*Destaque *Featured Avaliações SUVs Volvo

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

O Volvo XC40 é a proposta de SUV de acesso da marca sueca para o mercado global. A responsabilidade do modelo é enorme, pois ele terá a missão de ser o mais vendido do fabricante nórdico, captando novos clientes para esse segmento de utilitários esportivos.


No Brasil, a tarefa para o XC40 é a mesma e a estratégia foi oferecer o produto com preços mais competitivos, abaixo de R$ 200 mil. Começando a partir de R$ 169.950, mas na versão T4, que ainda não está disponível. Mas no momento, a aposta é mais sobre a versão Momentum T5, que custa R$ 194.950.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Equipado com motor Drive-E 2.0 com 252 cavalos e transmissão automática de 8 marchas, o Volvo XC40 Momentum T5 vem com tração nas quatro rodas. Feito sobre a plataforma modular CMA, a mesma da sino-sueca Lynk & Co, o novo SUV da marca nórdica e tem porte médio e peso bem menor que o XC60, que é feito sobre a base SPA.


Pelo preço oferecido, muitos itens do XC40 só são oferecidos na versão R-Design, que tem preço sugerido de R$ 214.950. Porém, o corte de equipamento é maior do que poderíamos esperar num carro de quase R$ 200 mil. Mas será só isso mesmo? Vejamos.

Por fora….

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

O Volvo XC40 reproduz o design dos demais irmãos da marca, tendo um porte bem robusto, truncado e com linhas que reforçam a ideia de proteção, que é uma característica importante da fabricante escandinava. Na frente, o SUV europeu apresenta faróis com o “T” em LED chamado Martelo de Thor, mas o visual geral do conjunto é, digamos, bem sóbrio.

Nas laterais, chama atenção o reforço das colunas C, bem grossas, reforçando a proposta de robustez e segurança do XC40, que por falta de vigias laterais e ainda mais com a linha de cintura elevando-se na traseira, parece ser bem menor que seus 4,42 m. Mesmo ao vivo, essa impressão existe, o que tira do modelo a impressão de family face, um “mini XC60”, o que é muito bom para a identidade do produto.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Na traseira, lanternas compactas, seguindo o mesmo estilo bumerangue dos irmãos maiores, mas aqui mais comedido. O conjunto com tampa do porta-malas com o nome Volvo bem destacado, também não prima pela exibição de linhas arrojadas ou qualquer tentativa de chamar atenção para si. Para quem prefere um carro até certo ponto discreto, o XC40 é uma opção interessante.

As rodas de liga leve aro 19 polegadas possuem desenho igualmente discreto e se harmonizam perfeitamente com a proposta intermediária e menos chamativa do XC40 Momentum T5. No teto, duas barras longitudinais metalizadas e só. É aí que o carro parece perder parte do encanto, não vem com teto solar panorâmico. Pelo seu preço, é um item obrigatório.

Por dentro…

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

O ambiente do XC40 é agradável. A reprodução do mesmo visual encontrado nos XC60 e XC90 não é de todo completo e não depõe contra o carro. A Volvo quer priorizar a conectividade – a assinatura de serviço ao invés de compra, lá fora – por isso, a tela vertical de 9 polegadas, que funciona como um tablet, é um item que não poderia faltar.

O interessante é que, se você manipulou ela num outro modelo da Volvo, não terá dificuldade em fazê-lo no XC40. É fácil, intuitivo e se o motorista desejar, pode ficar com uma cara de aparelho móvel com o fundo branco. É nessa tela onde se pode mudar a visualização do cluster digital de 12,3 polegadas, com três temas para grafismos e um para cor (vermelha), que não interfere na condução.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

O acabamento preto é muito bem montado e reflete o luxo que a Volvo sempre imprimiu em seus carros. Minimalista, o XC40 Momentum tem menos botões, sendo mais prático de “usar”. O volante, que para alguns lembra levemente o do Uno, não tem paddle shifts, uma primazia da versão R-Design. Uma pena, pois esse motor não está aí de enfeite.

O câmbio é uma pequenina alavanca sem qualquer atenção para impressionar o motorista. O console central vem com carregamento indutivo de smartphones e demais conexões obrigatórias, inclusive com carregamento para dispositivos móveis atrás.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Os bancos são envolventes e revestidos em um bom couro. O do motorista tem ajustes elétricos e duas memórias. A textura do aplique cinza não impressiona, mas é aceitável pela proposta da versão. O que não se pode dizer a iluminação interna, pois atrás não existem luzes de leitura. Mas os furos para suportes são obrigatórios.

O espaço geral é bom e quem vai atrás tem um bom conforto. Já o porta-malas está dentro do esperado para um SUV de porte médio com seus 460 litros. No geral o interior é bom, mas a falta de alguns itens denota a preocupação em cortar equipamentos para privilegiar a versão mais cara e aumentar os lucros. Afinal, pagar quase R$ 200 mil para não ter pelo menos um teto solar?

Por ruas e estradas….

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Como falamos acima, o motor Drive-E 2.0 do XC40 T5 não é um enfeite. Ele é bem potente, tem muito torque em baixa e disposição para converter o “pequeno” XC40 em um carro bem mais divertido de andar. E ele cumpre bem isso, pena que os paddle shifts deem lugar a uma alavanca, cujas trocas manuais são feitas de lado…

Aliás, esse quase joystick merece uma certa atenção. Ao mudar de marcha para sair (D) ou dar ré ( R), é preciso ficar de olho no painel para ver se engatou de fato alguma dessas ou as outras posições, pois ela não vai passando as posições, parando na próxima que encontra, diferente da maioria dos automáticos eletrônicos.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Assim é fácil querer sair e o câmbio cair em neutro. Então, a dica é dar dois toques para que a posição certa seja acionada. Já esse motor sueco é algo desejável em qualquer carro. Ele responde de forma suave se a tocada for acomodada, mas rapidamente ganha giro e força se a pegada for mais nervosa. O ronco é agradável e muito baixo no interior, impulsionando com vigor o XC40 T5.

Com um bom casamento entre motor e câmbio, o XC40 T5 vira aquilo que você quiser. Seja frugal ou esportivo, o SUV nórdico é serviço por um conjunto que até sobra, dada a proposta da versão Momentum. Se este tivesse menos potência, não seria assim tão ruim, dado que o modelo pesa 1.733 kg, bem menos que as mais de 2 toneladas do XC60, por exemplo.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Diante disso, não seria diferente o fabricante informar aceleração de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos e máxima de 230 km/h. Sim, ele anda bem, muito bem. As retomadas, mesmo no modo econômico, são boas. No Dinâmico, o motor fica cheio o tempo todo e há muita diversão ao volante, mesmo que Momentum queria passar outra ideia.

Apesar disso, seus 252 cavalos a 5.500 rpm e 35,7 kgfm a 1.500 rpm atuam bem diante das novas regras de emissão e por isso consegue-se uma boa média na estrada, onde conseguimos 13,8 km/l, enquanto na cidade ficamos com 9,9 km/l. Rodando a 110 km/h, o ponteiro virtual marca 1.800 rpm, bom para os números acima e em conforto.

Falando nisso, o XC40 tem uma suspensão tem bom ajuste para conforto e firmeza, mas tendendo mais para a segundo. Não se compara ao XC60 – com seu feixe de molas de elastômero – mas é aceitável pela pegada mais jovial.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Com pneus 235/50 R19, ele segue firme nas curvas, tendo como aliado uma plataforma bem rígida e estável, além de uma direção que é sonho para muita gente. Ela parece entender o que você quer e é uma das melhores coisas do carro.

Já os freios…. Pense num carro que tem um poder de frenagem de um esportivo, mas sua proposta é totalmente oposta. Só que mais do que isso, sem ser bruto, suave, progressivo e forte, muito forte. Pode-se dizer tudo do XC40, menos que tem freios ruins.

E tem mais, a menos que se desligue no Sensus (multimídia disfarçada de tablet), o City Safety continua ativo e continuará pinçando ou freando mesmo o carro em situações que o computador entende onde há perigo.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Então, se você passa por ruas estreitas, onde tem que ficar desviando de carros parados e o faz em velocidade considerável ou não, pode se assustar com o repentino alerta de colisão e freada forte. É tão seguro que quem não é acostumado vai querer desligar, mas não adianta. Ele também detecta bem ciclistas, pedestres e animais. E isso é ótimo.

Mas o que falta? Sente-se muito a falta de um controle de cruzeiro adaptativo, no mínimo, e nem estamos falando do Pilot Assist, que vem junto com controle de direção, freios e aceleração.

Ele é opcional é custa R$ 5.000, fazendo o XC40 Momentum T5 chegar a praticamente R$ 200.000. É um benefício que, depois que você usa uma vez, parece faltar em qualquer versão da Volvo.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

Por você….

O Volvo XC40 é um SUV bem interessante e que poderá mesmo tirar o brilho do XC60 em vários mercados, mas poderia ter mais itens nas versões menos caras. É claro que ainda assim o nível de conteúdo é bom, não podemos desprezar.

Ok, não ter teto solar facilita a blindagem num país tão inseguro quanto o nosso, mas não ter o item também é confirmar esse fato de forma prática. Todos os outros SUVs então estão errados… Bom, de qualquer forma o XC40 Momentum é agradável de dirigir, tem muitos outros itens que se espera dele e conta com um nível de segurança “estelar”.

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais

O acabamento não deve nada para os alemães e o sistema de som é suficiente para a missão do XC40. A conectividade e as diversas funcionalidades embutidas no “tablet” vão satisfazer o desejo dos amantes de tecnologia, sem dúvidas.

Mas, nem tudo são flores. A garantia é de apenas dois anos, não que se queria usá-la por conta de problemas, mas o custo de revisão é muito elevado. Chega-se a gastar mais de R$ 10 mil em revisões até 60.000 km. Pode-se até comprar revisões até 150.000 km. No final, esse é o preço a pagar pela exclusividade e a segurança que a Volvo propõe. Se recomendamos? O XC40 sim, mas vá de R-Design.

Medidas e números….

Ficha Técnica do Volvo XC40 Momentum T5 2018

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha, turbo
Cilindrada – 1.969 cm³
Potência – 252 cv a 5.500 rpm (gasolina)
Torque – 35,7 kgfm a 1.500 rpm (gasolina)
Transmissão – Automática com oito marchas e trocas manuais na alavanca

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 6,5 segundos
Velocidade máxima – 230 km/h
Rotação a 110 km/h – 1.800 rpm
Consumo urbano – 9,9 km/litro (etanol/gasolina)
Consumo rodoviário – 13,8 km/litro (etanol/gasolina)

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink
Elétrica

Freios
Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 19 com pneus 235/50 R19

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.425 mm
Largura – 1.863 mm (sem retrovisores)
Altura – 1.652 mm
Entre eixos – 2.702 mm
Peso em ordem de marcha – 1.733 kg
Tanque – 54 litros
Porta-malas – 460 litros
Preço: R$ 194.950 (versão avaliada)

Volvo XC40 Momentum T5 2018 – Galeria de fotos

Avaliação: Volvo XC40 Momentum anda bem mas poderia oferecer mais
Nota média 5 de 3 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email