*Destaque Avaliações Híbridos Hatches Toyota

Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

novo-toyota-prius-avaliação-NA-12 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Com mais de 4,7 milhões de unidades vendidas e cerca de 19 toneladas de CO2 cortadas da atmosfera, o Toyota Prius mantém a reputação de ser o híbrido mais vendido do mundo, tendo começado sua carreira em 1997.



Nestes quase 20 anos, o modelo passou por várias mudanças até chegar à quarta geração, que está sendo oferecida no Brasil com preço sugerido de R$ 126.600. O Novo Toyota Prius traz não só eficiência energética, mas propõe uma consciência ambiental através da frugalidade, sempre aliada com muita tecnologia e agora com um visual bem chamativo.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-13 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

O preço ainda é alto, mas em comparação com os poucos híbridos oferecidos no mercado nacional, o Novo Toyota Prius é o de menor valor. Embora a marca japonesa não se arrisque em outros segmentos, alguns que até dariam mais retorno, sua proposta de carro verde para o Brasil se mantém firme desde a terceira geração, que já circula também como táxi.

Nesta quarta geração, o Novo Toyota Prius apresenta também um pacote de preços fixos para revisão e garantia longa, a fim de mostrar ao consumidor que um carro híbrido no Brasil não é coisa de outro mundo. Em realidade, de mercados consolidados que incentivam o segmento, diferente do visto por aqui.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-2 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Por fora…

O Toyota Prius evoluiu em tecnologia e também design. De um simpático sedã, o híbrido se converteu em um liftback sóbrio, que foi melhorado na terceira geração. Mas, agora a Toyota imprimiu um design mais agressivo e chamativo, que atrai os olhares em todo o lugar onde passa.

Os faróis triangulares duplos são de LED e possuem LEDs diurnos. Os faróis de neblina também apresentam o mesmo estilo, embora verticais. O capô forma um nariz com o logotipo da marca nipônica. Na traseira, o Novo Toyota Prius possui lanternas de LED em estilo bumerangue, além de vigia dupla, uma característica do modelo. Há um defletor integrado à tampa.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-7 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Com 0,24 cx de coeficiente aerodinâmico, o Novo Toyota Prius mantém o estilo liftback para reduzir o arrasto e ampliar a eficiente energética. Até as rodas de liga leve aro 15 são diferentes, sendo equipadas também com calotas metálicas. Os retrovisores possuem rebatimento elétrico e a antena é em estilo barbatana.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-14 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Por dentro…

O Novo Toyota Prius tem um ambiente amplo e com informações centralizadas ao condutor, assim como na geração anterior. O cluster na parte superior apresenta duas telas TFT de 4,2 polegadas. Sim, são as mesmas do Etios 2017, mas com layout completamente diferente. O condutor tem uma visão do funcionamento do sistema híbrido, bem como diversas outras funcionalidades.

Pode-se até calcular o custo com combustível, bem como verificar a pontuação de eficiência energética, um incentivo à consciência ambiental proposta pelo híbrido desde seu lançamento nos anos 90. O velocímetro, gráficos de consumo, histórico de eficiência, registros pessoais de desempenho, entre outros, são apresentados ao motorista.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-30 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Para a condução mais segura, o Novo Toyota Prius dispõe de HUD colorido com gráfico de eficiência energética, reproduzido a partir do quadro de instrumentos central. Ele permite ao motorista saber se o veículo está recuperando energia, atuando em faixa de economia (dois níveis) e utilizando mais o motor, a faixa vermelha.

O Novo Toyota Prius tem multimídia com tela de 7 polegadas, além de DVD, GPS, TV Digital, câmera de ré e Bluetooth, além de sistema de som JBL. O ar-condicionado é automático e dual zone, tendo ainda a função S-Flow, que permite interromper a ventilação nos bancos traseiros para poupar energia quando só existe motorista e/ou passageiro dianteiro. O sistema ainda possui três modos de atuação para reduzir consumo.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-17 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Entre os bancos, um carregador wireless – somente para smartphones com essa tecnologia – tem acabamento branco, assim como o volante multifuncional, que tem ainda a tradicional alavanca do piloto automático.

Abaixo da multimídia, fica a alavanca de transmissão com as posições D, N, R e B. Esta última é a Boost, que permita força máxima do propulsor elétrico e motor em caso de necessidade. O botão P (parking) é separado. Ao lado, botões para os modos de condução. Já o freio de estacionamento é antigo, sendo acionado por pedal.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-23 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Embora amplo e espaçoso, o interior do Novo Toyota Prius é um tanto simples e funcional. Há bons porta-copos e garrafas, bem como bancos em couro com aquecimento nos dianteiros e ajuste lombar (condutor). O acabamento tem materiais em soft touch e detalhes em preto brilhante, contrastando com o branco de outras partes.

Atrás, o espaço é muito bom, assim como a altura. O banco traseiro é bipartido e há saídas de ar-condicionado. Isofix e cintos completos estão presentes. O porta-malas tem 412 litros, sendo apenas suficiente para a proposta do modelo. O estepe é de liga leve e na mesma medida que os demais.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-5 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Por ruas e estradas…

Assim como o primeiro, o Novo Toyota Prius requer um pequeno ritual para iniciar a condução. Com entrada sem chave física, o híbrido convida ao assento do condutor com tela de boas-vindas. O botão de partida – se a bateria estiver acima de 20% – liga somente o sistema elétrico.

Basta colocar em Drive, liberar o freio de estacionamento com o pé esquerdo e deixar o motor elétrico ir levando suavemente o Novo Toyota Prius. O híbrido japonês é equipado com o chamado HSD (Hybrid Sinergy Drive), composto de um quatro cilindros 1.8 16V DVVT com 98 cv a 5.200 rpm e 14,2 kgfm a 3.600 rpm.

Ele trabalha com um elétrico de 72 cv e 16,6 kgfm, ambos a 0 rpm. Ou seja, entregam tudo de forma instantânea. No combinado, a potência alcança 123 cv, suficientes para que o Novo Toyota Prius vai de 0 a 100 km/h em 11 segundos e tenha máxima de 165 km/h.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-37 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

O Novo Toyota Prius possui basicamente três modos de operação: Eco, Normal e Power. Há também o modo EV. No Eco, o híbrido é o mais eficiente possível, reduzindo os gastos de energia com sistemas periféricos, incluindo o ar-condicionado, suavizando o funcionamento do HSD a fim de buscar o melhor resultado.

O motor elétrico é utilizado na maior parte do tempo, mas qualquer pisada um pouco mais forte no pedal, o propulsor entra de forma imediata, mas silenciosa, bem diferente do percebido no Ford Fusion Hybrid, por exemplo.

Com esse modo, conseguimos excelentes 25,2 km/litro no uso urbano e 20,0 km/litro no rodoviário. Números bem melhores que os do Inmetro e que garantem autonomias teóricas de 1.083 km na cidade e 860 km na estrada. Ou seja, ausência do posto de combustível por um bom tempo.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-28 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

No modo Normal, a performance melhora, mas a eficiência cai um pouco, mas nada que prejudique a proposta do carro. O motor 1.8 é usado mais frequentemente. Por fim, o Power é para uma condução mas esportiva, onde o torque combinado entrega boas saídas e retomadas de velocidade. Até o painel muda de cor, focando nesse aspecto. A eficiência, porém, cai bastante, mas ainda assim aceitável.

No modo EV, apenas com a bateria com pelo menos a metade da carga. A velocidade pode ter passar um pouco dos 50 km/h, mas a autonomia é muito pequena, mesmo com tudo desligado. Um mínimo de exigência no pedal e adeus emissão zero. No dia a dia, se mostrou pouco eficiente. O modo Boost dá um gás a mais na performance, mas também pouco necessário.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-31 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

A visibilidade geral é boa, exceto atrás – mesmo com as duas vigias – e a posição de dirigir confortável. O HUD ajuda a manter a visão na estrada, enquanto a direção elétrica proporciona uma pegada melhor. Os freios são bem eficazes e ajudam na regeneração de energia. Desder uma Imigrantes, por exemplo, garante bateria 100% nos primeiros quilômetros. Mas no plano, quanto mais se roda, mais a carga vai sendo elevada.

Durante a condução, o esquema com o funcionamento do HSD chama atenção para o fato de que, em alguns momentos, o motor 1.8 chega a impulsionar o carro sozinho, sem transferência de energia para o elétrico ou bateria. Da mesma forma, o elétrico chega a estar 100% na propulsão, mesmo acima de 100 km/h. A alternância é grande durante a operação.

O silêncio a bordo é muito bom, ainda mais com o elétrico funcionando. Já a suspensão tem um ajuste firme, mas bem calibrado para a realidade brasileira. O curso é pequeno, porém, não raspa nas lombadas, o que é muito bom. A estabilidade também é muito boa, assim como a dirigibilidade. No geral, é agradável de conduzir.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-3 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Por você…

Observando-se os preços da Toyota, mais especificamente do polêmico Corolla Altis, a diferença de R$ 18.600 parece bastante, mas se o consumidor quiser um carro bem mais completo e tecnologicamente mais avançado, sem se preocupar com a desvalorização, é claro, o Novo Toyota Prius se mostra mais adequado.

Ainda mais por ter as ausências sentidas no sedã feito em Indaiatuba, que no caso são os controles de tração e estabilidade, bem como assistente de partida em rampa, tendo os mesmos 7 airbags. Claro, a diferença ainda não compensa, mas há outros equipamentos incluídos no Novo Toyota Prius, assim como a evidente eficiência energética superior.

novo-toyota-prius-avaliação-NA-10 Avaliação: Novo Toyota Prius amplia eficiência com visual chamativo

Apesar do pequeno comparativo, a proposta do Novo Toyota Prius é outra. Não chega a ser luxuoso como o Ford Fusion Hybrid, mas também não desaponta em itens de conforto e segurança. Para chamar a atenção para o custo de se manter um híbrido, a marca fixou preços e apresenta revisões com custo total de R$ 3.395,11 até 60.000 km, menor do que muitos carros comuns.

Feito sobre a plataforma modular TNGA e pesando 1.400 kg, o Novo Toyota Prius é um carro para quem quer estar em sintonia com a evolução tecnológica e deseja conduzir um veículo de forma eficiente e ecologicamente mais correta que um carro normal. Seu estilo não é discreto, mas sua performance silenciosa pode fazê-lo se aproximar com o menor ruído possível, no caso, apenas provocado pelos pneus. É uma proposta interessante e que vale a pena, se os objetivos acima estiverem em primeiro lugar.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Toyota Prius 2017

Motor/Transmissão/Elétrico
Número de cilindros – 4 em linha, híbrido
Cilindrada – 1798 cm³
Potência – 98 cv a 5.200 rpm (gasolina)/72 cv a 0 rpm
Torque – 14,2 kgfm a 3.600 rpm (gasolina)/16,6 kgfm a 0 rpm
Potência combinada – 123 cv
Transmissão – CVT

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 11 segundos
Velocidade máxima – 165 km/h
Rotação a 110 km/h – ND
Consumo urbano – 25,2 km/litro
Consumo rodoviário – 20,0 km/litro

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink
Elétrica

Freios
Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve com calotas metálicas aro 15 com pneus 195/65 R15

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.540 mm
Largura – 1.760 mm
Altura – 1.490 mm
Entre eixos – 2.700 mm
Peso em ordem de marcha – 1.400 kg
Tanque – 43 litros
Porta-malas – 412 litros
Preço – R$ 126.600

Novo Toyota Prius 2017 – Galeria de fotos

5.0

  • fschulz84

    Independente do design controverso (eu particularmente acho horrível) é notável que o Prius está se tornando uma opção bem interessante aos sedans médios de topo de linha… Mesmo com aquela velha retórica de “quem paga 126k em um carro não liga para consumo”, o fato de ter uma autonomia próxima aos 1000kms em ciclo urbano (acredito que em SP, no trânsito pesado, deve ter algo entre 800 e 900kms) é de se pensar.

    Sem medo de errar, excluindo a questão do design, acredito que o Prius seja a opção mais vantajosa no segmento de sedans médios topo de linha.

    • Não sei como é o espaço interno e porta malas, mas poderia ser uma opção para taxista se tiver manutenção simples e acessível. Também não sei se tem desconto para taxista na aquisição de carro híbrido.

      • Diego Amaral

        Velho, sinceramente. Creio eu que manutenção simples e acessível não devem estar na mesma frase que Prius.

    • Nicolas97

      Com 50% redução do IPVA e economia de combustível, com 60 mil Km e 3 anos economiza R$ 18 mil que paga a diferença para o Altis. A economia dos próximos 60 mil Km vai para o bolso. Também não precisa de um segundo carro e garagem pois pode rodar no Rodízio se SP.

    • Danilo

      25km/l na cidade é muita coisa!! Pra quem comprar carro caro pra rodar no ciclo urbano é de se pensar…

  • Vi um na rua outro dia.
    Na boa, acho esse visual de extremo mal gosto. É sim, muito moderno, original, mas… com zero de harmonia. É um monte de linhas desconexas que agridem os meus sentidos… rs.
    Mas claro, design é questão de gosto pessoal. Apenas expressei o meu.

    • SAVEIRO CD

      Acho legal o design dele, e bom pra quem quer se diferenciar na multidão.

      • Como eu disse, design é questão muito pessoal. Realmente ele se diferencia bem na multidão.

        • Ernesto

          Creio que o objetivo mesmo é chamar a atenção, tipo “vejam, é o Prius, aquele carro da Toyota que é híbrido!”.

          • Sem dúvidas. O carro elétrico ainda é muito ligado a uma imagem futurista. A intenção sem dúvidas foi ligá-lo a essa ideia forte de modernidade extremada. Suas linhas seguem um padrão bem futurista e chamativo, para o bem e para o mal… rs.

        • Diego Amaral

          Gosto é questão pessoal. Design jamais, como bem dito, ele não é harmonioso.

          • Boa correção. O certo é mesmo “gosto”.

  • Mambo Ted

    Muito feio . Não tanto quanto o fetios , mas é horrível.
    Fusion híbrido não se compara com esse monstrinho

  • Gabriel Oliveira

    ficaria com o fusion mesmo, obrigado.

    • kkkkkkkk, pior né, tendo opção de pegar um fusion hybrid, quem pegaria um prius? puta carro com preço caro sem nada de mais pelo preço, agora, fusion é fusion né kkkkk, outro nível…

    • Martini Stripes

      Só esqueceu da diferença de preço

      • Gabriel Oliveira

        Fico c o fusion de 125 mil sem problema nenhum

        • louis jack

          Só se não for o Hybrid pois ele parte de 163 k. As comparações vem sendo entre os dois carro híbridos. Quem tem cash para 126 acho que da para pular para o fusion de 163 é muito mais carro.

          • Gabriel Oliveira

            Nem penso em híbrido. Pois gastar 125 k p ser econômico n é comigo.

  • Guilherme Gimenes

    Esses dias vi um estacionado e fiquei olhando, olhando, olhando… n consigo gostar desse design… ainda prefiro o modelo anterior, que tb vejo todo dia estacionado e esse sim acho bacana. a pergunta eh: nos mercados q ele vende bem, sera q ta sendo bem aceito? Estive nos EUA recentemente e vi ele por la.. mas vi bem pouco..comparado ao modelo anterior quando lancou , e tb comparado ao Prius V (taxis…)

  • Mr. Car

    No meu dicionário existe um verbete para definir “visual chamativo”: feio.

  • Tosoobservando

    No Brasil infelizmente carro nao é medido pelo consumo e sim pela cilindrada, senao esse carro teria o mesmo desconto que um 1.0 tem!

  • Rodrigo

    A frente e a lateral até vai. Mas essa traseira é pra acabar. Por que não manter essas lanternas na horizontal, invadindo a vigia traseira ou até mesmo o spoiler? Quanto ao interior, sem críticas.
    A Toyota levou muito a sério às críticas quanto ao estilo insosso de seus desenhos anteriormente e agora ataca pelo caminho extremo oposto. Isso é perigoso… Até os carros da Lexus estão ficando feios. Outro monstrinho, o C-HR, mostra que essa tendência de desenhar carros com os pés veio pra ficar.

    • Bruno Silva

      Não acho, inclusive acho que ela acertou bastante com o CH-R. Esse lance de exagero é proposital mesmo.

    • Uau!

      “Desenhar carros com os pés” rsrsrs

  • tiago

    Precisava ser tão feio? Em tempo, eu teria um pela excelente eficiência, mas o antigo era bem mais acertado no design.

  • leomix leo

    Encontrei um ao vivo hoje, o teste drive da concessionaria aqui de minha cidade, que bixinho feio. Kkkkkk pelo lado ecologicamente correto até que teria um, mais por beleza nunca…

  • Alexandre Macedo

    Precisava mesmo ser feio assim?

  • Hernan Carlos Granda

    Homeromovil

  • fdklmt

    Está equivocado o repórter, quanto a posição “B” da alavanca, pois ela funciona como uma função “L”, tipo low para descidas de serra.

    “The Prius uses an electronic transmission mode selector, similar to a gear shift on a conventional car. Unlike a conventional vehicle with modes P R N D 2 1 (park, reverse, neutral, drive, 2nd gear, 1st gear) the Prius has a power button, a park button, and a selector for modes R N D and B (reverse, neutral, drive, and engine-Braking).
    In the course of normal driving, the driver NEVER needs to use ‘B’ mode (engine Brake mode). The techniques below are optional. ‘B’ mode is appropriate when descending long grades (i.e. descending down a mountain road), where if the driver uses the brake pedal to control the vehicle’s speed, the vehicle’s brake pads will overheat and fail.”

    Passei um final de semana com o Prius, viajei, andei na cidade, peguei chuva, serras, etc. Meu veredicto: muito econômico na cidade, econômico na estrada, mas um carro insosso e tosco. Outro agravante é a vida útil das baterias, que, conforme o tempo, perdem sua capacidade e afetam diretamente o consumo…além do altíssimo custo de reposição.

  • Fernando

    Alem do alto preço, a versão comercializada aqui não é a plug-in. Se fosse seria justificável.

  • MarcioMaster

    Vai ser feio assim lá na casa do ca…..
    Depois dizem que gosto não se discute, se discute sim, isso não tem gosto.
    A toyota tem melhorado seus desenhos com o corolla, a Hilux, mas faz isso com o Prius que ja era feio e agora piorou.

  • Louis

    Pela tecnologia do carro, não está caro. Será que o seguro é caro ?

  • Felipe França

    O problema não é só ser feio. É feio e ainda tem um acabamento bem mequetrefe…passo longe, pois meu dinheiro não é capim

  • Paulino Lino

    Visual MEDONHO! só se for.

  • Wald Queiroz

    Há quem ache esse carro feio! Na minha opinião eu não o acho feio…. Acho HORRÍVEL!!!

  • Vendo só pelo lado do design, é medonho. O anterior também era horrível. Agora, em termos de eficiência/consumo, é interessante. Mas acho difícil alguém comprar um carro desse valor APENAS por essa característica.

  • carlos rodrigues

    Esse carro vai demorar a cair no gosto dos brasileiros que ainda compram carro pela beleza, para mostrar para os vizinhos e amigos…
    Os híbridos e elétricos ainda custam muito caro em nosso país, mas é inegável que são uma tendência promissora. Essa característica dos elétricos de oferecer 100% do torque no primeiro toque no pedal, deve proporcionar uma sensação muito agradável à condução.

  • Rafael Santos

    o design desse carro é uma bosta…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend