Avaliações Esportivos Renault Sedãs Vídeos

Avaliação NA: Renault Fluence GT

renault-fluence-gt-fotos-11-620x412 Avaliação NA: Renault Fluence GT

Finalmente tivemos a oportunidade de avaliar o Renault Fluence aqui no NA, e começamos bem, logo com a versão topo de linha GT. Se trata de uma iniciativa elogiável da marca francesa, já que o Fluence GT não tem apenas nome e visual esportivos, ele tem uma motorização diferente e bem mais potente. Afinal, é um representante da Renault Sport em território brasileiro.



Estamos falando de um motor 2.0 turbo com 180 cavalos e 30,5 kgfm de torque, o que resulta em bastante diversão quer na cidade ou na estrada. O preço de 80.640 reais (82.090 desde ontem) pode ser visto por alguns como um pouco alto, já que com esta mesma quantia é possível comprar um Novo Fusca, com 200 cavalos de potência, ou juntar mais alguns milhares de reais e esticar até um Jetta Highline, com potência igualmente superior e ainda por cima com um câmbio DSG.

Esta comparação é sim justificável, mas podemos também ver o outro lado da moeda: com cerca de 80.000 reais compramos versões topo de linha de sedãs médios concorrentes do Renault Fluence GT que não tem um único cavalo a mais do que versões de entrada. Ficam ali naquela média entre 140 e 150 cavalos com conjuntos mecânicos que não alegram nem um pouco quem quer apimentar suas corridas diárias.

renault-fluence-gt-fotos-21-620x412 Avaliação NA: Renault Fluence GT

Então, se não saimos do segmento específico dos sedãs médios, vemos que o Fluence GT tem muito o que mostrar.

Renault Fluence GT – Impressões do interior e qualidade de acabamento

renault-fluence-gt-fotos-19-620x412 Avaliação NA: Renault Fluence GT

Muito se fala sobre o interior do Fluence ser mais confortável que de alguns de seus concorrentes, e durante os sete dias em que ficamos com o modelo, vimos que isso é realmente verdade. Não se trata de euforia exagerada de fã da marca.

É claro que os bancos da versão GT são um pouco mais firmes, e contam com apoios laterais bem mais pronunciados, tanto no encosto quanto no assento, mas ainda assim o Fluence GT consegue entregar conforto para quem quer dar apenas um passeio tranquilo pelas ruas da cidade em uma tarde de domingo.

renault-fluence-gt-fotos-32-620x930 Avaliação NA: Renault Fluence GT

Neste ponto começamos a ver uma boa mistura de qualidades no Fluence GT, assim como comentamos quando avaliamos o Peugeot 308 THP. Temos um carro que é esportivo ao mesmo tempo em que é confortável e aconchegante. E é claro que nem precisamos dizer que o desempenho dos 180 cavalos e 30,5 kgfm de torque do Renault são bem mais empolgantes do que do Peugeot citado.

O painel do esportivo francês é macio em sua parte superior e o visual é bem cuidado em todas as áreas da cabine. Detalhes esportivos ficam evidentes nos bancos, alavanca de câmbio e volante, com costuras vermelhas. O volante, aliás, tem uma boa pegada, e o câmbio tem engates bons.

renault-fluence-gt-fotos-27-620x412 Avaliação NA: Renault Fluence GT

Pessoalmente não gosto muito da grande área digital ao centro do quadro de instrumentos, com uma iluminação branca que deixa quase cego à noite, antes de a regular para um tom mais fraco. Os controles do sistema de som e ar-condicionado também não são dos mais intuitivos.

O sistema de refrigeração da cabine tem um detalhe interessante, que são os botões “soft” e “fast”, que permitem uma regulagem mais suave ou rápida para atingir a temperatura setada na função “auto”. Já o sistema de navegação se mostrou confuso, e não conseguimos fazer o controle remoto do sistema funcionar, ele estava com algum problema.

renault-fluence-gt-fotos-23-620x412 Avaliação NA: Renault Fluence GT

O espaço para os ocupantes é bom, dentro da realidade de um sedã médio, tanto na dianteira quanto na traseira.

Renault Fluence GT – Vídeo de detalhes

Renault Fluence GT – Comportamento e consumo na cidade

O Fluence GT é uma iniciativa louvável da marca francesa aqui no Brasil, em um segmento onde ninguém aposta em criar versões mais nervosas com motorização especial. E como versão especial que é, o Renault Fluence GT agrada e mostra que anda em um tom bem diferente de seus concorrentes mais civilizados.

Ele pode não impressionar tanto por ter “apenas” 180 cavalos de potência, número que já é quase alcançado por sedãs médios sem turbo por aí – i.e. Hyundai Elantra 2.0 Flex – mas a entrega de potência e torque de um carro turbo é algo totalmente diferente.

E outro ponto interessante é que temos 30,5 kgfm de torque, bem mais do que um motor 2.0 sem turbo é capaz de entregar. No uso urbano, ter esse torque adicional é muito interessante, mesmo que a potência não seja tão grande assim.

Os controles eletrônicos atrapalham um pouco nas acelerações, mas eles podem ser parcialmente desativados para uma condução mais agradável de vez em quando. E é claro que o Fluence GT não tem aquelas trocas de marcha rapidíssimas de modelos da Volkswagen com câmbio DSG, mas se você souber levar o carro corretamente, o desempenho fica perto.

O sedã é gostoso de dirigir na cidade, isso podemos afirmar, e ele ainda alia um bom desempenho forte com a praticidade e o conforto de um sedã médio. Consumo: registramos uma média de 6,4 km/l, andando com o ar-condicionado ligado. É um consumo alto, mas do mesmo nível de modelos que andam tanto quanto o Fluence GT.

A suspensão do modelo é firme, mas não chega a ser dura. E os bancos são confortáveis, ajudando na filtragem das imperfeições e pancadas nas suspensões, fazendo com que elas não cheguem aos ocupantes.

Renault Fluence GT – Comportamento e consumo na estrada

Na estrada o Renault agrada também. Suas acelerações são vigorosas, e o câmbio de seis marchas ajuda a encontrarmos o ponto de máxima potência em qualquer situação que seja, inclusive retomadas e ultrapassagens. Nosso vídeo na estrada não foi tão agradável quanto poderia ser pelo fato de uma palheta barulhenta do limpador de para-brisa insistir em berrar o tempo todo.

A estabilidade do Fluence GT é muito boa, até mesmo debaixo de chuva forte. Andando com ele nas estradas vimos que mesmo não tendo uma suspensão tão dura, ele agarra o asfalto nas curvas, até mesmo se percorridas em velocidades um pouco acima do recomendável.

É claro que o câmbio manual de seis marchas acaba sendo um item redutor de vendas do modelo, porque o consumidor de sedã médio muitas vezes quer conforto máximo, mas não é por isso que a condução na estrada fique desconfortável. O torque abundante faz com que possamos andar sempre em sexta marcha sem ter de reduzir.

O consumo foi adequado, de 14,5 km/l, um número legal em vista da performance do Fluence GT.

O problema é certamente o preço. Fizemos os vídeos do modelo falando de preços na casa dos 80.000 reais. Essa semana o Fluence GT subiu ainda mais, chegando em mais de 82.000 reais. A relação custo/benefício acaba ficando ruim.

Renault Fluence GT – Ficha técnica

Motor: A gasolina, dianteiro, transversal, 1.998 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando duplo de válvulas no cabeçote, válvulas variável na admissão e turbocompressor. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio manual de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle de tração.

Potência máxima: 180 cv a 5.500 rpm.

Aceleração 0-100 km/h: 8,0 segundos.

Velocidade máxima: 220 km/h.

Torque máximo: 30,6 e kgfm a 2.250 rpm.

Diâmetro e curso: 82,7 mm X 93,0 mm. Taxa de compressão: 9,5:1.

Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson com braço inferior triangular, barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos. Traseira por barra de torção – eixo em “H” com deformação programada –, molas helicoidais, barra estabilizadora integrada e amortecedores hidráulicos telescópicos. Oferece controle de estabilidade.

Freios: Discos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira. Oferece ABS com EBD.

Pneus: 205/55 R17.

Carroceria: Sedã em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,64 metros de comprimento, 1,81 metro de largura, 1,47 metro de altura e 2,70 metros de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina.

Peso: 1.341 kg.

Capacidade do porta-malas: 530 litros.

Tanque de combustível: 60 litros.

Produção: Córdoba, Argentina.

Fotos Fábio Aro

5.0

  • Tiago_Beneditto

    Eber fica uma sugestão para avaliar o Duster, valeu.

    • Vadauco

      Deixa o Duster pro Lata Velha do Luciano Huck… xD

      • Leandro1978

        Cara, carro nenhum, por pior que seja, merece tal destino.

        • PONCIO PILATOS

          odeio o latavelha, ainda mais depois que destruiram um karmann ghia quase original…
          putz, quase tive um tróço.

          • Leandro1978

            Por isso nem perco tempo assistindo.

          • Antonio Sergio

            Concordo com você. Eles tem mania de modificar o carro para o que eles gostam, não para o que o dono gostaria de fazer.
            Nem todo mundo dá importância para carros tunados e os caras do lata-velha só sabe tunar. Eles não sabem restaurar. No fundo eles não entendem nada de carro.

            • PONCIO PILATOS

              Antonio Sergio, parabéns. disse tudo.

    • Vamos publicar a avaliação dele em breve, Tiago.

      • Pedro_Rocha

        Assunto off-topic -> segue um texto interessante com uma reflexão sobre o custo de se manter um carro:
        http://oglobo.globo.com/blogs/voceinveste/posts/2

        Talvez dê uma boa discussão.

      • aurelianojunior

        Uma boa também seria fazer a avaliação NA da Freemont acredito muitos tenham muita curiosidade a respeito desse carro

      • Tosca16

        queria também vê Eber fazer o vídeo do Celer da Chery, seria bom mais detalhes …

  • Tosca16

    Pro incrível que pareça a versão esportiva ficou bem melhor, não que o sedã normal seja feito mas é um pouco sem expressão e a traseira mesmo na GT é na minha opinião sem sal . Poderia vender mais , o preço não está bom mas dentro do esperado aqui é Brasil meu povo .

    • FenderBrasil

      Gostei muito do Fluence. Será que a produção no Brasil reduziria algum imposto sobre ele (?)

      Acho que quando eu achar um usado por R$40k – R$50k daqui alguns anos vou pegar um.

      • Tosca16

        acho que a desvalorização do modelo será alta, Renault e Peugeot por exemplo perdem muito na revenda até mais que marcas como Toyota e Hyundai . Sabe meu professor demorou pra repassar um Megane e mesmo assim perdeu mas que o esperado .

        • Everton

          Desvalorização de modelo esportivo tende a ser mais alta. Ninguém compra esportivo pra pisar leve, sabe-se que o dono comprou "pra dar pau" no carro.

      • JPaulo10

        O Fluence é produzido na Argentina. Não existem impostos de importação.

    • Felix_S

      Sim, só hoje pude conhecer um GT. De fato é muito mais bonito, tanto por fora como por dentro

  • CleSilva

    Nao sei por que esses montadoras não investem em abrir + revendas autorizadas e fabricar peças no Brasil!? esse carro faria o maior sucesso se tivesse uma boa relação pós compra! mas mesmo assim o carro é show de Bola!

  • gusgm

    O carro já devia ter chegado ao país com a reestilização promovida na Europa, que acabou com essa cara de bagre do carro. Mais uma bola fora da dona Renault…

  • JPaulo10

    Eber e colegas, uma pergunta:
    Por que motores turbo (todos os testados aqui) tiveram consumo tão ruim na cidade, apesar de irem muito bem na estrada?
    Note que o Fluence GT teve o MESMO consumo do V6 de 245 cv. do Azera.

    • Andre Dias

      Imagino que a necessidade de frear demais e reacelerar na cidade eleva as rotações e, algumas vezes, leva ao acionamento do turbo por instantes breves, o que gasta combustível. Na estrada a condução é bem mais calma e as rotações mais estáveis, de maneira que o acionamento do turbocompressor, paradoxalmente, ocorre em menor frequência, apenas em ultrapassagens (ou quando o motorista propositalmente pisa muito fundo e eleva bastante as rotações).

    • Olha, carro turbo sempre consome bem mais do que um igual mas sem turbo. Consumo tem sempre muitas variáveis, mas infelizmente a realidade é essa. Nas faixas de rotação onde a turbina está acionada o consumo fica BEM mais alto do que quando o motor está trabalhando sozinho. Eu particularmente prefiro motores maiores sem turbo, como V6 ou V8, mas infelizmente esse tipo de motor está sumindo do mapa. Sedã grande com motor V6 por exemplo está virando raridade. Desde VW e Ford até BMW e Audi, é tudo motor de quatro cilindros com turbo, com exceções nas faixas absurdamente caras, onde ainda temos alguns seis cilindros com turbo, etc.

      • ChicoFCarvalho

        Não necessariamente. Veja este artigo muito interessante comparando os VW 2.0 FSI e 2.0 TSI:
        http://www.autospeed.com/cms/article.html?&A=

        Exatamente o mesmo motor em capacidade volumétrica, ambos com injeção direta de combustível, a única diferença é o turbo.

      • Sandro

        Eber, tenho um Fluence GT e na cidade faço em média 9,5 / 10 km/l andando normal… acho um pouco complicado dizer que o veículo faz 6,5 km/l se nesta ocasião ele está sendo analisado e com uma condução bem mais agressiva que o normal… não é uma crítica as suas análises, somente uma informação de quem tem o veículo. Estou a disposição caso queira uma opnião sobre algo em específico do carro… Abs

        • Sandro, nós já explicamos várias vezes que a medição de consumo é feita em alguns dias da semana onde andamos normalmente com o carro. Os testes com condução mais agressiva são feitos em outros dias, separadamente. Então isso não afeta o consumo. Por estarmos aqui em uma cidade com bastante morro, o consumo é mais alto sim, mas todos os modelos avaliados pelo NA tem esse consumo maior, por conta da cidade. Então apesar do consumo parecer alto, se vc fizer uma comparação entre todos os carros já avaliados, a comparação fica sim justa.

  • zemarreta

    Impressionante como ouco elogios a esse carro. Alias, o fluence hoje talvez seja o unico modelo disponivel no brasil que mereca ter o losango da renault colado na frente, pelo menos na linha nao comercial.

  • filipecesar92

    Mano, que barulho terrível e irritante do limpador!!

    • Uma coisinha de nada que deveria ter sido vista pela Renault antes de ceder o carro. É claro que a maioria dos jornalistas não fazem vídeos com os carros cedidos, mas aqueles que fazem expõe o barulho a seus leitores, e isso dá uma impressão muito ruim (injusta) do carro.

      • Edson Roberto

        Dureza mesmo. Mas isso garante um mal estar danado para quem está vendo um modelo desse valor. Além disso, alguns incautos poderiam simplesmente definir que o limpador é barulhento mesmo. Uma pena.

        No trecho onde é destacado o desemepnho do Fluence GT, duvida, o ESP é muito intrusivo na cidade? Caso seja, esse é outro ponto determinante no excesso de segurança que acaba por descontar no consumo (alias ruim) na cidade.

        • Acho que é controle de tração que vc tá se referindo. Eu falei errado no vídeo. Mas ele atrapalha bastante nas acelerações sim.

  • JPaulo10

    Outra dúvida:
    O sistema que "contém" o desempenho do Fluence (facilmente notado nas arrancadas, quase sonolentas) chama-se Controle de Tração ou Controle de Estabilidade?
    O Eber fala Controle de Estabilidade. Noutro video, em Interlagos, os pilotos usam os dois termos.

    • MM_

      Tração. Controle de estabilidade "corrige" a trajetoria do carro em curvas.

    • Falei errado, é tração.

  • FenderBrasil

    Esse Fluence GT possui os mesmos itens de série do normal? Retrovisores rebativeis automaticamente… etcetc?

    • JPaulo10

      Ele possui todos os opcionais da linha, erxceto o câmbio CVT que equipa o Privilège.

      • carmanbhz

        E esse é o problema dele micar: o Câmbio manual, mesmo esportivo deveria ter opção de câmbio automático, como o Peugeot THP e Jetta TSI

    • Dragoniten

      Tudo isso e muito mais, rs.

  • Autoentusiasta

    Parabéns ao NA e ao Eber por mais uma excelente avaliação. Grande máquina CxB (dentro da realidade nacional) essa avaliada. Mas honestamente, o que mais me saltou aos olhos, além da reafirmação das qualidades já propagadas internet afora do modelo e o padrão excelente, criterioso, imparcial e já conhecido de avaliação do Eber e do NA, foram essas fotos que, no meu ponto de vista, estão excessivamente artificiais. Estou achando péssimas essas fotos exageradamente "photoshopadas", chega a dar raiva de ver, que saudade do padrão de fotos anteriores, tão boas e naturais. Não se consegue de fato avaliar a qualidade do interior por exemplo, dos forros, dos tecidos dos bancos, das texturas, nem o aspecto visual (design) do automóvel, qualidade do acabamento em geral, da pintura com tais fotos. Fica tudo muito genérico e amediocrizado. Vão me perdoar, mas parece que a foto, o fotógrafo e o programa de edição querem se sobressair mais do que o produto avaliado.

    • Álvaro

      Liga não, Eber. As fotos são um show à parte. E quem aqui compra carro por foto sem antes de dar uma olhada ao vivo e a cores?

    • JPaulo10

      Eu pediria que os videos continuassem da mesma forma e que fossem colocados no menu de avaliações os feitos em lançamentos e test-drives. Descobri os do Volvo S60 meio ao acaso e os achei muito interessantes.

    • Grodrigues

      Eu acho que talvez tenha a ver com o fato do carro ser branco. Gostei muitos das primeiras fotos feitas pelo novo fotografo na matéria do novo prisma, mas achei essas um pouco piores. Parece que as fotos ficaram sobre-expostas.

    • Edson Roberto

      Talvez em uma revista as fotos ficam com a cor "certa" devido a falta de definição quando colocado no papel. Além disso, temos que destacar que, o NA é o que detem em grande maioria, muito mais fotos que qualquer site / revista divulgam sobre um produto.

      O que as vezes só causa estranhamento nas fotos é o fato de nem sempre parecer natural. Além disso tem a situação um pouco arraigada de nos acostumarmos com o padrão antigo que apesar de não privilegiar o interior parecia mostrar mais a realidade. Não que essas fotos não mostram, mas o realce parece ser em alguns flashes bem exagerado. As vezes dá a impressão que inclusive a qualidade do carro é muito superior a julgar por fotos (e claro, tem que ter bom senso para quem lê). Espero que não fique bravo, mas acho que devidamente explicando é isso que acontece.

  • macaense

    Belo carro, une as qualidades de um sedã familiar com um pouco de tempero de um esportivo, além do câmbio de 6 marchas,.

    Fiquei rindo aqui quando Éber disse no vídeo da cidade "Quando chega nos 3.000 rpm o carro dá aquela empurrada gostosa no motorista" kkkkkkkkk

  • jrevaldo

    Eber, a porta não abriu aquela hora porque você travou pelo cartão. Se você trava pelo cartão, ele só vai destravar pelo cartão. E assim será até que voce enfie o cartão naquele compartimento embaixo do ar-condicionado. A partir disso o hands-free funciona novamente.

    • Mas isso é ilógico, não acha? Se a pessoa trava pelo cartão e depois quer abrir pela maçaneta, ela deveria poder fazer isso.

      • codmanBR

        Prezado Eber, neste carro, com este sistema, no dia a dia não há necessidade de utilizar os botões do cartão, coloca-se o cartão no bolso e fará tudo automaticamente, você se aproxima do carro puxa a maçaneta da porta e automaticamente destrava a porta, liga o carro, sai do carro e se afasta alem de 3 metros e o carro trava e aciona o alarme, e assim que utilizo diariamente.
        Ótima matéria, parabéns NA.

      • jrevaldo

        Há situações e situações, o sistema hands-free pode parecer meio ilógico no começo mas no dia-a-dia você vai acostumando. Eu mesmo só uso o cartão quando esqueço o vidro do carro aberto (voce tem que apertar o botao de trava duas vezes pros vidros fecharem) de resto taco ele no bolso e nem lembro mais.

      • ICSN

        Eber, o motivo para isso é que tem situacoes que a pessoa queira que o carro esteja travado mesmo estando perto dele. Imagina você deixa ele estacionado na rua e, assim que chega perto do carro para entrar, chega um elemento e você queira deixa-lo travado ou você esta em um churrasco em casa e queira que ele fique travado para as crianças não entrarem, pois a chave estará perto, permitindo o acesso. É por essas situações que o botão desabilita o hands free

    • JPaulo10

      Nos modelos Nissan não há problema algum. Você aperta o botão da maçaneta e vai embora, travado ou não pelo "chaveiro" (não é cartão).

  • MateusPicapeiro

    Problema é achar um bom dinheiro na revenda de carro francês.

    • bedotRJ

      Nem comprou, nem usufruiu e já fala na venda?

      O bom dinheiro que vc deixa de ganhar na revenda do "francês" é o mesmo bom dinheiro que vc deixou de gastar quando o comprou 0km. Fica elas por elas.

      • Alex

        São poucos que fazem essa conta, bedotRJ.

        A maioria prefere perder na hora da compra pela sensação de fazer um bom negócio na hora da venda. Ridículo, mas é a filosofia que impera nesse mercado consumidor distorcido do Brasil.

        • Edson

          Mesmo fazendo conta, acho que se perde mais na Renault do que num Toyota / Honda / GM / VW… Mesmo o Fluence sendo mais barato, a revenda é horrível, ninguém quer comprar esse carro nas CCS na troca.

          • Felix_S

            Isso é óbvio, afinal o carro mais vendido também vai ser o mais aceito na troca pelas css. Mas pra vender para particular isso não é necessariamente verdade, pois a oferta também é grande. E se vc comprar um Corolla manual pode ser mais difícil de vender que um Fluence (um colega demorou meses pra vender um XEi 2010 manual e ainda teve que baixar bastante o preço)

          • Tejolo

            Já repasse renault em css sem problemas. agora meu civic não quiseram pegar…. vai entender. Cada mercado tem sua realidade, e onde moro, paraná, o fluence vende mais que corolla, civic, cruze. pesquise na fenabrave para confirmar o que disse.

          • Edson Roberto

            Bem… é ai que vc deve priorizar o que procura. Vai procurar um Jetta com preço mais proximo possivel? Ganha em desempenho e conjunto mas perde em itens de conforto e itens que são opcionais no Jetta. Ele se distancia bem mais qd oequiparado em itens de serie.

            Quer ter um Corolla no lugar de um Fluence? Esqueça qualquer tipo de esportividade (e isso também conta para os Civic e Cruze). São numeros e considerações que somente a pessoa que está procurando sabe definir.

      • Duda1565

        Até que enfim, um ser pensante!

    • _Schneider

      Se formos pensar apenas em valor de revenda, vamos comprar apenas Gols…

      • Caulazaro

        O melhor para revenda é Celta… e não o Gol.

    • carmanbhz

      Normalmente com os mesmos equipamentos o Fluence é mais barato que CiVic e Corola , logo, o que se ganha na compra perde na revenda. Isso depende da lógica de cada um. O problema dele não é nem o valor, mas a liquidez na hora da revenda: é bem mais fácil vender um Civic e corolla que o Fluence (isso segundo amigos que vendem usados). Agora, é comprar , rodar, aproveitar e pensar no custo benefício de tudo antes de comprar. Depois esquece.

      • Tejolo

        Tem mercados e mercados. Aqui no PR civic é encalhe. Cruze nem a css pega, já o fluence vende fácil. É o sedan medio mais vendido aqui.

    • MateusPicapeiro

      Eu nao gosto de sedan, só compro pickup mesmo.
      Mas, se eu fosse escolher, pegaria um jetta tsi com 1 ano de uso..ganharia mais na venda dele do que do fluence. Comprados pelo mesmo preço

    • zemarreta

      Vc tem loja de revenda de usados?

      • MateusPicapeiro

        conheço o mercado como poucos

  • Felix_S

    Eu comento para meus amigos que o Fluence é o sedã médio mais confortável da categoria, mas mesmo assim muitos não acreditam (puro preconceito).

    • Edson Roberto

      Olha, eu vou enfatizar isso aqui, pois pode incomodar a muitos, mas é muito comum falarem do Corolla sem ao menos conhecer o Fluence. Engraçado inclusive é o fato de muitos torcerem o nariz ou simplesmente não darem atenção ao fluence mas ao comentar de Civic e Corolla vir com os bordões conhecidos. Comentar sobre ter menos itens ? Parece ser algo absurdo.

  • Acelerando

    Eber, dos últimos carros testados ( fusca, Audi A1, DS3) algum consome exclusivamente Gasolina 90 octanas?

    • Não sei te responder. De qualquer maneira, testamos os carros com o tanque que foi enviado pelo fabricante, que se for o caso, deverá ser de gasolina especial.

      • Edson Roberto

        Mas nessa uma semana nenhum deles necessitou ser reabastecido?

        • Sim, necessita geralmente pra voltar até SP, mas aí eu já testei o carro antes.

  • Antitruste

    Por 82k levo um DS3 e sobra um "troco" (esta sendo vendido c desconto nas css, chegando a 73k.. Acho mais esportivo no conjunto todo…)

    • AndreHSP

      Propostas diferentes, preços diferentes.

      Fluence = Sedan Médio Esportivo
      DS3 = Hatch Compacto Esportivo.

      Os concorrentes do DS3 são o Punto T-Jet, Mini, Fusca, A1 e etc…

    • É mais esportivo, só que é mais apertado e com a suspensão mais dura.

      • Salvadeo

        Sim, já opinaram em análises que o espaço no banco traseiro é bem reduzido.

    • bedotRJ

      É o que eu falei no post sobre o A1 (e fui trollado). Muitos que estão dispostos a gastar 80k em um carro esportivo vão sim comparar as diversas opções, ainda que tenham propostas distintas. Os que precisarem de conforto e espaço, terão que optar por sedans como 408 THP, Fluence GT e (gastando um pouco mais) Jetta TSI. Os que não precisarem de conforto, poderão priorizar a imagem, optando por modelos como A1, Fusca e DS3. Não quer dizer que todos sejam concorrentes, apenas que acabam atingindo um público-alvo próximo.

      • thales_sr

        Quem está comparando, no caso, é um rapaz que não vai comprar nem um, nem outro.

      • Mas o A1 entrega mais conforto que o Fusca, isso é ctz… pois os bancos são confortáveis… o DS3 também tem bancos muito bons, mas a suspensão é mais firme que do A1.

  • Vadauco

    Elantra perto dos 200cv? Lembre-se que a CAOA é mentirosa. Eu não acredito em nada que eles dizem. :@

    • Perto de 180 cavalos na verdade. Afirmam 174 cavalos.

      • thales_sr

        E eu acredito em, no máximo, 160. Com muita boa vontade. rs

        • zemarreta

          E eu duvido q ele renda mais q o R20 da Honda q tem no civic e na crv, ou seja, nao deve chegar nem em 155cv com etanol.

  • Aldo

    tenho um faz 2 anos, e tinha um corola, e digo que o fluence é um dos melhores sedas do brasil. Muito bom, potente, economico, confortavel.

  • luis_ten

    Faltou um câmbio automático, ou automatizado de dupla embreagem, com 6 marchas ou mais. Fora isso, está muito bom.

  • codmanBR

    Em relação ao GPS, ele é da marca TomTom, muito bom, porem o comando via o controle remoto não é ideal, deveria usar comando de voz para inserir os dados, seria melhor até que o comando por toque na tela, ele está numa posição ideal, parecida com os da BMW por exemplo, que usam comando de voz para inserir os dados.
    O comando satélite atrás do volante funciona muito bem para o som e os controles do telefone celular, no meu caso praticamente não utilizo mais o comando no painel.

  • Diggo

    Vejo como problema desse carro a falta de opção de um câmbio automático e de fata de opção de cores, ao menos a azul das demais versões deveria ter.

    • zemarreta

      A cor de certa forma eh por culpa dos consumidores q so pensam na revenda e por isso so querem preto e prata (alem da modinha do branco).

  • spock_cwb

    Esse barulho das palhetas de limpeza do para-brisas é era um problema específico da unidade testada ou será que é característico do veículo ?

    • É caso de palheta ruim do carro testado.

    • Barneyatomico

      Eu tinha um Clio com o mesmo problema. Comprei 0km e depois de poucos meses começou a fazer esse barulho. Trocava a palheta e melhorava, mas pouco tempo depois, coisa de um mês, já voltava a fazer de novo.

  • Fernando Henrique

    Pessoal, eu comprei o carro e ele realmente é maravilhoso, pelo preço, em se tratando de Brasil é uma excelente aquisição, ainda mais se comparando com as versões "top" dos concorrentes, que são inferiores em acabamento e motorização. Em relação ao Jetta TSI, ele realmente é algumas frações de segundo mais rápido, porém é um carro menor, com entre-eixos mais curto e com acabamento inferior. O preço do Fluence é pelo carro completo, já que o único opcional é a cor. O Jetta "equiparável" precisa de uns 12 mil a mais de opcionais. Em relação ao câmbio, eu particularmente prefiro o manual, meu último carro era automático e eu sentia falta de um contato mais "íntimo" com o carro, porém, gosto é gosto. Sobre design, acho esta versão do Fluence muito mais refinada e elegante. O Jetta não é feio, porém quando você entra em uma concessionária da VW, o vendedor te pergunta se você quer um carro PP, P, M, G ou GG, porque são todos muito parecidos. Recomendo o Fluence, ele realmente é um carro diferenciado, porque concilia conforto e esportividade, quando você precisa dar umas "esticadinhas".

  • Leandro1978

    Pessoalmente gosto de carro com cambio manual, mas não sei se as vendas do Fluence não aumentariam com a adoção, como opcional, de um cambio automático (será que o CVT casaria bem com tal motor?). Pela diferença de preço para o Jetta TSI, ficaria com o VW, mesmo não sendo tão equipado quanto o Renault.

    • bedotRJ

      Aumentariam sim, pouca coisa, mas aumentariam. Se pegarmos o preconceito com marcas francesas e o padrão habitual dos clientes de 80k, quase sempre exigindo câmbio automático, chegaremos a uma projeção de vendas bastante modesta para o Fluence GT. Um câmbio automático de boa qualidade, ao menos como opção, seria muito bem-vindo.

    • Salvadeo

      Segundo a Renault o câmbio CVT que é herdado do Nissan Sentra e que está nas outras versões do Fluence não é apropriado para 'casar" com esse motor.

  • Obrigado pelos elogios, amigo. Mas peço que em seus próximos comentários você se identifique, ao invés de ficar atrás de um título genérico desses. Sobre as fotos, acho que você tá pegando bem pesado nas suas reclamações, de uma maneira injusta. Você falou que elas estão artificiais, péssimas, genéricas e amediocrizadas. É pra tanto assim? Quem faz as fotos é o Fábio Aro, que também faz fotos para a revista Auto Esporte, ou seja, falta de experiência e credibilidade não é o ponto.

    É muito pouco das fotos que é resultado de Photoshop. A maior parte dos efeitos vem de vários flashes colocados ao redor do carro no momento da foto. E o fotógrafo não está querendo se sobressair, ele está fazendo apenas o que pedimos, que são fotos profissionais equivalentes a fotos de revistas automotivas. Quando você lê uma revista, fica com a mesma raiva das fotos?

  • Ubaldir

    Bela máquina, mas não "belo automóvel", em minha opinião. Racionalmente, o Fluence tem um ótimo custo benefício. Mas a aparência dele não fez meu tipo. Ao menos pelas fotos, a remodelação que está sendo adotada na Europa me parece estar melhorando um pouco o design geral do carro. A conferir quando vier pra cá.

    • spectrum84

      Esse é o problema. Sei que o certo é comprar o melhor custo benefício, e o Fluence seja nessa ou em qualquer outra versão tem o melhor CxB. Porém, o design atual dele não me agrada. Essa reestilização sim, ficou show de bola!

  • Carrão, pena que encareceu!
    Eber, você já ta pensando em fazer outra avaliação off-road? o
    Aquela da Frontier ficou maneiríssima!

  • shdn2010

    De repente as propostas dos veiculos podem ser diferentes, mas ainda assim, tenho a sensação de que o fusca é muito superior em tudo.

  • Ubaldir

    Eu já achei o visual do Fluence o "calcanhar de aquiles" do danado. A frente estilo "cara de bagre" não me convence. É aquela coisa: gosto é gosto.
    Já na questão dos apêndices decorativos colocados no GT, eu até gostei. Apesar de ver algumas opiniões achando que ficaram com ar de "xuning", mas acho que o efeito foi positivo com relação aos Fluence "normais". A adoção vindoura da nova identidade dos Renault europeus me parece ser bem vinda, ao menos pelas fotos que vi.
    Quanto ao câmbio manual, isso pra mim é virtude, e não defeito, mais especificamente comparando com caixas automáticas tradicionais e principalmente com relação à CVT. Acho muito "insípida" a experiência de dirigir um carro com essa tecnologia. É confortável, mas o carro simplesmente não "conversa" com você. Já com relação à DSG da Volks, aí a comparação fica difícil. Realmente é um aparato diferenciado. Ela dá ao carro um comportamento e interatividade de câmbio manual, sem deixar de fazer as trocas automaticamente. Mas a VW cobra bem por ela.

  • O_Corsario

    Coisas que acho que poderiam melhorar nele: central multimídia; painel deitado; costuras vermelhas; preço.

    • VININITEROI

      ;.rodas; saias TG Poli.

      • O_Corsario

        Conta-giros pequeno e estranho…
        As rodas eu gostei, mas das saias não.

  • pumagtb

    Pra mim esse é o melhor carro da Renault no Brasil, parabéns a toda equipe NA e é impressionante como o Eber está comentando e respondendo as duvidas dos leitores nessa matéria. Equipe NA seria bom fazer algumas avaliações, dentro do possível, de carros antigos que marcaram época como: Maverick, Opala, Puma gtb, Dodge Charger, Kadett gsi, etc. Fica a Dica.

  • fip_mengo

    Eu ouço tanto falar que o acabamento do Fluence não é bom ! Pelo vídeo de detalhes eu vi justamente ao contrário…

    • Tejolo

      Ele só é equipado pelo Elantra. Comparando com os demais concorrentes, ele é superior, e em alguns casos é beem superior.

    • JanssenJ

      A desculpa é q ele é ''sem graça'' -_-

  • Marcos

    Galera, alguém sabe algo sobre importação direta para pessoa física? No webmotors tem mustang zero v6 por 110.000 reais. Eber, fica a dica para um artigo :)

  • Durval

    Grande carro, a Renault vem mostrando que se adaptou ao nosso mercado e que o designer Frances agrada ao gosto dos brasileiros.

    Hot Master

  • Gaf1991

    Pena não haver a opção do Cvt ou um automatico de dupla embreagem nesse modelo .

    • carmanbhz

      Pois é: como disse acima, é o defeito do carro, isso o fará micar. O Fluence normal já não vende bem, imagina esse esportivo com opção somente de câmbio manual.

      • codmanBR

        Respeito sua opnião carmanbhz , mas o Fluence em 2013 é o 4º sedan médio mais vendido, vende em média 1200 por mês. As vendas não estão tão ruins assim.

        • carmanbhz

          Sim, você não está errado , acontece que pelo conjunto do carro e pelo número de equipamentos já nas versão de entrada deveria vender mais. Ainda acho poucas as vendas do fluence. Corolla e Cruze são piores e vendem mais. Acho que este esportivo com um bom câmbio automático o faria vender umas 3 x mais.

      • Gaf1991

        Exato .

    • O_Corsario

      Acho que deveria sim ter a opção de um CVT nele. Opção. Pois o foco de um modelo esportivo deveria ser câmbio manual ou automatizado de dupla embreagem.

  • rattrap587

    Achei o painel desse carro bem chimfrim…

  • mgbalbo

    Por esse preço não há avaliação positiva que volte a torná-lo interessante…

  • dudupruvinelli

    Só compra CIVIC, COROLLA, ELANTRA E CERATO quem "for muito ignorante"! O fluence entrega muito mais, principalmente na segurança. O único contra é que não vem câmbio automático (para os que gostariam).

    • O_Corsario

      Mas quem quer automático pode levar o CVT normal, sem turbo…

    • Marciomaster

      Pode ate me achar ignorante então, mas não compro o Fluence nunca, voçe pode achar numericamente o melhor, mas ja andou? ja viu de perto? o carro não empolga camarada, é carro de Vovô. Acabamento mediano com desenho interno muito duvidoso, existe opções que se adequam ao gosto de cada um.

      • JanssenJ

        Incrivél como tenho 19 anos e a primeira vez que vi o Fluence mais de perto era um rapaz de 25 anos com óculos escuros, não achei de vovô. Mas como acho q a maior parte do público são pessoas de meia idade querendo se sentir ''Jovens Ainda" e não vovôs, creio q oq torna o carro ''vovôsado'' é o motorista e a 'fuça' do mesmo ele não pode trocar ou comprar outra

  • alan

    Painel Horrivel !! Preço Ridiculo pois a Desvalorizaçao deste carro e altissimo , Dificil a Revenda , e a Suspençao Traseira por barra de torção ( SE FOSSE A HYUNDAI METERIAM A LENHA ) 82 mil em um carro com Cambio Manual ? Estao de Chacota nao ? e esqueceram do melhor o consumo dessa banheira ae !
    Quantos kms por litro ? 7 ?

    • fschulz84

      Ok, então vai lá e paga 100k em um Elantra com mecânica inferior.

    • Oba_

      Pelo comentário com certeza você deve odiar a marca, logo qualquer produto que tenha a logo Renault não tem nada de positivo. Painel horrível, não achar bonito até faz sentido mas considerar horrível é muita birra com a marca.
      Cada um pensa como quer mas eu não concordo que as pessoas emitam a sua opinião baseado apenas no preconceito e o repudio que tem a marca, muito do que você escreveu não reflete a realidade especifica deste carro.

      • alan

        Tipo ? o que não Reflete ?

  • Marcus

    Isso que eu chamo de emprego dos sonhos haha

  • Felix_S

    Acho que a Renault poderia ter ousado mais no acerto do Fluence GT, pois parece que o perfil de uso ainda é de sedã familiar e não esportivo. A maior prova disso é ter perdido do Corolla XRS no Fullpower Lap, mesmo sendo conduzido pelo Dennis Dirani. Sei que o Corolla 2.0 está longe de ser lento, mas perder para esse Toyota foi muito vergonhoso. A Renault deveria trazer o Megane RS para o Brasil, pra salvar a honra de sua tradição esportiva… (tradição lá fora, porque aqui…)

    • Salvadeo

      O fato de ter perdido no tempo de percurso para Corolla e outras marcas se deve ao controle de estabilidade que não pode ser desativado, o que impediu o carro de ter uma melhor performance nas retomadas de saída de curva. Agora na estrada ele tem bom desempenho por ter torque maior com retomadas mais rápidas até que o Jeta TSI.

  • ICSN

    Tenho um Dynamique e posso dizer que é o melhor carro CxB da categoria dele, e até em categorias abaixo e acima, vide esse compactos premiuns de 55, 60 pau. Esse carro é muito bom, só o fato de já vir com 6 air bags, ar digital, bluetooth, direção elétrica, etc apartir de 59 já dá um banho na concorrência. Muito confortável, apesar do CVT ser sem sal, para quem não procurar uma pegada esportiva no dia a dia ele é uma ótima pedida. Sou o maior entusiasta desse carro.

  • Edu_Airtrek

    Eber, vocês pararam com aquele modelo de posts das avaliações que contemplava cada característica do carro por postagem (como era no ano passado: um post para o exterior, outro para o interior, outro para o comportamento do veículo na cidade e outro para o comportamento do veículo na estrada)?

    • aurelianojunior

      Eles mudaram as avaliações a partir do Etios (que estreiou esse formato), que eu particulamente achei melhor pq antes criava muita expectativa para as outras partes da avaliação agora ficou algo mais completo e interessante

      • Edu_Airtrek

        Eu já não gostei tanto, achei que ficou meio "fast-food" esse novo método.

  • Paulo

    Gostaria muito a avaliação do novo Clio. Acho o carro maravilhoso.

    • Diego Vasconcelos

      Concordo!

  • Paulo

    Tentem também fazerem a avaliação do Celta. Não é um carro que eu goste, mas sou curioso em ver em avaliações.

  • Victor Magnus

    Sou um entusiasta do site, acho muito boas as reportagens e principalmente as avaliações dos veículos, bem detalhadas e bem didáticas.
    Estava esperando a avaliação do fluence, um carro que ouço bastante elogios e estou seriamente em sair do meu polo hatch para um sedan médio por questões de comodidade e principalmente espaço para a família.
    Minha intenção é a versão intermediária com câmbio CVT, o qual já testei e gostei muito.
    Em relação a alguns comentários e muitas reportagens que já li sobre esse veículo, vejo que dentre os sedans médios existentes hoje no mercado, o fluence se destaca entre os demais em alguns pontos, principalmente ao líder ou vice-líder de vendas no seguimento, o chamado "vovôrolla".
    Acho que a avaliação somente veio a contribuir para a certeza da aquisição do veículo que assim que reunir condições, com certeza será minha escolha.

  • Rubens Filho

    Tenho uma dúvida.
    Sendo o motor a gasolina como fica se usar a nossa gasolina, principalmente com o aumento do percentual de álcool que é misturado à gasolina,de 20% para 25% ?
    A chance de desgaste de peças ? redução da vida útil do motor ?

  • Jonas

    O motor turbo da Renault é "mais empolgante" que o 1.6 turbo da PSA?
    Hmm, me perdoe mas poucos motores 4 cilindros são mais empolgantes que o da PSA e o Renault não é um deles.
    Estou falando por que no momento estou com um Mini Cooper S 2011 e anteriormente tive um Jetta TSI 2012 e o 1.6 do Mini anda tanto quanto o 2.0 do Jetta COM O DSG, imaginem sem o DSG.
    Esqueceram de dizer que o 0-100 em 8.0 seg. é o divulgado pela Renault e não o real, a maioria dos testes que li do Renault ele demorou mais de 8.5.
    Não é o tipo de carro que eu compraria, não por esse preço… Mas como não fiz o test drive não posso falar muito, só o que li….

  • Amok1995

    E essa oscilação na tela do console? o.O

  • Deckher

    O painel/interior desse carro é muito pobre. Nunca que deixaria de pegar um Jetta TSI para pegar isso ai… Carrinho bem +/- e com desvalorizaçao absurda.

    • Como se o Jetta fosse o primor de "valorização", quer comprar carro para desvalorizar menos compre gol, celta, uno ( se é que dar para chamar isso de carro), basta olhar a tabela fipe, o fluence desvaloriza a mesma coisa que a media dos 3 lideres ( civic, corolla e cruze).O seguro do fluence e mais barato entre outras coisas que nao justificam o seu comentario.

    • Felix_S

      Hoje entrei pela primeira vez no GT. O painel pode ser estranho, mas não é pobre não. O TSI não é ruim, mas os painéis das portas são bem feios e o interior em geral é simples. Mas é óbvio que no resto o TSI é mais carro (talvez o GT seja mais confortável)

    • O painel é de mais qualidade que do Jetta… pelo menos é macio na parte superior.

  • bedotRJ

    OFF-TOPIC: a 4:05 do vídeo avaliação na cidade => cruzou com o próprio Onix da avaliação 365 na rua, Eber? LOL

  • William_R

    Parabéns pelas fotos NA… Ficaram ótimas… Quando vi a primeira pensei que fosse uma do próprio marketing da Renault…mas não… É o NA se profissionalizando…

  • luizcrjr

    Uma bela máquina. Eu só acho ele meio feminino, mudaria o painel e a dianteira.

  • paulo

    faz uma analise do celta

  • Edson Roberto

    Que ronco interessante. É mais intromissivo que o Jetta. Talvez isso deva cativar mais o dono.

    Mas sinceramente? Meu numero para esse modelo é o Privilege com os mesmos itens do GT. Mais pelo tipo de cambio e outro motivo é pelo fato de achar mais do que suficiente o que o carro oferta (considerando inclusive desempenho, mesmo sabendo que o GT ande bem mais).

    Outro ponto impressionante é o otimo consumo em estrada. Se esse consumo for com gasolina aditivada é mais do que bom.

  • Magnão

    É um belo carro esse Fluence GT , pelo preço , entre ele e o Jetta TSi básico , eu fico com o Renault , pois apesar de ter 20cv a menos , tem um acabamento muito mais interessante . . . . . . é um sério candidato a uma vaga na minha garagem daqui a uns 3 anos quando deverá ter um preço que eu me sinta confortável em pagar . . . . .

  • Marciomaster

    É Questão de gosto, mas esse carro não me EMPOLGA, desenho tradicional, mais para idoso, vejo meu vô nesse carro, interior sem apelo, enfim nem combina is com o cambio manual, aliais aí esta algo que gostei. Mas resumindo, a linha Fluence esta entre fora de minhas pretenções,curto algo mais arrojado, mais refinado, mais moderno, algo que definitivamente, mesmo para os simpatizantes do desing desse carro, ele não pode oferecer.

  • danilloacosta

    Eber, vc achou que o Fluence GT teve um desempenho melhor ou pior que o DS3 na estrada?

    • O DS3 anda um pouco mais que ele, Danilo. Mas é pouca coisa.

  • kikofar

    Uma ótima opção o Fluence. É daqueles carros que todo mundo recomenda, mas quase ninguém compra, essa é a realidade. Culpa sim do nosso preconceito contra carros franceses. O que tenho de colega de trabalho e amigos que torcem o nariz pra marcas francesas… não é brincadeira!

    Um defeito considerável pra mim num carro desses, que é topo, é não ter acessibilidade pelo volante com simples comandos de volume e de adiantar/pular a faixa. Também fiquei na dúvida: há bluetooth nessa central? Se sim, como é acionado para poder, por exemplo, receber uma ligação? Além disso, é nítido o descompasso entre o projeto do carro que não previu uma central multimídia nesses moldes aí. Controle remoto que fica solto pelo carro é algo inadmissível! Até acho que ele poderia ser destacável, mas deveria existir um nicho próprio pra ele, que ficasse encaixado, preso e não solto, sob pena de se perder, cair, ir parar nas mãos das crianças e estragar…

  • ToNemAi_

    Quantos defeitos esse carro tem.

  • Everton

    Já fiz 3 test drives nesse carro, de tanto que sou gamado nele. O pessoal da concessionária renault daqui até já me conhece.

    Alegria de pobre.

  • Myph13

    Eber, meu sogro comprou um, e no vídeo dos detalhes, eu vi que você disse que a chave de presença não estava funcionando corretamente, mas na verdade, quando eu fui buscar o carro pra ele (Foi em dia de semana e ele não podia, então ele pediu pra mim buscar, imagina a felicidade :P), na explicação, a vendedora ensinou que a chave pega uma configuração a cada vez que você liga/desliga o carro.
    Então ela mostrou que se você destrava pelo cartão, você só pode abrir novamente pelo cartão. Então ela abriu pelo cartão, e fechou e não abria mais por presença. Ela entrou, ligou o carro, desligou, saiu de perto sem usar o cartão pra travar e ele fechou sozinho. Ao se aproximar, sem usar o cartão, a porta abriu quando ela puxou a maçaneta.
    Então ali na parte do vídeo, como foi destravado pelo cartão, pra funcionar a presença, tinha que ligar e desligar o carro pra conseguir demonstrar.
    Sei que é meio tarde, mas estou acompanhando o site a pouco tempo, e gosto de ficar vendo os vídeos de avaliações, que são muito boas, parabéns.

  • Mico

    Comprei um a uma semana e meia – o carro é impressionante – passou dos 2 mil giros você cola no banco. Os 220kmh de velocidade máxima é limitado – cheguei facilmente aos 220kmh e a rotação não chegou nem a 5 mil giros. Estou encafifado com o consumo – desde que peguei não consegui andar devagar – ele provoca o tempo todo – nessa pegada o computador de bordo em misto de cidade e estrada (mais cidade que estrada) marcou 14kml – esse fim de semana fiz uma viagem de 400km – como estava com mulher, sogro e sogra no carro andei devagar – 150kmh de velocidade cruzeiro – aí ele fez 10kml. Vou observar de perto o consumo, estou achando esquisito.

  • Mico

    Comprei um a uma semana e meia – o carro é impressionante – passou dos 2 mil giros você cola no banco. Os 220kmh de velocidade máxima é limitado – cheguei facilmente aos 220kmh e a rotação não chegou nem a 5 mil giros. Estou encafifado com o consumo – desde que peguei não consegui andar devagar – ele provoca o tempo todo – nessa pegada o computador de bordo em misto de cidade e estrada (mais cidade que estrada) marcou 14kml – esse fim de semana fiz uma viagem de 400km – como estava com mulher, sogro e sogra no carro andei devagar – 150kmh de velocidade cruzeiro – aí ele fez 10kml. Vou observar de perto o consumo, estou achando esquisito.

  • Marcelo

    Fraquinho. Comeu poeira contra meu bmw 120 com 157 cv e cambio automatico.

  • Janner

    Olá tenho acompanhado o site e gosto muito das avaliações, e as vezes fico com algumas dúvidas, como por exemplo preço, consultando alguns sites de revendas e revendo valores, fiz algumas comparações de preços, e pelo que oferece acho que está dentro do preço, para Brasil é claro…..

    • Pietro Ramos

      Tenho um fluence GT (180cv) e um azera (265cv) e posso afirmar que o fluence não tem nada de fraco, anda muito, deve passar o azera no 0 a 100km ainda que lá pelos 180km/h o azera ultrapasse. O carro é bastante prazeroso de dirigir e confortável (não fica batendo como alguns esportivos), tanto que tenho que vender um dos dois e estou na dúvida.

      E quanto ter perdido de Corolla XRS no Fullpower Lap, tem dó, o controle de estabilidade não deixava o carro andar, privilegiando a segurança e cortando a aceleração na curvas, mas já tem como desligá-lo ainda que de modo rudimentar ( tira o fusível) , ai corola não tem nenhuma chance. Também não há como comparar pois diferença de potência/torque é grande.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend