Avaliações Híbridos Toyota

Avaliação NA – Toyota Prius 4 – Comportamento e consumo na estrada

toyota-prius-estrada-avaliacao Avaliação NA - Toyota Prius 4 - Comportamento e consumo na estrada

Aceleramos de 0 a 100 e vemos que o Toyota Prius tem uma ótima disposição nas arrancadas, graças ao torque abundante vindo de motores elétricos. Fora isso, ele é bem parecido com outros modelos da Toyota, tanto nas respostas quanto nos itens existentes na cabine.



O ruído interno do Prius não é tão baixo quanto se imaginaria de um carro híbrido. Temos um ruído aerodinâmico vindo das frestas das janelas, mas por outro lado o ruído de rodagem é mínimo, graças aos pneus de alta qualidade da Yokohama.

Mantenho 100 km/h, aciono o controlador de velocidade e vejo que quando chega em uma subida o motor a combustão é acionado. Ele é um tanto ruidoso, percebemos claramente quando isso acontece. Mas em retas ou leves descidas ele ajuda no mínimo possível ou até mesmo chega a ser desligado, fazendo com que o consumo seja muito bom.

Quando o motor a combustão é desligado, a viagem se torna mais prazerosa, sem dúvida, pois o ruído geral fica reduzido, e em descidas o bom é que as baterias são carregadas. No caso do Prius específico que avaliamos, a bateria chegou a 85% aproximadamente, mas nunca chegou a 100%. O porque disso não sabemos.

Mas quando andamos em subidas e descidas temos aquele liga e desliga do motor que pode incomodar alguns. A visibilidade interna do Prius é excelente, e os comandos estão bem localizados. Mas e o consumo? A própria Toyota indica que o híbrido consome mais na estrada do que na cidade.

Por que? Na cidade temos velocidades baixas, onde o motor elétrico chega a funcionar sozinho. Já na estrada isso acontece bem mais raramente, levando a um consumo pior. Só que isso não aconteceu nas nossas mãos. O consumo do Prius andando a 100 km/h, mesmo com o ar-condicionado ligado, o consumo ficou em 19,2 km/l.

Se no vídeo da cidade comentamos que o Prius não vale a pena para quem pensa apenas em gastar menos com gasolina, na estrada a situação começa a melhorar. É claro que um Mille faz 19 km/l também, mas não temos carros 1.8 com 140 cavalos que façam essa média.

Passando de um sedã médio, que fará no máximo 15 km/l na estrada para um Prius com média de 19 km/l, temos uma boa diferença nas mãos de quem roda bastante. Pode valer a pena para alguns, já que rodar 5.000 km por mês ou ainda mais nas estradas não é algo incomum. Já rodar isso na cidade, só taxista e olhe lá.

  • Caio_Ferrari

    Muito bom o consumo em estrada. Provavelmente pelo fato da aerodinâmica dele ser muito boa. Na verdade isso é o que mais conta em altas velocidades.

  • jpmocellin

    Esse consumo está balançando minha familia a se decidir pela compra do Prius. 19 km/l num carro com o conforto e equipamentos do Prius é uma ótima marca.

  • Arthur_r

    mas se vier acima dos 100 mil reais, a economia de combustivel que teras sera usado na compra do carro. O unico jeito de economizar de verdade no Brasil é o GNV, pois qualquer carro pode ter…

    • Absinthe666

      poisé, com 20~30mil a menos da para comprar um carro comum e manter de gasolina por muito tempo com a grana economizada.

    • sergiopsy

      Se aquele kit mostrado aqui tempos atrás vingasse, seria bem interessante. Um kit hibrido que custará lá fora se não me engano 2000 dolares instalado em nossos carros o retorno seria bem interessante, mas é claro os grandes fabricantes não deixarão isto acontecer porque acabaria com a farsa do ecologicamente correto que eles tanto presam.

  • BlueGopher

    Acredito que o Prius deva ser visto como um carro cujo foco é urbano, e que visa basicamente reduzir a emissão de gases nos congestionamentos e trânsito lento dos grandes centros.
    A vantagem do consumo menor alivia o bolso do consumidor apenas como uma consequencia, pois o preço inicial do carro absorve antecipadamente tudo o que ele vai economizar no uso diário.
    Claro que pode ser usado sem problemas em estradas, mas neste caso a redução das emissões e consumo é bem menor e equivalente a um carro comum de última geração.

  • Robson Silva

    ''Já rodar isso na cidade, só taxista e olhe lá.''
    Sempre achei que a proposta do Hibrido era essa para andar na cidade devido aou ''anda e para'' e a baixa velocidade permitida em grandes centros permitindo o motor eletrico a atuar mais.

  • thiagolamim

    Bacana o consumo.
    Mas ainda nao vejo motivos para comprar um carro popular de 100mil+

    • duduguazzi

      Bom, o corolla é mais pouplar ainda e mesmo custando entre 65-90mil vende muito todo mês.

  • MrWaideman

    E esse governo ainda não quer dar incentivos fiscais a carros elétricos… Claro, para que possamos nos tornar cada vez mais dependentes do alcool e seus motores flex… Imagina se todo mundo começa a comprar carro elétrico; queda no consumo dos combustíveis, queda na arrecadação de impostos e aumento da demanda no setor elétrico; uma das maiores deficiências do nosso país…

    Não sei se to viajando, mas é a minha opinião

    • cazeduardo

      Tem sentido sim o que você está dizendo….existe muito interesse na questão do álcool e gasolina. O governo não está muito preocupado com questões ambientais e custos para o consumidor final. Que benefício temos com o álcool ? Eu mesmo nunca utilizei por conta do alto preço do litro. Há uns 2 anos atrás aqui em Uberlândia chegou a ser vantajoso em algumas épocas, depois disso nunca mais…..Eu pergunto: Cadê a tecnologia que iria beneficiar todo mundo ? Está claro que existem grupos poderosos envolvidos com ganhos nestes combustíveis. Nem controle de poluição temos….hoje mesmo eu estava atrás de uma caminhão que despejava monóxido na minha cara…..dai eu me perguntei: Por que diabos permitem um caminhão deste circular ???

      • Edson Roberto

        Espera…. o problema não é o interesse e sim o rabo preso que o governo tem com grande acionistas, usineiros, entre outros.

        As conversas nesse campo, deveriam atingir um numero mto grande de interessados, mas isso nunca ocorre, pois prejudica um deles. E também tem a questão da falta de infraestrurura. Atualmente, não há um estudo realizado para que se concretize tal situação no Brasil.

        Além disso, motores elétricos não tem conteúdo de produção local, o que ajudaria a minimizar a receita de produtos feitos aqui. s Entenda, não estou defendendo, estou dizendo uma realidade e ao mesmo tempo, tendo contatos diretos sobre o problema. A questão não é apenas de um governo, mas sim o que tem por detrás de tudo queele fez no passado que o fez entrar em pactos terriveis.

        Veja que a presidenta mesmo, vive tendo que "bater nas costas" de determinado deputado, para que a aliança no governo não seja desfeita. Pois isso tem diversos efeitos e um deles é fazer um PARTIDO tomar mais conta do Brasil e de suas decisões do que uma diretriz do governo. Isso sem contar claro a morosidade do brasileiro que nem sabe exigir aquio que é da nação.

        Na minha opinião, por enquanto somente hibridos deveriam ser comercializados e subsidiados por aqui.

  • lipealfano

    Esse ai era pra vir pela metade do preço especulado e com motivos para se reclamar ainda

    • PauloPGomes

      Nós vivemos no mesmo país?
      Sendo racional, sim, por cerca de 50 mil seria uma "boa" compra.
      Mas se tratando de Brasil? Carro e bom preço são duas palavras que não se batem.

  • MecanicoDigital

    Gostei do consumo na estrada … não achei que ele pudesse fazer esta média ….

  • PauloPGomes

    Eber, considerando o fato das baterias estarem fracas no teste da cidade, teoricamente aquele consumo que variou entre 15 e 19 km/l poderia ter sido melhor se o motor eletrico fosse usado mais frequentemente?

  • johanng84

    Eber, uma dúvida que eu fiquei nesse carro, é pela questão do liga e desliga do motor a combustão. Sempre li, ouvi que ficar ligando e desligando o motor constantemente pode acabar comprometendo o mesmo. COmo um carro híbrido trata esse problema? O motor chega mesmo a ficar desligado? A resposta do motor a combustão quando vc pede mais potência é instantânea?

    • Edson Roberto

      Johann, depende.

      Esses modelos hibridos diferente dos motoresdo ciclo Otto que dependem de um motor de partida, não os possuem. É um sistema eletronico que auxilia a partidão sem causar desgaste ao motor. Como o ciclo atkinson lida justamente pela eficiencia, qto menos um tipo de motor for utilizado menos desgaste o mesmo terá. Então, esse trabalho principalmenteno Prius fica mais encarregado de dar tarefa ao motor eletrico do que do motor a combustão.

  • Consumo legal, mas não estariam "bichadas" essas baterias?
    É claro que pela proposta, o carro vai ser mais econômico na cidade com trânsito, acredito que com trânsito de final de semana fluindo normalmente ou estrada, o consumo vai ser bom para nós, mas apenas mediano para países decentes.

  • Edson Roberto

    Na minha opinião, estamos bem longe do ideal. Lembrando que, em testes da Quatro Rodas e eu como prova viva, consegui em uma viagem com meu tio, primo e minha tia, conseguimos em um Corolla 2004 fazer 17,1km/l na estrada com o ar ligado a 100km/h. Ou seja… para a gente, está longe de ser bom, mas motores a combustão (da mesma empresa inclusive) mesmo não sendo tão inteligente já faziam bons consumos. Só para exemplificar, esse mesmo Corolla que tbm era automatico, fazia consumo de 11km/l na cidade. Sempre esses dados com gasolina. (A QR fez um teste entre um Corolla e um Uno Economy em epoca e o Uno fez 21km/l, sendo que com certeza por tudo que o Corolla faz, vale mais a pena).

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend