Avaliações Híbridos Toyota

Avaliação NA – Toyota Prius – Respondendo as perguntas dos leitores

toyota-prius-respondendo-perguntas Avaliação NA - Toyota Prius - Respondendo as perguntas dos leitores

Os carros híbridos ainda são vistos até certo ponto como alienígenas nas ruas brasileiras, é carro avistarmos um longe dos grandes centros urbanos. E por isso a Avaliação NA do Toyota Prius gerou mais de 120 perguntas. Vamos aqui responder a algumas delas:



Qual a sensação-diferença de acelerar um veículo elétrico em relação ao de combustão?

O Prius tem como diferença que ao sair da imobilidade ele ganha velocidade com rapidez, parece ter um motor 2.4 ou coisa parecida. Mas quando o carro está andando essa sensação é menor, fica bem parecido com um carro normal.

O espaço interno, tanto para passageiros como para bagagem é bom, ou muito comprometido devido as baterias?

Não. Como não se trata de um híbrido plug-in, as baterias usam pouco espaço;

Em sua opinião que preço seria justo para o Prius compensar mais que o Fusion Hybrid?

Se colocarmos o Fusion Hybrid com preço de 133.900 reais que atualmente tem, o Prius deveria custar no máximo 110.000 reais para compensar. Isso devido ao tamanho, conforto e luxo inferiores e já levando em conta o alto preço de híbridos por aqui.

Como é a visibilidade do carro? É muito prejudada devido ao formato alto da traseira do carro?

Um tanto prejudicada. A tampa traseira tem dois vidros, e a divisão entre eles atrapalha sim.

Para estrada, é um carro que anda bem? É bom em retomadas?

Sim, mas nada superior a carros 2.0 que temos por aí.

Vc sente a diferença na hora que o motor elétrico passa pro a combustão?

Não, isso acontece de maneira suave. Percebemos pelo ruído, mas não temos trancos ou algo assim.

A suspensão dele prioriza o conforto? Já está adaptado às nossas ruas esburacadas?

Sim, mas a suspensão sofre em nossas ruas, comportamento típico de carro que não teve uma suspensão ajustada especialmente para venda no Brasil.

A forma de dirigir que prioriza a economia é a mesma de um modelo a combustão?

Creio que sim. Se deve partir da imobilidade pisando o mínimo no acelerador, frear pouco, aproveitar semáforos abertos, aquele conceito todo do hypermiling.

Podemos abastece-lo somente no modo eletrico?

Não se trata de um híbrido plug-in. Aqui, as baterias apenas ajudam o carro a se locomover, não temos abastecimento em tomadas. Somente na gasolina.

Qual autonomia?

Dá para se rodar quase 1.000 quilômetros, tanto na cidade quanto na estrada, algo bem interessante.

Os pesos extras das baterias e motores elétricos influenciam na dirigibilidade do veículo?

Não, o Prius se comporta normalmente como um carro comum com motor 1.8 ou 2.0.

É um carro confortável e com espaço bom para 4 passageiros?

Sim, com certeza. Na traseira, temos até um pouco mais de espaço do que teríamos em um sedã médio, por exemplo.

Quantas unidade de Prius a Toyota pretende vender por Mês?

A Toyota ainda não entrou nesses detalhes aqui no Brasil. Mas se vender 50 unidades por mês ela já poderá se sentir satisfeita, devido ao mercado que temos em nosso país e ao preço exorbitante que o Prius certamente terá.

Qual a autonomia do motor elétrico?

Dá para rodar 2 ou 3 quilômetros na cidade usando apenas eletricidade, mas sempre em linha reta e em velocidade de 20, 25 km/h, nada mais que isso.

O consumo é menor, próximo, ou maior do que carros com 1000 cilindradas?

Um pouco melhor que de carros 1.0.

Qual a vida útil das baterias e qual o custo para a troca destas?

A Toyota fala em vida de 10 anos e que o custo para trocar elas não passaria de 5% do valor do carro. Certamente ter um Prius com 10 anos de uso nas mãos não seria uma boa idéia.

Será vale a pena comprar um Prius?

Se ele for tão caro como se imagina, só valerá a pena se a pessoa rodar muito, muito mesmo.

De que se sente mais falta enquanto dirige um carro elétrico em relação a um carro comum?

Não se se sinto falta de alguma coisa. O que senti é que a maneira de dirigir muda completamente. Você não consegue esquecer que está andando em um carro híbrido e fica se obrigando a andar de maneira econômica. Talvez se você ficar com ele por mais de uma semana, esqueça isso, mas por uma semana eu não consegui esquecer.

E o ruído interno e externo como é? percebe-se quando ele está ligado?

Quando ele está ligado e parado, o silêncio é total. Quando ele começa a andar, um ruído agudo indica que o motor elétrico está funcionando. Se o motor a combustão entra em funcionamento, temos um ruído parecido com o de um Corolla.

Na hora de levar para casa qual o melhor negocio o Ford Fusion ou o Prius?

Depende do preço que o Prius tiver.

Éber, como é o torque desse carro?

Partindo da imobilidade, é bem forte. Nada ignorante, mas digo que é bem mais forte que um carro 1.8 demonstraria.

O desempenho dele se equivale por exemplo a um sedan médio? (cruze, new civic, etc?)

Sim, mas em certos momentos o Prius anda mais.

  • Summers_Viper

    Pelo vídeo (do cachorro atropelado rsrs, brincadeira.), eu já havia notado que ele tinha um torque muuuuito bom (ao menos a mim, surpreendeu bastante em se tratando de um híbrido. Pode ser por falta de conhecimento, mas enfim…).

    Esse post só complementou o que eu já tinha achado: o carro é bom em termos gerais, mas o alto preço o sacrificará.

    • Ricardo_Vieira

      Tambem achei os comentários positivos, parece um bom carro, mas o preço…
      Carro híbrido no Brasil já é caro, vindo da Dona Toyota então… já sabemos o que esperar!!

      • Clock

        É um bom carro.

        Mas pelo provável preço, 110k-120k, daria pra comprar dois bons carros, rsss

    • KTA2010

      O dia em que o governo e as montadoras tratarem o consumidor brasileiro com seriedade…será um carro interessante!

    • josenum

      motores elétricos tem otimo torque, vide uma empilhadeira, tem muito torque mesmo e pesa muito(cerca de 3 ton)

  • gbaraujo

    Caramba! Esse carro é show. Mas realmente estou impressionado. Eu não creio que ele ande mais que um Corolla ou um Civic. Pode andar mais que o Corolla automático, por este ter apenas 4 marchas, mas um Corolla manual com certeza ganha dele, ou não? Quanto à questão de suspensão não adaptada para o Brasil, isso pode se tornar um problema grave, a exemplo dos Fiat Tipo. Não acredito que a Toyota vai dar uma vacilada dessa.

    • Ele diz em certos momentos.
      Então eu concluo que seja na arrancada inicial, digo inicial, não me refiro a 0-100 km/h.
      Eu não acho que seja um carro viável aqui.
      Se o cara rodar muito também gasta muito com manutençao, que sem dúvidas será mais caro.
      Acho interessante para o mercado americano e pelo seu papel na popularização do hibrido.

      • Abner Avilino

        A manutenção dele e maia barata que dó novo corola

    • jpmocellin

      Vindo de um Toyota, pode esperar uma suspensão resistente. O Corolla do meu pai fez 180 mil km sem trocar amortecedores.

  • BlueGopher

    Se os híbridos tivessem preço competitivo, dominariam facilmente o mercado.
    São mais lógicos que os 100% elétricos.
    Um dia chegaremos lá.

  • renanrv

    Quando morava fora, em Sevilla-ES, via este carro utilizado por grande parte dos taxistas. O que faz bastante sentido. Já por aqui…100k+ não faz sentido.

  • Elétricos e hibridos, loooooooongo caminho a percorrer.

    • jpmocellin

      Mercado brasileiro até aceitar os híbridos, loooongo caminho a percorrer.

  • leitorNA

    Governo Dilmula comprometido até o talo do c* com os usineiros e Petrobrás. Carros com motores mais eficientes para quê? O povo não precisa disso. Precisa apenas de crédito fácil de contrair (e difícil de pagar) para comprar frequis 1.0.

  • cavevolution

    Até hj não sei que tipo de carroceria o Pius se encaixa. Será que é um hatch? Um monovolume?

    • Abner Avilino

      De um suv

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend