Avaliações Híbridos Toyota

Avaliação NA – Toyota Prius 3 – Comportamento e consumo na cidade

toyota-prius-avaliacao-cidade Avaliação NA - Toyota Prius 3 - Comportamento e consumo na cidade

Como funciona um carro híbrido, em detalhes? Essa deve ser uma das maiores dúvidas que as pessoas tem sobre esses veículos do século 21. Ao andar com o Toyota Prius na cidade, fizemos um vídeo bem explicativo sobre as diferenças entre ele e um carro comum.



Mas, enquanto o vídeo não chega, vamos a uma descrição geral do que se passou em nossas filmagens. Para sair com o carro, pise no freio, pressione o botão Power do painel, que o carro já está ligado, mesmo sem o motor a combustão funcionar. Tudo acontece de maneira bem silenciosa.

Solte o freio de estacionamento com o pé esquerdo e coloque a pequena alavanca de seleção em D. Ao começar a andar, percebemos um ruído agudo bem fraco, que mostra que o motor elétrico está funcionando. Só que nessa situação você não pode pisar muito.

Como assim, não pode pisar muito? Bem, passando de 20 km/h aproximadamente, o motor a combustão começa a funcionar, já que o Toyota Prius que avaliamos não é da versão Plug-In, ou seja, aquela que você pluga na tomada e depois pode andar apenas usando a eletricidade. Aqui o motor elétrico serve para ajudar o motor principal, apenas isso.

Ao parar o carro logo em seguida, o motor a combustão se desliga sozinho. Mas o ar-condicionado continua funcionando, o que é bem interessante. Aceleramos o Prius com vontade, neste momento ele anda bem, pois usa o torque do motor elétrico e também o do motor a combustão. Desempenho de carro 2.0, se descrevermos de maneira básica.

O Prius é bem confortável e silencioso para se andar na cidade. Conta com bancos confortáveis e suspensão macia, suspensão essa que infelizmente não consegue lidar muito bem com as ruas brasileiras e sofre bastante.

No painel, um indicador mostra se você está andando de forma econômica ou não. Ao andar em ruas planas, isso é possível, mas em subidas o modo de direção deixa de ser econômico. Em retas, se você solta o pé do acelerador, ou em cruzamentos e semáforos, o motor é desligado, contribuindo para um consumo melhor.

Mas o modo elétrico é claramente bem limitado, dá pra rodar de 1 a 2 quilômetros no modo “EV” e então o motor a combustão já entra em funcionamento. Mesmo assim, sem dúvida é interessante sair da imobilidade e chegar a 20, 25 km/h com o motor principal desligado. Isso é possível se você não afundar o pé no acelerador.

Falemos de custo-benefício. Certamente temos que comentar a respeito disso quando mencionamos o consumo do Prius, que é ótimo, mas vindo de um carro que infelizmente será caríssimo quando for vendido aqui.

Fizemos dois tipos de medições dentro da cidade, uma andando com o máximo de economia em mente, onde tivemos consumo de 19 km/l. Sem dúvida um consumo ótimo, ainda mais se levarmos em conta o uso constante do ar-condicionado.

Depois, fizemos uma média andando normalmente na cidade, e chegamos a um consumo entre 15 e 16 km/l, ainda muito bom. Então, resumindo: carro híbrido vale a pena no Brasil? Com os preços praticados por aqui, sem dúvida não.

Nos EUA mesmo muitos pregam a vantagem de modelos médios movidos a diesel perante os híbridos, pois estes custam bem menos e consomem praticamente o mesmo, em centavos por quilômetro rodado.

A finalidade do Prius em nosso país será a mesma que o modelo tinha no começo de sua vida lá fora e que até hoje tem um pouco: ser um carro de imagem, de quem quer passar aquela impressão definitiva de ser uma pessoa amigável ao meio-ambiente.

Isso de maneira alguma é algo condenável, muito pelo contrário, mas serve apenas para quem tem muito dinheiro na conta (no Brasil, onde ele não custa 24.000 dólares). Aqueles que pensam em um Prius apenas pelo seu consumo bom podem tirar o cavalinho da chuva.

  • feliippe

    Não tem jeito mesmo, no Brasil ou você desembolsa uma grana preta para ter um carro bonito, econômico e bem equipado, ou então leva uma carroça, com mecânica obsoleta, beberrão (pelo menos é frex) e extremamente insegura. Até quando Brasil???? apenas mais do mesmo.

  • Antonio De Julio

    Em países "´serios", é uma boa compra.

    Aqui, é carro conceito., Uma pena…

    • Absinthe666

      Acredito que em países sérios como você diz
      é bem mais econômico e barato comprar um carro equivalente movido a diesel
      carros hibridos e elétricos são apenas para os metidos a ecologicos, por enquanto eles não possuem vantagem econômica alguma em pais nenhum, muito menos terá no Brasil.

      • duduguazzi

        Nem tanta vantagem ecológica ainda mais nos EUA onde boa parte da energia vem das termoeletricas.
        Só é mais ecológico na cabeça do consumidor que esquece de onde vem a energia.
        No Brasil não funcionaria pois se meia duzia de artistas fazem 80% da populaçao ter repudio da construçao de hidroeletrica entao teriamos energia de onde para abastecer os carros plug-in ?

        • DCald

          Prius é um hibrido! movido a gasolina! Helloooo! haha

          Mas, mesmo os eletricos abastecidos na tomada (com energia de termoeletrica) são menos poluentes!

          • josenum

            Menos poluentes onde? tu esqueceu da finalidade das baterias…
            mas essa tecnologia é bem comum em outros tipos de veiculos, vide empilhadeiras eletricas, tem uma no meu serviço, e digo, é bem gostosa de andar, tem um belo torque e estremamente silenciosa

  • JulioCMO

    Excelente análise, pensei que encontraria uma reportagem mais "polida" e me surpreendi vendo algo que é coerente com a realidade, está de parabéns, NA ! Muitas revistas e sites ai fora gostam de maquiar o que eles veem só para agradar uma ou outra pessoa e com isso tentar enganar seus leitores, mas a credibilidade aqui fala mais alto, gostei de ver !

    Fico imaginando o dia que o Brasil vai tirar o vestido da hipocrisia e autorizar os veículos de passeio à diesel aqui no país, uma pena que eles iriam simplesmente aniquilar o significado de "economia" que atribuem aos veículos Flexbiarra.

  • brnmilk

    Com o dinheiro investido num carro eletríco, você poderia comprar muita, mas MUITA gasolina e comprar um carro mediano de 40-50 mil que faça 8-10km/litro na cidade.

  • radiobrasilcombr

    Eber, o motor a combustão entra em ação aos 20 km/h, certo? Ao chegar nos 20 km/h ouvimos a partida de um carro comum? E quanto tempo leva até o motor entrar em funcionamento? Porque em carros comuns o motor leva pelo menos uns 2 segundos…

    • Absinthe666

      deve ser um sistema ''star&stop'' que equipa alguns modelos, onde o motor liga instantaneamente e você praticamente nem sente, so da para saber mesmo que ligou pelo baralho do motor funcionando

      • Isso mesmo, deve ser um sistema desse.

    • Não é exatamente 20 km/h, é mais ou menos essa velocidade… cheguei a conseguir que isso acontecesse somente aos 27 km/h em uma certa ocasião…. quando o motor a combustão entra, escutamos o barulho dele normalmente, não é um motor muito mais silencioso não. Mas com uma vantagem: não se ouve o barulho da partida não…. é automático, como se não tivesse sido dada a partida… mais ou menos como quando pegamos um carro no tranco…. mas sem o tranco, rsrs.

      • radiobrasilcombr

        Creio que não tenha "motor de partida" o motor a combustão então… o motor elétrico deve girá-lo para "pegar"

      • silasrana

        Penso que, como o carro está engatado e rodando, o motor a gasolina também esteja 'rodando', apenas sem a injeção de combustível. Quando é solicitado ou necessário, apenas continua-se o giro, mas, desta vez, com a injeção do combustível. Ou seja, não há partida de fato, tal como estamos acostumado, onde um motor elétrico faz as vezes de girar o motor a fim de iniciar a injeção…
        Enfim, é o jeito que eu acho que funciona…

        • andre_0102

          Não sei não por essa lógica o elétrico teria que gastar energia para girar o motor a combustão, não seria muito econômico, mas podemos ver o sistema do prius funcionando nesse link(parte 2 depois do sistema da honda) http://carros.hsw.uol.com.br/carros-hibridos2.htm

          • silasrana

            Acabei de ler o link. A idéia é mais ou menos a que eu disse acima. Com a diferença de que, ao contrário do que eu disse, o motor a combustão não gira junto com o elétrico. Diria que ele é 'acoplado' assim que chega-se a uma certa veloidade/necessidade de potência. E o próprio giro do motor elétrico faz com que o motor à combustão gire e, com isso , haja a injeção de combustível e dispense o uso de motor de arranque…
            valeu pela informação!

        • JonathanAbud

          Pode ser que a partida seja dada no motor elétrico e quando entra em movimento, o motor de combustão seja ligado e fique em cut-off, se mantendo em inércia apenas pelo giro das rodas.

    • Rodrigo_V_U

      a partida é instantanea, o motor deve dar "meia-volta" e já funciona. é assim, no Prius, no Camry e no Fusion. se vc se distrair, não percebe que o motor a gasolina ligou.

  • CassioLuis

    Infelizmente vai ser um Carro de Vitrine.

  • Adriano_Silva

    O problema maior aqui é a qualidade do nosso combustível.

  • jpmocellin

    Creio que 19 km/l é um ótimo consumo mesmo, e que justifica em grande parte o preço do Prius aqui. Porém, acredito também que a maneira normal de dirigir um Prius é visando economia, e não desempenho, portanto a meu ver o consumo certo é 19 km/l. E logo virão aqueles dizendo que quem tem dinheiro para comprar um Prius não deve se preocupar com consumo, algo que acho equivocado. Como diz minha mãe, quem tem dinheiro é porque economiza.

    • Dragoniten

      "Creio que 19 km/l é um ótimo consumo mesmo, e que justifica em grande parte o preço do Prius aqui."

      Não, não justifica. Vamos considerar um carro médio de 60 mil que faça 9,5km/l, pra facilitar a matemática.
      Se o Prius custar 100 mil, que é um preço otimista, teremos 40 mil reais pra gastar em gasolina, isso só pra pagar a diferença entre os carros.
      Considerando o preço do litro de uma gasolina aditivada R$2,899, podemos comprar ~13.797,86L de gasosa, que renderia 262.159km no Prius e somente metade disso no nosso carro médio genérico, 131.079km

      Ou seja, só pra pagar a diferença, são 131mil km que você tem que rodar. Se você pensar que é um carro global, realmente seguro, relativamente moderno, não é tanto, mas não se esqueça que todos os números foram absurdamente otimistas. Se o Prius custar 120 mil, você já teria que rodar 50% a mais, o que daria 196mil km.

      • jpmocellin

        Tá, mas pera aí, não quis dizer ao pé da letra, como se fosse o dinheiro do combustível que está no valor do Prius. Eu me referí à tecnologia embarcada nesse carro para fazer com que o consumo chegasse nesse patamar, claro que posso ter me expressado mal. E pode acreditar, essa tecnologia híbrida aí não deve ser nada barata para produzir, e fica ainda mais cara em um país desligado da realidade e que não dá incentivo algum a carros ecológicos e econômicos.

        • Dragoniten

          A tecnologia embarcada que já tem mais de 10 anos e só veio agora pro Brasil? Ah sim…
          Procure sobre a média que fazem os compactos lá fora. Não é difícil fazerem uma média superior à dos Prius, tanto com Diesel, quanto com gasolina.

          • jpmocellin

            Meu tio foi pra Espanha a 6 meses e alugou um Focus 1.6. Ele falou que fazia 10 km/l em circuito misto, sendo que não notava muita diferença para o seu Brava aqui no Brasil. O consumo divulgado é uma coisa, agora na prática é outra. O Focus era a gasolina. E me apresente um carro acessível ao consumidor que tenha mais tecnologia que o Prius. Tecnologia de verdade, no motor e sistemas vitais do carro, e não em penduricalhos eletrônicos.

      • Kenny_

        Pera-lá boa parte dos itens de conforto desse carro não são encontrados na maioria dos sedans médios de 80mil, quanto mais nos de 60mil (não sei bem a que categoria o Prius pertence, mas pelas dimensões externas e internas dele acredito que ele fica mais confortavel concorrendo com os sedans). E 9.5km/l para médios na cidade tambem é uma média muito otimista a maioria que conheço faz entre 6.5 a 8.0.

        • andre_0102

          Concordo o calculo também está meio ao pé da letra, então vamos calcular tb que vamos menos aos postos, já representa economia e sobra mais tempo p/ mim; vamos considerar que ele possui um sistema hibrido que gerencia a energia evitando que o motor rode nos extremos, deve dar menos manutenção e assim vai…
          É caro? Muito, pra mim não vale a pena, mas não dá p/ puxar na calculadora contar os litrosxKm e dizer: "Não vale a pena"

          • lorim_ce

            menos chance de ser premiado com gasosa adulterada….

  • Rodrigo_V_U

    usaram bastante o freio motor em "B" na alavnaca de cambio? é uma boa forma de carregar rapidamente a bateria na cidade pra melhorar o consumo.

  • MecanicoDigital

    Acho a proposta do carro válida … o preço, bom esse eu não vou comentar …. de qualquer forma, a presença deste carro disponível para compra aqui no Brasil já é uma boa notícia…

  • GreatU2

    As vezes que eu andei no Prius, fiz um consumo aproximado de 22km/l na cidade.
    Um fato interessante que não foi mencionado, é que os freios do Prius são regenerativos. Ou seja, quando vc freia, ou diminui o carro, (o que num carro comum gera energia térmica, que se dissipa em forma de calor), no Prius essa energia é convertida em energia elétrica pra bateria. Ou seja, sempre q vc freia, ou diminui, a bateria está se recarregando. Esse é o ponto forte do Prius.
    Curiosamente, por causa disso, ele tem um consumo melhor na cidade que na estrada.

    • Kenny_

      2 coisas podem ter afetado esse consumo, a cidade em que a NA faz os testes é cheia de morros e a gasolina brasileira é muito ruim. Enquanto nos EUA os sedans compactos (aqui nossos médios) fazem médias maiores a 15km/l aqui fazem 13~14km/l (o sistema flex tambem contribui nisso).

      Outro fato interessante é que em algumas versões existem paineis solares em algumas partes do carro. Se não me engano no aerofolio, que ajudam na alimentação de alguns componentes do carro, como o ar-condicionado.

      • Castle_Bravo

        O consumo anunciado pelas fábricas é sempre super-estimado e somente alcançado em condições muito específicas, te informe em fóruns ou viste lá algum dia, um Corolla faz por volta de 10 a 11 KM/L na cidade, em média, e isto que fora poucas exceções, as cidades americanas tendem a ser planas e com menos congestionamentos que as nossas.

  • msouza91

    lembrando que o Prius tem consumo médio de 51mpg declarados pela Toyota, o que dá aproximadamente 22km/l, tá bom…

  • Vinicastro

    Acho que se olhar SÓ pelo consumo não vale. Mas se compararmos á outros carros com o mesmo nível de equipamentos não fica tão fora assim. Afinal quais carros hoje abaixo de 60 mil tem ESP, bancos de couro, display projetado no vidro, vários air-bags, medidor de pressão de pneu, piloto automático, controles no volante, desempenho de motor 2.0 (como a matéria diz), cambio automático, bancos com aquecimento, central multimídia (que a Toyota disse que vai ter), fora outros mimos que o Eber pode ate dizer mais … se somarmos os itens mais a tecnologia hibrida que não deve ser barata, não fica muito fora do preço dos Civics EXS e Corollas Altis da vida que estão acima do 80 mil.Não acho barato e não compraria um, mas não acho que seja mais extorsivo que os outros médios top de linha vendidos por aqui.

  • Castle_Bravo

    Segundo Dpto. de Energia dos EUA, o Prius por lá faz 21 km/l na cidade, considerando que onde o Eber testa os carros tem bastante ladeiras e o ar-condicionado ficou ligado direto, é uma excelente marca! principalmente para quem acha que nosso combustível é inferior ao americano ou que ele impacta absurdamente na autonomia.

    • thiagolamim

      Desculpe, mas é errado pensar que o nosso combustivel é inferior? ou que ele impacta na autonomia?

      • Castle_Bravo

        Pensar não é errado, pessoalmente acho que todos deveriam pensar mais sobre uma miríade de assuntos, não foi sobre pensamentos que escrevi, mas sobre afirmações que são repetidas aos quatro ventos e não necessariamente representam a verdade, ou ainda pior, quando acabam por mascarar outros problemas, às vezes convenientemente, às vezes não.

        • thiagolamim

          "Pensar" foi só forma de falar.
          E você enrolou e não respondeu se acha ou não o combustivel nosso de boa qualidade.
          E concordo com o que você disse mas não venha falar que um comentario sobre o combustivel mascara problemas?

  • MarlonJean

    O Meu Focus Sedan 2.0 2011 faz média de 8Km/l na Gasolina dentro da cidade, se esse fizer 16Km/l é interessante, gastarei metade do que gasto, coisa de entorno de R$ 3.000,00 porque ando muito, com essa economia de R$ 1.500,00 X 24 Meses = R$ 36.000,00 = em dois anos eu compensaria o preço dele em relação ao preço do Focus, acho que para quem anda muito como eu, e principalmente dentro da cidade onde é o forte da economia dele, valeria a pena um carro assim, mesmo com um preço um pouco maior !

    • radiobrasilcombr

      Mas vc NÃO sabe os custos de manutenção desse carro, principalmente o custo de substituição ou reparo de baterias!

      • camillocelio21

        realmente!!! deve ser algo parecido com o caso de celulares…a bateria pifou, jogue tudo fora e compre um novo que vale mais a pena.

      • jpmocellin

        As baterias nos EUA tem o custo de 4000 dólares em caso de substituição, porém se não me engano as mesmas tem garantia de 10 anos. E ainda segundo a Toyota, eles devem durar mais que isso.

      • andre_0102

        Era a minha maior preocupação, a Toyota trocou algumas nos EUA depois de 10 anos e alegaram que estavam "novas", tirando a conversa marketeira, parece que duram muito, já faz tempo que lê a matéria, mas acredito que as baterias estavam sendo trocadas s/ custo ou a custo minimo, de qualquer forma nunca saberemos se chegariam a 12 ou 15 anos… A Toyota diz que duram todo a vida útil do veiculo, mas então pq trocaram?

      • leitorNA

        Eita Brasil-il-il… as velhas lendas da "cuca vai pegar" em questão de custo de manutenção que sempre servem para espantar os leigos e criar mitos de que carros modernos não prestam, pois tem custo de manutenção elevado… por essas e outras até as 16 válvulas em motores à combustão até hoje são cercadas de "medos" e "mitos", o povão desavidado prefere carros com motores ultrapassados de 8v por julgar erroneamente que as 16 válvulas no motor vão custar os olhos da cara de manutenção… se esquecem de que vários carros vendidos aqui no Brasil com fama de inquebráveis já tem trazem as 16v, embora escondidas no nome . Entre eles, o Toyota Corolla, Honda Fit, City e Civic etc etc

        No caso específico do Prius, já há relatos de que as baterias de carros vendidos há mais de dez anos ainda estão em bom estado, sem falar que são garantidas por dez anos pelo fabricante, ou seja, duram mais que muito motorzim 8v por aí…
        Sem falar também que no caso do Prius, as baterias não servem para garantir autonomia do motor. trata-se de carro híbrido, cujo motor elétrico não tem por função movimentar o carro, mas sim ajudar o motor principal a combustão nos momentos mais críticos em termos de consumo e desgaste, quais sejam, partida, retomadas de velocidade, acelerações, ultrapassagens etc

        Por isso a tendência do motor a gasolina do Prius inclusive se desgastar menos, pois tende a ser menos exigido nesses momentos, por conta com o apoio do motor elétrico, que como se sabe, possui menos peças móveis e apresenta elevado torque logo em poucos giros

        Mas no Brasil-il-il, qualquer coisa que fuja muito do motor a ar de Fusca ou do motor AP ou até mesmo de motor 8v obsoleto já é taxado de complicado, manutenção dispendiosa e complicada… Talvez seja mais complicada superar burocracia para conseguir importar peças do que reparar o carro em si.

  • JPaulo10

    O governo federal poderia dar um incentivo (diminuição de de alíquota de IPI, por ex.) para que o preço do Prius diminuisse, para torná-lo competitivo e fosse baixando seu custo tecnológico, ao menos para algumas unidades ou lotes. Pois ele mesmo não afirmou que se as fábricas penalizadas pelo aumento de IPI trouxessem tecnologia teriam diminuição da alíquota? Com a palavra, o mercadante … (ex- do Desenvolvimento).
    O que não se pode é aceitar a estagnação do desenvolvimento automotivo (e industrial) no Brasil. As montadoras não investem em tecnologia, não se arriscam. Prá quê, se vendem bem o 1.4 da Fiat, o ford rocam, VW e Renault 1.6 ou o "aperfeiçoamento" do GM 1.8 (aquele!!!!)?
    Precisamos de coisas novas, realmente novas. Acho válido o conceito do híbrido porque não limita a autonomia ou requer investimento energético, como no caso dos motores elétricos. Talvez perca para os novos motores a diesel, mas é um passo à frente.
    Atualmente, nossa solução do uso do álcool combustível é tecnologia meia-sola, não é solução.
    Falta uma política energética e tecnológica no Brasil.

    • andre_0102

      O governo "deveria" dar incentivo total pelo menos por um período de 5 a 10 anos, mas infelizmente não acredito nisso.

  • Felix_S

    O consumo foi bom, mas aquém do que testemunhei lá no Japão. Certo que isso varia por diversos fatores, mas será que nossa gasolina tem muita culpa nisso?

  • thiagolamim

    alguem me ajuda a fazer as contas?
    porque esse carro custa isso tudo?
    Se lá fora é 24.000 +- (preço de corolla ou civic top lá.)
    Que aqui não chega nem a 100k.
    Ta errado isso!
    (ta certo que é toyota né? que pede 160 pelo camry que lá é perto dos 32.000 o top.

    • andre_0102

      Por que vai ter quem pague!
      1/3 Custo carro, 1/3 Governo e 1/6 Lucro+1/6Exploração

  • Antonio_Brust

    Uma dúvida, e essa bateria dele é recarregada como?

    • leitorNA

      Pelas frenagens regenerativa e pelo sistema de regenaração em descidas (o motor elétrico se transforma em algo como um freio elétrico). O motor ao invés de consumir se transforma em gerador, que converte o movimento em energia

      no site da Toyota de Portugal tem uma animação que explica o funcionamento desse sistema (Hybrid Sinergy Drive) em português http://www.toyota.pt/cars/new_cars/prius/index.tm

  • AlexMa

    30 mil reais estaria bem pago!
    Gostaria muito de um desses!! 19 km/l na cidade… show!!!

  • Jack_Nicholson

    Não teremos carros híbridos por preços competitivos pq a "dona" Petrobras não quer… aquilo é um antro de empregos de cortesia…. apesar de termos a gasolina mais cara do mundo (péssima qualidade) ela conseguem não ter lucro, logico… os cargos de confiança ali são a um custo altíssimos, e por isso se o consumo de gasolina for menor, no final do mês a Tia Dilma vai ter que aportar dinheiro para manter a estrutura da Petrobras, o que vai sair nos jornais e as ações vão despencar… fácil assim,

    Solução? PRIVATIZEM A PETROBRAS !!!!!!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend