*Destaque *Featured Avaliações Peugeot SUVs

Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Ele sempre pareceu uma minivan com ar de crossover, mas agora em sua segunda geração, o Novo Peugeot 3008 2018 traz um visual e proposta mais de SUV, embora não seja completamente esse o caso. Essa mudança visou aproximar o produto de um consumidor que busca por um veículo com aparência mais robusta e focado no fora de estrada, embora não necessariamente vá coloca-lo em uma condição de 4×4 fora-de-estrada.



É aí que a Peugeot decidiu converter seu crossover monovolume em um SUV, porém, não fez mudanças no sentido de adotar um perfil mais off road e nem mesmo adicionar elementos mecânicos que o tornasse apto para a tarefa. Assim, o Novo Peugeot 3008 2018 vai mais na aparência, mas cumpre bem a missão de atender seu consumidor-alvo.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Com uma plataforma modular EMP2 que cortou em torno de 100 kg em relação ao anterior, embora seja mais pesado devido a eletrônica a bordo, o Peugeot 3008 2018 ficou mais eficiente e ganhou mais em dirigibilidade. O pacote mecânico é bem conhecido e provado: 1.6 THP com 165 cv e câmbio automático de seis marchas. Da mesma forma, a suspensão traseira ainda não é multilink.

Além de um conjunto motriz sem novidades, o novo Peugeot 3008 2018 reserva muito mais em comparação com o anterior. Agora o SUV veste o condutor com uma roupa bem mais exclusiva que a média da categoria. Dá muito mais gosto ver (e sentir) o que tem dentro. Com preço de R$ 139.990, o utilitário esportivo teve boa pré-venda, mas estranhamente não há números de emplacamento na categoria da Fenabrave.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Por fora….

O Novo 3008 vem com um design bem marcante e agressivo, possuindo elementos que remetem ao leão, símbolo da marca francesa. Os faróis full LED têm chanfro bem acentuado, invadindo a lente nessa versão Griffe.

Luzes diurnas e repetidores de direção possuem o mesmo conjunto de LED, de aspecto visual muito bom. Há também luzes de convergência estática embutidos no conjunto otico. A grade possui belos elementos cromados e curvatura negativa da grelha, enquanto o para-choque tem um aspecto sofisticado e vem com dois faróis de neblina em LED.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Cromados vistosos na grade e nas molduras dos faróis de neblina ampliam a boa impressão da frente. Com ela bem alta e volumosa, o Novo Peugeot 3008 2018 não aparenta desequilíbrio em suas linhas. Nas laterais, um cromado vai das colunas A até as D, que possuem vigias integradas e um corte bem acentuado, dando ainda mais identidade ao SUV francês.

Na traseira, as lanternas com desenho remetendo às garras do leão são de LED e estão bem elevadas, reforçando a impressão de um veículo muito maior que a realidade. Uma barra em preto brilhante dá ao novo utilitário esportivo um toque mais esportivo.

Proteções laterais e o para-choque traseiro possuem vistosos cromados. Barras prateadas no teto, que ainda tem teto solar e panorâmico, juntamente com belas rodas aro 19 com pneus 235/50 – tudo completa o bom conjunto visual do Novo Peugeot 3008 2018, que no Brasil não vem com a pintura em dois tons.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Por dentro….

Se por fora o Novo 3008 2018 tem um aspecto mais esportivo, por dentro, a sofisticação assume e dá à motorista e passageiros um ambiente luxuoso e aconchegante. Para o condutor, a atenção é naturalmente maior. O i-Cockpit atualizado para o SUV traz um moderno display digital de 12,3 polegadas para a instrumentação. Pode-se escolher três estilos de apresentação, sendo uma minimalista, outra mais clássica e uma pessoal, todas configuráveis através da multimídia com tela de 8 polegadas.

Esta, por sua vez, vem com visualização de 180 graus na traseira, Android Auto e Car Play, bem como outras configurações. Ela poderia incluir também um navegador nativo, visto que no dispositivo da Apple não há essa opção de integração e nem o Waze está disponível para ele, sendo oferecido apenas no Android. O MirrorLink é oferecido, mas somente smartphones coreanos conseguem atuar bem com esse sistema.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Mas, ainda na central de entretenimento, de operação intuitiva, há também o ajuste de massagem dos assentos dianteiros. Sim, o Peugeot 3008 2018 trata bem quem vai na frente. São oito bolsas de ar com cinco tipos de movimento nos encostos, incluindo três níveis de intensidade.

O banco do motorista do Novo Peugeot 3008 tem duas memórias, ajustes elétricos (inclusive lombar) e aquecimento, item presente também no do passageiro. Ambos possuem extensores de assento, dando ainda mais conforto para quem vai na frente. Mas de volta ao painel, a tela destacada da multimídia chama atenção por não ser mais retrátil como a anterior. Se for para lembrar do antigo, então temos de falar que o i-Cockpit com seu cluster elevado põe fim ao HUD no para-brisa.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Não é um demérito, já que a instrumentação fica logo acima do belo e pequeno volante Sport Drive, com formato ovalizado, paddle shifts fixos (apenas o revestimento cromado aciona as marchas), revestimento em couro e comandos de mídia, telefonia e display do cluster, mas controlador e limitador de velocidade ficam na coluna.

Botões estilizados na parte central remetem ao modelo anterior e possuem diversas funcionalidades, mas logo abaixo fica um espaço bem interessante, onde a base possui tecnologia de carregamento indutivo (sem fio) para certos modelos de smartphone. Há também uma fonte USB bem próxima.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Com botão de partida ao lado, a alavanca de transmissão é bem estilosa e tecnologicamente avançada. Ela tem comandos elétricos para acionamento do câmbio Aisin. De movimentos longitudinais, ela parece indicar uma opção de mudança manual (apenas o botão M), mas na realidade isso só ocorre nos paddle shifts. A base metalizada dá ao conjunto uma aparência bem luxuosa. Freio de estacionamento eletrônico e modo Sport acompanham o conjunto.

Uma das coisas boas do Peugeot 3008 era a geladeira entre os bancos, que permanece no modelo novo, oculto por apoio de braço bipartido. O porta-luvas tem um bom espaço e no teto, além do vidro com abertura elétrica e a área panorâmica, o SUV vem também com persiana automática. Mas, um detalhe chama atenção: iluminação em LED nas bordas do vidro.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Falando em luzes, essa tonalidade é azul e também está presente nas portas, console e base da instrumentação, mas bem que ela poderia ter opção de outras cores e ser inserida no excelente acabamento do painel, que tem materiais soft touch na parte superior e um tecido suave e de ótima qualidade na parte central, que se estende sobre as portas. O cuidado da Peugeot com esse detalhe do acabamento – e também no geral, diga de passagem – merece elogio.

O espaço geral é bom, inclusive na parte traseira, onde há difusores de ar e banco bipartido com todos os itens obrigatórios em um SUV desse porte e preço. Luzes de leitura em LED e acabamento claro na parte superior completam o bom ambiente do Peugeot 3008 2018. O bagageiro tem 520 litros e estepe simples. Em resumo, o SUV francês encanta quem está ao volante e não esquece do passageiro, pelo menos o dianteiro.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Por ruas e estradas….

Como pode um carro mais pesado que a geração anterior, ser mais leve? Pois é, o Peugeot 3008 2018 parece realmente ter menos 100 kg em comparação com o antigo, quando se está ao volante. Mas a impressão é falsa, já que a diferença chega a 87 kg a mais. Ou seja, é como se alguém resolvesse morar em tempo integral dentro do SUV.

Mas o peso adicional se traduz em tecnologia inserida no utilitário esportivo, embora nenhuma delas seja referente ao conjunto motriz, que continua a ter o bem conhecido motor 1.6 THP com 165 cv a 6.000 rpm e 24,5 kgfm a 1.400 rpm. O propulsor é movido – felizmente – apenas com gasolina e dispensa aqueles cavalos a mais do flex “nacionalizado”.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Sobre a plataforma mais leve do Peugeot 3008 2018, o THP parece bem mais disposto que no modelo anterior, embora a aceleração de 0 a 100 km/h seja 0,1 segundo mais lenta que no modelo velho, a final é um pouco mais longa. O foco das mudanças é a eficiência energética.

De qualquer forma, o THP dá conta do recado e sobra nas pretensões do Peugeot 3008 2018, funcionando de forma suave e com disposição em qualquer rotação. Nas retomadas, o SUV apresenta a pegada esportiva que seu visual propõe. No modo Sport, a rotação se eleva bem mais e dá ao condutor uma sensação de carro até certo ponto esportivo.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

O câmbio Aisin de seis marchas responde muito bem e oferece trocas suaves, tendo pouca perda entre as marchas. Rodando a 110 km/h, o ponteiro digital aponta para 2.000 rpm, o que dá ao conjunto um bom nível de ruído em cruzeiro e consumo de 15,6 km/litro, o que é ótimo em relação anterior, que fez apenas 12,1 km/litro em situação semelhante.

Na cidade, o conjunto THP-Aisin dá ao Peugeot 3008 2018 um comportamento muito agradável e uma frugalidade não vista anteriormente. Conseguimos 10,1 km/litro, o que surpreendeu dado os números de peso mais expressivos.

O antigo fez 6,9 km/litro de média e 5,5 km/litro em trânsito pesado, onde o modelo novo cruzou com 7,9 km/litro, inclusive em aclives longos. Detalhe: não há Start&Stop. Com isso e mais um Aisin de oito marchas, teríamos o SUV ainda mais econômico.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Intervenções manuais ajudam a tirar um pouco mais desse leite, mesmo com proteção da eletrônica. Serve tanto para dar aquela pegada extra como para poupar um pouco mais de gasolina.

Mas o Peugeot 3008 2018 não se comporta bem apenas no consumo. O SUV tem uma dirigibilidade superior ao anterior, com um comportamento bem neutro nas curvas e com controle dinâmico mais esportivo.

Mais rígido, o utilitário esportivo deixa o condutor numa posição muito agradável durante a condução, graças também à direção elétrica bem adaptada ao carro, sendo mais direta, muito leve e bem progressiva.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Com acelerador de resposta imediata, freios bem atuantes e um equilíbrio dinâmico muito bom, passam a impressão de leveza. O mesmo já percebido a bordo do Citroën C4 Picasso 2018, com o qual ele compartilha a plataforma.

A suspensão tem um ajuste misto entre conforto e performance, mas com enormes rodas de liga leve aro 19 polegadas com pneus 235/50 R19, o conjunto acaba privilegiando mais a estabilidade, que é muito boa, mesmo sem a atuação do controle eletrônico de estabilidade. Bom no asfalto, o conjunto apresenta um rodar suave e agradável.

Em pisos irregulares, porém, se começa a sentir um pouco mais. Ruas esburacadas, esqueça. O SUV vai bater bem em nosso detestável pavimento. Mas tirando trechos lunares, no restante ele se comporta razoavelmente como esperado. Off road? Também não é a praia dele.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

O Novo Peugeot 3008 2018 nem mesmo possui o Grip Control, com os modos de tração vistos no Peugeot 2008. Além disso, a suspensão traseira ainda é a de barra de torção. Mesmo assim, o comportamento no asfalto, que é o playground do modelo, é bom.

No geral, o novo SUV tem dirigibilidade muito boa, oferta de força em alta e baixa rotações igualmente aceitável e eficiência energética de SUV compacto, isso sem acrescentar sistemas mais ativos.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Por você….

A Peugeot não se intimida com a presença de marcas premium na mesma faixa de preço do Novo 3008 2018 e parte para o ataque com pós-venda revisto e um pacote de tecnologia embarcada para conquistar os clientes. Não se trata apenas de apelo visual ou conteúdo extra para contrabalançar possíveis limitações diante dos rivais de marcas luxuosas.

O Peugeot 3008 2018 realmente apresenta um bom conjunto, que é equilibrado e eficiente em sua proposta. Ele não busca a esportividade, embora seu estilo e configuração possam indicar isso, mas não deixa de ter uma performance boa para a categoria. A dirigibilidade é o ponto alto.

peugeot-3008-2018-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Peugeot 3008 2018 não é um SUV em sua totalidade, mas agrada muito

Ainda assim, não dá para deixar de lado os cuidados on board para parte dos ocupantes e a conectividade em dia. O espaço interno e o porta-malas são suficientes para o dia a dia e as férias da família, que ainda pode contar com o e-Kick, um patinete elétrico para lazer. Em manutenção, são R$ 4.470 em revisões até 60.000 km, pouco acima, por exemplo, do Jeep Compass Flex: R$ 4.296.

Iluminação de solo e desdobramento dos espelhos retrovisores, bem como acendimento das luzes de LED dão as boas-vindas ao motorista, convidando-o para uma experiência um pouco diferente na categoria de utilitários esportivos de porte médio. Mesmo não sendo um SUV em sua totalidade, o Peugeot 3008 2018 agrada muito e é totalmente recomendável.

Medidas e números….

Ficha Técnica do Peugeot 3008 Griffe THP 2018

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, turbo, injeção direta

Cilindrada – 1598 cm³

Potência – 165 cv a 6.000 rpm (gasolina)

Torque – 24,5 kgfm a 1.400 rpm (gasolina)

Transmissão – Automática com seis marchas e trocas manuais no volante

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 8,9 segundos

Velocidade máxima – 206 km/h

Rotação a 110 km/h – 2.000 rpm

Consumo urbano – 10,1 km/litro

Consumo rodoviário – 15,6 km/litro

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Barra de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 19 com pneus 235/50 R19

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.447 mm

Largura – 1.906 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.625 mm

Entre eixos – 2.675 mm

Peso em ordem de marcha – 1.567 kg

Tanque – 53 litros

Porta-malas – 520 litros

Preço: R$ 139.990

Peugeot 3008 2018 – Galeria de fotos

5.0

COMPARTILHAR:

135 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Não entendi o felizmente no que diz respeito a não ser flex, pois tenho receito apesar de tudo do motor exclusivamente gasolina com nossa mistureba de combustível… fora isso esse é o produto que a PSA tem que colocar no país, e se fosse mais barato nem iria vender mais, pois a fila de espera já tá enorme e pelo que li em sites 60 à 120 dias para ter uma belezura destas na garagem. Agora dona PSA, esse carro merecia um motor recalibrado, ao menos 200cv, pois apesar de bom o THP está em todos os modelos da gama praticamente com essa mesma potência.

    • De acordo. Principalmente no que diz respeito à motorização. Este motor 1.6 THP precisa ser melhor explorado. Vale lembrar que ele hoje equipa desde o pequeno 208 GT até o grande 3008, com o agravante de que a versão que não é flex só conta com os 165cv da gasolina, e não os 173 do etanol.

    • THP assim como os demais turbo privilegia o torque, 24,5 kgfm pra empurrar 1,5 t está numa relação bem ok

      O Renegade aspirado tem 19 kgfm pra empurrar 1,4 t – esses 5 kgfm de torque a mais pra pouco mais de 100kg são o pulo do gato

    • Eu entendi. Provavelmente o autor, assim como eu, prefere os carros “monocombustíveis” por serem mais eficientes, pois podem ser otimizados para somente um combustível e nao ficar no meio termo entre o etanol e gasolina.
      Isso é igual time de futebol, cada um tem sua opinião. Eu como engenheiro mecanico, prefiro o “mono”, mas respeito os argumentos de quem prefere o flex.

    • Esse motor dá e sobra no 3008. Aceleração em menos de 9s tá excelente. Na verdade até acho bom mesmo que a PSA tenha um comportamento mais conservador quanto ao motor, assim tem menos chance de dar zica com alguns anos de uso.

    • Uns 200CV ficariam 10!!! A S10 flex anda que é o capeta, 200CV num carro leve então… e com gasolina mesmo…
      Já o flex, é aquele que faz tudo mais ou menos bem. Mais ou menos com gasolina e mais ou menos com etanol. Faz anos que etanol não compensa mais financeiramente.
      Eu queria mesmo ver um motor a etanol com o estado-da-arte da tecnologia, potente e econômico. O Escort 1.6 CHT já fazia 13km/l em 1986; hoje são poucos que atingem isso…

      • Ouso te dizer que esse 3008 anda mais que a S10 com tranquilidade. Então se ela anda feito o capeta, veria um 3008 andando com um esportivo…rs

        Isso porque comparando apenas ficha técnica, em teoria o 3008 tem tudo a favor dele. Na pratica os modelos automaticos deve dar ainda uma maior distancia de performance para o 3008. Talve z no manual fique mais proximo, mas tenho minhas duvidas.

        • Rsrs melhor, então. É um carro mais leve mesmo.
          Eu disse 200cv porque tive uma Outlander V6, 240cv, que anda muito e bem, mas é pesado.
          Num carro leve, 200cv é a receita para muita diversão na estrada.

          • Nossa… o Outlander V6 é um monstro mesmo…rsrs

            O problema que vejo é que S10 e Outlander, tem uma configuração de acerto que passa uma impressão de ser muito forte (e não são ruins, longe disso).

            Aí vc vai andar no 3008, e ele tem acerto para conforto. Ou seja… todas as impressões dessas “monstras” dará a impressão que o Peugeot não anda. Mas não se engane: Ele vai trazer suavidade, mas ganha velocidade sem demonstrar o vigor como nessas.

    • Acredito que a montadora esteja preferindo aumentar a segurança de funcionamento do motor em nosso país, que sabemos, é campão em adulterações de combustíveis…Esse motor é bastante sensível a carbonização e detonação por combustível de baixa qualidade.

    • Sabe qual o problema? Os rivais diretos não ganharam tão mais potencia para justificar alteração. Repare que nesse mercado, tem Tiguan (antigo) 1.4, Tucson 1.6 turbo, CR-v 2.0, Compass 2.0 flex (tem a opção do Diesel porém bem menos equipada), Sportage 2.0. Repare que eu citei alguns que carecem de um motor maior ou qdo com motor maior se bem equipado ficam muito mais caros. Exceto o Tucson que na topo de linha é R$10000 maior mas é mais equipado.

    • Um legítimo SUV se pelo termo não se estiver pensando em um off-road. No mais, concordo, o carro é belíssimo. O design é arrojado sem ser extravagante. E o interior é espetacular, com um acabamento primoroso.

    • Ele é um crossover, SUV ao pé da letra no Brasil mesmo, os mais em conta são a Pajero Dakar e a Trailblazer, já que ambas são derivadas de picapes, possuem chassis com longarinas, bons ângulos de ataque e saída e tração integral com reduzida, com excelente aptidão off road (as versões com rodas aro 16 usam pneus de uso misto enquanto as topo de linha utilizam pneu de asfalto).

  • Aceleração de 0 a 100 km/h – 206 km/h

    Velocidade máxima – 8,9 segundos

    esse carro faz mágica….

    kkk brincadeira, só destaquei para alguém da edição corrigir a troca de informações.

  • Poxa, N.A, achei sensacionalista o título. Qual SUV é de verdade? CR-V? New Tucson? Hoje, o que mais falta nesse país é SUV de verdade, só em preço. HR-V, Kicks, Captur, Creta e cia e, recentemente, até mesmo o Kwid estão chamando de SUV. Enfim, eu vejo que HOJE o 3008 é o melhor carro de sua categoria e possui o melhor CxB, com toda tranquilidade…

    • 139 mil e vc acha bom custo benefício? o 3008 é lindo, um bom carro, mas por esse preço não sei se é exemplo de custo-benefício. 139 vc compra um SUV “de verdade” 4×4 a diesel.

      • Pior acabado, menos refinado, menos espaçoso, Pior equipado, menos potente e dinâmico.
        A única vantagem na minha opinião é o motor diesel e a tração 4×4, de resto…

      • E quantos você acha que compra para fazer trilha e etc? 99% é para andar na cidade, viajar…e isso com certeza o 3008 é mais interessante, fora que o custo para manter também é inferior. Já viu o valor do seguro do Compass? Enfim, na minha opinião, continua sendo o mais interessante dado o cenário atual de mercado.

      • otimo custo beneficio sim!! Te falo que comprar o 3008 com o Compass 4×4 Diesel em termos de itens de série e nivel de acabamento, é como comparar um Jetta 1.4 Tsi com uma Mercedes C180.

        • Concordo contigo. Foi justamente por esse motivo que me dei ao luxo de adquir essa nave, digo luxo pq pagar 140.000 em um carro em nosso país e sim artigo de luxo. Sou habilitado há 10 anos e sempre comprei veículos usados (7), acompanho o 3008 desde o lançamento na Europa e felizmente consegui adquirir o meu na pré-venda , ou seja, paguei 135.900 e ainda ganhei o patinete e-Kik. E para os colegas que falarem: Peugeot desvaloriza e blá-blá-blá , não comprei carro pra ganhar dinheiro e sim pra usufruir do conforto e ter prazer , e pra finalizar não irei trocar de carro nos próximos 10 anos, dou valor ao meu suado dinheiro. Não compreendo o motivo de um proprietário de veículo zero fazer a troca do mesmo após 2 anos de uso, salvo os que tem uso severo , consequentemente alta quilometragem que não será meu caso, o 3008 será o veículo de finais de semana , para o trampo tenho um CIVIC 2010.

    • Concordo contigo! Se for ver, todos esses carros sao crossover e nao SUV como Grand Cherokee, Pajero Full, Trailblazer, etc. Mas hoje o mercado vê todos esses carros, mesmo com tração somente dianteira como SUV sim, portanto o 3008 com esse novo “modo de vista” é um SUV sim!!
      Acho que a Peugeot acertou demais no carro e nenhum concorrente na faixa de preço oferece um conteúdo tao alto aliado a um bom conjunto mecanico.
      Já vi esse carro pessoalmente e apaixonei!!!! Meu unico receio é em relação à revenda (pós vendas realmente evoluiram MUITO nos ultimos tempos e deixou de ser problema). Nao sou um consumidor que só compra carro pensando em revenda como a turma da dupla Corolla – Hilux, mas pelo menos aqui em BH, a desvalorizaçao dos “PUGs” é bem alta além de ser dificil de vender mesmo baixando o preço.

      • Pois é! Complicado..

        Sobre revenda, se eu compro este carro não me vejo vendendo antes de concluir a garantia, ou seja, 3 anos. Mais do que isso, provavelmente eu ficaria uns 5 anos. É um carro que tem absolutamente tudo, bom acabamento, conjunto mecânico, espaço interno e etc…é uma boa oportunidade, não compro por falta de vontade (R$$$$ rsrs).

      • Sobre revenda, hoje 308 e 408 continuam ruim, por serem antigos e venderem pouco. Mas 208 e 2008 desvalorizam na medida do mercado e não param nas concessionárias. Só ver a Fipe e perguntar nas revendas….não estou dizendo que é o mesmo que um Corolla, mas não são ruins e o 3008 com fila de espera, vai ter aumento já já….logo, estão usando a lógica da Toyota….quem comprou o carro na pre venda a 135,9 não vai perder nada daqui a 1 ano!

  • Que carro top, que interior… se precisa de algo maie “hard”, iria de Compass diesel, mas se fosse só para viagens e cidade, sem sombra de dúvida, iria de 3008, a pug acertou muito nesse carro.

      • Já me deu seis anos de prazer. Tá bem pago. Podia ter comprado uma CRV pelo mesmo preço na época, ficaria feliz na hora de vender, mas irritado cada vez que eu pisasse no motorzinho 2.0 dela… Enfim, preferi comprar o carro pelo que me oferecia mais, e não para vender para os outros.

        • Compartilho da mesma opinião do amigo de cima.. Eu to seriamente de olho em um desse. Fui ver o Compass e gostei muito tb. Mas os detalhes desse peugeot são simplesmente sensacionais. Andei com ele quase 6 da tarde. Anoitecendo, as luzes espalhadas pela cabine, são simplesmente fantásticas, principalmente a luz que fica ao redor do teto-solar. Cria um clima muito gostoso dentro do carro. Motor excelente, confortável demais da conta, o volante e o painel não tem nem o que falar. quase tive que limpar minha boca de tanto que tava babando de boca aberta. o único carro que me fez ter algo semelhante foi o Civic de 2008..

          Se eu posso me dar o prazer de “torrar” 140.000,00 num carro e ficar com ele pelo menos 5 anos, vou fazer sem nem pensar duas vezes. Não to de olho na revenda. To gastando na minha satisfação, e isso pra mim nao tem preço.

          Um pouco antes eu tinha ido ver uma Rav4. MEU DEUS. As vezes parecia que eu tava quase num popular “completinho”. O que era aquilo?? acho que até o vendedor percebeu minha decepção e no final do test drive, minha quase irritação com a simplicidade do carro. E conseguia ser mais caro ainda!!!!!!!!!!!!!!. Ahhh, mas a revenda eh bem melhor, vende rápido. e aí??…vou passar 5 anos com um carro que me custou mais dinheiro, me dando MUITO menos satisfação (me irritando na verdade), só pq daqui a 5 anos eu vou conseguir uma revenda melhor??? fala sério. a vida eh curta demais pra esse tipo de pensamento.

    • Rebuscado? Rebuscado é Hyundai.
      Se eles tem bom gosto e sofisticação ate no idioma a culpa nao é nossa nem deles rs
      Esse carro ta lindo por dentro e por fora e com certeza não é pro bico de quem anda de ecosport ou crv 2.0

  • Acho meio pesado R$ 140k para levar eixo de torção e banco de passageiro com ajuste manual. Não acho esse custo-benefício todo, ainda mais levando em consideração que ele é um dos menores da turma.

    • Um dos menores da turma? Tens certeza?

      ———————— Comprimento — Largura —– Entre Eixos
      Peugeot 3008 ——– 4.447 mm — 1.906 mm — 2.675 mm
      Toyota RAV4 ——— 4.605 mm — 1.845 mm — 2.660 mm
      Kia Sportage ——— 4.480 mm — 1.855 mm — 2.670 mm
      Hyundai Tucson —– 4.475 mm — 1.850 mm — 2.670 mm
      Honda CR-V ———- 4.580 mm — 1.820 mm — 2.620 mm
      Hyundai ix35 ———- 4.410 mm — 1.820 mm — 2.640 mm
      Jeep Compass ——- 4.416 mm — 1.819 mm — 2.636 mm
      Mitsubishi ASX ——- 4.360 mm — 1.770 mm — 2.670 mm
      Volkswagen Tiguan – 4.427 mm — 1.809 mm — 2.605 mm

      • Esquece essa história de medidas. Espaço interno tem vários outros fatores envolvidos. Eu tenho 2 carros com exatamente a mesma medida de entre-eixos (2,85m) e a diferença de espaço interno é abismal, um é absurdamente mais espaçoso que o outro.

  • A verdade é uma só: a Peugeot pode lançar a maravilha que for, se essa porcaria começar a dar defeito cedo, como a maioria dos veículos Peugeot, esquece! Mais uma bomba ambulante!

  • Eu costumo comentar depois de ler os comentários mas dessa vez vou escrever o que eu pensei: No caminho que o Eber faz e fez esse consumo? ESTÁ MUITO economico!

    Seria uma opção imediata de troca do meu carro atual. Isso porque seria muito superior e mais economico. Teria inclusive o consumo esperado por mim.

    Fico imaginando que e´um carro relativamente pouco rodado e deve melhorar ainda mais. Sem duvida será um carro num futuro que poderia ser o primeiro altinho a me interessar numa possivel compra… usado. (aí é culpa devido minha condição financeira para adquirir um 0km, ainda que de manutenção dê para cuidar tranquilamente). Gostei muito do modelo e do conjunto.

        • Sem dúvida é interessante! E um carro nessa faixa de preço e deste segmento, o proprietário normalmente é cuidadoso. Some-se a isso a Peugeot estar trabalhando para melhorar o pós venda, daqui a alguns anos esses carros ainda estarão muito bem para rodar por uns belos anos.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email