_Destaque _Featured Avaliações Crossovers Lançamentos Nissan

Avaliação: Nissan Kicks SL é ágil e econômico, mas poderia oferecer mais

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (1)

O Nissan Kicks é a grande aposta da Nissan para decolar no mercado brasileiro. O crossover foi desenvolvido aqui e para atender o mercado global, mas para coincidir com os Jogos Olímpicos Rio 2016, patrocinados pela empresa, começou sendo importado do México.

Por conta disso e como é de praxe em alguns lançamentos, somente a versão mais cara está disponível. A SL chega por R$ 89.990. Não tem opcionais, exceto pinturas, com direito à personalização no teto, a Sunset Orange, oferecida apenas com a cor Cinza Grafite, custando assim R$ 93.840.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (3)

É com esse pacote visual que recebemos o Nissan Kicks para Avaliação NA. Apesar do belo visual, o valor assusta, ainda mais diante de alguns concorrentes. Mas, a proposta da Nissan quer ser mais do que um crossover atraente. O motor 1.6 de 114 cv com CVT tem foco na economia, enquanto o acabamento e alguns itens de segurança se sobressaem.

Isso – além do grande marketing aplicado ao produto – já está dando o resultado que a Nissan quer. Na primeira quinzena de agosto, o Kicks já passou por cima do parente distante, o Duster, vendendo 850 unidades e abrindo 93 de vantagem. Se manter o ritmo, logo de cara pode emplacar 1.700, o que não é ruim, visto que a expectativa para os próximos meses fica entre 2.000 e 3.000 unidades.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (19)

Por fora…

O desenho do Nissan Kicks é atraente. Com aspecto jovial e esportivo, o crossover da marca nipônica chama atenção por onde passa, atraindo olhares para seu teto em tonalidade laranja e dotado de barras prateadas, bem como para os faróis com lentes que saltam da curvatura da carroceria, com LEDs discretos.

A traseira tem lanternas em formato de flecha, que também se projetam para fora, chamando ainda mais atenção. Os retrovisores em preto brilhante apresentam repetidores de direção e tentam ocultar as câmeras do sistema de monitoramento de 360 graus, muito úteis durante as manobras. Há mais duas, uma no logotipo Nissan e outra na tampa traseira. As colunas C elevadas marcam positivamente o estilo do Kicks.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (63)

Os para-choques têm aspecto moderno, tendo o dianteiro pequenos faróis de neblina e corte provocado pela grade cromada “V-Motion”, característica da Nissan. Na traseira, o difusor de ar dá um toque mais agressivo. Há também sensores de estacionamento. No teto, antena simples. Já as rodas de liga leve aro 17 com pneus 205/55 R17 têm belo aspecto. Muita gente vai comprar com os olhos…

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (28)

Por dentro…

O ambiente interno corresponde ao que se vê por fora. O acabamento de couro de painel e bancos, dá uma aparência “premium” ao Kicks, especialmente no segundo caso. O conjunto ainda não é o mais bonito, pois existem as opções de tons Sand e Macchiato, mais atraentes. O desenho do conjunto frontal é simples e moderno, sem exageros.

O quadro de instrumentos análogo-digital apresenta boa visualização das informações, mas infelizmente não é possível ter conta-giros e medidor de consumo ao mesmo tempo. O display TFT é facilmente operado através do volante e traz várias funcionalidades, destacando-se aquelas relacionadas ao controle dinâmico do chassi, algo realmente interessante em um modelo de sua categoria.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (29)

O volante de fundo chato também contribui para esse ambiente muito bom. O revestimento é em couro e há comandos também para mídia e telefonia, mas a ausência do útil piloto automático fica evidente no espaço vazio do lado direito. Para um carro de R$ 90 mil, o Kicks SL deveria obrigatoriamente ter esse dispositivo.

Já a multimídia também não é a mais moderna oferecida pela Nissan no Brasil, tem visual físico de acordo com a proposta interna do crossover, enquanto em funcionalidade, apresenta navegador GPS, CD, Bluetooth e tem entradas USB e auxiliar mais abaixo. Claro, há reprodução de imagens da câmera traseira e de 360 graus simultaneamente.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (34)

Com detalhes em preto brilhante, o habitáculo do Nissan Kicks SL ainda chama atenção pelo botão de partida junto à alavanca de câmbio, que esconde o bem discreto botão do modo Sport, que tem somente um traço branco e nenhum indicativo de sua função. O porta-luvas tem bom espaço, assim como os porta-copos e objetivos na frente e atrás. O ar-condicionado automático tem boa aparência e gela bastante.

As portas têm revestimento em couro nos apoios, mas o aspecto superior chama atenção pela falta de qualquer atenção maior com o estilo, sendo simplesmente lisas e com maçanetas cromadas isoladas no acabamento, de plástico duro, assim como a parte superior do painel. Os botões dos vidros (todos one touch) têm iluminação.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (42)

Os bancos em couro preto com costuras brancas chamam atenção pela qualidade percebida. Mas, além do visual, são muito confortáveis, utilizando inclusive a tecnologia Zero Gravity, desenvolvida em parceria com a NASA. A sensação de modelação do corpo durante a condução é nítida para os ocupantes. Segura bem nas curvas e ajuda a relaxar no dia a dia.

A posição de dirigir é muito boa. A ergonomia geral é aceitável, assim como a visibilidade. Ajustes longitudinais e verticais da coluna de direção, banco do motorista e cintos dianteiros, igualmente contribuem para o conforto. Atrás, o espaço para as pernas e cabeças é bom. Apenas a visibilidade lateral é mais limitada por conta do desenho do Kicks.

O banco traseiro é bipartido e vem com o necessário para os dias atuais: cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos, bem como Isofix. Ele ajuda na hora de ampliar os bons 432 litros do porta-malas, que ainda vem com estepe de liga leve, igual às demais rodas. Sem esquecer, o interior do Kicks traz seis airbags e luzes de leitura dianteiras, mas não tem espelhos iluminados. No geral, agradou bastante.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (27)

Por ruas e estradas…

Baixo peso, motor compacto e câmbio CVT compõe a receita que a Nissan preparou para o Kicks no Brasil. A ênfase é a redução de consumo e por conta disso, o motor 1.6 16V Flex foi introduzido no crossover, mas com 3 cv a mais que nos irmãos March/Versa, com o qual ele compartilha a plataforma.

São 114 cv a 5.600 rpm e 15,5 kgfm a 4.000 rpm, números para tanto com etanol quanto com gasolina. Não adianta colocar o derivado de cana com a intenção de obter melhor performance, pois na verdade apenas vai valer a pena se esse combustível estiver em vantagem econômica com relação à gasolina. Caso contrário, maior consumo e menor autonomia.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (59)

O 1.6 trabalha junto com um câmbio CVT e o conjunto apresenta desempenho mediano, condizente para o dia a dia, como é a proposta da Nissan para o Kicks. Por pesar 1.142 kg, o crossover acaba se tornando ágil na condução urbana, oferecendo respostas pontuais ao acelerador, mesmo sem necessidade de um modo manual (que nem existe nele) ou Sport.

O motor é silencioso e parece bem disposto, enquanto o CVT é uma mescla de características. Em baixa velocidade, ele age como aquele bom e velho CVT da Nissan, que um dia habitou em um Honda. Mas, a simulação de marchas – para quem não gosta do funcionamento do CVT – faz a rotação oscilar muito, como em um câmbio automático comum.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (49)

Por ter relação variáveis, essa característica não agrada e naturalmente consome mais do que se fosse apenas linear. Em alta velocidade, o motor é mais exigido e o CVT manda o ponteiro lá para cima, passando fácil dos 4.000 rpm e cortando em 6.000 rpm.

Em giros mais altos, prevalece a intenção de entregar mais disposição em detrimento do consumo, reforçado ainda mais com o modo Sport, que acrescenta mais 1.500 giros à rotação em que estiver o carro.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (51)

A resposta do motor é imediata. O ronco não chega a ser desagradável, mas dá para perceber sua limitação em entregar mais performance numa condução esportiva. Definitivamente essa não é a praia do Kicks.

As retomadas são condizentes com a proposta, devendo mais nas saídas, atenuadas apenas com o modo Sport, mas nada muito além do necessário para uma ultrapassagem mais segura ou um pouco melhor no semáforo.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (26)

Na estrada, o Nissan Kicks é comportado. Nas subidas, o CVT coloca suas correias e polias em 3.000 rpm na maioria das vezes, sendo suficiente para manter o ritmo. Rodando a 110 km/h, o ponteiro no mínimo marca 1.800 rpm, bom para o consumo e o conforto, já que mantém ruído baixo e motor em funcionamento mais suave.

Com etanol, fizemos bons 9,1 km/litro na cidade e 11,3 km/litro na estrada. No modo Sport, dá para ter um pouco mais de prazer ao volante. Faltou um piloto automático para maior conforto na estrada, além do apoio de braço para o motorista, pelo menos. Coisas que deverão aparecer mais adiante, sem dúvidas. Ressalva para o tanque de 41 litros, que fica ainda menor com etanol, limitando a autonomia.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (44)

A dirigibilidade é um dos pontos altos do Nissan Kicks. A pegada da direção elétrica adaptativa é bem direta e confortável, assim como a programação do controle dinâmico de chassi, que usando apenas os freios, faz o crossover andar na linha, sem tendências incômodas nas curvas ou desvios de trajetória, apesar da suspensão passar alguns pormenores do piso à direção.

O conjunto de suspensão tem bom ajuste, mesclando bem conforto e estabilidade, reforçada pelo controle de chassi, que trabalha diretamente com a direção elétrica e conjunto motriz, ajustando o Nissan Kicks perfeitamente em diversas condições, dando assim mais poder de controle ao condutor.

Os freios são mais do que suficientes para a proposta do Kicks, agem de forma progressiva e o controle de estabilidade, ajuda a manter tudo em ordem. O freio de estacionamento é mecânico, mas tem bom curso. A carroceria de modo geral é bem rígida e o acabamento bem montado e quase neutro em termos de ruído, pouco reproduzindo as imperfeições do solo.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (8)

Por você…

Como um todo, a condução do utilitário esportivo da Nissan agradou, embora a adição de um piloto automático faria muito bem ao conjunto. Quanto à performance, um motor maior daria mais agilidade e prazer ao dirigir, não necessariamente depondo contra o consumo, já que se trata de um carro leve. Mas como a maior parte do tempo para a maioria é o dia a dia urbano, então o Kicks está de acordo.

O pacote de equipamentos é muito bom, mas com algumas poucas exceções importantes, quando se leva em conta seu preço. Já o acabamento ficou bom para um carro de sua categoria e só reforça a boa qualidade percebida no estilo interno. Por fora, é atraente e bem equilibrado. Espaço e porta-malas são mais do que suficientes para as pretensões de muitos.

nissan-kicks-sl-avaliação-NA (47)

Junto com tudo isso, o Nissan Kicks apresenta ainda um pacote de pós-venda para ajudar no bom conjunto apresentado, tendo revisões de até 60.000 km custando R$ 2.994 no total. Além disso, o pacote de peças com preços divulgados já no lançamento, reforça a intenção de evitar surpresas em caso de pequenos imprevistos.

Mas então, vale a pena? Para quem quer um carro de estilo mais esportivo, jovial e com melhor impressão visual no acabamento e design interiores, bem como pacote de segurança sofisticado e boa dirigibilidade, o Nissan Kicks SL satisfaz, apesar do preço.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Nissan Kicks SL

Motor/transmissão
Número de cilindros – quatro cilindros, Flex
Cilindrada – 1.598 cm³
Potência – 114 cv a 5.600 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 15,5 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Automática CVT

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 12 segundos
Velocidade máxima – 175 km/h
Rotação a 110 km/h – 1.800 rpm
Consumo urbano – 9,1 km/litro (etanol)
Consumo rodoviário – 11,3 km/litro (etanol)

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção
Elétrica

Freios
Discos ventilados dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 17 com pneus 205/55 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.295 mm
Largura – 1.760 mm (sem retrovisores)
Altura – 1.590 mm
Entre eixos – 2.610 mm
Peso em ordem de marcha – 1.142 kg
Tanque – 41 litros
Porta-malas – 432 litros
Preço: R$ 89.990 – Versão testada: R$ 93.840

Galeria de fotos do Nissan Kicks SL:





  • Ângelo Coppo

    Definitivamente é um carro maravilhoso. Fiquei surpreso com o consumo, mas, como a própria matéria diz, o preço é o maior inimigo.

    • pedro rt

      se comparados aos concorrentes nao acho o preço dele tao caro assim, o renegade e hr-v custam mais

      • Ângelo Coppo

        olhando por esse lado, é verdade… e também esse é o modelo topo de linha, terão as outras versões mais baratas, talvez isso ajude.

        • Diego Ávila Monteiro

          Se a versão top ja falta freio a disco atrás, descanso de braço central, iluminação nos botões dos vidros, saída de ar para os ocupantes traseiros, acabamento Premium nas portas, detalhes pequenos mas que mostra a importância com o cuidado, entre outras faltas, imagina as versões mais básicas. Sem contar que quando essas versões chegarem, já vão estar custando o preço da Top.

          • G.Alonso

            Falta? A única coisa que você falou que falta e realmente falta é o freio a disco traseiro.

            • Diego Ávila Monteiro

              E as outras que citei não falta???😒

              • G.Alonso

                Ele tem iluminação nos botões, ou seja, não falta. Um carro do valor dele não precisa ter acabamento “Premium”, não precisa ter saída de ar traseira, se formos pensando assim, daqui uns anos pediremos saídas de ar traseira em carros populares, acabamento “Premium” em carros populares.

                • Diego Ávila Monteiro

                  Um carro no valor dele?! Quem vê pensa que é bem barato, valor de popular usado!! Outra coisa é, para uma empresa que quer vender e pq não, passar por cima dos concorrentes, um diferencial nessa categoria seria muito importante. Esses itens que citei não são colocados pq existem pessoas como vc que não se preocupam com a qualidade e alimentam esses mercenários. E pq o popular não pode ter um acabamento bom??? Para que os arrogantes possam comparar as classes sociais!!! O mesmo cidadão que comprou o popular tem os mesmos direitos que quem comprou o Premium.

                  • G.Alonso

                    Sim, mas, o cidadão que comprou o popular NÃO TEM DINHEIRO para o Premium, por isso o direito não é o mesmo. O nome popular já diz, é para a massa que não tem dinheiro para comprar outros carros mais caros. Quer um popular com bom acabamento? Pague 80 mil e leve Corolla GLi Upper, pq bom acabamento e carro popular não estão no mesmo carro. “pq pessoas como vc que não se preocupam com a qualidade”, quem disse que eu não me preocupo? Uma coisa que brasileiro foi feito para pensar é assim, a culpa é do outro que não concorda com a opinião dele. A culpa não é minha não, a culpa é do governo descontrolado da Dilma, acabou com a economia para fazer projetos que não cabiam no orçamento, escondeu o racionamento de água e luz para não perder a política e prejudicou o abastecimento, provocando o aumento no custo da produção dos veículos. A culpa é do governo que coloca os impostos nas alturas agora para conter o rombo nas contas feitas por eles mesmos. “E pq o popular não pode ter um acabamento bom??? Para que os arrogantes possam comparar as classes sociais!!!” Aqui nessa parte, a maior besteira que você disse, como um carro vai ser popular com bom acabamento? Se ele tivesse bom acabamento não seria popular e nem barato, daí reclamariam do preço dele, que não é acessível aos mais pobres. Esse discurso seu é típico de petista, socialista, que acha que rico deve manter o país só pq ele ganhou o dinheiro dele e tem mais dinheiro que os outros. Existe a diferença de classe e existe pq o governo quer que exista, se todos fossem ricos, ninguém iria querer trabalhar para ninguém, ou você iria gostar de ser rico e ter que lavar privada? Não que isso desmereça a pessoa, mas, muitos pensam assim, todos querem ganhar dinheiro fácil, querem ter coisas boas, mas, nesse mundo nada é fácil e a vida é um desafio a ser seguido. E, para terminar, outra frase sua: “O mesmo cidadão que comprou o popular tem os mesmos direitos que quem comprou o Premium”, sim, o que comprou o popular tem direito igual ao de quem comprou o Premium, desde que ele pague os impostos em dia e tenha dinheiro para tal.

                    • Diego Ávila Monteiro

                      Kua Kua Kua Kua
                      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
                      Nem vou perder meu tempo com um aristocrata, um filhinho de papai egoísta que só pensa em sí. Por gente como vc que chegamos no fundo do poço. E não sou partidário, sei exatamente e perfeitamente como votar.

                • Daysan Medeiros

                  O carro custa 90mil… kkk é cada comentário tosco.. por isso essas montadoras pintam e bordão… eu eim

                  • G.Alonso

                    Elas fazem a parte delas. Se ele custa 90 mil a culpa é de vários fatores. Fatores esses que em sua grande maioria tem culpa a Dilma, que acabou com a economia para manter o jeito sujo de governar do partido dela. Em 2012 um Kicks top de linha custaria na casa dos 60 até 65 mil, hoje? Ah, daqui uns dias passa de 100 mil.

                    • Daysan Medeiros

                      Na total falta de argumentos… e baseado em informações rasas… basta colocar a culpa em Dilma…

                      E absolver todos os demais… na época de FHC carro era uma pechincha em relação ao salário… É cada idiotic.e…

                      O analfabetismo funcional impera nesse país… vá economista de jornal nacional… defina todos os problemas do mundo em uma única pasta… rs

                    • G.Alonso

                      Falta de argumentos? Cadê os seus? Até agora você só usou ofensa. Você não mostrou nenhum, apenas defendeu seu lado político. Idiotice é sua, você nem me conhece e já tenta traduzir toda minha vida. Não tenho tempo para ficar em frente a televisão assistindo jornal, eu estudo a noite para garantir meu futuro. Comentei um pouco abaixo um argumento um pouquinho maior, lê lá, já que faz tanta questão de um argumento.

                • JCosta

                  O carro custa quase R$100mil… o dobro da maioria dos populares de entrada… Pessoalmente, acho que tem que ter acabamento premium sim.

                  • G.Alonso

                    De entrada, esse carro é o intermediário entre os de entrada e os top de linha. O acabamento está correto, acabamento melhor que ele só nos modelos maiores da marca.

                • Tosoobservando

                  Ou os brazukas tao muito ricos ou eu to muito pobre, onde um hatch altinho pseudo Suv é “popular” por 90 mil temers? Bananios ganham em dolares agora, esse carro custa $30 mil dolares, $10 mil mais caro que o Nissan Rogue nos Eua, que alias é de um segmento superior ao Kicks. Mesmo em dolares ele é caro pra caramba, bananios adoram torrar grana… hehehe

                  • G.Alonso

                    Aceite a realidade, não vai mudar tão cedo.

                    • Diego Ávila Monteiro

                      Não vai mudar pq por causa de playboys como vc as coisas chegaram nesse ponto!

                    • G.Alonso

                      Você nem me conhece rapaz e quer ficar falando. Bota argumento!!!!

                    • Tosoobservando

                      Claro, pq o povo continua o mesmo, e vai continuar infelizmente ate ter uma guerra civil ou uma bomba atomica por estas bandas.

                • Wilibaldo

                  A IX35 possui saída de ar traseira e custa praticamente o mesmo preço da TOP da Nissan. E, qualquer sub-SUV no Brasil é tratada como Premium no “preço” por parte das montadoras, logo é minimamente necessário se quiserem realmente ter média de venda desses produtos que tragam a contrapartida de qualidade no que fazem. Pois se não fizerem, não vão vender.

                • Fernando

                  apoio de braço também nao tem….incrivel

              • Edson Fernandes

                Para a categoria não, já que muitos deles também não ofertam igualmente.

            • Brasileiro

              O povo Brasileiro reclama demais, falta descansa braço central…kkkkk.
              Eu me importo mais é com a segurança, e nisso o Kicks esta na frente de seus concorrentes, alem de ter um motor mais eficiente.

          • RCAB

            Piloto automático(cruise control) também faz muita falta num carro automático.

            • Diego Ávila Monteiro

              Verdade, faltou piloto automático. E tbm controles de tração e estabilidade!

            • Erismar Araujo

              O Agile tem kkkkkk! Eu sabia q o Agile um dia ia ganhar uma!

          • Gustavo73

            Nada diferente dos concorrentes exceto o 2008 que custam mais e tem falhas semelhantes. O HRV custa 10 mil a mais e não tem nem um simples farol dupla parábola, sem falar na ausência dis airbags de cortina. O Renegade vom lista de equipamentos similar custa 105 mil o 1.8 flex. Na verdade isso só mostra como esses compactos estão caros.

            • Diego Ávila Monteiro

              Eu sei que os concorrentes tem falhas semelhantes, mas pra uma montadora que quer uma fatia do mercado tem que ter um diferencial. E custa 10 mil menos agora, preço de lançamento, pq daqui 2 meses vai ta nos 100 mil.

              • Gustavo73

                Seguindo o que acontece no nosso mercado o Kicks terá aumentis, mas seus concorrentes também. Então manter a diferença de preços será algo normal.

          • Gran RS 78

            Amigo, ele é super bem acabado, inclusive com couro no painel, tem câmeras 360 graus, seis air bags, leds diurnos, painel configurável e custa 10 mil a menos que o HRv top, que só tem 4 air bags. Acho que hj ele é a melhor opção do segmento.

            • Diego Ávila Monteiro

              Claro, é bem acabado e concordo com vc que é a melhor opção do segmento, mas essa palhaçada de estorquir o povo ja ta cansando e poupando material. Porr@, não deve custar mais de R$ 2 mil pra colocar todos esses itens que citei logo mais à cima!! Depois a galera reclama da Citroën e Peugeot, mas pelo menos tem um dos melhores motores e um excelente acabamento.

              • Gran RS 78

                Concordo, mas a empresa visa lucro então imagina quanto que ela vai lucrar com cada unidade sem esse item. O pior na minha opinião são os concorrentes, que custam mais caro e não entregam o minimo de segurança e equipamentos.

                • Diego Ávila Monteiro

                  Mas é só no Brasil essa palhaçada. Outros países o carro só é vendido se atender o gosto do consumidor, com qualidade superior. Só aqui que aceitamos esses lixos, exemplo do Fiesta, fabricado no México, com acabamento Premium verdadeiro. Começou a ser fabricado no Brasil com uma qualidade porca pelo mesmo preço. O Golf 1.6 MSI o povo boicotou, então dá certo, temos força pra acordar e mudar.

                  • Gran RS 78

                    Concordo que temos força para acordar e mudar, o problema é que a maioria parece que não quer saber disso, pois como pode o Corolla sem esp vender mais que todos os concorrentes somados? Civic top por 125 mil reais? O RAV4 ser vendido por 132 mil reais e só ter dois air bags? O mesmo vale para a Hyundai, que vende o antigo Tucson, o IX35 ( na verdade o Tucson em outros países) e possivelmente o Novo Tucson por mais de 130 mil reais, em outras palavras as três gerações do mesmo carro custando cada vez mais caro, e isso só acontece no Brasil. Infelizmente, nós temos os políticos e carros que merecemos, pois nunca que um consumidor americano ou europeu iria aceitar isso tudo o que as montadoras com o aval do desgoverno corrupto fazem com a gente.

                    • Diego Ávila Monteiro

                      O problema é que as montadoras já se blindaram contra o boicote. Antes elas lucravam por quantidade, hj por preço. Lembra quando o governo tirou o IPI dos automóveis forçando o povo a comprar?! Agora mesmo tirando, os mercenários não vão baixar o valor, ta bom pra eles assim, vendem pouco e lucram alto. Esses carros que vc citou, até entendo o valor alto, mesmo não comprando. Mas agora quem em sã consciência paga 45 mil num Mobi, 50 mil num Up! , 60 mil num Onix , e por aí vai…

              • G.Alonso

                Não deve custar mais de 2 mil na linha de produção, mas, para projetar custa milhões, e, isso, deve ser adicionado ao valor do veículo para a montadora conseguir retornar esse valor ao caixa e ter lucro.

          • KAMBURA

            é verdade. Caríssimo brasileiro ta se acostumando com esses preços exorbitantes e achando natural um carro desse custa 100 mil reais quando deveria custar no máximo 60 mil

            • Diego Ávila Monteiro

              Claro, daí vem uma GM e se acha no direito de colocar um Ônix Activia lixo por 60 mil.

              • Erismar Araujo

                O problema é q carro no Brasil vende por desing e prestigio de marca! Quando as avaliações dos compradores for: eficiência, segurança, preço! Ai acho q nosso mercado muda! A galera ta comprando Etios aos montes por conta da marca, sonhando com o corolla e por ai vai!

          • Simone Raquel Viana Sanfins

            POR OUTRO LADO, O VEÍCULO POSSUI 6 AIBAGS, CÂMERAS 360 GRAUS, ENTRADA E PARTIDA DO CARRO SEM CHAVE ( POR PRESENÇA), CLUSTER DO PAINEL VIRTUAL DIGITALMENTE CONFIGURÁVEL ( A LA AUDI ), TELA DE 7 POLEGADAS COM GPS ( QUE INEXISTE NO HRV DE MESMO VALOR ). NÂO É PRA CONSIDERAR ?

            • Diego Ávila Monteiro

              Claro que é pra considerar, ainda mais pra um carro de R$ 90 mil, que logo logo custará 100 mil. Mas tbm falta piloto automático, teto solar, controle de tração, motor…mas tudo bem, nada é perfeito, tem gente que compra, então deixa como está.

            • Cláudio Modesto

              Se fosse 1.4 turbo iria arrepiar o mercado. Esse 1.6 do March não dá. Pegar a estrada com esse é brabo.
              De resto o carro é tá bem legal.

      • KAMBURA

        isso não quer dizer que o hrv e o renegade não sejam bem caros.

        • Gran RS 78

          Sim, mas vendem mais que modelos bem mais baratos.

          • KAMBURA

            Sempre vai existir pessoas que vendem a alma pra ter um lançamento ou pra mostrar pro vizinho, mesmo assim não quer dizer que está bem caro

      • rafael morozini

        Ok mas nenhum desses tem um motor 1.6 do march

        • Gustavo73

          Não, tem o 1.8 do Palio e o 1.8 do Civic. Nada superior assim. Lembrando que os números de desempenho colocam o Kicks entre oa dois. E isso custando menos 10 mil. É caro vomo todo altinho.

          • Diego Ávila Monteiro

            Mas é culpa do consumidor aceitar isso, esses motores fracos. A Nissan ainda esperta, colocou um motor menor pra pagar menos imposto só que não repassou o desconto. E sim, o povo pode fazer algo pra mudar, tem força pra boicotar, vamos ao exemplo do Golf 1.6 MSI, mico do ano. Não vendeu e a VW está mudando o motor.

            • Gustavo73

              O motor 1.6 paga o mesmo IPI que o 1.8 ou 2.0. No Brasil exitem 3 níveis de imposto relativo a colisão. A primeira faixa vai até 1.0, a segunda acima de 1.0 até 2.0 e a terceira acima de 2.0. Não há como a Nissan repassar nada já que o carro já saiu com o motor 1.6. O caso do Golf é diferente, primeiro que foi trocado o Tsi (de cilindrada menor) pelo 1.6 aspirado na versão Confortline basicamente pelo mesmo preço cobrado antes pelo mexicano com o 1.4Tsi. Se a VW tivesse lançado um Trendline com esse motor mantendo o 1.4 Tsi no Confortline não seria problema.

          • Deadlock

            Por ser 1.6 não vem com piloto automático, pois seria desconfortável pelas constantes reduções, tornando o carro ruidoso. E deve sofrer mais com o carro carregado, por causa do baixo torque, do que os 1.8 do Renegade e HRV. Poderia vir com o 2.0, mas aí beberia mais.

            • Gustavo73

              Ele é o mais leve dos 3, 134 kg a menos que o HRV e principalmente que o Renegade pesando 298 kg a menos. Acho que é o maos leve da categoria. Os números de desempenho ficam justamente entre o HRV e o Renegade. Fica difícil entender o porquê de não terem colocado na versão feita para o Brasil o piloto automático ou o descanso de braço.
              O 2.0 do Sentra sem dúvida traria um desempenho melhor e acima da média da categoria( ficaria abaixo do 2008 THP) e na minha opinião mais condizente com o preço pedido por esses carros. Não seria econômico como o 1.6 mas não acho que seria ruim.

      • leandro

        Custam mais e não entregam um desempenho assim tão melhor (exceto o rene a diesel).

        Esse kicks vai ser bom pra comprar usado e desvalorizado

    • T1000

      achei o acabamento interno bem melhor que do Cruze.

    • DougSampaNA

      o preço me fez desistir dele, vamos ver se o 2008 vem logo com esta p… de AT6 pra ser uma opção decente e mais em conta, principalmente mais em conta!!

      • Ângelo Coppo

        eu espero o mesmo, o 2008 é maravilhoso, mas aquele at4 caga tudo.

    • Wolf_Hoffman

      Em um mundo onde ecosport beira os 93k, não parece tão ruim, mas tá caro…

    • Thales Sobral

      90 mil por 1.6 de 114 cv, tanque de 41 litros… É, curti não…

  • pedro rt

    por melhor q o KICKS seja nao acho ele uma opcao de compra melhor q um SENTRA. e o famoso leve menos pagando mais esse kicks…

    • Khusller

      Todo SUV é assim:
      Fusion: 140k –> Edge: 220k
      XE S: 300k –> F-Pace: 400k
      C: 140k –> GLC: 230k
      E vários outros… Mesmo carro, muda a carroceria e umas besteiras.

      • gabriel avila

        mais lataria, mais caro de se fazer

        • Gran RS 78

          Nada a ver o que vc falou.

        • Gustavo73

          Lata é o que menos custa em um carro.

      • JCosta

        Mas em tese, o Kicks não é um SUV do Sentra, mas do March/Versa. O Sentra é mais negócio.

        • Gustavo73

          Assim como o HRV não é o suv do Civic e custa tanto oferecendo menos. Ou o Renegade também derivado de um compacto.

          • JCosta

            Essa é exatamente a questão, o segmento é muito caro pelo que oferece.

            • Gustavo73

              Já cansei de bater nessa tecla. Normalmente tem um powertrain inferior, menos recursos não é algo raro e sim a regra e custam mais que os médios. Mas não é difícil achar alguém falando que hatchs médios e SW estão morrendo ou morreram por ser caros. Mas pagam o mesmo nesses suvs compactos.

  • Franco da Silva

    Primeiro: vi um na loja ontem e, depois de muito tempo, é a primeira vez que um carro fica mais bonito ao vivo do que nas fotos (até as produzidas).
    Segundo ponto: é empolgante ver que um motor 1.6 dá conta do carro, graças ao baixo peso.
    Terceiro ponto: esse baixo peso me deixa com a pulga atrás da orelha em termos de rigidez estrutural e segurança.

    • kravmaga

      O problema de carros com baixo peso é que eles enganam bem quando estão vazios mas basta colocar 4 ou 5 adultos e mais malas para o carro mudar da água para o vinho.

      Já tive carro pesado, com mais de 1700 kg (Captiva) e o que gostava dela e que no se sentia quase diferença de desempenho com o carro vazio ou carregado.

      • Rodrigo Alves Buriti

        Isso é uma verdade, afinal 400kg de carga num carro de 1700kg é relativamente pouco se compararmos 400kg num carro de 1100kg (no caso, seria quase 30% a mais).

      • Edson Fernandes

        Isso é uma verdade. Entretanto, pense que assim como o HR-V, esse cambio CVT se ajusta melhor para cada situação o que atenua bem.

        Mas é fato que se sente mais com capacidade maxima de pessoas e peso. No Fluence, o uso é totalmente tranquilo, mas curiosamente ele se ressente mais em saidas de semaforo que é quando o conversor de torque atua até 30km/h… tirando essa situação ele tem um comportamento bom. Fico pensando como seria num desses.

        Mas gostei do consumo. Dá para ter a ideia que March e Versa devam ser bem economicos com essa transmissão.

        • Andre Maruska

          O consumo no Versa que é o carro que tenho até onde sei é igual no CVT e no Manual. Consumo deste motor é muito bom.

          • Edson Fernandes

            Pelos poucos comparativos que vi é de se ficar espantado o bom consumo. Cpomo gostaria que tivesse o controlador automatico de velocidade.

    • José Henrique

      Também tive a mesma sensação sobre o carro: é muito mais bonito ao vivo do que nas fotos. Mas…. eu fiz o test drive nele no último sábado e não gostei. Eu tenho um fox 1.6 e a esposa viu o Kicks no shopping e resolvemos fazer um test drive na concessionária. Pisei fundo e o motor berrou muuuito e praticamente não ganhou velocidade. No fim, achamos o carro praticamente perfeito, mas o desempenho….

    • Gustavo73

      Aços especiais de altíssima resistência pesam menos na estrutura assim como o iso de alumínio. Mas claro que isso só se confirma no teste de colisão.

  • Zé Mundico

    Realmente o que eu imaginava: é um carro pensado para uso urbano e dentro dos limites da condução conservadora. Quem quiser cantar pneu e acelerar nas retas procure outro carro.
    Mas vir sem piloto automático e apoio central de braço não tem perdão. Eu não consigo mais dirigir sem aquele bendito apoio de braço e fazer uma viagem de 4 horas com o braço pendurado é tarefa para ginasta olímpico.

  • AlemãoMoreira

    Muito estranho um carro desta categoria e na versão topo não ter piloto automático.

    • Rbs

      O que ta na moda agora é não ter piloto!!

  • Fernando Rodrigues

    Aqui em casa temos dois nissans. Um march 1.6 e um tiida sedan 1.8 (esse com câmbio manual de 6 marchas). Em ambos os motores dão conta do recardo com folga. Pego muita estrada com eles e são econômicos e ágeis. Não sei o porque a nissan não optou pelo 1.8. Com algumas leves melhorias tinha tudo para ser um excelente conjunto junto com esse Kicks. De qualquer forma quando chegar as versões mais em conta faço um teste drive e tiro conclusões melhores. Mas para quem pega muita estrada como eu já vou com um pé atrás. O portfólio da nissan para mim hoje está bastante limitado.

    • kravmaga

      Por esse preço, deveria ter colocado logo o 2.0 do Sentra.

      Mas parece que a receita de todos os fabricantes de crossovers pequenos hoje em dia é cobrar preço de sedan médio mas oferecendo plataforma de carros compactos, economizando em algumas sofisticações mecânicas (suspensão por eixo de torção, freios a tambor na traseira, etc) e usando motorização de carro compacto ou, no máximo, intermediária.

    • Zé Mundico

      O único carro NACIONAL da Nissan que trazia motor 1.8 era a Livina.
      Se não me engano, a Nissan não fabrica motor 1.8 no Brasil, tendo que trazer de fora.

    • Louis

      Também tenho o 1.8 Nissan (Livina), mas o consumo não é dos melhores. O consumo deste Kicks está muito bom ! Talvez seja por causa do cambio.

      • Fernando Rodrigues

        No Tiida sedan faço sempre entre 14 e 15km/l a 120km/h no GPS. Dando boas esticadas em alguns trechos e nas ultrapassagens. No march na mesma forma de condução sempre entre 15 e 16km/l. Ambos com gasolina pois aqui no Nordeste alcool raramente é viável. Mas na cidade o tiida já consome muito mesmo. Mas creio que se a nissan fizesse o mesmo que a fiat ou a gm fez em revisar seu antigos motores esse 1.8 do tiida/livina esse tinha tudo para ser um excelente motor para esse Kicks.

    • Franklin Diego

      Fernando, qual a sua média com gasolina na estrada rodando em 110/120km/h no Tiida e no March?

  • kravmaga

    O problema desse modelo é que, pela motorização e falta de alguns refinamentos mecânicos, não compensa muito comprar a versão mais cara.

    E, quando começarem a vender as versões mais baratas, provavelmente vão retirar bancos de couro e outros mimos que são justamente o maior atrativo da versão mais cara. Quero só ver como será a oferta dessas versões mais baratas.

    • klaus

      Vai virar um Sandero Stepway Premium Phodástico Plus

    • Diego Ávila Monteiro

      E até chegarem essas versões, já vão estar custando os mesmos 90k.

    • Gustavo73

      É só olhar as versões mais simples dos concorrentes. O único que se destaca em equipamentos é o 2008.

  • Tomtilt

    Compra estritamente emocional. Por 90 mil ou menos existem opções melhores no segmento.

    • delvane sousa

      Quais na sua opinião?

    • Rodrigo Alves Buriti

      Um amigo está vendo um Kicks (90mil) e um HRV (100mil a top)….

      Pedi para ele ver um Peugeot 2008 THP (86mil) que, na minha opinião, seria a escolha nessa categoria.

      Por sinal, estava vendo carro no final de semana e, pelos sites, temos:
      Honda CRV 2.0 – faixa dos 150mil
      Toyota RAV4 2.0 – nessa faixa de 150mil
      Chevrolet captiva 2.4 – 107mil
      E me pergunto qual o motivo dela não vender bem.

      • Jackson A

        Se eu estivesse olhando um Kicks e um HRV, nem daria chance pro 2008, por ser manual.

        • Rodrigo Alves Buriti

          Bom, eu não faço questão por câmbio AT (e sim, já tive AT e hoje mudei para MT).
          Mas pelo AT, 80mil pelo 2008 griffe 1.6 AT (não THP) e ainda dá para fazer várias revisões/seguro com a diferença de preço.

        • Gustavo73

          Eu nem olharia o HRV por ser capado.

      • T1000

        em termos de combustível caro, acho que o kicks teria um público à parte do que prefere estes 2.0. Esse CRV bebe demais.

      • tomas

        o cambio AT do 2008 ainda é aquele de 4 marchas ou já foi atualizado pro de 6?

        • Gustavo73

          Só receberá o at6 com um motor re 3 cilindros ni cofre como na Europa. No caso o 1.2 Puretech turbo.

          • G.Alonso

            Li em algum lugar que sai com o 1.6 ainda esse ano. Se eles conseguiram realmente essa proeza, pode esperar mais 2 a 3 anos pelo 3 cilindros turbo, infelizmente.

            • Gustavo73

              Olha pelo que tenho lido teria que ser uma solução exclusiva. Na Europa só tem o at6 com 3 cilindros. Possível sempre é. Mas prefiro que tragam o 1.2 Puretech turbo, cabendo aí o at6 como na Europa. Se for esse ano veremos logo, já que o Salão do Automóvel está chegando.

    • Gran RS 78

      Me fale uma.

    • Bruno Pires

      Amigo não tem opções melhores abaixo desse valor, você falou merda hein, os mais baratos são o EcoSport que é caro também e a Duster.

  • Tadeu GF

    Eu jurava ter visto um branco com teto laranja na minha cidade. Mas na matéria diz que esse teto só existe com a cor cinza.

    • Diego Ávila Monteiro

      Tem branco sim, deve ter sido um erro da matéria.

      • Essa foto é da versão especial Rio 2016, não da versão SL.

        • Diego Ávila Monteiro

          OK, mas deveriam editar e colocar que existe na versão Rio, senão fica a dúvida de quem já viu e leu.

      • Tadeu GF

        Boaa! Então não estou louco (nem cego) hahahah!

    • Leonardo azevedo

      Na versão SL o teto laranja vem so na cor Cinza… o Branco com teto laranja se trata da versão especial Rio 2016 especialmente pras olimpiadas

  • Felix Sehnem

    Ainda não vi pessoalmente, mas parece ser muito lindo.

  • A Nissan tem dessas. Oferece vários ‘gadgets’, mas não coloca piloto automático num carro de 90 mil reais.

    • Gran RS 78

      Concordo, mas pelo menos ela colocou seis air bags, leds diurnos, câmeras com visão 360 graus coisa que o HRV top que custa 100 mil reais não tem.

      • Zoran Borut

        O que deixa claro que esse carro é direcionado para uso urbano mesmo.

        • Gran RS 78

          No Brasil não tem esse negócio de carro para uso urbano, pois o que se vê de Palio, Gol, Uno e Onix 1.0 rodando em rodovias não é brincadeira, e são modelos na teoria para se rodar na cidade, mas como carro no Brasil é caro, geralmente o único carro acaba sendo para tudo, viagens com a família, supermercado, trabalho etc.

          • Zoran Borut

            Sim, aqui costuma-se usar um carro só para tudo, especialmente nas faixas de menor poder aquisitivo. Porém, vamos lembrar que em comparação há alguns anos, viagens aéreas estão mais acessíveis, reduzindo a necessidade de ter uma jamanta cabine quíntupla para ir ver a bisavó em Macapá no Natal. E o consumidor de maior poder aquisitivo se concentra nas grandes metrópoles – quem está nessa condição e mora no interior, geralmente compra carros bem maiores. Enfim, o que eu concluí foi que a Nissan mirou no consumidor metropolitano, que raramente pega estrada mas está sempre em trânsito intenso e nem sempre encontrando vagas fáceis para estacionar.

        • Cristian Gutierrez

          Acho que mesmo urbano, em SP com seus 1.987.345.567.890 radares de 50km/h é super útil o pilot. ponto para o ágile de 2010 veinho…rs… e quem tem sente falta, ainda mais em carro automático, faz todo sentido!

  • Schlatter70

    Em primeiro lugar elogiar a quantidade e qualidade das fotos do NA. É o único site que nos permite ver detalhes interessantes do carro. Por exemplo, as cameras abaixo dos retrovisores. No mais, é um carro caro pelo que oferece. O pessoal quiz mirar no HRV inclusive em preço. É melhor em alguns aspectos e pior em outros. Eu não compraria. Assim como não compraria o HRV também.

  • Hen_Par

    Sem controle de velocidade, apoio de braços e iluminação no espelho: famosa economia porca.
    O controle de velocidade é extremamente útil na estrada, e num carro com CVT ajuda demais no consumo.

    • Zoran Borut

      Em contrapartida, câmera 360 graus, câmbio automático e motor “pequeno” não são exatamente “úteis” na estrada, o que deixa claro que esse carro é voltado para o consumidor que usa majoritariamente na cidade.

      • Hen_Par

        Verdade. Além dos pneus perfil baixo e dos freios a tambor na traseira.
        É, tá difícil comprar qualquer coisa adequada, minimamente segura e que não custe um rim, um olho e parte do fígado…

        • Thales Sobral

          Seria melhor o disco atrás, mas sinceramente…? Vejo muito frisson nisso.

  • DINEIROO

    Fiquei com o braço cansado só de ver que não há o apoio.

    • Maycon Farias

      kkkkk Eu também.

  • RKK

    Além da falta do piloto automático, faltou também discos de freios traseiros como Renegade, HRV, 2008 e futuro VW T-Cross.
    A simulação automática de marchas no CVT (função D-STEP) é bem vinda para tirar a sensação de câmbio insosso.
    O painel TFT ficou muito bom.

    • T1000

      Simulação de marchas tira o propósito de ter o cvt. Tem a opção de desativar?

      • ACELERANDO

        É ao contrário, vc pode ativar a simulação.

      • RKK

        Não, no Kicks é automáticos a partir da metade do curso do pedal do acelerador (D-STEP). Se o condutor dirigir pianinho o câmbio funcionará sempre continuamente.

      • Luis LC

        É uma boa em subidas e ultrapassagens, no S-cross funciona muito bem, principalmente se estive no modo Sport.

  • ACELERANDO

    Fiz o test drive, e achei mais firme na estrada que o versa ( que é mais baixo). O motor ( maior polêmica ) é suficiente pra proposta do carro.
    Faz falta o controle de velocidade. Apoio de braço não faz falta pra mim, mas o porta trecos abaixo dela seria bom.
    As câmeras 360 graus são bem práticas.

    • Rodrigo

      Câmeras 360 graus dão um show mesmo!
      Andei numa F-150 nos EUA (grande pacas) e na CMM tinha esse sistema de câmeras.
      Se for avaliar friamente, não é um feature caro. As câmeras são baratas e o software para a montagem da imagem é bem simples.
      Bem que poderia ter em todos os carros!

  • Hugo Victor

    OFF-TOPIC: Diz uma coisa, estão tirando as fotos da matéria com celular? Caramba, que fotos ruins! Sem foco, que estouro de brilhos… O que aconteceu com as câmeras profissionais/semi que usavam? Se ainda usam, o que aconteceu com elas? (É uma crítica construtiva, tá?)

    ON-TOPIC: Realmente, acho que veio pra dar um Up no segmento, principalmente pela modernidade do motor, pois, SUV’s são famosos pelo seus excessos no consumo.

    • Edson Fernandes

      E manter também o up no preço, já que está alto.

  • Luis LC

    O que não faz a grana…Nissan mandando no pedaço. Quando lançaram o Scross por aqui foi só cacetada pela “falta” de motor. Agóoa a Nissan gasta os tubos de $$ em marketing nas Olimpíadas e carrinho que tem maior relação peso-potência, menor em tamanho e sem tração integral vira uma excelente opção de compra. Isso sem contar que o Suzuki vem da Europa exatamente como é vendido lá, com cinco estrelas no geral

    • Zoran Borut

      A crítica feita ao S-Cross foi a mesma feita ao Golf e Hyundai i30: trocaram motores maiores e mais potentes por motores mais fracos e aumentaram os preços. Não foi o caso desse Kicks.

      • Luis LC

        Negativo. O Scross e de uma categoria diferente do SX4, bem maior, novo projeto, nova proposta. O Scross tem mais potência com menos peso, maior tamanho e ainda tem a opção de 4×4 em relação ao Nissan. Money talks

  • Luiz Pereira

    Incompreensível a ausência do piloto automático. Quem já teve não abre mão! Mais um exemplo de economia porca da montadora.

  • Diego

    Estive ontem numa concessionária Nissan e fiz o teste drive, detestei o conjunto mecânico, eram 4 pessoas dentro do carro, liguei o Ar e fica como um carro 1.0 aspirado, principalmente em ladeiras.

    Não tem apelo tecnológico tirando as 4 câmeras que o vendedor repetiu como qualidade do carro umas 4 vezes.

    Por dentro é muito simples, por 90 mil o painel das portas deveria ter um material melhor, utilizaram o mesmo tipo do March.

    Por fora eu gostei da dianteira,muito bonita, a traseira que eu não gostei.

    É um carro simples que querem glamourizar, se custasse 70 mil estaria bem pago, 90 mil e nem piloto automático oferece, não compraria este carro pelo preço tabelado.

    • Diego Ávila Monteiro

      Eles tem que recuperar o dinheiro investido nas olimpíadas!! Nada melhor que o trouxa pra ajudar.

      • Marcos

        Subi a serra catarinense no fim de semana dos pais, quatro adultos e bagagens médias (inverno).
        Sem problemas, trânsito normal como a grande maioria.
        Fez 13km/l sem esforço.
        Claro que sempre tem uns agoniados que sobem esguelando, ultrapassam de qualquer forma, mas aumentam o risco significativamente e o consumo então…..depois reclamam do preço do combustível.

        A questão do motor “berrar” não tem a ver diretamente com a potência, mesmo se fosse 1.8, a questão é mais ligada ao CVT, ele é assim mesmo.
        Você consegue manter a velocidade em subida somente se manter o giro mais alto.
        E quanto a “berrar para ultrapassar, e daí, a maioria viaja poucas vezes num ano, e mesmo assim dá conta.
        Ou melhor, no final do ano, poderei fazer as contas, e comparar o gasto de um ano de um motor mais potente…….para mim e muiots vale a pena ( enem meu braço vai cair..rs).

        Ultrapassagens tb fiz, mas com segurança para a família, isso importa muito mais do que demonstar potência, todos que gostam de potência acabam fazendo pequenas disputas nas viagens, querendo andar na frente.

        Abraço

        • Diego Ávila Monteiro

          O carro é bonito, moderno e parece ser econômico como vc citou , mas 90 mil num March com carcaça de Kicks é muito caro. Como o outro Diego disse acima, 70 mil ta muito bem pago. Obrigado pelo relato, parabéns pela compra e boa sorte com o carro.

          • Martini Stripes

            Pessoal paga 100 num Fit com carcaça de HRV. Os patamares de preços são esses. Se quiser mais carro, vá para os médios, sempre foi assim.

    • oscar.fr

      Concordo contigo. Vi o Kicks no Aeroporto Santos Dumont e fiquei com a mesma impressão quanto ao acabamento e o desenho externo (agradável na dianteira e exagerado/feio na traseira). Os instrumentos poderiam ser inteiramente digitais, uma parte analógica e outra digital ficou estranho. No mais, é um carro relativamente equilibrado para a sua categoria e pode roubar vendas do HR-V. Acho que estes dois continuam sendo os mais equilibrados da categoria até que a Peugeot coloque um câmbio automático mais moderno na versão Griffe ou um automático na THP (o que não deve acontecer, mas não custa sonhar).

    • invalid_pilot

      Não passa de um March Crossover custando o dobro por conta de firulas que nao valem nem 10k reais

    • Franklin Diego

      Se tivesse pelo menos um descanso para os braços central e o motor do Sentra 2.0, até que “poderia custar esses 90k”…

    • Martini Stripes

      O problema é que não vejo superioridade de acabamento no HRV, só no Renegade, e quando comparado com Eco ele é melhor. Eu consideraria compra dentro do segmento, um HRV equivalente é 10k a mais. Assim como Renegade Longitude que tbm é mais caro.

  • Thiago Maia

    Caro

    Mas o pior de todos é o EcoSport, com 4 metros e mentindo sobre o tamanho

  • Whering Alberto

    O teto laranja só pode ser adquirido se a cor for esta cinza ou só vem de série se o carro for desta cor cinza (sendo opcional nas demais)?

    • Zoran Borut

      É uma combinação de cores opcional, Cinza Grafite com teto Sunset Orange. As outras opções de cores são Preto Premium, Branco Diamond, Prata Classic, Cinza Rust e Cinza Grafite – nenhuma dessas com o teto laranja.

      • Whering Alberto

        Massa.

  • Rodrigo

    Bom.. se escreveram “Nissan Kicks SL ainda chama atenção pelo botão de partida junto à alavanca de câmbio” é porque o carro não tem muita coisa a acrescentar!
    Eu achei também que a falta de apoio de braço e piloto automático desanima um pouco. Mesmo para o uso urbano é viável utilizar o cruise control!
    O preço está salgado, mas qual carro não tem preço salgado hoje em dia?
    Eu quero fazer um test drive para conhecer melhor!

    • Edson Fernandes

      Sabe o que me chama atenção? É que o volante demonstra claramente que ele possui alguma versão com tal recurso (fora do Brasil é claro) e renegaram inexplicavelmente uma opção muito interessante.

      Quem deixaria de comprar tal item na versão de topo?

      Eu mesmo confesso que foi um grande reves do March não ter ofertado o controlador de velocidade na versão automatica. Poxa, Onix e Etios possuem… a Nissan deu uma mancada enorme nisso.

      E eu penso no futuro em ter um compacto automatico tanto para minha esposa ter um carro para uso como para eu ter a possibilidade de usar um carro mais economico, mas esse precisa ter esse controle automatico de velocidade. O mais esperado por mim até o momento é o 208 1.2 THP (se for lançado).

      Mas vamos ver…

      • Marcos

        Pô, eu pessoalmente não ligo mesmo para o piloto automático.
        Já aluguei carro fora, em viagem, e usei muito pouco mesmo.
        E lá fora as estradas nem se comparam com as daqui.

        Então quem tem, poderia registrar quantas horas conseguiu usar num ano.

        Que nem 4×4, a maioria que tem o recurso usou muito raramente, e sai bem caro ter.
        Claro que alguns usam, mas a maioria tem por “status”…..o meu é….uooolll.

        Mas a imensa maioria dos veículos, inclusive bem mais caros é tração dianteira e é o que domina o planeta.

        • ACELERANDO

          Controlador de velocidade eu tenho e uso MUITO e não vivo sem, hehehe!! 4×4 também tenho, acho que usei por necessidade uma 3x e outras mais para melhorar a aderência em estrada de terra e durante chuva muito forte, mas nessas 3x se não a tivesse eu estaria FRITO, pois os locais era ermo e estava sozinho.
          .

        • Andre Coelho

          Também uso muito o cruise control… Aqui em Brasília é perfeito para utilizar, ainda mais pelo os radares terem praticamente a distância de 800 m de intervalo de um para o outro e pela economia de combustível.

        • Edson Fernandes

          Bem… meu carro possui e eu se não uso todos os dias, te digo que uso em 90% das vezes. Ok, existe o transito e nesse caso não é possível.

          Mas no cliente que eu tenho ido trabalhar que é contrafluxo até por uma questão de evitar ultrapassar o limite de velocidade, eu mantenho 50km/h e vou nele.

          Mas uso SEMPRE para viagens. É só ajustar para o limite da via e deixar o carro controlar por mim.

        • Cristian Gutierrez

          o ÁGILE da patroa tem piloto, usamos bastante, tanto na estrada por conforto como na cidade para prevenir vacilos nos radares de 50km/h. e nem tem cambio auto. mas é realmente útil.

          Sobre 4×4, quando vc tem, vc acha onde usar…rs..já tive 2as L200. é muito bacana, e considero um 4×4 integral ( diferencial central ) muito útil para estabilidade nos pisos de baixa aderência e para viajar para lugares menos “tradicionais”….

  • Valdemir Souza

    70 a 75 mil estaria muito bem pago, mas é um “””””SUV””‘””” (pelo menos a fabricante jura que é), então recebe sobrepreço de 20 mil reais… :-D

    • Tosoobservando

      Não, a fabricante sabe muito bem que é um hatch altinho, mas vende para o consumidor o que ele quer achar, igual quando taxam Corolla no Brasil de carro “executivo” ou de “luxo” (ja vi ate materia no jornal nacional falando estes termos dele) e o povo engole. Como o povo bananio é ignorante, aceita, paga e ainda se gaba de ter um por esse valor! hehehe especime bananius-brasilis

      • Valdemir Souza

        kkkkkkkkkkkkkkkk concordo 100%

  • Thiago Pereira Rodrigues

    Vamos resumir. O carro veio para competir diretamente com Honda HRV top. No meu ponto de vista o Kicks no modelo top veio R$ 10000,00 MAIS BARATO, sendo 2017 e não 2016 como uma HRV top. não esqueçam que a diferença de 1 ano geralmente interfere 5% no valor do carro. eu prefiro 100000000000x ter 6 airbags do que um apoio de braço (que provavelmente vai ser disponibilizado como opcional). e troco o piloto automático da HRV, pela chave presencial, câmera 360 graus, farol de led e controle dinâmico de chassi. Fiz o test drive no Kicks e achei ele mais espero do que a HRV, E chega de mimimi, Dentro dos principais concorrentes vou de Kicks Fácil.

  • Paulo

    Gostei do carro. Mas o fato de não ter piloto automatico já descarta minha compra. É muito util em longas viagens. Ah, o apoio de braço faz muita falta tbm.

    • Cebobina

      Eu já ia comentar da falta do apoio e braço. Um item banal que faz muita falta.

      • Maycon Farias

        Realmente é frustante.

  • GABRIELCSFLORIPA .

    Não entendi pq o Kicks SL não tem piloto automático, algo disponível em todos os outros carros da marca.

  • Fernando S.

    Pô, tão de brincadeira… Eu achei que ele usasse o motor 2.0 do Sentra. Um carro desse valor com um motorzinho de carro Gol, Palio 1.6 é brincadeira

  • Lucas Mattos Azevedo

    Eu realmente não consigo aceitar esse negócio de CVT simulando marchas.
    Acaba com o propósito do sistema e anula boa parte das suas vantagens.

    • T1000

      eu também não gosto, mas dizem que dá para ser desativado. Se é ou não verdade, não sei.

  • Adriano Layan

    Merecia 1.6 turbo ou pelo menos um 2.0

    • Solaire Of Astora

      Ou 1.8 do Sentra americano.

  • Tosoobservando

    Se ta vendendo perto de 1 mil unidades mesmo custando esse absurdo e ja em 3º, eles tem e vao é encarecer essa versão e lançar outras menos equipadas por esse valor. Não vão perder o lucro por unidade!

  • CanalhaRS

    Olhando apenas para o carro em si, é um bom produto e vai fazer algum barulho na concorrência (ao menos momentaneamente). Mas o preço não condiz com o que ele oferece. Mas o povo é burro e vai comprar igual.

    • Freaky Boss

      “Mas o preço não condiz com o que ele (e seus concorrentes) oferece.”
      Eu também não compraria carro nesse segmento.

      • CanalhaRS

        Todos os “mini SUVs” do mercado são feitos a partir de carros na faixa de 40/50mil reais. Mas custam perto de 100 mil em suas versões mais equipadas. O povo ainda não percebeu esse golpe.

  • Freaky Boss

    Eu me enganei com relação a esse carro. Achei que ia ficar muito atrás do hrv e renegade em desempenho, mas pelo seu menor peso, não foi o que o teste da revista 4rodas mostrou (ficou apenas pouco atrás do HRV em desempenho mas melhor em consumo e melhor que renegade nos 2 quesitos).
    Enfim, eu acho que é o melhor produto da categoria.
    Mas parece que a Nissan não quis arrebentar para mudar imagem e vender demais, quis apenas colocá-lo 1 degrauzinho acima do resto. Para uma marca cuja imagem ainda está se firmando no BRasil? Vamos ver o quanto vai vender.

    • Marcos

      Pode ser a estratégia de mercado, você lança um produto que se propõe melhor no segmento.
      As outras montadoras vão reagir, algumas já anunciando seus modelos crossover tb, porque o mercado está pedindo.
      Então a Nissan pode ter planejado um plano B, para reagir em cima deles novamente.

      • Freaky Boss

        pode ser!

    • Baralho

      Vamos pensar na estratégia de desenvolvimento do produto:

      Ano que vem com a produção nacional, vem o famigerado descansa braço e o piloto automático que pode ser adaptativo visto a imensa quantidade de sensores presentes na versão SL, mais adiante o freio a disco na traseira e depois o motor que pode receber injeção direta e ficar mais potente se mantendo o mais econômico da categoria, como a Nissan vai emprestar seus motores 1.6 para Renault ano que vem não duvido nada que coloquem a injeção direta para se diferenciar se sua parceira francesa.Aí o carro fica perfeito para os mais exigentes, na remodelação daqui 4 anos virá com o 1.2 turbo ou quem sabe o 1.6.

  • Gran RS 78

    Tive o prazer de ver e entrar em um Kicks no aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro, e gostei muito do que vi, especialmente na parte interna, que tem bom acabamento e espaço interno condizente com os concorrentes. Ele está vendendo bem e se formos analisar que só tem a versão top, imagina quando a Nissan lançar as versões mais baratas, a concorrência vai tremer.

  • KAMBURA

    Fogo de palha como qualquer outro lançamento. Agora a falta de um controle automático de velocidade e um motor melhor e inadmissível.

  • Alexandre Maciel

    Acho bastante caro, mesmo não existindo nada barato nesta colônia. E não me agrada aquela coisa horrenda que permitiram fosse feita no volante instalado. Se não iriam disponibilizar o cruise control, deveriam ter feito a cobertura do volante de forma inteiriça ao invés daquela tampa ali.

    No mais, pelo preço realmente deveria ter outro motor. Se querem prezar pela economia, coloquem um motor com turbocompressor; seria econômico nos pés leves e atencioso com pés mais pesados.

    • Freaky Boss

      concordo com quase tudo que disse, mas sob a ótica da nissan: para que colocar um turbo (e perder margem de lucro $) num segmento onde ninguém tem?

  • Clenilson Araujo

    Deixa ver se eu entendi custa 90 e nao tem controle de cruzeiro? Fala serio…

  • JCosta

    O carro é interessante, tem algumas soluções igualmente legais como a câmera 360, mas entrega pouco pelo que estão cobrando. O espaço interno não é bom, faltam alguns itens de conforto, como o apoio central de braços e o motor é excessivamente fraco, mesmo para o trânsito diuturno.

    Pelo mesmo preço é possível levar um Sentra (só pra falar da mesma marca), que embora não seja a mesma proposta (é um sedan), entrega mais conforto e segurança custando a mesma coisa.

    • Gustavo73

      Conforto eu concordo mas os equipamentos de segurança estão no mesmo nível.

      • Marcos

        Complementando:

        E tem que considerar, a tecnologia em qualquer área custa caro.
        Muita gente fica dizendo que não entrega nada, mas tem muita tecnologia embarcada que não se vê.
        Não tem teto solar, não tem luzinha aqui e ali, etc, mas todos estão comentando os recursos ligados a suspensão, carroceria, execução de curvas , e tudo isso é tecnologia de ponta, tem presso sim.
        As vezes parece que as pessoas fazem de conta que tudo isso é gratuito, que não tem preço.

        Muita gente do ramo, dos testes, dos sites especializados, comentando as qualidades de rodagem, de direção, de segurança, além de que vários compradores (como eu) estejam afirmando a diferença no segmento.
        Ele é muito bom de dirigir, e mesmo assim ficam dizendo que não entrega nada.

        Até porta malas dizem que é pequeno, caramba, a capacidade de um sedan fica limitada pela tampa, mesmo deitando os bancos, você passa o maior trabalho para botar uma bicicleta.
        Nestes “suvinhos”, tem gente que carrega até sofá (não que seja pra isso, só exemplo), a retirada da tampa é um diferencial no volume.

        Outra coisa, tá cheio de modelos que com opcionais o preço dispara, e ele não traz nada???

        Daí a economia não interessa, mas é neguinho sentando o pau nos modelos gastão, os caras tem motorzão e se encagassam de pisar, porque senão seca o tanque.

        Autonomia, caramba, numa viagem de 2.000km um veículo de 50 litros rende menos que o Kicks com 41, parece que só vendedor vem aqui.

        E não tenho me metido por isso (não sou do ramo), só acho que muitas pessoas estão sendo influenciadas negativamente com as pessoas queimando o carro sem nem ter testado.

        Faça o test drive, gostou, tem condições…..compre.
        Não gostou, ou não tem condições, não compre.
        O preço e caro??? Sim
        Mas é a realidade do nosso país.

        Daí vem o papo de que é só um altinho.
        A carcaça é maior, custa diferença, a suspensão é maior, diferente, custa diferença, as rodas e pneus são maiores, custa……e a raça comparando com alguns modelos que pelo amor de Deus.

        As pessoas tem o direito de escolher aquilo que lhes atende, e não aquilo que muitos ficam induzindo. A necessidade é de cada um.

        Saudações

        • Gustavo73

          Acho que você está falando com a pessoa errada.

          • Marcos

            Opa Gustavo73
            Foi mal, não era específicamente com você, foi um comentário geral, para o assunto.

            Não me interprete mal.

            Acabei teclando como continuidade, minhas desculpas.

            Abraço

            • Gustavo73

              Tranquilo foi só um aviso. Pois não tinha nada relacionado ao meu comentário.
              Sobre o carro em si, acho caro como qualquer um da categoria custam mais que os médios sem oferecer nada que justifique o HRV top vs o Civic 2.0 mostra isso. Mas olhando a categoria o Kicks me parece bem posicionado nos preços e equipamentos. O 2008 ainda é mais barato mas o AT4 mata o carro fora a ausência de alguns equipamentos esp/tc isofix ppr exemplo. HRV é mais caro e menos equipado o Renegade pode ter algo a mais mas custa até mais que o HRV para ter um pacote de segurança igual.

              • Marcos

                Com certeza o Renegade diesel tem outra categoria, mas para segundo carro, o porta malas ninguém merece……rs.

                E diesel é ótimo, mas como custo benefício só se a pessoa rodar muito, senão acaba sendo um péssimo “investimento”, se é que algum carro é investimeto (acho que só caminhão, trator, etc….rs).

                • Gustavo73

                  O Renegade a Diesel tem um powertrain imbatível incluindo aí a exclusividade do combustível e da tração nas quatro. Mas o preço que começa em 114mil com um pacote de equipamentos muito simples que inclui 2 AB, Abs e ESP realmente só para quem precisa do desempenho fora de estrada quase que diariamente. A diferença entre a versão flex e a diesel são de 30 mil reais, que inclui a tração nas quatro. É uma diferença muito grande. Pensando na economia frente a versão flex tem que se andar muito. Quem precisa de uma mala maior fica difícil pensar nele ou terá que usar aqueles baús no teto.

                  • Marcos

                    Então, com báu a manobra em viagem aumenta, e o peso então.

  • Lucas Mendanha

    Tá certo que não custava nada ter o piloto automático.. Mas pra falar a verdade, a ultima vez que usei o do meu carro ja tem bem uns 3 anos, ja que ele nao é muito util na região que costumo circular (MG/ES)

    • Freaky Boss

      verdade. Em rodovia pista dupla e pouco congestionada é muito útil. Fora isso não tem tanta possibilidade de uso. Como em banânia há poucas rodovias duplicadas, às vezes fica difícil usar.

    • Vitão

      Pois é, eu só use 1 vez numa viagem que fiz de 14 horas dentro do carro, fora isso acho que nunca mais usei kkk…

      Além do mais acho que teria mais utilidade com “Cruise Control” adaptativo, porque às vezes enche o saco você ter que freiar e dps ter que ativar denovo e tal…

  • Eduardo

    A Nissan está introduzindo na Europa (no Qashqai) dois motores (turbo) a gasolina: o 1.6 DIG-T com 163 cv [24.47 kgfm] e o 1.2 DIG-T com 115 cv
    [19.34 kgfm]. Podiam ter lançado o 1.2 (com quase + 4 de torque) no Kiks. Quem sabe no futuro.

    • Freaky Boss

      SE a Nissan tivesse escala de produção para dominar 60% desse segmento (ou mais), bastava colocar o 1.2 turbo. Pelo jeito não tem, ou não quer.

  • Anderson Moraes

    Coitado do Duster…

  • Miguel

    Eu fico abismado é com os preços desses carros!
    A inflação dos últimos anos está levando um pequeno SUV desses a custar quase 100 mil reais!
    Eu fico me perguntando onde vamos parar!

    • Tosoobservando

      inflação ou o mercado fechado? A falta de concorrencia e o cartel em combinação com o governo que estupra o bolso dos bananios, especime bananis-brazilis-ignorantis hehe

  • Lucas086

    Inadmissível esse carro custa 6 mil mais barato que um Sentra SL, que vem mais completo, vem teto solar, led nos faróis, enquanto o kicks nem piloto automático vem! E Olha que tem o tampão no volante!

  • Eduardo Henrique Andrade Campo

    Bem. Andei no kicks e imediatamente depois no HR-V. Posso dizer que o kicks é bem mais prazeroso ao dirigir. Motor mais silencioso, direção mais direta e suspensão mais no chão. Porém, peca por certos mimos ausentes que não poderiam faltar. Além do piloto automático, ausente, falta um simples apoio de braço para o motorista. Apesar do bom acabamento, achei o do Hr-V um pouco superior, com encaixes de painel mais precisos, portas forradas em tecido e couro. O HRV traz ainda freio de mão elétrico, ausente no Kicks. Quanto ao espaço interno, apesar das dimensões externas iguais, o HR-V ganha com folga, méritos do chassi, que permite assoalho plano nos bancos de trás além de permitir deixar o assoalho nivelado com o porta malas ao rebatimento dos bancos. Se o HRV peca por falta de leds nos faróis dianteiros, o Kicks peca por falta de leds na traseira.
    Quanto ao desempenho, na prática percebe-se pouca diferença. Achei até que em altas rotações o Kicks desenvolveu um pouco mais, apesar dos números me desmentirem.
    O hrv peca por ter menos air bags porém é 5 estrelas no LatinNcap. Aguardo testes do Kicks.
    Finalmente… qual eu escolheria?
    Pensando como pai de família, necessitando de espaço, o HR-V. Indo pela emoção, pelo prazer ao dirigir, sem dúvida o Kicks deixou mais saudades! É isso ai.

  • Marco Antônio

    Os super pilotos de arrancadas não curtiram.

  • Ricardo Blume

    Um SUV muito interessante mas seu preço desmotiva. Talvez com um semi-novo a história pode mudar um pouco.

  • Pedro Cunha

    41 litros no tanque… Isso nem dá 5 idas/voltas ao shopping.

  • Gustavo73

    No caso do uso do 1.0 Tsi no lugar do 1.6 MSi existe uma redução do IPI. Mas sem dúvida o custo de prodo 1.0 Tsi não é barato. Se eu fosse a VWB colocaria o 1.0 Tsi e mais alguns equipamentos, nada caro vomo o volante com comandos que o Confortline não tem de série(nem o alemão) sem aumentar nada. Lança o 1.4 Tsi como opção e aumentar os equipamentos da Highline(não que seja ruim) mas.por 100mil tem que ter mais.

  • Deivid

    90 MIL NUM ALTINHO 1.6!
    NOVENTA MIL REAIS!!
    A república acabou!

  • Zoran Borut

    Sou o 4º até agora a te perguntar qual opção você considera melhor e mais barata. Repare bem nos equipamentos de série.

  • Bruno Pires

    Em nenhum momento falei merda, só acho que até agora é você que não falou quais são as melhores opções no mercado. E já tem muito nego aqui perguntando isso e você nada. Pelo jeito esse carro não existe. rsrsrsrs

  • Elizandro Rarvor

    O consumo, foi ok, gostaria mesmo ver com gasolina, o tanque diminuto é outro sério problema, tenho postos de confiança que vão de Santa Catarina, Paraná até o Oeste de São Paulo e sempre trabalho com a autonomia correta para não perder postos de combustíveis de minha preferência.

    Com 41 litros, vamos dizer que consiga fazer, CARREGADO, uma média de 13 km/l, acho que vc consegue rodar uns 494 km, lembrando que você vai rodar uns 38 litros e não os 41, vai ter que ter uma reserva ai para chegar no posto.

    Essa quilometragem já me atrapalharia um pouco, mas não seria determinante na compra.

    Porém, vai que ele consiga fazer uma média melhor, ai já resolve o problema, mas acho que o motorista teria que pisar leve e ter muita paciência em ultrapassagens, sem pressa.

    Lembrando, me refiro ao carro CARREGADO, com a FAMÍLIA A BORDO.

  • Cláudio Modesto

    Que carro lixo.
    O Brasil é uma piada mesmo, você lê sites especializados internacionais e os caras metem pau em Volvo, Audi, Mercedes, não tem conversa, se o carro tem falhas, os caras apontam, Aqui é uma festa, o carro é um lixo, sem motor, sem itens de segurança, freio a tambor e custa 94 mil. Vou repetir 94 MIL REAIS.
    É brincadeira.

  • Cláudio Modesto

    Bota ele na estrada com 4 pessoas e bagagens, vai andar feito um pálio 1.0. Com 43 litros de tanque não chega muito longe, pois esse motor tem que andar em altas rotações para aguentar o carro, logo bebe muito. Pelo visto ele não foi feito para estrada.
    Se tivesse um motor descente com piloto automático, por esse preço, com esforço, valeria à pena.
    Eu achava que o Renegade tinha um motor merd@, agora vem a Nissan e detona de vez.

    • Marcos

      Sabe nada “inocente”.
      Esse motor roda na boa, com gasolina 500km, então se voce rodar 1000 km, no seu abastece uma vez, eu abasteceria 2x, ate é bom para aquela mijadinha…….rs
      Quanto ao gasto, subi a serra catarinese (4 pessoas), 13km/litro na subida, andando junto ao transito normal.
      Agora pega um gastão e sobe esguelando, acho que iria abastecer como eu……rs

      • Cláudio Modesto

        Tomara que ande mesmo, meu parâmetro é um Golf tsi ou mesmo um fluence que tenho casa e esses andam.
        Pelo preço do kicks esperava um motor melhor, o do Sentra que é manjado e barato. Tem sites fazendo teste e dizendo que o bicho sofre um bocado numa ultrapassagem.
        Agora, concordo contigo que pra andar na cidade a 60 deve ser razoável.
        Falou.

        Em 19 de ago de 2016 13:40, “Disqus” escreveu:

        • Marcos

          Voltei da serra 110 a 130 (4 pessoas, com bagagens) e veio na boa, seguro para a maioria.
          E ultrapassar a 150 é suficiente e relativamente mais seguro, pelo menos nos dias de hoje.

          Na década de 80 fui a São Paulo num Uno Mille e carcava 150 160 nele com duas pessoas, e andava. Mas os tempos são outros.
          Agora seus carros realmente andam mais, mas como dizem alguns “estão sobrando”. Daí é uma questão de gosto pessoal.

          As famílias, pais de família, estão equilibrando contas, estão de olho no combustível, no custo da manutenção, na versatilidade.
          Nesses aspectos, a opção é boa e não é manco como alguns dizem.

          Não sobra, mas não falta……então tá justo.

  • Robé

    Câmbio CVT com simulação de marchas !!! Não devia ser continuo, como no FIT ou no VERSA ? O usuário consegue desligar essa simulação ? Alguem sabe ?

  • Marcos

    Tenho que registrar, o consumo realmente surprende.
    Na minha região, tinha uma Duster 2.0 que fazia 7 a 8 km/l na gasolina.
    E nos trechos mais longos, ainda na cidade, pra fazer 9 era o bicho.

    Agora com o Kicks estamos fazendo 11km/l sem esforço, na mesma região do 7 a 8….o bolso agradece.

    Quase parelho com meu March 1.6

  • Vattt

    Se vender mil, vai ser muito!!! Não pelo carro, mas pelo preço e o produto similar a resto da concorrência.



Send this to friend