, câmbio com engates melhores, podemos citar vários detalhes. A suspensão é macia, e chega a ser macia demais em alguns momentos, como por exemplo quando passamos por uma lombada mais rapidamente e vemos que o curso da suspensão é bem longo, e chega a “dar batente” ás vezes.

Na unidade com as rodas de 17 polegadas e pneus super baixos, essa maciez não é tão notada, já que as imperfeições do piso são passadas para o habitáculo com facilidade. É aquilo, muita beleza ao se olhar para o modelo, mas nada muito prático no dia a dia. Escolha as rodas de 16 polegadas se quiser mais conforto.

Com ar-condicionado ligado, a J6 fica um pouco amarrada, isso é nítido. O consumo ficou na casa dos 7,5 a 8 km/l na cidade, alternando ocasiões com ar-condicionado ligado e outras com ele desligado. Outro pequeno problema que notamos é que a coluna A é muito grossa, e atrapalha a visão quando temos de fazer uma curva para a esquerda.

Mas resumindo, o nível de qualidade geral da J6 é ainda melhor que no J3. O problema é somente o preço, não condizente mesmo com um carro de uma marca nada estabelecida em nosso mercado, na área da tradição.

COMPARTILHAR:
  • Rodrigo

    Entendo agora o porquê de não trazerem a versão automática.

    • "“Ah, tá… pô, mas mesmo assim, 60.000 é Corolla, né, não um carrão desses!"

      Meu Deus. O rapaz me compara com Corolla, e ainda rebaixa diante do J6. kkkkkkkkkkk. O Corolla é muitoooooooo mais carro que o J6, Não tem nem como comparar. A não ser que o termo "carrão" usado por ele seja apenas o tamanho do carro. rs

      • Julio_F

        Corolla não é nada demais também. Provavelmente é melhor que o J6, mas nada demais.
        O cara também trabalha no posto né, tem que agradar o cliente.

        • Giorgio

          Corolla não é tudo isso mesmo. É um bom carro, mas não vale nem perto do que cobram por ele. Sim, nenhum carro no Brasil vale o que cobram e blá blá blá, mas o Corolla a 60 mil não tem nem ABS, nem roda de liga leve, nem couro, e o interior não é o mais caprichado. O da J6 também não, mas não considero o Corolla de 60 mil muuuuito mais carro que a J6 como foi dito ali em cima.

          • Uniblab

            Assino embaixo…antes do meu pai escolher o Fluence fomos ver o Corolla e o interior do GLi de mais de 70 "pau" perde feio em acabamento para o Kia Cerato quase 10 "pau" mais barato.

            O Corolla pode ser um excelente carro e melhorou ainda mais na última linha, mas seu preço, que já está fora da realidade até dentro do seu segmento, sem dúvida é fruto do inexplicável status de marca "premium" que marcas japonesas têm aqui no lisarB.

          • Luiz

            A qualidade do Corolla não se deve apenas ao produto, mas também ao pós-venda decente.
            Talvez isso explique o sucesso de vendas do Corolla, pois o perfil desses consumidores estão dispostos a pagar mais por qualidade de serviço.

          • mjprio

            Eu concordo com você que o corolla deve algumas coisas pelo que custa, mas quem corolla é…. quem já tem um corolla. E tal e qual o Civic: FIDELIDADE. Como são carros que dificilmente quebram, o perfil de quem compra um corolla é um publico conservador que não dá tiro no escuro; e prefere comprar um carro que vem menos equipado, mas que não dá dor de cabeça e tem boa revenda. Agora eu não acho que o acabamento do corolla seja ruim. o problema é que a versão Xli é muito depenada; e a versão Gli te obriga abrir mão de certos equipamentos em prol do motor 1.8, que já acho bem equilibrado pro carro. Eu acho que a versão Gli só tinha que diferir da Xei no motor; ou então poderia disponibilizar como opcionais alguns itens de série do XEi, mantendo o preço final menor.

            • Sias

              Um carro deste preço jamais deveria vir sem este ítem.

        • mmcinza

          Roda 100.000km com um toyota e depois vc vai ver aonde está a diferença.

          • Julio_F

            Ja rodei isso com carros nacionais das marcas manjadas (nunca tive Fiat, mas ja tive GM, Volks e Ford) inclusive e nunca tive nenhum problema (manutenções sempre em dia, claro). Não houve problemas em motor ou transmissão. O unico problema é que depois de algum tempo o acabamento interno desses carros acaba balançando e as vezes surgiram alguns ruidos em altas velocidades, fora isso nada demais. Quanto ao Corolla nunca tive nem dirigi por muito tempo, então não posso fazer avaliações de longa rodagem. Mas a experiência de direção a curto prazo foi normal, nada demais. Não compraria um. Aliás, não compro mais nenhum carro comercializado no mercado nacional.
            Para um carro, não é mérito nenhum sobreviver a 100.000km. Mérito é passar dos 500.000km.
            Já os JAC não temos como saber. Pessoalmente nunca dirigi um e confesso que não me interessa nem um pouco também.

          • mho

            Meu Mille está com quase isto, nada está caindo e só o aparelho de som da Sony que não é o original (muito menos genuíno) que fica batendo, mea culpa.
            Troquei amortecedor na revisão dos 90 mil km, discos de freio também.
            Se muita gente fala que Fiat não dura muito, então rodar 100 mil km com qualquer carro não deve ser referência.

            • Sias

              O pessoal baba demais as japonesas…por isto elas cobram este valor absurdo nos seus carro.

      • Romulo_Max

        Visualmente a J6 é bem mais interessante do que o Corolla, inclusive por ser um lançamento, ainda mais pra um frentista que vê carro o dia inteiro (entre eles certamente centenas de Corollas). Se bem que comparar minivan com sedan não faz mto sentido.rss

      • koenigseggtwin

        com certeza o cara se referiu ao tamanho do carro

        chamar o j6 de carrão no outro sentido é quase um sacrilégio

  • Gabriel_Nint

    Como tinha dito no ultimo post da J6, se esse carro viesse mais barato seria líder de vendas facil.

    Não esperava que o NA elogiasse tanto o carro, parece que ele é bom mesmo.

    • E deveria ser mais barato. Será que aqui ele é tão diferente da versão vendida no Chile.
      No Chile ele custa o memo que o Chery Cielo, mas aqui é 50% mais que o preço cobrado pelo Cielo.

      • Pois é, mas o disparate maior é justamene no J6, o J3 até que tem preços parecidos no Chile.

      • O resto fica para pagar o Faustão.

  • luis_ten

    Já ví o carro de perto e achei bonito e com um bom acabamento, mas nada que justifique R$ 60.000. Esse carro deveria custar, no máximo, R$ 50.000.
    Quero ver se nova fábrica na Bahia (veja link abaixo) vai reduzir esses preços cobrados pela Jac ou se o efeito vai ser o contrário…
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/poderepolitica

    • Castle_Bravo

      Todo mimimi por causa do IPI acabou por não mudar nada as decisões deles, como era o esperado.

      • meyerbro

        mimimi?

        Acho que reclamaram foi pouco…

        Governo ridículo, o problema é que já investiram no Brasil, agora é comprar o pato msm…

        Brasil, um país de tolos!

        • hugogyn94

          porque o brasil eo país de tolos ?,IPI pode acabar se as empresas fazer contra po

      • fkas

        Nem queira saber quanto vai custar ao Habib(´s) mudar a lei (ridícula) do IPI… Muita mão foi molhada para conseguir esta mudança, amigo…

  • daviddiniz

    Se não tiver a gravatinha estilizada,o Oval Azul o VW ou FIAT o Brasileiro NORMALMENTE tem preconceito. Garanto que se a J6 tivesse uma gravata do tamanho de um outdoor na frente todo mundo falava: "Isso é carro bom"…

    • felipevielmo

      mas aqui nos comentários do NA ia ter nego dizendo essas m… que GMB traz pra cá… blablbalbalba lucro brasil…. blablabla…morte aos executivos etc..

      • Sias

        Elas não são boas mas é muito melhor saber que tu vai encontrar uma ccs praticamente em cada cidade do país do que ficar na mão com um chinês. Não vou nem entrar no mérito se a J6 é boa ou não, já fui olhar e não gostei do acabamento interno

  • Julio_F

    O frentista trabalha no posto, claro que vai falar coisas pra agradar o cliente. É o tipo de opinião que não deve se levar em conta (ja que a opinião alheia importa quando se compra um carro para uso pessoal).

    • mmcinza

      Se opinião de frentista valesse algo, tinha que completar o nível do oleo, toda a vez que enchesse o tanque.

  • Castle_Bravo

    7,5 km/l na cidade na gasolina e câmbio manual, é um consumo bem alto, tá faltando tecnologia neste motor aí!

    Só pra constar, o Corolla XEi 2.0 FLEX automático faz 9 km/l na cidade com gasolina, fácil.

    • Julio_F

      Sem contar que é um motorzinho fraco e xoxo.

  • Julio_F

    O tal do Sérgio Habib é alguém que já conhece muito bem o mercado brasileiro e sabe que pode nos explorar muito (já vendeu muito Citroen por aqui). A intenção dele não é, de maneira alguma, vender veículos de baixo custo. Ele quer vender bastante, só isso. Se precisar ele cobra uns R$ 1000 a menos que os concorrentes. Mas cobrar o preço real do veículo com uma margem de lucro não escandalosa, isso não podemos esperar desse senhor.
    Em tempo, uma das frases que ele disse a um reporter, referindo-se ao fato de que o comprador brasileiro não é muito fiel a marcas como em outros países:
    "O brasileiro diz: Meu avô andava de jegue, meu pai pegava ônibus e eu vou comprar um JAC".
    Ficou claro o que ele pensa da maioria dos compradores de carro do Brasil.

    • andre_0102

      Concordo e acrescento Julio, se o marketing garantir as vendas, ele vai continuar subindo os preços p/ manter a politica de publicidade pesada da JAC.

  • Diego_CG

    Em Abril, estive em um CSS Jac, em Ribeirão Preto, para ver de perto o J3, o atendimento foi perfeito, os vendedores foram muito bem treinados em relação ao carro. Um mecânico de lá, era um conhecido meu (sou de jardinópolis/sp e ele também), pedi ao gerente se poderia ir até a parte dos fundos para ver com é a "oficina" e o ambiente de trabalho dos mecânicos, ele autorizou e lá fomos nós. Vimos vários J3 recebendo alguns ajustes, uma calibragem ali, um troca de oléo aqui, etc. Eis que mais ao fundo, uma fileira enorme de J6, isso era em Abril, fiquei impressionado com o porte do carro e pedi logo para entrar nele, o acabamento realmente é muito bom. Não é uma coisa que você diz "PQP", mas é no mínimo, de chamar a atenção. O câmbio realmente tem engates mais precisos que o do J3, a parte superior do painel é muito bom, requintado e agradável ao toque, o volante é da mesma expessura do J3 (que na minha opiniao, nao desagrada em nada) com alguns comandos. Os bancos muito confortáveis, mesmo atras, com o banco do motorista e do passageiro todo deslizado para trás, ainda há espaço suficiente para as pernas. A batida da porta não parece aquelas "batida de ferro" como em outros carros, a impressão que passou foi de uma batida "suave", nada que assuste. O mecânico conhecido meu, ligou o carro, fechou as portas e quase nada se escutava do motor. Não pude andar, lógico… quem sabe se pedisse para aquele gerente gente boa. Enfim.. perdi uma grande oportunidade de fazer umas fotos do carro e mandar aqui pro NA.

  • sgc380

    Ainda quero ver esse carro com as 7 pessoas que ele diz que comporta mais a carga total de mala. Se vai testar, tem que testar ele cheio e vazio. Com certeza esses dados obtidos no teste foi somente com um motorista. Se ele com o motorista somente apresenta varios defeitos tipo a suspensão muito macia que chega a “dar batente” como diz a reportagem, imagina quando se utilizar esse carro em suas capacidades totais, vai comer o pneu na caixa de roda.

    • Também acho que deveria ser testado no mínimo com 5 passageiros + malas. Ai o desempenho ficaria mais "real".

  • Corvo

    Carro caro pelo que oferece, motor fraco, acabamento de carro popular e ainda sem cambio automático. Tudo isto só por R$ 60 mil

    • Castle_Bravo

      e mais nada!

  • pauloestevinho

    Piada pra passar rindo o fim de semana. Carrão só no tamanho, por que no resto…..

  • A Jac parece que vem aprendendo e dando ouvidos aos possíveis clientes, pelos elogios e relatos do NA, a Jac melhorou bastante alguns itens. Se continuarem assim vão crescer muito.

  • mjprio

    Acho o carro bem estiloso… vendo de perto tem porte, apesar de achar ele meio estreito, ou muito comprido em relação a largura, mas menos que a grand livina. Ainda não entrei pra ver como é, mas minha opinião é que esse carro não poderia ter preço maior que 53 mil na versão 7 e 48 na versão 5 lugares

  • pririmarvil

    Nissan Grand Livina manda um alô!

  • Marco_Aurelio

    O carro é bonigo, mas 60 mil é muito dinheiro por uma marca desconhecida e com muito poucas concessionárias à disposição. A JAC tem um longo caminho a percorrerr. Mas podem ter ceteza de uma coisa: depois que montarem sua fábrica no Brasil, o preço com certeza subirá. Afinal de contas estamos no Brasil, e aqui, a começar pelo governo que SEMPRE nos dá bons exemplos de honestidade e ética, o errado é que é o certo. Vai subir de preço e muuuuito. Fico imaginando o quanto essas montadoras nacionais e a Anfavea deve ter "molhado" a mão de certos integrantes do governo prá soltarem essa piada de mal gosto do IPI. Se o governo fosse sério, teria em contrapartida pedido algo em troca, como por ex. ABS e Air Bag obrigatórios nos carros nacionais a partir de Jan/2012. Aí sim nosso governo poderia ser considerado sério e preocupado com a segurança do consumidor brasileiro. Mas eles la em Brasilia andam de Fusion e Omega…

  • brunopromano

    Um carro lixo e nada mais! R$ 40.000,00 estava de bom tamanho!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email