*Destaque *Featured Avaliações Range Rover SUVs

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Diferente. Exótico. Essas são algumas características do Range Rover Velar, um SUV que poderia ser bem tradicional na gama da Land Rover, mas que na realidade é algo para se sair do lugar comum, um luxuoso com toque esportivo.


Não se trata de um Evoque crescidinho ou um Range Rover Sport em tamanho menor. Com identidade própria, o Velar é uma proposta mais ousada, que se utiliza de elementos estéticos dos irmãos, mas acrescenta um ar futurista em suas linhas, indicando os próximos caminhos da Land Rover.

Outra ousadia do Range Rover Velar é não oferecer uma gama de opções convencional. Nada de três ou quatro versões para um público premium. Só no Brasil, a Land Rover lista 17 versões! Há alguns anos, essa seria a quantidade de versões de toda a gama da marca inglesa por aqui. E tem mais, apenas quatro delas são “padronizadas”, enquanto as demais são customizáveis, onde o preço pode variar para cima ou para baixo.

É aí que o Velar mais uma vez se torna disruptivo. Os preços de pré-lançamento partiam de R$ 383.100, mas na realidade até o final do ano, o Velar terá preços a partir de R$ 291.000 para as versões com motor 2.0 Ingenium de 250 cavalos, indo até o topo da gama, que é esse modelo avaliado pelo NA, que tem motor V6 3.0 de 380 cavalos, mas que não é o mais caro, por causa do First Edition por R$ 513.900. No R-Dynamic HSE, o preço é de R$ 445.500.


Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Por fora….

No R-Dynamic, o visual é mais esportivo e cheio de detalhes em preto brilhante. Mas, isso apenas realça seu estilo bem individual. Ele parece mais baixo do que realmente é, exceto quando em modo de “descanso”, onde a suspensão pneumática abaixa e ele parece um crossover no máximo, em termos de altura. Apesar dos 4,80 m de comprimento, ele ainda parece menor que isso.

Essa impressão vem da área envidraçada, que é menor que no Range Rover Sport, por exemplo. As vigias laterais inclinadas ajudam no visual quase como de um cupê. Observando por um tempo, o Velar passa a ideia de que só ficaram faltando as janelas sem batentes para fechar o belo efeito visual.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Com linha de cintura elevada, o Range Rover mais novo tem uma frente bem esportiva, limpa e com conjunto ótico full LED devidamente escurecido, combinando naturalmente com a grade em preto brilhante e com o para-choque com grandes entradas de ar laterais, bem como grade enorme na parte central. A base das janelas é reta, mas o teto vai deslizando suavemente para as colunas D, levemente curvadas para quebrar a resistência dos ângulos retos da dianteira.

Na traseira, a linha dupla em preto nas laterais sobe pelo para-choque, que tem duas enormes (e verdadeiras) bocas de escape. Uma moldura superior agrega lanternas em LED e o nome Range Rover. As colunas largas sustentam também um spoiler bem pronunciado, reforçando o caráter esportivo da versão.

Por fim, uma coisa chama atenção e não são as rodas aro 22 polegadas devidamente pretas e brilhantes com seus pneus 265/40 R22, mas as maçanetas embutidas nas portas, que saltam completamente para fora e se retraem automaticamente. Um detalhe futurista no sofisticado SUV britânico.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Por dentro….

A exclusividade das linhas exteriores do Velar também é transportada em parte para o interior, onde esse Range Rover chama atenção por ter três telas digitais com funcionalidades bem distintas. A começar pelo cluster de 12,3 polegadas, que foca na instrumentação analógica, mas coloca mapas e modos de tração entre eles, além de outros estilos de visualização, inclusive com mapa em tela cheia, que ao mesmo tempo pode ser reproduzido na multimídia InControl Touch Pro com 10 polegadas.

Esta, por sua vez é móvel, ajustando-se mais verticalmente ao se ligar o carro. O sistema é bem intuitivo e rapidamente se consegue descobrir todas as suas funcionalidades, lembrando muito o Windows 10, mas de forma simplificada. Mais abaixo, fica a terceira tela digital e sensível ao toque. Ela serve tanto para climatização quanto para os modos do Terrain Response 2, inclusive com apresentação visual distinta para cada modo.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Os modos são o Dinâmico, Conforto, Eco, Lama/Buracos, Grama/Cascalho/Neve e Areia, podendo-se ainda ajustar a altura da suspensão, Start&Stop, assentos, entre outros. Interessante é que existem dois botões sobre essa tela digital e suas funções variam de acordo com o que é escolhido para ser visto no display.

Para quem espera algo diferente no interior do Velar, fora isso, o SUV não surpreende em termos de volante, que é o mesmo dos outros modelos. Poderia ser também mais ousado, assim como no seletor de marchas, que ainda é aquele conhecido botão retrátil. Mas, no alto do painel, um HUD colorido projeta diversas funções de condução, inclusive inclinação laterais e longitudinal, por exemplo.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

No ambiente, iluminado por um vistoso teto solar panorâmico, difusores de ar pequenos, muito couro e materiais de primeira qualidade e boa mescla de metais. Estranhamente os comandos dos vidros elétricos não estão no topo das portas como é tradicional da Land Rover, mas numa posição que geralmente é vista em carros da Jaguar e todos os demais que conhecemos. Ou seja, no apoio de braço. Mais uma tentativa de sair do convencional. O sistema de som Meridian tem 1.600 watts com 23 alto-falantes de alta definição.

Já os bancos em couro Windsor com 20 ajustes para o motorista, possuem de tudo. Ventilação, aquecimento e massagem. O apoio de cabeça é ajustado eletricamente e no modo de acesso, coluna de direção e assento se retraem. No Velar, o extensor de assento é oculto e “desenrola-se” projetando mais revestimento para frente. Quem vai atrás, também tem ajuste elétrico do encosto. O espaço geral é bom, assim como a altura interna. O porta-malas também cumpre seu papel (673 litros), tendo ainda estepe de tamanho padrão.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Por ruas e estradas….

O Range Rover Velar R-Dynamic obrigatoriamente vem com o motor V6 3.0 Supercharged de 380 cavalos e 45,9 kgfm. O AJ6 tem programação para performance e apenas isso. O ronco é de esportivo e ao mudar-se o modo para Dinâmico, percebe-se a alteração no funcionamento. O propulsor apresenta respostas muito rápidas mesmo no modo Eco, atingindo rotações bem altas em poucos segundos.

O câmbio automático tem oito marchas, mas ao se conduzir, parece que todas elas são curtas. Sem delongas, ao sair com o Velar R-Dynamic V6 3.0, o condutor terá a impressão real de estar em um esportivo e não num SUV da família Range Rover. Pisando-se fundo, o ponteiro não demora em chega a 6.000 rpm. O vigor do propulsor é empolgante e o carro fica totalmente à mão, mesmo com todo aquele tamanho e peso.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

No modo Dinâmico com o Sport do câmbio, o Velar R-Dynamic V6 realmente é um esportivo, decolando de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos e com limite em 250 km/h, segundo a marca. Imagina então um Velar SVR? Deste, já se comenta na Europa com 550 cavalos. Aqui, os 380 já parecem muito bons. Mas também dá para andar de forma comportada.

Aliviando-se o pé e recorrendo-se aos paddle shifts, que também ajudam a extrair o sumo do conjunto mecânico, o Velar pode ser conduzido a 110 km/h em 1.800 rpm. O nível de ruído a bordo é excelente e o comportamento na estrada, de forma frugal, é interessante. Já o consumo nem tanto, fazendo 9,5 km/litro nesse caso.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Na cidade, ele não passou de 6,5 km/litro rodando-se de forma econômica. Andando esportivamente, pense em algo entre 4 e 5 km/litro. Aliás, no meio urbano ele se comporta bem também, apesar do tamanho, a dirigibilidade é de um carro bem menor. A direção é leve e adaptativa, enquanto a suspensão está mais para firmeza do que para conforto. Não incomoda, mas não tem comparação com os irmãos maiores, que conseguem oferecer mais suavidade.

Com rodas aro 22 polegadas e suspensão no modo mais baixo, o Velar fica bem durinho e bom para acelerar. No mais alto, mesmo assim o conjunto ainda é bem firme. De qualquer forma, absorve razoavelmente as imperfeições do pavimento. Deve-se ter em mente que a proposta é ser mais esportivo. É claro que assim como todos os Land Rover e Range Rover, o Velar também tem DNA off-road. Mas parece que sua praia é o asfalto mesmo.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

 

A suspensão pneumática é adaptativa e garante estabilidade dinâmica com relativo conforto, bem como atua de forma perfeita no fora de estrada, apresentando bons ângulos de entrada e saída, além de curso surpreendentemente alto. As rodas aro 22 são adequadas para o asfalto, mas isso não impede seu uso no fora de estrada. Os pneus são mais estreitos que os do Discovery First Edition, por exemplo, mas agarram bem nas curvas.

Na estrada, o controle de cruzeiro adaptativo com leitor de faixas e correção garante mais segurança na condução. Em pisos molhados ou de baixa aderência, a tração nas quatro rodas passa mais confiança ao condutor. Ela, por sua vez, atua de forma 50:50, mas dependendo da situação pode ser 100% atrás ou na frente, distribuindo de forma bem variável sua força, em especial nas curvas com o torque vetorial.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

Por você….

O Range Rover Velar surgiu para ser uma ligação entre Evoque e o Range Rover Sport, mas ele é mais abrangente, criando diversas opções ao consumidor. A versatilidade só não será maior, porque não haverá versão diesel, apenas com gasolina e dois motores (2.0 e 3.0). Mas só a capacidade de ser personalizável conta muito.

Nesta proposta topo de linha, o Velar R-Dynamic HSE faz mais do que ser o luxuoso mais caro, entregando uma experiência ao volante mais esportiva e diferenciada. As exclusividades estéticas chamam atenção para o novo e o conteúdo oferecido não poderia ser melhor. Ele tem um pouco de tudo e realmente encanta quem busca ser diferente no dia a dia.

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade

O motor V6 3.0 ajuda muito nessa proposta, pena que sua eficiência energética seja tão baixa que já está sendo ameaçado em sua própria casa. Mas não tem como ser esportivo sem ele. Faltou um pouco mais de ousadia em alguns detalhes? Sim, mas o conjunto agrada de qualquer maneira.

Já o preço não surpreende pelo nível de refinamento e tecnologia a bordo. Para quem quer um Velar, basta configurar um mais “simples” e esperar alguns meses, em média de quatro a cinco. E então, o Velar vale a pena? Para quem procura um SUV tradicional, esqueça-o. Mas se for por algo mais exclusivo e esportivo, ele se encaixa perfeitamente bem.

Medidas e números….

Ficha Técnica do Range Rover Velar R-Dynamic HSE V6 3.0 S/C 2018

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 6 em linha V com supercharger

Cilindrada – 2995 cm³

Potência – 380 cv a 6.500 rpm (gasolina)

Torque – 45,9 kgfm a 3.500 rpm (gasolina)

Transmissão – Automático com oito marchas e mudanças manuais no volante

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 5,7 segundos

Velocidade máxima – 250 km/h

Rotação a 110 km/h – 1.800 rpm

Consumo urbano – 6,5 km/litro (gasolina)

Consumo rodoviário – 9,5 km/litro (gasolina)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga Leve aro 22 com pneus 265/40 R22

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.803 mm

Largura – 2.032 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.665 mm

Entre eixos – 2.874 mm

Peso em ordem de marcha – 1.884 kg

Tanque – 63 litros

Porta-malas – 673 litros

Preço: R$ 445.500

Range Rover Velar R-Dynamic HSE 2018 – Galeria de fotos

Avaliação: Range Rover Velar R-Dynamic V6 é luxo ousado esportividade
Nota média 5 de 1 votos

5.0
  • leomix leo

    Velar, vamos velar a minha paixao que era toda pelo Evoque e agora por esse carro. A LR não sabe brincar. Vejo um todos os dias, e afirmo que o Sport e o Discovery ficam na terceira opção na minha lista, pq esse Velar é muito lindo e o evoque tem seu lugar.

  • Wilson Junior

    Consumo urbano – 9,5 km/litro (gasolina)

    Consumo rodoviário – 6,5 km/litro (gasolina)

    Não seria o inverso?
    Tem muito carro popular 1.0 que bebe mais que isso…….
    Pra andar nesse luxo ta saindo barato.

    • Raimundo A.

      Quem compra um veículo desse, a menor preocupação é o consumo. Tem gente com popular torrando combustível parado com ar ligado. Se popular econômico é para desperdiçar dinheiro com combustível, quem tem muito dinheiro não vai ligar mesmo ou como você disse, vai sair barato pela eficiência do conjunto e luxo elevado.

      • Cláudio Modesto

        O problema não é consumo, é autonomia. Se o carro tem consumo de tanque soviético, tem que ter um tanque de 150L.

        • Raimundo A.

          Bem, não é leigo quem compra um veículo desses e até GPS ele tem, então se programar para abastecer seria o mínimo esperado para quem planeja uma viagem, ou a pessoa viaja sem destino definido apelando para a sorte encontrar posto dentro da capacidade da autonomia?

          • O ponto que o Cláudio tá levantando é o seguinte: imagina que saco você ter que reabastecer o carro a cada X quilômetros, sendo que X é uma distância pequena porque o carro é beberrão e o tanque é pequeno. Mesmo se programando, se o veículo tiver baixa autonomia, o proprietário terá que reabastecer com frequência e, com isso, perdendo tempo de viagem, dentre outros incômodos.

            • Cláudio Modesto

              Dependendo de onde vc estiver é até arriscado ficar parando em posto.
              Legal seria um hibrido potente e econômico.

              • Fabio Vieira

                Falou em hibrido nessa categoria e com boa autonomia, não podemos nos esquecer do Volvo XC90.

            • Anderson Lemos

              Este carro tem um tanque de mais de 60 litros. Em velocidade de cruzeiro dá para rodar mais de 500 km. Mesmo em carros com autonomia maior o motorista tem que parar para dar uma descansada e 500 km é mais do que o razoável. Acredito que indagação do nosso amigo realmente não tem fundamento e quem compra este veículo não dá a mínima para o consumo!!

          • Cláudio Modesto

            Concordo Raimundo. Agora, por esse preço podia ser uma versão hibrida, seria show.

  • Piston head

    Espetacular esse carro… Passei minutos olhando cada foto.

  • Guedes

    Esse carro é pornograficamente lindo. Impressionante, a LR conseguiu fazer um carro mais bonito que o Evoque.

    • Cláudio Modesto

      É imoral mesmo.

    • El Gato Negro

      Gostei da definição. É filhadaputamente espetacular. Acredito ser o LR mais bonito de todos os tempos. É absurdo.

  • Alexandre Maciel

    Vi um há umas 2 horas e, definitivamente, faz pescoços torcerem.

  • rodpe

    Pode ser impressão, mas o espaço no banco de trás é bem menor do que seria esperado para um carro desse tamanho.

  • Klaus

    Que botão é aquele nas fotos que parece o botão que baixa o vidro do antigo Fiesta?
    (pode crer que, se eu tivesse quase meio milhão de reais pra dar num carro, eu acharia isso uma porcaria)

    • Faheina

      Creio q seja o do controle elétrico do encosto do banco traseiro

  • Luis Burro

    Estas linhas parece até jogo dos sete erros!Onde está a diferença?
    Claro q ele é diferente por ser outro modelo,mas não deixa de parecer uma mistura.
    Gostaria de ver um embate entre ele e o Aviator.

  • Mauro Banqueiro

    Que, compra um carro desses, comprou antes um posto de gasolina

    • Bispo

      esportividade não rima com economia….. o publico alvo bem o sabe.

    • Anderson Lemos

      Nada a ver tem muito carro 1.0 fazendo 7 km/l.

  • Bispo

    Gostei da aparência macho alfa…but…BMW X3 M please!

  • F30FLORIPA

    Tenho tudo para comprar esse carro, menos o dinheiro.

  • Sergio Kraemer

    É um SUV (ou seja, ruim de aerodinâmica) de quase duas toneladas, esperavam que fizesse quanto na estrada?
    Consumo ruim é do Compass, Renegade, Equinox, Duster, Grand Vitara… que são menores, bem mais fracos e que fazem pouco a+ que isso.

  • Ediomar

    Assisto de vez em quando no youtube o canal do amigosporcarros, lá eles fazem umas pré compras dessas Land usadinhas resto de rico, a coisa é estuprante para o bolso,ou seja Land Rover usada nem de graça pra quem não tem cacife pra manter,imagina essa belezinha da avaliação daqui uns 8 anos por preço de popular,que tentação kkkk

    • Anderson Lemos

      Não digo oito anos mas daqui uns três anos ela será um carro comprável.
      Vai estar por preço de SW4 nova.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email