Avaliações Hatches Toyota

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

O Etios 2017 mudou por dentro e por baixo (mecânica), acrescentando pouco em conforto e estilo, mas com importantes ajustes, que deixaram o compacto da Toyota mais agradável ao dirigir. Uma das novidades veio para atender quem precisa ou deseja ter um carro automático.


Agora, toda a linha Etios 2017 conta com opção desse tipo de câmbio, diferentemente de outros concorrentes que, ou não oferecem essa opção ou à mantém apenas na versão mais cara. Para esta Avaliação NA, pegamos a porta de entrada da gama, a versão X, que custa R$ 47.625. Há pouco mais de um mês, ela custava R$ 47.490 no lançamento.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

O Etios X é o único com motor 1.3 em toda a gama do modelo. Ele recebeu ajustes e agora entrega até 98 cv com etanol, bem acima dos 90 cv anteriores. Ganhou também força extra na gasolina e um torque mais generoso. O câmbio tem quatro marchas e é semelhante ao usado no Corolla anterior.


Mas não é apenas motor e câmbio que alteraram para melhor o Toyota Etios 2017. As demais mudanças deixaram o carro um pouco mais atrativo no interior, embora seu estilo continue sendo bem básico e despojado de qualquer pretensão ao luxo.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

Por fora…

Dando sequência ao assunto do estilo, o Toyota Etios tem aspecto muito simples, remetendo totalmente ao baixo custo e, evidentemente, aos mercados emergentes ou em desenvolvimento. Com formato quadradão, ele lembra alguns nacionais de vários anos atrás, devido a sua simplicidade.

No entanto, a vantagem é que ele passa despercebido na multidão, sendo bastante discreto. Na linha 2017, nada mudou. Seu aspecto continua a não atrair os olhares daqueles que procuram um carro bonitão.

Se for para destacar algo, que seja a grade frontal, as lanternas enormes e o limpador único articulado, que lembra aquele de ônibus. No X automático, nada por fora indica que se trata de um carro sem embreagem.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

Por dentro…

Se o exterior foi poupado de mudanças, no interior a coisa mudou de figura. O painel frontal ainda não chama atenção pelo acabamento primoroso e nem pelo uso de materiais de melhor qualidade, mas agora vem com quadro de instrumentos digital e configurável.

Ele acabou com as antigas meias-luas analógicas para velocímetro e conta-giros, chamadas “carinhosamente” de painel Filizola, além do diminuto e ineficiente display de hodômetro e nível de combustível, que dificilmente permitia uma boa visualização, praticamente do tamanho de um relógio Casio. Agora são duas telas TFT com direito à boas-vindas e opções de visualização.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

O velocímetro é digital, enquanto o conta-giros pode ser visto em forma de semicírculo ou grade horizontal, como um dial de rádio. O computador de bordo integrado ao conjunto também permite várias disposições de informação, inclusive um modo que permite calcular o custo com combustível.

Adornado com luzes de fundo de aparência muito boa, o cluster central ainda não é o ideal, mas já atrai o olhar pela beleza dos gráficos. O ruim é que para mudar as telas, é necessário acionar botões mais abaixo, o que é péssimo durante a condução. A partir da XS, os comandos passam a ser no volante.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

Aliás, o volante também é novo e, mesmo no X, tem acabamento costurado na parte central. A coluna é ajustável em altura, assim como o banco. Nesta versão de entrada não há rádio, tendo apenas um porta-objetos e uma placa, onde um rádio 2din pode ser instalado. Parte do acabamento central é em preto brilhante, mas o restante do ambiente é revestido em plástico duro. Os bancos apresentam conforto razoável e tem tecido bom e macio, que também revestem parte das portas dianteiras.

Os difusores de ar circulares são suficientes, assim como o espaço no porta-luvas. No túnel central, a alavanca de transmissão automática é o único diferencial – além do indicador de marchas no quadro de instrumentos e a dupla de pedais – no Etios X automático. Ela tem indicação de L, 2 e 3, que fazem as trocas ficarem limitadas a primeira, segunda ou até a terceira marcha. A posição é boa. Dois porta-copos à frente dão mais comodidade.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

Como se trata de uma versão de entrada, não há opção de piloto automático e nem de apoio de braço central para o condutor. Ainda assim, além do ar-condicionado, o Etios X apresenta retrovisores elétricos – sim, aqueles que criticamos por conta de sua ausência quando o modelo surgiu no Brasil – vidros elétricos nas quatro portas e travamento, mas sem direito a telecomando, diferente do divulgado.

O espaço interno é bom para a categoria, embora ainda com alguma restrição atrás. Mesmo assim, o banco traseiro – apesar de não ser bipartido – conta com cinto de três pontos para o quinto passageiro e apoio de cabeça central. Há também Isofix. Já o porta-malas continua pequeno com seus 270 litros, que são suficientes para uma família bem pequena ou casal sem filhos.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

Por ruas e estradas…

O motor 1.3 Dual VVT-i agora tem duplo comando de válvulas variável e outras mudanças que resultaram em 88/98 cv a 5.600 rpm e 12,5/13,1 kgfm a 4.000 rpm, respectivamente com gasolina e etanol. Os números são mais generosos que o anterior e permitem ao Etios X ter ainda mais desenvoltura que antigamente.

O propulsor continua tendo boas respostas ao acelerador, funcionando de forma suave e permitindo saídas bem animadoras. Na maior parte do tempo, ele funciona abaixo de 2.000 rpm, mas as trocas são feitas um pouco acima disso em condições normais. O câmbio automático de quatro marchas está bem-casado com o novo 1.3.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

As trocas são suaves e bem adequadas à proposta, dificilmente atingindo rotações acima de 3.500 rpm no dia a dia. As reduções também estão de acordo, assim como as retomadas. Como o Etios X é leve (945 kg), o desempenho geral é bom. Rodando a 110 km/h, o ponteiro virtual marca 2.600 rpm. Nada mal. Isso garante mais conforto ao dirigir e economia.

Rodamos com o Novo Etios X com etanol (pois veio abastecido com este combustível) e conseguimos 7,9 km/litro na cidade e 10,2 km/litro na estrada. O primeiro ficou abaixo do divulgado pelo Inmetro (8,2 km/litro) e o rodoviário ligeiramente melhor que o da tabela PBE (9,2 km/litro). No dia a dia, no entanto, a comodidade gerada pelo câmbio compensa, ainda mais no anda-e-para urbano.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

O nível de ruído é razoável – apesar da Toyota ter feito mudanças nesse aspecto – em rotação mais alta, o barulho do propulsor se faz mais presente. Sem rádio, pode incomodar em subidas de serra ou grandes aclives. A direção elétrica ficou um pouco mais leve durante a condução, mas ainda é um dos pontos altos do Etios.

Já a suspensão é robusta e ajustada para a buraqueira do nosso país. A estabilidade é muito boa, enquanto os freios são apenas regulares, apesar de terem recebido discos maiores. A posição de dirigir é adequada, mas a ergonomia depõe com o painel central e o esforço exigido para mudança das telas da instrumentação digital.

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade

Por você…

O Toyota Etios X 1.3 automático dá um foco maior na racionalidade. Sem oferecer luxo, estilo ou acabamento refinado, o compacto é bem honesto em sua proposta, que atende bem quem procura um transporte para o dia a dia, sem se importar com os detalhes acima ou o preço de R$ 47.625.

Ele é discreto, simples e funcional, sem propor nada fora de seu objetivo, que é o de ser uma opção mais barata dentro da gama. De quebra, o Etios X AT4 acabou se tornando o carro automático mais barato presente no mercado nacional, mesmo com o recente aumento.

O Etios X 1.3 agora tem desempenho melhor, conforto ao dirigir ampliado – especialmente com a oferta dos novos câmbios, já que o manual agora tem seis marchas – quadro de instrumentos atraente e funcional, e o conhecido custo de manutenção, um dos mais baixos do mercado. Sem dúvida, um hatch que prima pela discrição e honestidade.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Toyota Etios 1.3 X Automático

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha
Cilindrada – 1329 cm³
Potência – 88/98 cv a 5.600 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 12,5/13,1 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Automática com quatro marchas

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 12,5 segundos (etanol)
Velocidade máxima –170 km/h (etanol)
Rotação a 110 km/h – 2.600 rpm
Consumo urbano – 7,9 km/litro (etanol)
Consumo rodoviário – 10,2 km/litro (etanol)

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção
Elétrica

Freios
Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Aço com calotas aro 14 com pneus 175/65 R14

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 3.777 mm
Largura – 1.695 mm
Altura – 1.510 mm
Entre-eixos – 2.460 mm
Peso em ordem de marcha – 945 kg
Tanque – 45 litros
Porta-malas – 270 litros
Preço: R$ 47.625

Galeria de fotos do Toyota Etios X 1.3 Automático 2017:

Avaliação: Toyota Etios X 1.3 automático entrega comodidade com simplicidade
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email